Educação Matemática

slider

As inscrições nos cursos de pós-graduação stricto sensu da PUC-SP (para início no...
/assessoria-de-comunicacao-institucional/noticias/pos-graduacao-selecao-para-2o-semestre-2015
http://www.pucsp.br/sites/default/files/sites/default/files/noticia/slide/banner_interno.jpg
As inscrições nas modalidades de fomento à produção científica do Plano de Incentivo à...
/assessoria-de-comunicacao-institucional/noticias/editais-do-plano-de-incentivo-a-pesquisa
http://www.pucsp.br/sites/default/files/sites/default/files/noticia/slide/pos-graduacao-pipeq-carrossel-noticia.jpg
A Pró-Reitoria de Pós-Graduação acaba de conseguir a liberação de R$ 1.078.210,00 pela...
/assessoria-de-comunicacao-institucional/noticias/capes-libera-verba-para-pro-reitoria-de-pos
http://www.pucsp.br/sites/default/files/sites/default/files/noticia/slide/carrossel-interno-noticia-capes-verba-equipamento_1.jpg
Apresentação 

Programa Educação Matemática

O Programa de Estudos Pós-Graduados em Educação Matemática tem origem como Programa de Estudos Pós-Graduados em Matemática e iniciou suas atividades em 1975, tendo como área de concentração Teoria dos Números, Álgebra e Análise, sob a coordenação do eminente Professor Doutor Fernando Furquim de Almeida. Até 1990, mais de uma centena de dissertações em Matemática foram concluídas.

As dificuldades relativas ao processo do ensino/aprendizagem da Matemática, agravadas com o movimento da Matemática Moderna, incitou por todo mundo o envolvimento cada vez maior de estudiosos, de diversas áreas do conhecimento, com essa problemática.

No Brasil desde da década de 70, grupos de professores de Matemática desenvolviam estudo com enfoque no ensino, sem que fosse constituída uma área do saber que englobasse tais...

  saiba mais

Breve apresentação 

Programa Educação Matemática

O Programa de Estudos Pós-Graduados em Educação Matemática tem origem como Programa de Estudos Pós-Graduados em Matemática e iniciou suas atividades em 1975, tendo como área de concentração Teoria dos Números, Álgebra e Análise, sob a coordenação do eminente Professor Doutor Fernando Furquim de Almeida. Até 1990, mais de uma centena de dissertações em Matemática foram concluídas.

As dificuldades relativas ao processo do ensino/aprendizagem da Matemática, agravadas com o movimento da Matemática Moderna, incitou por todo mundo o envolvimento cada vez maior de estudiosos, de diversas áreas do conhecimento, com essa problemática.

No Brasil desde a década de 70, grupos de professores de Matemática desenvolviam estudo com enfoque no ensino, sem que fosse constituída uma área do saber que englobasse tais...

  saiba mais

Linhas de pesquisa 
  1. A Matemática na Estrutura Curricular e Formação de Professores
  2. História, Epistemologia e Didática da Matemática
  3. Tecnologias da Informação e Educação Matemática

 Saiba Mais

Duração 
Mestrado: de 18 meses (mín.) a 30 meses (máx.)
Doutorado: 6 sem. (mín.) a 8 sem. (máx.)
Campus 
Campus Consolação - Marquês de Paranaguá
Situação 
Matrículas encerradas
História 

Programa Educação Matemática

O Programa de Estudos Pós-Graduados em Educação Matemática tem origem como Programa de Estudos Pós-Graduados em Matemática e iniciou suas atividades em 1975, tendo como área de concentração Teoria dos Números, Álgebra e Análise, sob a coordenação do eminente Professor Doutor Fernando Furquim de Almeida. Até 1990, mais de uma centena de dissertações em Matemática foram concluídas.

As dificuldades relativas ao processo do ensino/aprendizagem da Matemática, agravadas com o movimento da Matemática Moderna, incitou por todo mundo o envolvimento cada vez maior de estudiosos, de diversas áreas do conhecimento, com essa problemática.

No Brasil desde da década de 70, grupos de professores de Matemática desenvolviam estudo com enfoque no ensino, sem que fosse constituída uma área do saber que englobasse tais estudos. Isso só ocorre na década de 80 com a criação do Programa de Pós-Graduação em Educação Matemática da UNESP/Rio Claro.

A PUC/SP, que sempre teve em sua História posições de vanguarda e tem como princípio desenvolver ensino de qualidade e de forma não dissociada das atividades de pesquisa, envolveu-se na organização brasileira da área da Educação Matemática. Algumas ações foram realizadas por esta Universidade com este objetivo, tais como:

  1. Organizar e sediar o 1º ENEM (Encontro Nacional de Educação Matemática) em 1986;
  2. Criar em 1990 a área de concentração em Didática da Matemática no interior do Programa de Mestrado em Matemática existente;
  3. Transformar o Programa de Mestrado em Matemática em um Programa de Mestrado em Educação Matemática a partir de 1994.

 Desde 1994, momento em que o Mestrado da PUC/SP passou a ter como área de concentração exclusiva a Educação Matemática, cinco e quatro dissertações foram concluídas. A mudança de área de concentração aconteceu num ambiente de muitas análises por parte do corpo docente sobre a estrutura curricular do curso, contando-se para isto com a colaboração de especialistas tanto do Brasil como do exterior, em especial da França. Em 1997 o Programa de Pós-Graduação em Educação Matemática, com o curso de Mestrado Acadêmico foi credenciado pela CAPES.

Em setembro de 1997, por iniciativa do Programa de Estudos Pós Graduados em Educação Matemática da PUC/SP, foi proposto e criado o Grupo de Trabalho "Educação Matemática" na ANPEd- Associação Nacional de Pós-Graduação e Pesquisa em Educação.

Em outubro de 2000, uma nova área de conhecimento denominada Ensino de Ciências e Matemática foi criada junto à CAPES, favorecendo o reconhecimento da comunidade científica brasileira dessas áreas.

Esses avanços contrapõem-se ao fato de que em âmbito nacional até 2001, existia apenas um curso de doutorado em Educação Matemática, na UNESP-Rio Claro e outros poucos, no interior de Programas de Pós Graduação em Educação, como área de concentração o que revela um descompasso com esse crescimento e toda a demanda por investigações de maior fôlego que poderiam estar sendo realizadas por um corpo de pesquisadores já qualificado, Mestres em Educação Matemática. Tal hiato foi tema de discussão no GT de Educação Matemática, na Reunião Anual ANPEd 2000.

Nesse contexto a PUC/SP julgou oportuno a proposição à CAPES de dois cursos novos: mestrado profissionalizante em ensino de matemática e de doutorado em Educação Matemática.

As proposições foram justificadas pelos seguintes pressupostos:

A área de Educação Matemática inclui pesquisas sobre as questões de ensino e de aprendizagem e também sobre o desenvolvimento profissional do professor em sua prática. A vertente de Mestrado Profissionalizante em Ensino pode atender aos anseios de formação de professores que buscam novas formas de atualização, o que nem sempre significa desejo de desenvolver pesquisas acadêmicas. As alternativas de formação continuada comumente oferecidas aos professores dos ensinos fundamental e médio - cursos de pequena duração, desarticulados de sua prática - não têm produzido resultados positivos. Nesse contexto, o Mestrado Profissionalizante em Ensino, organizado com currículo que contemple sua área específica de conhecimento e sua formação didática - pedagógica, foi considerada uma alternativa potencialmente interessante.

 O Mestrado Profissionalizante em Ensino, de acordo com as normas da CAPES, tem caráter de preparação profissional na área docente, focalizando o ensino, a aprendizagem, o currículo, a escola e o sistema escolar. Deve também contribuir efetivamente para a evolução do sistema de ensino, seja pela ação direta em sala de aula, seja pela ação em espaços educativos em que a atuação do professor é fundamental: escola, comunidade, associações científicas etc.

A proposta do Mestrado Profissionalizante em Educação Matemática, no âmbito do Programa de Estudos Pós-Graduados em Educação Matemática da PUC/SP, sustenta-se na experiência acumulada pelo Mestrado Acadêmico em Educação Matemática da PUC/SP e nas ações desenvolvidas no âmbito da formação continuada de professores de Matemática, pelo Centro de Ciências Exatas e Tecnologia da Universidade.

A criação de um curso de Doutorado no Programa de Pós-Graduação em Educação Matemática da PUC/SP, insere-se nesse quadro mais geral da pesquisa em Educação Matemática, além de representar uma conseqüência natural da experiência acumulada de pesquisa dentro da área, evidenciada por 54 dissertações, específicas da área de Educação Matemática, defendidas no Programa até 2001.

Além disso, o aprofundamento das pesquisas em Educação Matemática, em âmbito internacional, com a participação do Programa nos convênios CAPES/COFECUB e com o Conselho Britânico, que resultaram um pós-doutorado e três doutorados (dois em etapa final), além de outras pesquisas, qualificam o Programa de Pós-Graduação em Educação Matemática da PUC/SP a realizar outros intercâmbios e projetos, com maior abrangência e profundidade, através da autonomia relativa característica dos estudos doutorais. Em março de 2002 os projetos dos cursos novos: Mestrado profissionalizante em Ensino de Matemática e de Doutoramento em Educação Matemática foram aprovados pela CAPES.


Linha do Tempo do Curso

1975:

Criação do Programa de Estudos Pós-Graduados em Matemática.

Década de 1980:

Professores do Departamento de Matemática começam a desenvolver pesquisas em Educação Matemática. 

1987:

Organização do I ENEM (Encontro Nacional de Educação Matemática) com a participação do grupo de professores que vinham desenvolvendo pesquisas na área. 

1987:

Criação da SBEM (Sociedade Brasileira de Educação Matemática) a partir do I ENEM.

1989:

Abertura, no Programa de Pós-Graduação em Matemática, da área de concentração em Educação Matemática.

1994:

Transformação do Programa de Pós-Graduação em Matemática em Programa de Pós-Graduação em Ensino de Matemática.

1994-1997:

Período de consolidação e credenciamento do Programa junto à CAPES.

1998:

Reorganização e reestruturação das atividades de pesquisa que vieram consolidar o Programa de Estudos Pós-Graduados em Educação Matemática da PUC/SP.

2000:

Início da elaboração de Projetos de Doutorado em Educação Matemática e Mestrado Profissional em Ensino de Matemática.

2002:

Aprovação pela CAPES do Doutorado em Educação Matemática e Mestrado Profissional em Ensino de Matemática.

 

Regulamento 

Programa Educação Matemática

Legislação CAPES/CNE

Questões mais freqüentes sobre a Legislação da Pós-Graduação 
Matéria extraída do portal CAPES e CNE

Nesta seção, o visitante encontrará respostas para as perguntas mais freqüentes, relacionadas à legislação da pós-graduação. É recomendável uma navegação criteriosa antes de suscitar questões às Diretorias de Programas e de Avaliação da CAPES, evitando-se a repetição de consultas, sempre prejudicial ao atendimento de abordagens novas. (www.capes.gov.br)

Clicando nos botões à esquerda, o visitante acessará textos integrais específicos da Pós-Graduação que ensejam maior número de consultas.

Para o estudo mais aprofundado das normas que regem a matéria, sugerimos o site do Conselho Nacional de Educação, órgão normativo do Sistema de Educação Nacional.

Da validade dos Mestrados Profissionais.

  • "Mestrado Profissional" é a designação do Mestrado que enfatiza estudos e técnicas diretamente voltadas ao desempenho de um alto nível de qualificação profissional. Esta ênfase é a única diferença em relação ao Acadêmico. Confere, pois, idênticos grau e prerrogativas, inclusive para o exercício da docência, e, como todo programa de Pós-Graduação stricto sensu, tem a validade nacional do diploma condicionada ao reconhecimento prévio do curso (Parecer CNE/CES 0079/2002).

  • Responde a uma necessidade socialmente definida de capacitação profissional de natureza diferente da propiciada pelo Mestrado Acadêmico e não se contrapõe, sob nenhum ponto de vista, à oferta e expansão desta modalidade de curso, nem se constitui em uma alternativa para a formação de mestres segundo padrões de exigência mais simples ou mais rigorosos do que aqueles tradicionalmente adotados pela Pós-Graduação.


Habilitação para o magistério superior

  • A habilitação para o exercício do magistério superior deve ser obtida em programas de Mestrado ou Doutorado (artigo 66 da Lei de Diretrizes e Bases da Educação Nacional – nº 9.394, de 20/12/96). Mas, havendo escassez de pessoal qualificado é admitida a docência, sem o título stricto sensu (artigo 52, inciso II, da LDB). Todavia, as instituições tendem a contratar mais Mestres e Doutores, porque a qualificação do corpo docente é fator importante na avaliação institucional, quando do credenciamento, ou renovação, além de que, até para lecionar na educação básica, é exigida licenciatura plena.


Qual a diferença entre Mestrado Tradicional (Acadêmico) e Mestrado Profissional?

  • O curso de Mestrado Tradicional diferencia-se do Mestrado Profissional por admitir pessoas com vocação para estudos que exijam maior fundamentação teórica. Não se trata de formar docentes ou pesquisadores, embora nada impeça que mestres exerçam tais atividades; antes, de formar profissionais para o ambiente organizacional capazes de refletir sobre suas práticas e de Ter habilidades interpessoais e intelectuais tais, que lhes permitam analisar situações de seu cotidiano num escopo mais amplo e antecipar-se a elas, tendo como insumo informações vindas da área da administração e de outras áreas do saber, aproveitando a riqueza da multidisciplinariedade.


É possível ministrar aulas em Faculdades com o Mestrado Profissional?

  • Sim, na área de formação do Mestrado. O Mestrado Profissional tem o mesmo valor de titulação que o Mestrado Tradicional.

