Engenharia Biomédica

O curso de Engenharia Biomédica da PUC-SP é o 1°curso de Engenharia a utilizar a Metodologia Ativa de Ensino baseada em problemas, o que lhe possibilitará uma atuação eficaz na disponibilização de novos equipamentos e serviços com vista à melhoria da saúde das pessoas.

Coordenadora:
Profa. Dra. Talitha Nicoletti Régis

Vice-Coordenadora:
Profa. Kelly Regina Kostosck

O que dizem nossos estudantes

Quando ingressei ao curso em 2013, três coisas me surpreenderam: o contato frequente com alunos veteranos, a apresentação dos professores e do curso na primeira semana de aulas e o modo como as aulas decorriam. Nunca tinha participado tão ativamente das aulas, e o modo com que as inéditas tutorias chamavam os alunos para a discussão sobre os problemas acabava me despertando ainda mais. Ao longo do curso tive a oportunidade de ingressar em iniciação científica, no conceituado Instituto Dante Pazzanese de Cardiologia, e iniciar meu primeiro estágio universitário com professores do curso. Isso porque a proximidade entre alunos e professores no curso proporciona diversas oportunidades àqueles que se interessam. A multidisciplinaridade do curso permitiu que eu aplicasse meus conhecimentos adquiridos no curso em meu novo trabalho, e também o contrário. Tive a oportunidade de mostrar, agora como veterano, minha área de atuação a alunos ingressantes em palestras e aulas, convidado por professores. Fui muito feliz na escolha do Evento do meu Trabalho de Conclusão de Curso, onde pude trabalhar com assuntos que já eram do meu conhecimento e área de atuação.

Danilo Augusto Trintin

Egresso de Engenharia Biomédica PUC-SP

Glynda Calazans

Aluna de Engenharia Biomédica PUC-SP

O curso de Engenharia Biomédica da PUC São Paulo é baseado na metodologia PBL e isso permite a nós, alunos, o poder do conhecimento. Somos motivados a ir atrás das respostas e encontrar soluções para problemas que podem ocorrer no dia a dia da profissão, o que nos torna profissionais pro-ativos, eficientes e preparados para o mercado de trabalho. Ademais, a interação com a coordenação e com os professores é outro ponto chave, o fácil acesso à comunicação entre aluno e professor e o anseio deles em nos ajudar tornam o curso um ambiente de troca de conhecimento, em que o bem dos nossos futuros clientes e pacientes é o objetivo final e o grande foco do aprendizado. Temos potencial para influenciar positivamente na mudança da saúde no Brasil.