Corpo Docente 

Programa Educação Matemática

 Corpo Docente Atual

  •  

    Profa. Dra. Ana Lúcia Manrique

     

    E-mail institucional: manrique@pucsp.br

    Resumo de currículo: Possui graduação em Matemática pela Universidade de São Paulo (1987), mestrado em Ensino de Matemática (1994) e doutorado em Educação (Psicologia da Educação), ambos pela Pontifícia Universidade Católica de São Paulo (2003) e Pós-Doutorado no Programa de Pós-Graduação em Educação da PUC/RJ (Pós-Doc Júnior CNPq). É professora da Pontifícia Universidade Católica de São Paulo. Atualmente é vice-coordenação do projeto aprovado no Programa Observatório da Educação do INEP/CAPES intitulado "Processos de constituição da Profissionalidade Docente de futuros professores dos Cursos de Licenciatura em Matemática e Pedagogia: um estudo nas bases de dados do INEP e em memoriais de licenciandos" . Atua como pesquisadora no projeto aprovado no edital dos Institutos Nacionais de Ciência e Tecnologia do MCT/CNPq/FNDCT/CAPES/FAPEMIG/FAPERJ/FAPESP intitulado por "Instituto Nacional de Eletrônica Orgânica (INEO)". Também é pesquisadora no projeto aprovado no edital Ciências Humanas, Sociais e Sociais Aplicadas intitulado "O papel das práticas de licenciatura na constituição da identidade profissional de futuros professores". Pesquisa sobre os seguintes temas: formação de professores, formação de professores de matemática, processos de mudança, formadores de professores, saberes docente, trabalho docente, construção do conhecimento, mapas conceituais e metodologias de pesquisa. (Texto extraído do Currículo Lattes - CNPq)

    Grupo de Pesquisa: Professor de Matemática: Formação, Profissão, Saberes e Trabalho Docente

     

    curriculum lattes

  •  

    Profa. Dra. Barbara Lutaif Bianchini (Vice-Coordenadora)

     

    E-mail institucional: barbara@pucsp.br

    Resumo de currículo: Barbara Lutaif Bianchini concluiu o doutorado em educação (Psicologia da Educação) pela Pontifícia Universidade Católica de São Paulo em 2001. Atualmente é professora associada da Pontifícia Universidade Católica de São Paulo. Publicou 26 trabalhos em anais de eventos. Possui 1 livro publicado. Participou de 4 eventos no exterior e 39 no Brasil. Orientou 4 trabalhos de Iniciação Cientifica nas áreas de Educação e Matemática. Atua na Área de Matemática e é professora do programa de estudos pós-graduados em Ensino de Matemática da Pontifícia Universidade Católica de São Paulo. Orienta alunos tanto do curso de mestrado Acadêmico quanto do Mestrado Profissional. Todos os trabalhos desenvolvidos pelos orientandos fazem parte do grupo de pesquisa intitulado grupo de pesquisa em Educação algébrica - GPEA. Em suas atividades profissionais interagiu com 15 colaboradores em co-autorias de trabalhos científicos. Em seu currículo lattes os termos mais frequentes na contextualização da produção cientifica, tecnológica e artístico-cultural são: formação de professores, ensino aprendizagem, ensino de matemática, função, novas tecnologias aplicadas a educação, calculo, números decimais (Texto extraído do Currículo Lattes - CNPq)

    Grupo de Pesquisa: Grupo de Pesquisa em Educação Algébrica - GPEA

     

    curriculum lattes

  •  

    Profa. Dra. Celina Aparecida Almeida Pereira Abar

     

    E-mail institucional: abarcaap@pucsp.br

    Resumo de currículo: Possui graduação em Licenciatura e Bacharelado em Matemática pela Pontifícia Universidade Católica de São Paulo (1973), Mestrado em Matemática pela Pontifícia Universidade Católica de São Paulo (1979) e Doutorado em Lógica Matemática pela Pontifícia Universidade Católica de São Paulo (1985). Especialista em Tecnologias Interativas Aplicadas à Educação (PUC/SP-2000); em Design Instrucional para Educação On-Line (UFJF-2007) e em Entornos Virtuales de Aprendizaje (OEI-2010). Professora titular da Pontifícia Universidade Católica de São Paulo atuando na Graduação, no Programa de Estudos Pós-Graduados em Educação Matemática da PUC/SP e em Curso de Extensão na COGEAE. Coordenadora da Implantação do Curso de Licenciatura em Matemática na Modalidade a Distância da PUC/SP no 1oSem/2009. Coordenadora do Instituto GeoGebra de São Paulo. Tem experiência na área de Educação a Distância, Tecnologia Aplicada à Educação, Webquest e Objetos de Aprendizagem. Trabalhos técnicos on-line: http://www.pucsp.br/~logica, http://www.pucsp.br/tecmem, http://www.pucsp.br/tecmem/Artista, http://www.pucsp.br/tecmem/SalvaraNatureza http://www.pucsp.br/geogebrala http://www.pucsp.br/geogebrasp (Texto extraído do Currículo Lattes - CNPq)

    Grupo de Pesquisa: Tecnologias e Meios de Expressão em Matemática - TecMEM

     

    curriculum lattes

  •  

    Profa. Dra. Cileda de Queiroz e Silva Coutinho

     

    E-mail institucional: cileda@pucsp.br

    Resumo de currículo: Possui Graduação em Licenciatura Plena em Matemática pela Pontifica Universidade Católica de São Paulo (1979), Graduação em Bacharelado em Matemática pela Pontifícia Universidade Católica de São Paulo (1978), Mestrado em Educação Matemática pela Pontifícia Universidade Católica de São Paulo (1993) e Doutorado em Didática da Matemática - Université Joseph Fourier - Grenoble I (2001). Atualmente é Professor assistente doutor da Pontifícia Universidade Católica de São Paulo, onde atua no programa de Estudos Pós-Graduados em Educação Matemática. Atua também na Universidade Católica de Santos onde é membro do PROAI, grupo que coordena a Auto-Avaliação Institucional nesta universidade. Tem experiência na área de Matemática, com ênfase em Educação Matemática, atuando principalmente nos seguintes temas: ensino-aprendizagem, didática da estatística, didática das probabilidades. Participa (vice-coordenadora) do grupo de pesquisa Pea-mat, coordenado pelo prof. Dr. Saddo Ag Almouloud, que atualmente desenvolve o projeto PEA-ESTAT, que trata especificamente do Ensino e da Aprendizagem da Estatística (Descritiva, Probabilidade e Inferencial) e da Combinatória, com financiamento da FAPESP. Atual coordenadora do GT12-Ensino de Probabilidade e Estatística, grupo que desenvolve pesquisas sobre Educação Estatística, filiado à Sociedade Brasileira de Educação Matemática - SBEM. (Texto extraído do Currículo Lattes - CNPq)

    Grupo de Pesquisa: Processo de Ensino e Aprendizagem em Matemática - PEAMAT

     

    curriculum lattes

  •  

    Prof. Dr. Fumikazu Saito

     

    E-mail institucional: fsaito@pucsp.br

    Resumo de currículo: Doutor e Mestre em História da Ciência pelo Programa de Estudos Pós-Graduados em História da Ciência, Pontifícia Universidade Católica de São Paulo. Possui Graduação em Engenharia Elétrica e é Bacharel em Filosofia. Atualmente é professor do Programa de Estudos Pós-Graduados em Educação Matemática da PUC/SP e do Programa de Estudos Pós-Graduados em História da Ciência da PUC/SP, onde realiza Pós-Doutorado em História da Ciência (CESIMA-PUC/SP). Editor executivo do periódico "Circumscribere: International Journal for the History of Science". Tem experiência na área de Filosofia e História da Ciência e da Matemática, História da Ciência e Ensino de Ciência e História da Ciência da Técnica e da Tecnologia, atuando principalmente nos seguintes temas: filosofia natural, magia natural, aparatos e instrumentos científicos, a idéia de experimento e experiência, ciência e matemática no século XVI e XVII. (Texto extraído do Currículo Lattes - CNPq)

    Grupo de Pesquisa: Grupo de Estudo e Pesquisa em História e Epistemologia na Educação Matemática - HEEMa

     

    curriculum lattes

  •  

    Prof. Dr. Gerson Pastre de Oliveira

     

    E-mail institucional: gpastre@pucsp.br

    Resumo de currículo: Professor do Programa de Estudos Pós-Graduados em Educação Matemática da Pontifícia Universidade Católica de São Paulo (PUC/SP), líder do grupo de pesquisa CNPq Educação e Tecnologia (Edutec), pesquisador do grupo de pesquisa CNPq "Processo de ensino e aprendizagem em Matemática (PEAMAT), Mestre e Doutor em Educação (USP). Seus interesses de pesquisa incluem avaliação da aprendizagem em cursos on-line e tecnologias de informação e comunicação na educação matemática. Atua como docente nas áreas de Ciência da Computação, Educação e Educação Matemática, nos níveis de graduação e pós-graduação, em diversas universidades do Brasil. Atua também como professor-consultor na SITE Educacional, em diversos projetos de EaD. É co-autor dos livros na área de educação e computação, além de diversos artigos publicados em periódicos científicos e em anais de congressos, nacionais e internacionais. E-mail: gepasoli@uol.com.br. (Texto extraído do Currículo Lattes - CNPq)

    Grupo de Pesquisa: Processo de Ensino e Aprendizagem em Matemática - PEAMAT

     

    curriculum lattes

  •  

    Profa. Dra. Laurizete Ferragut Passos

     

    E-mail institucional: laurizetefer@pucsp.br

    Resumo de currículo: Possui Graduação em Pedagogia, Mestrado em Educação pela Universidade Estadual de Campinas (1990) , Doutorado em Educação pela Universidade de São Paulo (1997) e Pós-Doutorado pela Pontifícia Universidade Católica do Rio de Janeiro. Professora aposentada da UNESP e atualmente Professora assistente da Pontifícia Universidade Católica de São Paulo. Foi coordenadora do GT Formação de Professores da ANPED e atualmente coordenada projeto de pesquisa CAPES/INEP/SECAD -Observatório da Educação. Tem experiência na área de Educação, com ênfase em Formação de Professores, atuando principalmente nos seguintes temas: formação de professores, formação de professores de matemática, trabalho docente, cursos de licenciatura, educação matemática. (Texto extraído do Currículo Lattes - CNPq)

    Grupo de Pesquisa: Professor de Matemática: Formação, Profissão, Saberes e Trabalho Docente

     

    curriculum lattes

  •  

    Profa. Dra. Maria Cristina Souza de A. Maranhão

     

    E-mail institucional: maranhao@pucsp.br

    Resumo de currículo: Licenciada em Matemática pela Faculdade de Filosofia Ciências e Letras de Santo André, com Mestrado em Matemática pela Pontifícia Universidade Católica de São Paulo e Doutorado em Psicologia da Educação (especialidade Educação Matemática) pela Pontifícia Universidade Católica de São Paulo, com estágios no IREM de Paris e IREM de Grenoble (França) graças a auxilio CAPES. Por ocasião do pós doutoramento, em Educação Matemática, realizado entre junho de 2008 e agosto de 2009, na Área de Concentração: Ensino e Práticas Culturais da Faculdade de Educação da Universidade Estadual de Campinas (FE/UNICAMP) juntou-se ao Grupo de Estudo e Pesquisa sobre Formação de Professores de Matemática (GEPFPEM), permanecendo no mesmo até junho de 2010. Desde 1997 é professora da Pontifícia Universidade Católica de São Paulo, onde atuou como vice-chefe do Departamento de Matemática, vice-coordenadora e como coordenadora do Programa de Estudos Pós-Graduados em Educação Matemática da PUC-SP. É lider do Grupo de Pesquisa em Educação Algébrica (GPEA) da PUC-SP, desde 2003. Junto a ele, realiza investigações na linha de pesquisa 'Matemática na Estrutura Curricular e Formação de Professores'. Desde 1994 é assessora de Educação Matemática da Associação Interamericana Escola Experimental Vera Cruz. Nessa instituição, desde 1999 é responsável pela área de Matemática na Educação Infantil e Ensino Fundamental. Entre 2006 e 2009 coordenou o grupo de pesquisa: Educação Matemática nos anos finais do Ensino Fundamental e no Ensino Médio (GT 2 e GT3), da Sociedade Brasileira de Educação Matemática (SBEM). Graças a esta atividade participou da comissão científica organizadora do X Encontro Nacional de Educação Matemática (X ENEM) em 2010, coordenando mesa redonda, sessões coordenadas e minicursos do grupo Ensino e Aprendizagem de Aritmética na Escola Básica. Desta forma, tem experiência na área de Educação Matemática, atuando principalmente nos seguintes setores: educação algébrica; ensino e aprendizagem de aritmética e álgebra; educação básica; formação de professores que ensinam matemática. As pesquisas nesses setores têm abarcado o conhecimento matemático, o pedagógico e o curricular do professor e atingido aspectos cognitivos na formação do conhecimento de estudantes e professores, da Educação Básica e de cursos de Licenciatura. As abordagens de interesse são: pesquisa-ação, pesquisa participante, pesquisa colaborativa e estudos de caso de carater etnografico, embora as orientações atinjam outras. Focalizando o campo da Aritmética e da Álgebra, há três anos tem publicado meta-análises de investigações acadêmicas, bem como pesquisas de caráter etnografico realizadas na Escola Vera Cruz. Estes trabalhos vêm se enriquecendo, pelas abordagens cultural e epistemológica abraçadas nos estudos mais recentes. (Texto extraído do Currículo Lattes - CNPq)

    Grupo de Pesquisa: Grupo de Pesquisa em Educação Algébrica - GPEA

     

    curriculum lattes

  •  

    Profa. Dra. Maria José Ferreira da Silva

     

    E-mail institucional: zeze@pucsp.br

    Resumo de currículo: Possui Graduação em Bacharelado e Licenciatura em Matemática pela Pontifícia Universidade Católica de São Paulo (1988), Mestrado em Educação Matemática pela Pontifícia Universidade Católica de São Paulo (1997) e Doutorado em Educação Matemática pela Pontifícia Universidade Católica de São Paulo (2005). Atualmente é professor da Pontifícia Universidade Católica de São Paulo onde atua no Programa de Estudos Pós-Graduados em Educação Matemática e na graduação. Tem experiência na área de Matemática, com ênfase em Didática da Matemática, atuando principalmente nos seguintes temas: ensino-aprendizagem, formação de professores de matemática, Cabri Géomètre II, números fracionários e geometria. Participa do grupo de pesquisa Pea-Mat, coordenado pelo Prof. Dr. Saddo Ag Almouloud, que trata dos problemas do ensino e aprendizagem da Matemática, voltados principalmente para a formação de professores, coordenando o projeto Pea-Tic que trata da contribuição de tecnologias na construção de conhecimentos de Geometria, em fase de implantação. (Texto extraído do Currículo Lattes - CNPq)

    Grupo de Pesquisa: Processo de Ensino e Aprendizagem em Matemática - PEAMAT

     

    curriculum lattes

  •  

    Prof. Dr. Saddo Ag Almouloud (Coordenador)

     

    E-mail institucional: saddoag@pucsp.br

    Resumo de currículo: Concluiu o Doutorado em Mathematiques et Applications - Universite de Rennes I em 1992. Assistente Doutor - Pontifícia Universidade Católica de São Paulo, e assistente Doutor da Fundação Santo Andre. Consultor adhoc da Fundação de Amparo a Pesquisa do Estado de São Paulo, da CAPES, bolsista pesquisador de CNPq, publicou 18 artigos em periódicos especializados e mais de 83 trabalhos em anais de eventos. Possui 5 capítulos de livros e 12 livros publicados. Possui 1 software e mais de 62 itens de produção técnica. Participou de 5 eventos no exterior e mais de 112 no Brasil. Orientou 49 dissertações de mestrado e teses de doutorado na área de Educação Matemática. Entre 1996 e 2010. Participou de pelo menos 80 bancas de defesa de dissertações e doutorados. Coordenou mais de 3 projetos de pesquisa. Atualmente coordena 1 projeto de pesquisa. Atua na área de Educação, com ênfase em Educação Matemática. Foi coordenador do Programa de Estudo Pós-Graduados em Educação Matemática da PUC/SP. Em suas atividades profissionais interagiu com 50 colaboradores em co-autorias de trabalhos científicos. Em seu currículo lattes os termos mais frequentes na contextualização da produção cientifica, tecnológica e artistico-cultural são: ensino-aprendizagem, geometria, educação matemática, matemática, demonstração, ensino básico, formação de professores, geometria dinâmica. (Texto extraído do Currículo Lattes - CNPq)

    Grupo de Pesquisa: Processo de Ensino e Aprendizagem em Matemática - PEAMAT

     

    curriculum lattes

  •  

    Profa. Dra. Silvia Dias Alcântara Machado

     

    E-mail institucional: silviaam@pucsp.br

    Resumo de currículo: Bacharel e Licenciada em Matemática pela Pontifícia Universidade Católica de São Paulo (1975), Graduada em Serviço Social pela Pontifícia Universidade Católica de São Paulo (1964), diplomada em DEA em Álgebra pela Universidade de Montpellier, França, USTL, (1978), Mestre em Matemática pela Pontifícia Universidade Católica de São Paulo (1981) e Doutora em Matemática pela Pontifícia Universidade Católica de São Paulo (1986). É professora titular do Departamento de Matemática da Pontifícia Universidade Católica de São Paulo. Tem experiência na área de Educação, com ênfase em Educação Matemática, atuando principalmente nos seguintes temas: educação matemática, álgebra linear, educação algébrica (inclui na álgebra a teoria elementar dos números). (Texto extraído do Currículo Lattes - CNPq)

    Grupo de Pesquisa: Grupo de Pesquisa em Educação Algébrica - GPEA

     

    curriculum lattes

  •  

    Profa. Dra. Sonia Barbosa Camargo igliori

     

    E-mail institucional: sigliori@pucsp.br

    Resumo de currículo: Realizou estágio de pós doutorado na Université Paris VII, França, de 1995 a 1996. O estágio desenvolveu-se por meio de pesquisa em Didática da Análise em colaboração com Michèle Artigue. Doutorou-se em Matemática pela PUC-SP em 1986, na área de Análise Funcional e teve orientação de Domingos Pisaneli. É professora titular da PUC-SP, desenvolvendo atividades na Graduação, na Licenciatura em Matemática e na Pós Graduação. Atualmente tem colaborado na elaboração de material didático para a disciplina de Cálculo, destinado ao curso de Licenciatura em Matemática modalidade EAD. É professor permanente do Programa de Estudos Pós Graduados em Educação Matemática, tendo sido corrdenadora desse Programa de 1995 a 2005. Foi editora da revista Educação Matemática Pesquisa de 1999 a 2005, passando a partir dessa data compor o comitê editorial dessa Revista. Foi uma das criadoras do GT 19 de Educação Matemática da ANPEd, tendo sido a primeira coordenadora. É membro do GT 4 do "Ensino Superior" da Sociedade Brasileira de Educação Matemática. Desenvolve pesquisa no âmbito do Ensino de Cálculo e em particular sobre o conceito dos números reais. É líder do grupo de pesquisa do CNPq denominado: Do elementar ao superior em Matemática. Até o momento orientou 2 teses de doutorado e coorientou outras duas; orientou 27 dissertações de mestrado sendo 24 em Educação Matemática e 3 em Matemática, e cinco projetos de Iniciação Científica. Tem publicação significativa em anais de eventos nacionais, e 2 publicações em eventos internacionais. Publicou quatro capítulos de livros e um artigo em periódico nacional. Assumiu a função de assessora da Vice-Reitoria Acadêmica da PUC-SP no período de 2004 a 2008. (Texto extraído do Currículo Lattes - CNPq)

    Grupo de Pesquisa: O Elementar e o Superior em Matemática - GPES

     

    curriculum lattes

Docente Participante/Colaborador

  •  
     
    • Dr. Jean-Claude Régnier (Université Lumière Lyon2)

    • Dra. Maria Trigueros  - ITAN (México) / CINVESTAV

    • Dra. Nadja Maria Acioly-Régnier (Université Lumière Lyon2)

    • Dr. Régis Gras (L'École Polytechnicque de Nantes - França)

Docentes Visitantes

  •  
     
    • Dr. Michel Henry (Université Franche-Comté)

    • Dr. Raymond Duval (Université Lyon-Lille, França)

    • Dr. Michael Otte (UFMT)

    • Dra. Régine Douady (Université Paris VII)

    • Dr. Michael de Villiers (University of KwaZulu-Natal, South Africa)

Professores Externos - Bancas de 2006 a 2014  

  •  
    • ABIGAIL FREGNI LINS [UEPB]

    • ADAIR MENDES NACARATO [USF/SP]

    • ADILSON DE MORAIS [MACKENZIE]

    • ADRIANA BACHX NORONHA VIANA [USP]

    • ADRIANA CAMEJO DA SILVA [MACKENZIE]

    • ADRIANA CESAR MATTOS MARAFON [UNIMEP]

    • ADRIANA CLEMENTINO MOSCA [SENAC]

    • ADRIANO VARGAS FREITAS [UFF]

    • AFONSO HENRIQUES [UESC]

    • ALÉCIO DAMICO [FSA]

    • ALESSANDRA HISSA FERRARI SARTOR [UNIFAI]

    • ALESSANDRO JACQUES RIBEIRO [UFABC]

    • ALEXANDRE LUIS TROVON DE CARVALHO [UFPR]

    • ALEXANDRINA MONTEIRO [USF/ITATIBA]

    • AMARILDO MELCHIADES DA SILVA [UFJF]

    • ANA CHIUMMO [UNIP]

    • ANA MARIA FREITAS TEIXEIRA [UFRB]

    • ANA MARIA MARTENSEN ROLAND KALEFF [UFF]

    • ANA SEVERIANO [S/ INDICAÇÃO]

    • ANDRE LUIS MATTEDI DIAS [UFBA]

    • ANDRÉ MOTA [USP]

    • ANDRÉ RICARDO MAGALHÃES [UNEB]

    • ANDRÉIA DALCIN [UFMT]

    • ANGELA MARTA PEREIRA DAS DORES SAVIOLI [UEL]

    • ANNA FRANCHI [S/ VÍNCULO]

    • ANNA REGINA LANNER DE MOURA [UNICAMP]

    • ANTONIO CARLOS BROLEZZI [USP]

    • ANTONIO CARLOS DE SOUZA [UNESP]

    • ANTONIO MIGUEL [UNICAMP]

    • ANTONIO SÉRGIO COBIANCHI [FAENQUIL]

    • ANTONIO VICENTE MARAFIOTI GARNICA [UNESP/BAURU]

    • ARLETE APARECIDA OLIVEIRA DE ALMEIDA [CUE]

    • ARLETE DE JESUS BRITO [UERC]

    • ARLINDO JOSÉ DE SOUZA JUNIOR [UFU]

    • ARMANDO PEREIRA LORETO JUNIOR [FEI]

    • ARMANDO TRALDI JÚNIOR [CFETSP]

    • ARTHUR POWELL [RUTGERS USA]

    • AURILUCI DE CARVALHO FIGUEIREDO [CFETSP]

    • BARBARA CRISTINA MOREIRA SICARDI NAKAYAMA [UFSCAR]

    • BERNARDETE ANGELINA GATTI [FCC]

    • CARINE SAVALLI REDÍGOLO [UNIFIEO]

    • CARLOS HENRIQUE BARBOSA GONÇALVES [USP]

    • CARMEN LUCIA BRANCAGLION PASSOS [UFSCAR]

    • CARMEN TERESA KAIBER [ULBR]

    • CECILIA FUKIKO KAMEI KIMURA [UFMT]

    • CELI APARECIDA ESPASANDIN LOPES [UNICSUL]

    • CELSO RIBEIRO CAMPOS [S/ INDICAÇÃO]

    • CESAR AUGUSTO AMARAL NUNES [USP]

    • CINTIA APARECIDA BENTO DOS SANTOS [UNICSUL]

    • CIRCE MARY SILVA DA SILVA DYNNIKOV [UFES]

    • CLAUDEMIR MURARI [UNESP/IS]

    • CLAUDETTE MARIA MEDEIROS VENDRAMINI [USF/ITATIBA]

    • CLÁUDIA BORIM DA SILVA [USJT]

    • CLAUDIA COELHO DE SEGADAS VIANNA [UFRJ]

    • CLAUDIA CUEVA CÂNDIDO [USP]

    • CLAUDIA LISETE OLIVEIRA GROENWALD [ULBR]

    • CLÁUDIA REGINA FLORES [UFSC]

    • CLAUDINA IZEPE RODRIGUES [UNICAMP]

    • CLAUDIO POSSANI [USP]

    • CLAUDIO SAIANI [UFF]

    • CLEIDE DE CARVALHO RODRIGUES [UFGO]

    • CRISTINA CERRI [USP]

    • CRISTINA DALVA VAN BERGHEM MOTTA [PMSP]

    • DARIO FIORENTINI [UNICAMP]

    • DAVID TALL [UK]

    • DENISE FILOMENA BAGNE MARQUESIN [FA]

    • DENISE FRANCO CAPELLO RIBEIRO [UNINOVE]

    • DERMEVAL SANTOS CERQUEIRA [S/ INDICAÇÃO]

    • DILERMANDO PIVA JUNIOR [FATEC]

    • DIONE LUCCHESI DE CARVALHO [UNICAMP]

    • DIVA VALÉRIO NOVAES [IFE-SP]

    • DULCYENE MARIA RIBEIRO []

    • ECLEIDE CUNICO FURLANETTO [UNICID]

    • EDDA CURI [UNICSUL]

    • EDNA MAURA ZUFFI [USP]

    • EDNALDO JOSÉ LEANDRO [S/ INDICAÇÃO]

    • EDUARDO SEBASTIANI FERREIRA [UNICAMP]

    • ELENICE DE SOUZA LODRON ZUIN (PUC-MG)

    • ELISA TOMOE MORIYA SCHLUNZEN [UNESP]

    • ELIZABETH ADORNO DE ARAÚJO [PUCCAMP]

    • ELIZABETH MIRANDA DE LIMA [UFAC]

    • EMERSON FREIRE []

    • EMILIA FREITAS DE LIMA [UFSCAR]

    • EMILIO CELSO DE OLIVEIRA [S/ INDICAÇÃO]

    • ÉRICA VALERIA ALVES [UNISANTA]

    • ESTELA KAUFMAN FAINGUELERNT [UNESA]

    • EURIVALDA RIBEIRO DOS SANTOS SANTANA [UESC]

    • FÁBIO JOSÉ RAUEN [UNISUL]

    • FLAVIO TONIDANDEL [FEI]

    • FRANCIANA CARNEIRO DE CASTRO []

    • FRANCISCO JAVIER UGARTE GUERRA [PUC-PERU]

    • FRANCISCO JOSÉ BRABO BEZERRA [FCE]

    • FREDERICO DA SILVA REIS [UFOP]

    • GABRIELA DOS SANTOS BARBOSA [UERJ]

    • GERALDO POMPEU JUNIOR [UNESP/BOTUCATU]

    • GERMANO BRUNO AFONSO [UFPR]

    • GILDA DE LA ROQUE PALIS

    • GILSON BISPO DE JESUS [UFRB]

    • GLADYS DENISE WIELEWSKI [UFMT]

    • HARRYSON JÚNIO LESSA GONÇALVES []

    • HELENA NORONHA CURY [PUC/RS]

    • HUMBERTO JOSÉ BORTOLOSSI [UFF]

    • HYRLA APARECIDA TUCCI LEAL [S/ INDICAÇÃO]

    • IOLE DE FREITAS DRUCK [USP]

    • IRAN ABREU MENDES [UFRN]

    • IRENE MAURÍCIO CAZORLA [UESC]

    • IRINÉA DE LOURDES BATISTA [UEL]

    • IVO MACHADO DA COSTA [UFSCAR]

    • JAIRO ARAÚJO LOPES [UNICAMP]

    • JANETE BOLITE FRANT [UNIBAN]

    • JANICE PEREIRA LOPES [UFGO]

    • JARBAS NOVELINO BARATO [USJT]

    • JESUS VICTORIA FLORES SALAZAR [UFRN]

    • JOANA PAULIN ROMANOWSKI [PUC/PR]

    • JOÃO BOSCO PITOMBEIRA CARVALHO [PUC/RJ]

    • JOÃO FREDERICO COSTA AZEVEDO MEYER [UNICAMP/LI]

    • JOÃO PEDRO DA PONTE [UNIPORT]

    • JONEI CERQUEIRA BARBOSA [UEFS]

    • JOSÉ ANTONIO SALVADOR [FEI]

    • JOSE ARMANDO VALENTE [UNICAMP]

    • JOSE CARLOS CIFUENTES VASQUEZ [UFPR]

    • JOSE CARLOS PINTO LEIVAS [ULBR]

    • JOSE CERCHI FUSARI [USP]

    • JOSÉ EDUARDO ROMA [CUNSP]

    • JOSÉ LUIZ MAGALHÃES DE FREITAS [UFMS]

    • JOSÉ MANUEL MATOS [UNIPORT]

    • JOYCE DA SILVA BEVILACQUA [USP]

    • JULIANO SCHIMIGUEL [UNICSUL]

    • KARLY BARBOSA ALVARENGA [UFSE]

    • KATIA CRISTINA STOCCO SMOLE [S/ INDICAÇÃO]

    • LAFAYETTE DE MORAES [FSB]

    • LISBETH KAISERLIAN CORDANI [USP]

    • LOURDES DE LA ROSA ONUCHIC [UNESP/FR]

    • LUCIANO MENDES DE FARIA FILHO [UFMG]

    • LUCÍOLA LICÍNIO DE CASTRO PAIXÃO SANTOS [UFMG]

    • LUIZ CARLOS PAIS [UFMT]

    • LUIZ GONZAGA XAVIER DE BARROS [SENAC]

    • LUZIA APARECIDA PALARO [UFMT]

    • MAGALI APARECIDA SILVESTRE [UMC]

    • MAGDA DA SILVA PEIXOTO [UFSCAR]

    • MANOEL ORIOSVALDO DE MOURA [USP/SC]

    • MARCELO ALMEIDA BAIRRAL (UFRRJ)

    • MARCELO BARBOSA CÂMARA [S/ INDICAÇÃO]

    • MARCELO DE CARVALHO BORBA [UNESP]

    • MARCELO DUDUCHI FEITOSA [CEETEPS]

    • MÁRCIA DE PAULA GREGÓRIO RAZZINI [UNICAMP/Pi]

    • MARCIA MARIA FUSARO PINTO [UFMG]

    • MÁRCIA REGINA FERREIRA DE BRITO [UNICAMP]

    • MARCILIA CHAGAS BARRETO [UECE]

    • MARCIO ANTONIO DA SILVA [UMESP]

    • MARCOS ANTONIO SANTOS DE JESUS [UNICEB]

    • MARCOS NASCIMENTO MAGALHÃES [USP]

    • MARCOS ROBERTO CELESTINO [ENIAC]

    • MARCOS VIEIRA TEIXEIRA [UNESP/ARAR]

    • MARCUS VINICIUS MALTEMPI [UNESP/RIO CLARO]

    • MARIA ÂNGELA MIORIM [UNICAMP]

    • MARIA APARECIDA CAMPOS DINIZ DE CASTRO [UNITAU]

    • MARIA APARECIDA VIGGIANI BICUDO (UNESP-BAURU)

    • MARIA CECILIA BUENO FISCHER [UNISINOS]

    • MARIA CECÍLIA COSTA E SILVA CARVALHO [USJT]

    • MARIA CLARA REZENDE FROTA [PUC/MG]

    • MARIA CRISTINA BONOMI BARUFI [USP]

    • MARIA CRISTINA MENEZES [UNICAMP]

    • MARIA DA CONCEIÇÃO FERREIRA REIS FONSECA [UFMG]

    • MARIA DE FATIMA BARBOSA ABDALLA [UNISANTOS]

    • MARIA DO CARMO DE SOUSA [UFSCAR]

    • MARIA DO CARMO SANTOS DOMITE [USP]

    • MARIA ELI PUGA BELTRÃO [UNAM]

    • MARIA ELISA ESTEVES LOPES GALVÃO [FIEO]

    • MARIA ELISABETTE BRISOLA BRITO PRADO [UNIBAN]

    • MARIA HELENA BAPTISTA VILARES CORDEIRO [UNIVALI]

    • MARIA ISABEL CASTREGHINI DE FREITAS [UNESP]

    • MARIA JOSÉ DE FREITAS MENDES []

    • MARIA LÚCIA LORENZETTI WODEWOTZKI [UNESP]

    • MARIA RAQUEL MIOTTO MORELATTI [UNESP/RIO CLARO]

    • MARIA TEREZA CARNEIRO SOARES [UFPR]

    • MARILENA BITTAR [UFMS]

    • MARILENE RIBEIRO RESENDE [UNIUBE]

    • MARILIA CLARET GERAES DURAN [UMESP]

    • MARINA MUNIZ DE ROSSA NUNES [FCC]

    • MARISA DA SILVA DIAS [UNESP]

    • MARLENE ALVES DIAS [UNIAN]

    • MARLENE APARECIDA BARCHI DIB [SEE/SP]

    • MARTHA SALERNO MONTEIRO [USP]

    • MARYNEUSA CORDEIRO OTONE [S/ INDICAÇÃO]

    • MAURILANE DE SOUZA BICCAS [USP]

    • MERCEDES BETTA QUINTANO DE CARVALHO PEREIRA DOS SANTOS [UFAL]

    • MERICLES THADEU MORETTI [UFSC]

    • MICHAEL FRIEDRICH OTTE [UFMT]

    • MICHEL EDUARDO BELEZA YAMAGISHI [UNICAMP/LI]

    • MICHEL HENRY [UFC]

    • MIRIAM CARDOSO UTSUMI [IML]

    • MIRIAM GODOY PENTEADO [UNESP]

    • MÔNICA CERBELLA FREIRE MANDARINO [UNIFESP]

    • MÔNICA KARRER [UNIAN]

    • MÔNICA RABELLO DE CASTRO [UNESA]

    • NATANAEL FREITAS CABRAL [UEPA]

    • NELSON ANTONIO PIROLA [UNESP]

    • NERI TEREZINHA BOTH CARVALHO [UFSC]

    • NEUSA BANHARA AMBROSETTI (UNITAU)

    • NEUZA BERTONI PINTO [PUC/PR]

    • NIELCE MENEGUELO LOBO DA COSTA [UNIAN]

    • NILSON JOSÉ MACHADO [USP]

    • NORA RUT KRAWCZYK [UNICAMP]

    • NORMA SUELY GOMES ALLEVATO [UNIP]

    • ODETE SIDERICOUDES [ISES]

    • ODUVALDO CACALANO [FSA]

    • OLGAMIR AMANCIA FERREIRA DE PAIVA [UNB]

    • OSCAR JOÃO ABDOUNUR [USP]

    • OTÍLIA TEREZINHA WIERMANN PAQUES [UNICAMP]

    • PATRICIA ALBIERI DE ALMEIDA [MACKENZIE]

    • PAULINO NG [MACKENZIE]

    • PAULO CESAR DE OLIVEIRA [UFSJ]

    • PAULO FIGUEIREDO LIMA [UFPE]

    • PEDRO FRANCO DE SÁ [UEPA]

    • PÉRICLES CÉSAR DE ARAÚJO [UFSCAR]

    • PLÍNIO CAVALCANTI MOREIRA [UFMG]

    • RAQUEL NORMANDIA MOREIRA BRUMATTI [PUCCAMP]

    • REGINA CÉLIA GRANDO [USF/ITATIBA]

    • REGINA FLEMMING DAMM [UFSC]

    • REGINA MARIA PAVANELLO [UEM]

    • RENATA PRENSTTETER GAMA [UFSCAR]

    • RENATO BORGES GUERRA [UFPA]

    • RITA DE CÁSSIA PISTÓIA MARIANI [URIAUM]

    • RODNEY CARLOS BASSANEZZI [UNIV.ABC]

    • ROMERO TORI [USP]

    • ROMULO CAMPOS LINS [UNESP]

    • ROSA LUCIA SVERZUT BARONI [UNESP/RIO CLARO]

    • ROSA MONTEIRO PAULO [UNICSUL]

    • ROSANA GIARETTA SGUERRA MISKULIN [UNESP/RIO CLARO]

    • ROSELI DE DEUS LOPES [USP]

    • RUTE DA CUNHA PIRES [FASB]

    • RUTE ELIZABETE ROSA BORBA [UFP]

    • SAMUEL ROCHA DE OLIVEIRA [UNICAMP]

    • SANDRA MARIA DOTTO STUMP [MACKENZIE]

    • SERGIO ROBERTO NOBRE [UNESP]

    • SILVANIA MARIA NETTO [UNIP]

    • SIMONE ALBUQUERQUE DA ROCHA [UFMT]

    • SINTRIA LABRES LAUTERT [UFP]

    • SUELI LIBERATTI JAVARONI [UNESP]

    • TÂNIA MARIA MENDONÇA CAMPOS [UNIBAN]

    • TELMA APARECIDA DE SOUZA GRACIAS [UNICAMP/Li]

    • TEREZA DE JESUS FERREIRA SCHEIDE [UNOESTE]

    • UBIRAJARA CARNEVALE DE MORAES [MACKENZIE]

    • UBIRATAN D´AMBRÓSIO [UNIBAN]

    • ULDARICO MALASPINA JURADO [PUC-PERU]

    • VÁLDINA GONÇALVES DA COSTA [UFU]

    • VANI MOREIRA KENSKI [UFJF]

    • VERA LUCIA TREVISAN DE SOUZA [UCCAMP]

    • VERA LUCIA XAVIER FIGUEIREDO [UNICAMP]

    • VERONICA GITIRANA GOMES FERREIRA [UFES]

    • VERONICA YUMI KATAOKA [UNIBAN]

    • VICTOR AUGUSTO GIRALDO [UFRJ]

    • VINICIO DE MACEDO SANTOS [USP]

    • VIRGINIA CÁRDIA CARDOSO [UNIV.ABC]

    • VIVIANE LOVATTI FERREIRA [USP]

    • VIVIANE REZI DOBARRO [FATEC]

    • WAGNER RODRIGUES VALENTE [UNIFESP]

    • YURIKO YAMAMOTO BALDIN [UFSCAR]

Corpo Discente 

Programa Educação Matemática

A origem da palavra discente é: "aquele que aprende". Logo o papel do representante discente é representar as pessoas que aprendem. Representar os alunos é um ato sério, difícil e delicado, pois exige falar por outras pessoas, o que elas desejam, o que elas têm receio de falar. Às vezes, o representante discente tem que sintetizar e agrupar idéias comuns, tornando-as uma só voz, de modo a satisfazer um ideal coletivo. Para que isso ocorra é necessário uma participação ativa daqueles que serão representados, pois somente um trabalho em conjunto poderá dar força ao representante para que exerça sua função de modo justo, transparente e eficaz. Os alunos, às vezes, se esquecem que pertencem a uma classe discente de uma instituição de ensino. Esta classe, assim como a dos metalúrgicos, metroviários, tem seus direitos e deveres. Quando seus direitos são violados ou não atendidos seus representantes são mobilizados para levar seus problemas a quem de direito. Espero que estas linhas tenham elucidado o papel da representação discente e espero a participação de todos para que formemos um grupo unido, elevando assim, nossa atividade acadêmica.

Jayme Leme (ex-representante Mestrado Acadêmico)

Representantes

Áreas de concentração e linhas de pesquisa 

Programa Educação Matemática

  •  

    A Matemática na Estrutura Curricular e Formação de Professores

     

    Estudo do papel que a Matemática desempenha na estrutura curricular do ensino elementar e médio e estudo sobre a reorientação da formação do professor de matemática com ênfase nas pesquisas sobre as representações dos professores feitas de sua prática e sobre as relações professor - aluno - saber matemático.

  •  

    História, Epistemologia e Didática da Matemática

     

    Análise da inter-relação entre a epistemologia, história e didática da matemática com vistas à melhor compreensão dos fenômenos ligados ao ensino/aprendizagem da Matemática, às relações entre saberes científicos e escolares e à constituição histórico - cultural da Matemática.

  •  

    Tecnologias da informação e Educação Matemática

     

    Estudo do papel da incorporação de novas técnicas, particularmente, das tecnologias da informação, do uso de computadores no processo de ensino/aprendizagem da Matemática.

Mestrado 

Programa Educação Matemática

Duração: de 18 meses (mín.) a 30 meses (máx.)

  •  

    Mestrado Acadêmico em Educação Matemática

     

    Avaliação CAPES (Triênio 2010/2012): Conceito 5

    O Mestrado Acadêmico em Educação Matemática permite admitir pessoas com vocação para estudos que exijam maior fundamentação teórica. Tem como objetivo formar profissionais para o ambiente organizacional capazes de refletir sobre suas práticas e de ter habilidades interpessoais e intelectuais que lhes permitam analisar situações de seu cotidiano num escopo mais amplo e antecipar-se a elas, tendo como insumo informações vindas da área da administração e de outras áreas do saber, aproveitando a riqueza da multidisciplinariedade.

    O Mestrado Acadêmico em Educação Matemática compreende as seguintes atividades: cinco disciplinas obrigatórias, uma disciplina eletiva, duas atividades programadas e a elaboração de dissertação.

     CréditosHoras Atividades
    Disciplinas181.530 h/a
    Atividades Programadas06510 h/a
    Elaboração e defesa da Dissertação03255 h/a
    Total272.295 h/a

     

    As Disciplinas são: Fundamentos da Didática da Matemática; Teorias da Aprendizagem; Metodologia da Pesquisa; Didática da Matemática I; Didática da Matemática II; Estudos Complementares (eletiva)

  •  

    Mestrado Profissional em Ensino da Matemática (2002 a 2014)

     

    Avaliação CAPES (Triênio 2010/2012): Conceito 5

    O Mestrado Profissional em Ensino da Matemática, de acordo com as normas da CAPES, tem caráter de preparação profissional na área docente, focalizando o ensino, a aprendizagem, o currículo, a escola e o sistema escolar. Deve também contribuir efetivamente para a evolução do sistema de ensino, seja pela ação direta em sala de aula, seja pela ação em espaços educativos em que a atuação do professor é fundamental: escola, comunidade, associações científicas etc.

    A proposta do Mestrado Profissional em Ensino de Matemática, no âmbito do Programa de Estudos Pós-Graduados em Educação Matemática da PUC/SP, sustentava-se na experiência acumulada pelo Mestrado Acadêmico em Educação Matemática da PUC/SP e nas ações desenvolvidas no âmbito da formação continuada de professores de Matemática, pelo Centro de Ciências Exatas e Tecnologia da Universidade.

    A partir de 2015 o Programa de Estudos Pós-Graduados em Educação Matemática da PUC/SP deixou de oferecer o Mestrado Profissional em Ensino da Matemática.

    De 2002 a 2010: Primeira Estrutura

    O Mestrado Profissional em Ensino da Matemática compreendia, na primeira estrutura, as atividades (num total de 30 créditos) distribuídas como indicado na tabela abaixo:

     CréditosHoras atividades
    Disciplinas181530 h/a
    Atividades complementares06510 h/a
    Prática docente supervisionada03255 h/a
    Elaboração de Trabalho Final03255 h/a
    Total302550 h/a

     

    As disciplinas do Mestrado Profissional:

    1. ASPECTOS COGNITIVOS DA APRENDIZAGEM MATEMÁTICA
    2. AUTOFORMAÇÃO PELO USO DAS TECNOLOGIAS DA INFORMAÇÃO E DA COM
    3. DESENVOLVIMENTO CURRICULAR EM MATEMÁTICA
    4. DIDÁTICA DA MATEMÁTICA
    5. GRUPO DE ESTUDO: METODOLOGIA DA PESQUISA E ANÁLISE DE INTRODUÇÃO À FILOSOFIA E À HISTÓRIA DA MATEMÁTICA
    6. SEMINÁRIOS LONGITUDINAIS: TENDÊNCIAS DA EDUCAÇÃO MATEMÁTICA
    7. TÓPICOS DE ÁLGEBRA
    8. TÓPICOS DE CÁLCULO DIFERENCIAL E INTEGRAL
    9. TÓPICOS DE GEOMETRIA
    10. TÓPICOS DE MATEMÁTICA DISCRETA
    11. PRÁTICA DOCENTE SUPERVISIONADA

    De 2011 a 2014: a Segunda Estrutura

    O Mestrado Profissional em Ensino da Matemática, na segunda estrutura, compreendia as atividades (num total de 24 créditos) distribuídas como indicado na tabela abaixo:

     CréditosHoras Atividades
    Disciplinas151.275 h/a
    Projetos de investigação e intervenção sobre prática docente03255 h/a
    Desenvolvimento do Trabalho Final06510 h/a
    Total242.040 h/a

     

    As disciplinas do Mestrado Profissional (segunda estrutura)

    1. FORMAÇÃO DE PROFESSORES E DESENVOLVIMENTO CURRICULAR EM MATEMATICA
    2. INTRODUÇÃO À METODOLOGIA DE PESQUISA
    3. TECNOLOGIAS DE INFORMAÇÃO E COMUNICAÇÃO NA EDUCAÇÃO MATEMÁTICA
    4. TEORIA E PRÁTICA NA EDUCAÇÃO MATEMÁTICA
    5. TÓPICOS DE MATEMÁTICA BÁSICA
    6. PROJETO DE INVESTIGAÇÃO E INTERVENÇÃO SOBRE PRÁTICAS DOCENTE
Disciplinas 

Programa Educação Matemática

Disciplinas 2015

Doutorado  

  •  
    DisciplinasProfessorDiaHorário
    Atividades Programadas IBarbara Lutaif BianchiniTerça-feira14h00 às 17h00
    Atividades Programadas IISaddo Ag AlmouloudSegunda-feira14h00 às 17h00
    Teorias da Educação MatemáticaSonia Barbosa Camargo IglioriSábado09h00 às 12h00
    Tópicos da História e Filosofia da MatemáticaFumikazu SaitoSexta-feira14h00 às 17h00
    Seminários Avançados IIFumikazu SaitoSábado09h00 às 12h00
    Seminários Avançados IMaria José Ferreira da SilvaMaria José Ferreira da Silva13h30 às 16h30

Mestrado  

  •  
    DisciplinasProfessorDiaHorário
    Atividade Programada IICelina A. A. Pereira AbarTerça-feira14h00 às 17h00
    Didática da Matemática IBarbara Lutaif BianchiniSexta-Feira14h00 às 17h00
    Estudos ComplementaresMaria José Ferreira da SilvaSábado09h00 às 12h00
    Tópicos da História e Filosofia da MatemáticaCileda de Queiroz e Silva CoutinhoSexta-feira14h00 às 17h00
    Metodologia de PesquisaGerson Pastre de OliveiraSábado09h00 às 12h00
    Teorias de AprendizagemAna Lúcia ManriqueSexta-Feira14h00 às 17h00
    Atividade Programada IGerson Pastre de OliveiraSegunda-Feira14h00 às 17h00
    Didática da Matemática IICileda de Queiroz e Silva CoutinhoSábado09h00 às 12h00

 


Disciplinas Doutorado

Doutorado  

  •  

    Atividade Programada I

     

  •  

    Atividade Programada II

     

  •  

    Teorias da Educação Matemática

     

  •  

    Tópicos da História e Filosofia Matemática

     

  •  

    Seminários Avançados I

     

  •  

    Seminários Avançados II

     

Para acessar as ementas clique aqui

 


Disciplinas Mestrado

Mestrado Acadêmico  

  •  

    ATIVIDADES PROGRAMADAS I

     

  •  

    DIDÁTICA DA MATEMÁTICA I

     

  •  

    DIDÁTICA DA MATEMÁTICA II

     

  •  

    ESTUDOS COMPLEMENTARES

     

  •  

    FUNDAMENTOS DA DIDÁTICA DA MATEMÁTICA

     

  •  

    METODOLOGIA DE PESQUISA

     

  •  

    TEORIAS DA APRENDIZAGEM

     

Para acessar as ementas clique aqui

Mestrado Profissional  

NOVA ESTRUTURA (ingressantes a partir do 1º semestre de 2011)

  •  

    FORMAÇÃO DE PROFESSORES E DESENVOLVIMENTO CURRICULAR EM MATEMÁTICA

     

  •  

    INTRODUÇÃO À METODOLOGIA DE PESQUISA

     

  •  

    PROJETO DE INVESTIGAÇÃO E INTERVENÇÃO SOBRE PRÁTICA DOCENTE

     

  •  

    TÓPICOS DE MATEMÁTICA BÁSICA

     

  •  

    TEORIA E PRÁTICA NA EDUCAÇÃO MATEMÁTICA

     

  •  

    TECNOLOGIAS DE INFORMAÇÃO E COMUNICAÇÃO NA EDUCAÇÃO MATEMÁTICA

     

ESTRUTURA ANTIGA (ingressantes do 2º semestre de 2002 ao 2º semestre de 2010)

  •  

    TÓPICOS DE CÁLCULO DIFERENCIAL E INTEGRAL

     

  •  

    AUTOFORMAÇÃO PELO USO DAS TECNOLOGIAS DA INFORMAÇÃO E DA COMUNICAÇÃO - TIC

     

  •  

    DIDÁTICA DA MATEMÁTICA E PRÁTICA DOCENTE SUPERVISIONADA

     

  •  

    GRUPO DE ESTUDO: METODOLOGIA DE PESQUISA E ANÁLISE DE PESQUISAS EM EDUCAÇÃO MATEMÁTICA

     

  •  

    INTRODUÇÃO À FILOSOFIA E À HISTÓRIA DA MATEMÁTICA

     

  •  

    TÓPICOS DE GEOMETRIA

     

Para acessar as ementas clique aqui

Doutorado 

Programa Educação Matemática

  •  

    Doutorado em Educação Matemática

     

    Avaliação CAPES (Triênio 2010/2012): Conceito 5
    Duração: 6 sem. (mín.) a 8 sem. (máx.)

    O Doutorado em Educação Matemática, compreende as atividades (num total de 27 créditos) distribuídas como indicado na tabela abaixo:

     CréditosHoras atividades
    Disciplinas06510 h/a
    Seminários Avançados06510 h/a
    Atividades Programadas06510 h/a
    Elaboração de Tese09765 h/a
    Total272.295 h/a

     

    As Disciplinas são: Tópicos da História e Filosofia da Matemática e Teorias da Educação Matemática.

Grupos de pesquisa certificados pelo CNPq 

Programa Educação Matemática

Grupo de Estudo e Pesquisa em História e Epistemologia na Educação Matemática – HEEMa  

  • IDENTIFICAÇÃO DOS PESQUISADORES:

    Nome: Prof. Dr. Fumikazu Saito (Coordenador)

    Professora Convidada: Dra. Marisa da Silva Dias (Docente UNESP)

    Endereço para acessar CV: http://lattes.cnpq.br/2277519967315262

    LINHA(S) DE PESQUISA(S):

    História, Epistemologia e Didática da Matemática

    Link para o site: http://www.heema.org

    SOBRE O GRUPO:

    Os seminários propostos por este grupo têm por objetivo a reflexão e a discussão de aspectos epistemológicos ligados à história do ensino de matemática e à formação de professores de matemática.

    Os encontros são semanais, às segundas-feiras, das 14h00 às 16h00 (local à definir). O grupo propõe-se a desenvolver atividades de seminários com professores do Programa e convidados. As atividades serão abertas a todos os estudantes, professores e interessados em discutir e refletir sobre questões voltadas à História e Epistemologia da Matemática na Educação Matemática.

    A dinâmica prevê a leitura antecipada de textos que serão discutidos em cada encontro. Estes textos encontram-se na pasta, “História Epistemologia e Edmat”, no xerox.

     

    Projeto(s) de Pesquisa em andamento:

    Fumikazu Saito. “História da Matemática e Ensino: as matemáticas nos séculos XVI e XVII”

Grupo de Pesquisa em Educação Algébrica – GPEA  

  • IDENTIFICAÇÃO DOS PESQUISADORES:

    Nome: Silvia D. A. Machado (líder) - professora do PEPGEM - PUC-SP

    E-mail: silviaam@pucsp.br

    Endereço para acessar CV: http://lattes.cnpq.br/0703515682211878

     

    Nome: M. Cristina S.A. Maranhão (líder) - professora do PEPGEM - PUC-SP

    E-mail: maranhao@pucsp.br

    Endereço para acessar CV: http://lattes.cnpq.br/5437471599501189

     

    Nome: Barbara Lutaif Bianchini - professora do PEPGEM - PUC-SP

    E-mail: barbara@pucsp.br

    Endereço para acessar CV: http://lattes.cnpq.br/2660310999149810

    LINHA(S) DE PESQUISA(S):

    A Matemática na Estrutura Curricular e Formação de Professores e História, Epistemologia e Didática da Matemática

    Link para o site: http://www.pucsp.br/gpea

    SOBRE O GRUPO:

    Histórico do grupo de pesquisa

     

    O Grupo de Pesquisa em Educação Algébrica, GPEA, teve sua origem no Grupo O Elementar e o Superior em Matemática - GPES. Em 2002 o grupo GPES contava com seis pesquisadores: Sonia Igliori e Silvia Machado (líderes), Benedito A da Silva, Cristina Maranhão, Anna Franchi e Sonia Coelho, além de vários estudantes da Pós-Graduação em Educação Matemática. Dado o grande número de participantes do grupo e o fato Cristina Maranhão, Silvia Machado e Sonia Coelho pesquisarem principalmente assuntos relacionados à Educação Algébrica, essas últimas decidiram formar um novo grupo de pesquisa, elaborando para tanto, um projeto. O projeto direcionador das pesquisas do novo grupo, elaborado por Cristina Maranhão, Silvia Machado e Sonia Coelho “Qual a Álgebra a ser ensinada na formação do professor de matemática?” foi apresentado e discutido nos seguintes congressos internacionais: CERME 3, no CIAEM e no SIPEM, em 2003. Em 2003 as doutoras Bárbara Bianchini e Leila Puga agregaram-se ao Programa de Pós-Graduação em Educação Matemática, época em que vieram colaborar com o grupo e os projetos de Educação Algébrica..

    Atualmente os doutores-pesquisadores do grupo são: Cristina Maranhão, Silvia Machado, Barbara Bianchini e Adriana Camejo. Fazem parte do grupo também os mestrandos, alguns mestres e doutorandos orientados pelos  três primeiros pesquisadores citados.

     

    Projetos em andamento (6) (atualizados em outubro de 2010)

     

    1. O que se entende por Álgebra do ponto de vista Epistemológico e Didático? (2003-atual)

    1. Objetivo:
      Investigar o que se entende por Álgebra do ponto de vista epistemológico e didático nos planos: institucional, acadêmico e histórico-epistemológico.
       
    2.  Produção científica
      1. Teses defendidas: Marilene Ribeiro Resende (2007) e Alessandro J. Ribeiro (2007).
      2. Duas orientações em andamento
         
    3. 23 artigos:
       
      1. MACHADO, S. D. A.; MARANHÃO, M. C. S. A.; COELHO, S. P. What algebra should be taught in preservice teachers'courses? In: Anais do CERME 3. Itália. 2003.
      2. COELHO, S. P.; MACHADO, S. D. A.; MARANHÃO, M. C. S. A. Qual a álgebra a ser ensinada em cursos de Formação de professores de matemática? . In: Anais do II SIPEM. Santos. 2003
      3.  MARANHAO, M. C. S. A.; MACHADO, S. D. A.; COELHO, S. P. Projeto: O que se entende por Álgebra? In: Anais do VIII ENEM. Recife. 2004
      4.  MACHADO, S. D. A.; CARVALHO, M. T. A lógica elementar da matemática e o Ensino Superior. In: Anais do V S.E.M. ,Chivilcoy. 2003
      5.  MACHADO, S. D. A.; CARVALHO, M. T. A lógica elementar da matemática e o ensino superior. Educação Matemática Pesquisa. Educ. v 7, p. 31-62. 2005
      6.  MACHADO, S.D.A. O papel da notação algébrica no desenvolvimento do pensamento algébrico. In: Anais do X ENEM. Salvador. 2010.
      7.  RESENDE, M. R.. A Teoria Elementar dos Números: um saber a ensinar no contexto da matemática discreta. In: Anais do XIV ENDIPE- 2008. p. 1-14
      8.  _______. Buscando significados para a Teoria dos Números como saber a ensinar na licenciatura em matemática. In: Anais do IX ENEM 2007
      9.  _______. Re-significando a disciplina Teoria dos Números na formação do professor de matemática na licenciatura. In: Anais da 30ª Reunião ANPED 2007. p. 1-17
      10.  _______. A disciplina teoria dos números nos cursos de licenciatura em matemática. In: Anais VII CONESUL, 2006, Águas de Lindóia.
      11.  _______. O que nos revelam os livros didáticos sobre o ensino da teoria dos números na formação inicial do professor de matemática. In: Anais do SIPEM- III 2006. p. 1-20.
      12.  _______. A Teoria dos Números no currículo de licenciatura em matemática e nos currículos da Educação Básica, na visão de pesquisadores da área. In: Anais do III CIEM 2005, Canoas.
      13.  _______. Pode a Teoria dos Números Contribruir na Formação do Professor de Matemática da Educação Básica? In: Anais do VIII EBRAPEM, 2004. p. 1-7
      14.  _______. Teoria dos Números: presente ou ausente na formação do professor da educação básica? In: Anais do XII ENDIPE 2004. p. 1104-1110
      15.  RIBEIRO, A. J. ; MACHADO, S. D. A. Buscando investigar os significados para equação, In: Anais do XI EBEM. Salvador. 2005.
      16.  RIBEIRO, A. J. ; MACHADO, S. D. A. Equações e seus multisignificados: potencialidades para a construção do conhecimento matemático. Zetetiké,v.17, n.31 – jan/jun, 2009, p. 85-104.
      17.  RIBEIRO, A. J. . Os Multisignificados de Equação: possibilidades para a formação do professor de Matemática. In: Anais do IX EPES 2008. v. Único. p. 652-663.
      18.  RODRIGUESV. C. S. O ensino e aprendizagem de álgebra abstrata na graduação em Matemática.In: Anais do X ENEM, 2010.
      19.  ________. Concepções de Equação no Ensino de Matemática possibilidades para a formação de professores. In: Anais do Fórum Paulista de Formação do Professor de Matemática. Itatiba, 2007
      20.  ________. A Noção de Equação nos livros didáticos: investigando diferentes significados. In: Anais do IX ENEM, Belo Horizonte, 2007. v. Único
      21.  ________. Investigando a noção de equação: um estudo desenvolvido sob a luz da Transposição Didática. In: Anais do IV CIEM, Canoas 2007. v. Único.
      22.  ________. Discutindo a Noção de Equação: uma Análise Considerando as Idéias da Transposição Didática. In:  Anais do III SIPEM, 2006
      23.  ________. Equação: noção matemática ou paramatemática.  Unión (San Cristobal de La Laguna), 2008.

     


    2. A Teoria Elementar dos Números no Ensino Básico e Licenciatura  (2003-atual)

    1. Objetivo:
      Investigar o estatuto que a Teoria Elementar dos Números tem nos campos institucional, docente e discente.
       
    2. Produção cientifica:
      - 11 dissertações:
      MA: Silvio Barbosa de Oliveira (2005); Eduardo Sad da Costa (2007); Wagner Marcelo Pommer (2008); Francisco M. S Junior (2009); Joice D’Almeida (2010); Rogério Osvaldo Chaparim (2010).  MP: Renata Siano Gonçalves (2007), Darice Lascala Padrão (2008),James Ernesto Mazzanti (2008), Juliana de Lima Gregorutti (2009), Mariucha Baptista de Paula (2010)

      - 19 artigos:
      1.  MACHADO, S. D. A. O estudo dos números inteiros visando uma cabeça bem-feita. In: Anais do XIV ENDIPE. Porto Alegre. 2008.
      2.  ________. O estudo dos números inteiros como atividade transversal no Ensino Básico. In: Anais do IV CIEM. Canoas. 2007
      3.  MACHADO, S. D. A.; BARBOSA, S. A equação diofantina linear e o livro didático de Matemática do ensino médio. In: Anais do VII CONESUL. Águas de Lindóia. 2006
      4.  BARBOSA, S.; MACHADO, S. D. A. O livro didático de matemática do ensino médio contempla as equações diofantinas lineares? In Anais do III SIPEM. Águas de Lindóia. 2006
      5.  POMMER, W. M.; MACHADO, S. D. A.. É possível abordar as equações diofantinas lineares no Ensino Médio através de situações motivadoras? Evento Internacional, 2008, São Paulo.
      6.  POMMER, W. M.. É possível a alunos de Ensino Médio explicitar conhecimentos sobre equações diofantinas lineares? In: XI EBRAPEM, 2007, Curitiba.
      7.  POMMER, W. M.; MACHADO, S. D. A.. A utilização de conhecimentos sobre as equações diofantinas lineares para a resolução de situações matemáticas contextualizadas em temas da Microeconomia. In: IV Mostra de Pesquisa em Educação PUC/SP, 2006, São Paulo.
      8.  DA COSTA, E. S. A Teoria Elementar dos Números é acionada como ferramenta de resolução de problemas por professores do Ensino Médio? . In: Anais do IX EBRAPEM. São Paulo, 2005.
      9.  OLIVEIRA, S. B.; As equações diofantinas lineares estão presentes no livro didático de Matemática para o Ensino Médio? In:  IX EBRAPEM  2005, São Paulo.
      10.  D’ALMEIDA, J. A Teoria Elementar dos Números na rede pública do Estado de São Paulo. In: Anais do X ENEM, Recife, 2010.
      11.  SILVA JUNIOR, F. M. S.; MACHADO, S. D. A. Cadernos do professor de matemática do 1º ano do ensino médio sob o olhar da teoria elementar dos números. In:  Anais do V CIEM. Canoas. 2010.
      12.  XAVIER, C. M. S.; BIANCHINI, B. L.. A matemática na formação de uma aluna de um curso técnico de enfermagem: a relação do sujeito com o conhecimento matemático. In:  Anais do III SIPEM. Águas de Lindóia, 2006
      13.  ________. As concepções do enfermeiro-professor sobre os objetos matemáticos razão e proporção em um curso técnico de enfermagem (nível médio). In: Anais do VII CONESUL, 2006, Águas de Lindóia.
      14.  BIANCHINI, B. L.; XAVIER, C. M. S. Razão e proporção: descompassos entre teoria e prática? In: Anais do XI EBEM 2005.
      15.  GONÇALVES, R. S. Aplusix - Um software para o ensino e aprendizagem da álgebra. In: IX - EGEM (Encontro Gaucho de Educação Matemática), 2006, Caxias do Sul.
      16.  GREGORUTTI, J. L.; BIANCHINI, B. L. Critérios de divisibilidade: estudo por meio de uma sequência didática. In: XII EBRAPEM, 2008, Rio Claro. Caderno de Resumos. Rio Claro, 2008.
      17.  GREGORUTTI, J. L.; BIANCHINI, B. L. Noções de Divisibilidade: estudo por meio de uma Seqüência Didática. In: Anais do IX EPEM. São Carlos: UFSC, 2009. v. 1. p. 1-4.
      18.  PAULA, M. B. Razão e proporção: uma análise curricular e didática da nova proposta implantada pelo Governo do Estado de São Paulo no ano de 2008. In: Encontro de Produção Discente em Educação Matemática da PUCSP 2008.
      19. GREGORUTTI, J. L. Construção dos Critérios de Divisibilidade com alunos de 5° série do Ensino Fundamental por meio de Situações de Aprendizagem. Um dia de reflexão: Encontro de Professores e Pesquisadores. PUC/SP. 2010.

     


    3. Expressões, equações e inequações: pesquisa, ensino e aprendizagem (2006-atual)

    1. Objetivo:
      Realizar sínteses de pesquisas e investigações sobre práticas educativas relativas às expressões equações e inequações, nos planos curricular, didático e cognitivo.
       
    2. Produção científica:
      1. 14 dissertações: 
        MA: Gerson Fontalva (2006); Marcelo Melo (2007); João José de Melo (2007); Adriano de Moraes Martins; Marcos Nagamachi; Lucimar Hessel (2010); Tais Castro (2009); MP: Sueli Saldanha (2006); Margarete Clara (2007) José Anísio Daniel (2007); Salete Rodrigues (2008); Rosana A. C. Vaz (2008); Márcia Miranda (2009), Juliana Thais Beltrame (2009).
      2. 3 orientações em andamento
      3. 23 artigos:
        1.  MARANHÃO, M. C. S. A. Projeto de pesquisa: expressões, equações e inequações. XII CIAEM, 2007, Santiago de Querétaro. 2007.
        2.  __________. Expressões, Equações e Inequações pesquisa, ensino e aprendizagem. Anais do IX ENEM, Recife, 2007.
        3.  __________. Espaços Formativos em uma escola básica e conhecimentos didáticos sobre números inteiros de professores dos anos iniciais do ensino fundamental. Educação Matemática Pesquisa. , v.1, p. 35 - 50, 2009.
        4.  __________. Uma meta-análise de pesquisas sobre o pensamento proporcional Anais do X ENEM, Salvador 2010.
        5.  MACHADO, S. D. A.; MARANHÃO, M. C. S. A. Uma meta-análise de pesquisas sobre o pensamento proporcional. Educar em Revista (Impresso), 2010.
        6.  TAVARESD.; MARANHÃOM. C. S. A. Sistemas Lineares no 8º ano Anais do SHIAM II. Campinas, 2008.    
        7.  NAGAMACHI M. Equações no Ensino Médio: uma síntese das dissertações e teses entre 1998 a 2006Anais da II Jornada Nacional de Educação Matemática e XV Jornada Regional de Educação Matemática Passo Fundo: Universidade de Passo Fundo, 2008.
        8.  ____________.Uma síntese das pesquisas da cidade de São Paulo  realizadas sobre o tema ensino-aprendizagem de equações no período de 1998  a 2004. EBRAPEM, 2007, Curitiba.
        9.  VAZ, R. A. C.; BIANCHINI, B. L. Análise de Questões de Matemática, sob a ótica dos níveis de mobilização de conhecimentos e dos registros de representação semiótica. IX EPEM, 2008, Bauru.
        10.  DANIEL, J. A.; BIANCHINI, B. L. Sofware APLUSIX: uma experiência com equações algébricas de 1 grau. Anais do IV CIEM. Canoas, 2007.
        11.  BELTRAME, J. T.; BIANCHINI, B. L. Concepções da Álgebra nos Livros Didáticos: a necessidade de uma inter-relação para o desenvolvimento do pensamento algébrico. In: XIII EBRAPEM, 2008, Rio Claro. Caderno de Resumos. Rio Claro, 2008.
        12.  BELTRAME, J. T.; VITA, A. C. A escolha do livro didático: motivação para uma reflexão sobre a atividade algébrica. In: Anais do IX EPEM, 2008, Bauru.
        13.  RODRIGUES, S. Produtos Notáveis: um estudo com o auxílio do programa APLUSIX. Encontro de Produção Discente em Educação Matemática da PUC-SP. 2008.
        14.  VAZ, R. A. C.; BIANCHINI, B. L. SARESP/2005: Uma análise de questões de matemática do 8 ano do ensino fundamental, sob a ótica dos níveis de mobilização dos conhecimentos e dos registros de representação semiótica. In: Anais VI CIBEM. Puerto Montt: Universidad de los Lagos, 2009. v. 1. p. 493-498.
        15.  RODRIGUES, S.; BIANCHINI, B. L. Produtos Notáveis: um estudo com o auxílio do programa APLUSIX. In: Anais VI CIBEM Puerto Montt : Universidad de los Lagos, 2009. v. 1. p. 610-615.
        16.  BELTRAME, J. T.; BIANCHINI, B. L. A Álgebra Nos Livros Didáticos: Um Estudo das Concepções Algébricas e Usos das Variáveis no 7º ano do Ensino Fundamental. In: Anais do IX EPESE, São Carlos. UFSC, 2009. v. 1. p. 1-8.
        17.  DANIEL, J. A.; BIANCHINI, B. L. Uma experiência com equações algébricas de 1º grau utilizando o software APLUSIX. In: Anais IX EPESE, UFSC., 2009. v. 1. p. 1-10.
        18.  BELTRAME, J. T.; GREGORUTTI, J. L.; BIANCHINI, B. L. A noção de Equação do 2º grau nos Livros Didáticos: uma análise sobre a utilização da História da Matemática como recurso didático. In: Anais do VIII Seminário Nacional de História da Matemática, Belém do Pará: Sociedade Brasileira de História da Matemática, 2009. v. 1. p. 1-12.
        19.  BELTRAME, J. T.; BIANCHINI, B. L. O modelo 3UV e o ensino da álgebra: uma análise do livro didático. In: X ENEM, 2010, Salvador.
        20.  RAVAZI, F. R. Análise dos usos da variável presentes na introdução à Álgebra da Proposta Curricular do Estado de São Paulo do Ensino Fundamental II de 2008 e 2009. III Produção discente da PUC/SP.  2010 - Modalidade pôster.
        21.  BELTRAME, J. T. Ensino da Álgebra: uma análise do livro didático utilizando O Modelo 3UV. Um dia de reflexão: Encontro de Professores e Pesquisadores. PUC/SP. 2010.
        22.  FILHO, J. P. V. Concepções algébricas e as manifestações da linguagem algébrica em dissertações e teses brasileiras sobre Ensino e Aprendizagem com Modelagem Matemática no Ensino Fundamental e Médio nas duas últimas décadas (1990-2009). III Produção Discente PUC/SP- Comunicação - 2010.
        23.  BIANCHINI, B. L. O modelo 3UV no ensino de Matemática. In: Anais do V CIEM 2010 - ULBRA Canoas/RS · Brasil.
        24.  
      4. ·         5 livros e/ou capítulos de livros
        1.  MARANHÃO, M. C. S. A. (org.) O livro Educação Matemática nos anos finais do Ensino Fundamental e no Ensino Médio - pesquisas e perspectivas: processo de elaboração In: Educação Matemática nos anos finais do Ensino Fundamental e no Ensino Médio - pesquisas e perspectivas. 1ª ed. São Paulo: Musa, 2009, v.1, p. 9-11.
        2.  __________. Síntese sobre relações no tempo em pesquisas In: Educação Matemática nos anos finais do Ensino Fundamental e no Ensino Médio - pesquisas e perspectivas. 1ª ed. São Paulo: Musa, 2009, v.1, p. 251-276.
        3.  PIRES, C. C., MARANHÃO, M. C. S. A. Memória do Grupo GT2-3 da SBEM In: Educação Matemática nos anos finais do Ensino Fundamental e no Ensino Médio - pesquisas e perspectivas. 1ª ed. São Paulo: Musa, 2009, v.1, p. 14-17.
        4.  MARANHÃOM. C. S. A.; PIRES, C. C.; FREITAS, J. L. M.; ORTIGÃO, M. I. R.; GRANDO, N. I. ; MACHADO, S. D. A.. Educação Matemática nos anos finais do ensino fundamental e no ensino médio. São Paulo: Musa, 2009, v.1. p. 279.
        5.  MARANHÃO, M. C. S. A.; MACHADO, S. D. A. O grupo GT2-3 da SBEM: interesses recentes In: Educação Matemática nos anos finais do Ensino Fundamental e no Ensino Médio - pesquisas e perspectivas. 1ª ed. São Paulo:Musa, 2009, v.1, p. 11-13.

     


    4. Em busca de situações propicias para a aprendizagem de conceitos básicos de Álgebra Linear (2007- atual)

    1. Objetivo:
      O projeto visa a dar continuidade a outro anteriormente concluído em 2006: “Sobre o desenvolvimento da noção de base de um espaço vetorial”. Focaliza a investigação sobre o ensino e a aprendizagem de Álgebra Linear em cursos de ciências exatas e afins.
       
    2.  Produção científica
      1. 4 dissertações: 
        MA: Joelma Iamac Nomura (2008); Eneias A. Prado (2010). MP: Carla dos Santos Moreno Battaglioli (2008); Lauro de Camargo Júnior (2010)
         
      2. 13 artigos:
        1. MACHADO, S.; BIANCHINI, B; MARANHAO, M. C.: GPEA's researches about the meta resources in teaching and learning the notion of basis of a vector space. 15-th Conference of the International Linear Algebra Society. México. 2008.
        2.  BIANCHINI, B. L.; NOMURAJ. I. Álgebra Linear: contextos reais na formação do engenheiro. Anais do VIII Encontro de Pesquisa em Educação da Região Sudeste. Vitória. 2007.
        3.  NOMURA, J. I.; BIANCHINI, B. L. Álgebra Linear: relações entre os ciclos básico e profissionalizante na Engenharia Elétrica. Anais do IX ENEM. Belo Horizonte  2007.
        4.  BATTAGLIOLI, C. S. M.; BIANCHINI, B. L. O registro gráfico dos sistemas lineares com três equações e três incógnitas na segunda série do ensino médio. Anais do IX EPEM. São Paulo 2008.
        5.  PRADO, E. A. Base de um Espaço Vetorial: uma Proposta de Trabalho. In: XIII Encontro Brasileiro de Estudantes de Pós-Graduação em Educação Matemática, 2009. Anais do XIII EBRAPEM, Goiânia, 2009.
        6.  PRADO, ENEIAS. A.; Machado, S.D.A. Sugestão de Aprimoramento de uma Decomposição Genética do Conceito de Base de um Espaço Vetorial. Anais do IX Encontro de Pesquisa em Educação da Região Sudeste, 2009, São Carlos.
        7.  NOMURA, J. I.; BIANCHINI, B. L. Como sobrevivem as diferentes noções de Álgebra Linear nos cursos de Engenharia Elétrica. In: VI Congresso Iberoamericano de Educación Matemática, 2009, Puerto Montt. VI CIBEM. Puerto Montt: Un. Lagos, 2009. v. 1. p. 781-786.
        8.  BATTAGLIOLI, C. S. M.; BIANCHINI, B. L. Os sistemas lineares com três equações e três incógnitas e os registros de representação semiótica algébrico e gráfico. In: IX Encontro de Pesquisa em Educação da Região Sudeste, 2009, São Carlos. Anais do IX EPRSE. São Carlos: UFSC, 2009. v. 1. p. 1-17.
        9.  NOMURA, J. I.; BIANCHINI, B. L. Entendendo por que e como deve ser lecionada a disciplina Álgebra Linear em uma graduação de Engenharia Elétrica. In: IV Seminário Internacional de Pesquisa em Educação Matemática, 2009, Taguatinga. Anais do IV SIPEM. Recife: SBEM, 2009. v. 1. p. 1-18.
        10.  BATTAGLIOLI, C. S. M.; BIANCHINI, B. L. O registro gráfico dos sistemas lineares com três equações e três incógnitas na segunda série do ensino médio. In: VIII Reunión de Didáctica de la Matemática del Cono Sul, 2009, Asunción, Paraguay. Anais da VIII CONESUL, 2009. v. 1. p. 1-6.
        11.  NOMURA, J. I. Um estudo sobre conceitos de Álgebra Linear em um curso de Engenharia na perspectiva da Teoria APOS. In: X ENEM - Salvador -BA, julho de 2010.
        12.  NOMURA, J. I. Esquemas Cognitivos e Mente Matemática: uma proposta de ensino da Álgebra Linear nas Engenharias à luz da Teoria APOS. III Produção Discente PUC/SP- Comunicação - 2010.
        13.  JORDÃO, A. L. I. Representação gráfica e interpretação geométrica dos Sistemas Lineares com auxílio do software Winplot. III Produção discente da PUC/SP.  2010 - Modalidade pôster.
           
      3.  ·         Capitulo de Livro: 
        GRANDE, A. L.; BIANCHINI, B. L. Análise de livros didáticos de álgebra linear quanto às noções de independência e dependência linear usando como referencial teórico os registros de representação semiótica. In: Maria Clara Rezende Frota; Lilian Nasser. (Org.). Educação Matemática no Ensino Superior: Pesquisas e Debates. Recife: Sociedade Brasileira de Educação Matemática, 2009, v. 5, p. 111-126.

     


    5. A aprendizagem de álgebra com a utilização de ferramentas  tecnológicas (2008- atual)

    1. Objetivo:
      Este projeto tem como objetivo investigar a contribuição das ferramentas tecnológicas para o ensino e a aprendizagem de Álgebra.
       
    2. Produção científica
    3. Tese: Custódio Thomaz Kerry Martins (2010)
    4. Dissertações: MP: Ariovaldo Guinther (2009)
    5. 4 orientações em andamento
    6. 8 artigos.
      1. PIZYSIEZNIG, A. H. A introdução da calculadora no desenvolvimento da aprendizagem de divisibilidade na 5ª serie do Ensino Fundamental. Anais do V CIEM. Canoas. 2010.
      2.  MARTINS, C. T. K.; BIANCHINI, B. L. A noção de movimento e a elaboração de algoritmos: primeiras análises das observações dos alunos em atividade. In: IX Encontro de Pesquisa em Educação da Região Sudeste, 2009, São Carlos. Anais do IX Encontro de Pesquisa em Educação da Região Sudeste. São Carlos: Universidade Federal de São Carlos, 2009. v. 1. p. 1-10.
      3.  GUINTHER, A.; BIANCHINI, B. L. A participação dos pais no cenário escolar: a visão dos mesmos a respeito do uso da calculadora em sala de aula. In: IX Encontro de Pesquisa em Educação da Região Sudeste, 2009, São Carlos. Anais do IX Encontro de Pesquisa em Educação da Região Sudeste. São Carlos: Universidade Federal de São Carlos, 2009. v. 1. p. 1-12.
      4.  GUINTHER, A. Calculadoras nas aulas de Matemática: perspectivas de pais de alunos. In: Anais do VI CIBEM (Congresso Iberoamericano de Educación Matemática)  Puerto Montt : Universidad de Los Lagos, 2009. v. 1. p. 644-645.
      5.  THEODORO, C. M. Uma análise da disciplina Teoria Elementar dos Números da Licenciatura em Matemática na modalidade a distância. III Produção discente da PUC/SP. 2010- Modalidade pôster.
      6.  SOUZA, Y. C. de Uma Proposta de Critérios para Análise de softwares de álgebra e um Tutorial/Manual para orientação de Professores da escola Básica DE COMO escolher softwares para uso em suas aulas. III Produção discente da PUC/SP.  2010 - Modalidade pôster.
      7.  ABAR, C. A. A. P. e BIANCHINI, B. L. A plataforma WIRIS: uma tecnologia para o ensino e aprendizagem de conteúdos matemáticos. In: Anais do V CIEM 2010 - ULBRA Canoas/RS · Brasil.
    7.   ·         3 Livros e capítulo de livro
      1.  MARTINS, Custódio Thomaz Kerry; RODRIGUES, Milton. Algoritmos elementares C++. 1. ed. São Paulo: LCTE, 2006. v. 1. 128 p.
      2.  MARTINS, Custódio Thomaz Kerry; RODRIGUES, Milton. Estudo de Algoritmos - Soluções em C++. 1. ed. São Bernardo do Campo - SP: Edição do autor, 2008. v. 1. 255 p.
      3.  BIANCHINI, B. L.; MACHADO, S. D. A. A sensibilização do professor do ensino fundamental para o uso da calculadora em sala de aula. IN: GROENWALD, C. e ROSA, M. (orgs) Educação Matemática e Calculadoras: Teoria e Prática. Canoas. Ed.ULBRA, 2010.

     


    6. Estudos sobre aritmética e álgebra nas perspectivas epistemológica e cultural (2009 – atual)

    1.  Objetivo:
      O projeto pretende reexaminar investigações sobre aritmética e álgebra, com lentes epistemológica e cultural, para mais bem compreender as concepções de atores escolares (da escola básica e universitários) no assunto e promover aprofundamentos em sua formação. Desenvolverá também pesquisas nas perspectivas epistemológica e cultural, com a participação ou colaboração de atores escolares, além de mestrandos, doutorandos, ou pos doutorandos. Tem diversas publicações a ele associadas.
       
    2.  Produção científica
      1. 2 orientações em andamento

     

    PROJETOS DE PESQUISA CONCLUÍDOS  (6)

     

    Sobre o desenvolvimento da noção de base de um espaço vetorial. (2002-2006)

    1.  Objetivo:
      Investigar os recursos-meta utilizados por professores de Álgebra Linear, livros didáticos vídeos, softwares para a apresentação  da noção de base de um espaço vetorial, para levantar aqueles com potencialidade de se tornarem “alavancas-meta”, termo cunhado por Dorier, paraa compreensão dos estudantes.
       
    2.  Produção cientifica:
      1. 5 Dissertações defendidas:
        MA: Claudia Araujo (2002); Zoraide Padredi (2003); André Lucio Grande (2006); Carlos Eduardo da Silva (2005) e Luis Carlos Oliveira (2005).
         
      2.  12 Artigos
        1. 1. PADREDI, Z. L. N. A metamatemática no discurso do professor de álgebra linear. Anais do VII EBRAPEM, Campinas. 2002.
        2. 2. OLIVEIRA, L. C. B. Desenvolvimento da noção de base em uma sala de aula. Anais do VII EBRAPEM, Campinas. 2002.
        3.  3. MACHADO, S. D. A.MARTINS, J. Após um primeiro curso de Álgebra Linear, como o licenciando concebe um espaço vetorial? Anais do II SIPEM, Santos. 2003.
        4.  4. PADREDI, Z. L. N.; MACHADO, S. D. A. A influência da formação do professor na utilização de recursos-meta em Álgebra Linear. Anais do EBEM. Bahia. 2004
        5.  5. _________________ As alavancas-meta no discurso do professor de Álgebra Linear. Anais do VII EPEM. São Paulo. 2004
        6.  6. MACHADO, S. D. A. Educação Matemática no Ensino Superior. VIII ENEM. Recife, 2004.
        7.  7. SILVA, C. E. A álgebra linear no curso de ciências da computação. Anais do IX EBRAPEM, 2004.
        8.  8. SILVA, C. E.; MACHADO, S. D. A. Profissionais da ciência da computação e a álgebra linear. Anais CIBEM 5. Porto. 2005
        9.  9. BIANCHINI, B. L.; GRANDEA. L. A noção de dependência linear e os registros de representação semiótica. Anais do XI EBEM, 2005.
        10.  10. GRANDEA. L. Os registros de representação semiótica nos livros didáticos de álgebra linear. Anais do X EBRAPEM, 2005.
        11.  11. GRANDE, A. L.; BIANCHINI, B. L. Os registros de representação semiótica nos livros didáticos de álgebra linear nas noções de independência linear. Anais do III SIPEM, Águas de Lindoia. 2006
        12.  12. CASSAPULA, L.; MARTINI, A. M.; BIANCHINI, B. L. Trabalho nos Anais do XV Encontro de IC, PUC SP, 2006.

     


    O Teorema Fundamental da Aritmética e o cotidiano escolar (2003-2005)

    1.  Objetivo:
      Investigar aspectos procedimentais e conceituais de estudantes e professores de matemática quando defrontados com situações que envolvem o Teorema Fundamental da Aritmética.
       
    2. Produção cientifica:
      MACHADO, S. D. A.: MARANHÃO, M. C. S. A.; COELHO, S. P. Como é utilizado o teorema fundamental da aritmética por atores do Ensino Fundamental. Atas do V CIBEM, Porto, 2005.

     


    Panorama das dissertações do Programa de Estudos Pós-graduados em Educação Matemática da PUC-SP (2003-2006)

    1.  Objetivo:
      Realizar um Estado da Arte das dissertações do Programa de Estudos Pós-graduados em Educação Matemática da PUC-SP, a fim de fornecer elementos para a indicação de teorias, práticas e temas privilegiados, para subsidiar encaminhamentos, políticas, decisões necessárias ao aperfeiçoamento da produção discente e docente.
       
    2.  Produção cientifica
      1. 3 Dissertações MA: Luciane Oliveira (2003), Eliane Oliveira (2003) Benedito Junho (2003).
      2. 3 Artigos
        1.  OLIVEIRA, L. P.; MACHADO, S. D. A. Trabalho apresentado. Anais da 53ª SBPC, 2001
        2.  JUNHO, B. A. P.Trabalho apresentado . Anais do IX EBRAPEM, 2004
        3.  MACHADO, S. D. A.; MARANHÃO, M. C. S. A. Relação entre a composição do corpo docente e a produção discente na primeira década do Programa de Educação Matemática da PUC SP. Educação Matemática em Revista. SBEM., v.13, s.20, p. 3-9. 2006.

     


    O que se entende por Álgebra do ponto de vista Curricular e Didático? (2003- 2009)

    1.  Objetivo:
      Investigar o que se entende por Álgebra nos planos: curricular, didático e cognitivo.
       
    2. Produção cientifica
      1. 3 Teses: Auriluci Figueiredo (2007); Mercedes B. Q. Carvalho e Adriana Camejo Silva (2009)
      2. 1 Dissertações: MA: Maria Helena da Silva (2006)
      3. 38 Artigos:
        1.  MARANHÃO, M. C. S. A.; CAMEJO SILVA, A.; MACHADO, S. D. A. Relatos em torno do cálculo de um aluno do 2º ano do Ensino Fundamental. Zetetiké. Ed.Unicamp. v 16, s.29, p. 156-169, 2008
        2.  __________. Olhares de professores sobre a produção de alunos de 1ª serie do ensino fundamental. Educação Matemática em Revista. SBEM. v1, p.9-16.2007.
        3.  MARANHÃO, M. C. S. A.; CAMEJO SILVA, A. Alunos das series iniciais operam com inteiros negativos... Professoras polivalentes percebem isso? Anais do III SIPEM III. Águas de Lindoia, 2006.
        4.  MARANHÃO, M. C. S. A.; SENTELHAS, M. S. B. O jogo do alvo para a numeração no ensino infantil. In: XI CIAEM, 2003, Blumenau.  Anais da XI CIAEM. Blumenau 2003.
        5.  __________. Lacunas no ensino e aprendizagem de numeração. 26 ANPED, Poços de Caldas, 2006.
        6.  __________. Propostas  curriculares, planejamentos de ensino, práticas de classe e conhecimentos de alunos do Ensino Infantil sobre adição. Educação Matemática Pesquisa, São Paulo, v. 4, n. 2, p. 10-41, 2004.
        7.  MARANHÃOM. C. S. A.; CARVALHO, M. B. Q. O que os professores dos anos iniciais ensinam sobre números. Perspectivas da Educação Matemática: Revista do Programa de Mestrado em Educação Matemática da UFMS. , v.1, p.7 - 28, 2009.
        8.  CAMEJO SILVA, A.; MARANHÃO, M. C. S. A.; MIRANDA, M. R. Ideias de professoras dos anos iniciais sobre números racionais. Anais do IV SIPEM, Taguatinga, 2009.
        9.  FIGUEIREDO, A C; MARANHÃO, M. C. S. A. Concepções de Educação Algébrica encontradas em um curso de Licenciatura em Matemática. Anais VII Cone Sul, 2006, Lindoia.
        10.  CAMEJO, A.; MARANHÃO, M. C. S. A. Formação do pedagogo para o ensino da matemática. Anais do VII Cone Sul, 2006, Lindoia.
        11.  _________. Formação de professor polivalente para o ensino da matemática. In: IV Mostra de Pesquisa em Educação, 2006, São Paulo. Anais da IV Mostra. São Paulo, 2006.
        12.  FIGUEIREDO, A; MARANHÃO, M. C. S. A. Álgebra elementar em um 1º ano de licenciatura em matemática: dificuldades e concepções. Anais da IV Mostra São Paulo, 2006.
        13.  MARANHÃO, M. C. S. A. Visões sobre aulas de numeração na Educação Infantil. In: Sérgio Junqueira. (Org.). Mesas Redondas do VII ENDIPE. 1 ed. Curitiba: Editora Universitária Champagnant, 2005, v. 5, p. 201-214.
        14.  _________. Integração de Atividades de Pesquisa de Atores da Escola Básica e da Universidade: um exemplo. Anais do IX ENEM. Recife, 2007.
        15.  CAMEJO SILVA, A.; AROMA, W. Formação inicial do professor polivalente para o ensino da matemática. Anais VIII EPEM 2006, São Paulo.
        16.  CAMEJO SILVA, A. Formação inicial do professor polivalente para o ensino da matemática. X EBRAPEM MG, 2006.
        17.  HAMAZAKI, A. C.. O Ensino e a Aprendizagem de Geometria: o quadrilátero tomado como exemplo p/ a elaboração de proposta de Atividades Complementares, na Formação Inicial do Professor de Matemática. VIII EPEM, 2006.
        18.  MIRANDA, M. R. Webquest: uma possibilidade de aprendizado cooperativo com recursos da internet. Fórum Mundial de Educação Alto Tietê, 2007, Mogi das Cruzes.
        19.  ________. Função exponencial: um introdução ao estudo do crescimento e decrescimento com a utilização de um software gráfico. 2º Simpósio de Ciências Exatas e Tecnologia, 2007, Mogi das Cruzes.
        20.  CARVALHO, M. B. Q.; SARRAF, C. Números e Letras. Processos de aprendizagem nos  anos iniciais. Direcional Educador, v. 1, p. 12-16, 2008.
        21.  CARVALHO, M. B. Q Resolvendo problemas e fazendo matemática. Direcional Educador, v. 42, p. 24-24, 2008.
        22.  ________. O registro como instrumento de avaliação da prática docente.. Pátio- Revista Pedagógica, Porto Alegre, v. ano IX, n. 34, p. 33-36, 2005.
        23.  ________. Os fundamentos do ensino da Matemática e o curso de  Pedagogia. Revista de Educação PUC-Campinas, Campinas, v. 1, n. 18, p.  07-16, 2005.
        24.  ________. Contrato Didático. relação entre professor, aluno e conteúdo. Páginas abertas, São Paulo, v. ano 30, n. 25, p. 18-19, 2005.
        25.  ________. Material Dourado. Possibilidade de aprendizagem. PROVE- Projeto de valorização do educador e melhoria da qualidade de ensino, São Paulo, v. Ano 3, n. 4, p. 39-40, 2005.
        26.  ________. O que não sabemos sobre o que nossos alunos sabem?  Direcional Educador, São Paulo, p. 29 - 29, 01 nov. 2008.
        27.  ________. Tabuada é para decorar ou não? Direcional Educador, São Paulo, p. 29-29, 01 out. 2008.
        28.  ________. A escrita numérica das crianças. Direcional Educador, São Paulo, p. 33-33, 01 set. 2008.
        29.  ________ A escola ensina suas crianças a contar? Direcional Educador, São Paulo, p. 9-9, 01 ago. 2008.
        30.  ________ A calculadora como instrumento didático. Anais Sapiens 2008. Recife, 2008.
        31.  ________ Conhecimentos didáticos sobre o conteúdo matemático em cursos de Pedagogia. In: Congresso Nacional de Educação Matemática, 2008, Ijuí- RS. A gestão da sala de aula. Perspectivas, pesquisas e desafios. Ijui, 2008.
        32.  ________. Pedagogia e os conteúdos matemáticos. A formação do professor dos anos inicias e educação infantil. IX ENEM  2007, Belo Horizonte.
        33.  ________ O trabalho com a matemática nas séries iniciais do ensino fundamental. XIII ENDIPE 2006, Recife.
        34.  ________Registros como prática docente. Anais do Congresso Atual de Práticas Educativas. Recife: CFPA- Centro de Formação, Pesquisa e Assessoria. v. 1. p. 53-60.
        35.  ________ Mapas conceituais, os caminhos da aprendizagem. In: Congresso Atual de Práticas Educativas, 2006, Recife. Anais do Congresso Atual de Práticas Educativas. Recife 2006.
        36.  ________ Formação de Professores em Serviço. O trabalho com a matemática nas séries inicias do ensino fundamental. XIII ENDIPE, Recife, 2006.
        37.  FIGUEIREDO, A. C. As visões de Álgebra em um Curso de Licenciatura de Matemática. VIII EBRAPEM, Londrina, 2004.
        38.  BIANCHINI, B. L.; SILVA, M H. Aprender e ensinar matemática no ensino fundamental segundo os conceitos espontâneos e científicos de Liev Semionovich Vigotski. Anais do XI EBEM, 2005.
      4. ·         18 Livros e capítulos de Livros
        1.  MARANHÃO, M. C. S. A. e MERCADANTE, S. (Orgs.). Sala de Aula: um espaço de pesquisa em matemática. 1. ed. São Paulo: Vera Cruz Edições, 2006. v. 1. 78 p.
        2.  _________. Que pesquisa se faz na escola?. In: Maranhão e Mercadante (orgs) Sala de Aula: um espaço de pesquisa em matemática. 1 ed. São Paulo: Vera cruz Edições, 2006, v. 1, p. 11-14.
        3.  __________. Projeto de Integração de Matemática: retrospectiva do período de 1994 a 2004. In: Maranhão e Mercadante. (Orgs.). Sala de Aula: um espaço de pesquisa em matemática. 1 ed. São Paulo: Vera Cruz Edições, 2006, v. 1, p. 19-30.
        4.  MARANHÃO, M. C. S. A.; IGLIORI, S. B. C.. Registros de Representação e Números Racionais. In: Silvia Dias Alcântara Machado. (Org.). Aprendizagem em Matemática: Registros de Representação Semiótica. 1 ed.  São Paulo: Papirus Editora, 2003, v. 1, p. 57-70.
        5. MARANHÃO, M. C. S. A.. Atividades essenciais para o conceito e significado de número na Educação Infantil. In: Regina Maria Pavanello. (Org.). Matemática nas séries iniciais do ensino fundamental: a pesquisa e a sala de aula. Coleção SBEM. São Paulo: SBEM, 2004, v. 2, p. 49-68.
        6.  CARVALHO, M. B. Q. Aprendendo a contar. Guia Prático para Professores de  Educação Infantil, v. 1, p. 1-2, 2008.
        7.  ________. Problemas? Mas que problemas?! Estratégias de resolução de problemas matemáticos em sala de aula. 3a. ed. Petrópolis: Vozes, 2005. v. 1. 70 p.
        8.  ________. Registrar as aulas de matemática e repensar a prática docente. Formação de professores polivalentes. In: Carvalho, M.. (Org.). Ensino Superior. Reflexões sobre a prática docente. 01 ed. São Paulo: Musa Editora, 2008, v. 01, p. 95-106.
        9.  ________. Matemática no ensino fundamental de nove anos. In: Giuliano Tierno. (Org.). A criança de 6 anos. 1a ed. São Paulo: Meca Ltda, 2008, v. 1, p. 101-116.
        10.  ________. Escola, espaço de formação de professores. In: Mercedes Carvalho. (Org.). Ensino Fundamental. Práticas docentes nas séries iniciais. 1a ed. Petrópolis: Vozes, 2006, v. 1, p. 13-18. 
        11.  ________. Brincando com números: Cálculo Mental. Guia Prático para  Professores da Educação Infantil, São Paulo, p. 0 - 0, 01 nov. 2008.
        12.  ________. Aprendendo a contar com jogos. Guia Prático para professores de educação Infantil, São Paulo, p. 9 - 9, 01 out. 2008.
        13.  ________. Análise combinatória. Guia Prático para Professores da Educação Infantil, São Paulo, p. 01 - 01, 01 jul. 2008.
        14.  ________. Contagem e a calculadora. Guia Prático para Professores de Educação Infantil, São Paulo, p. 1 - 1, 01 jun. 2008.
        15.  ________. Geometria. Guia Prático para professores de Educação Infantil, São Paulo, p. 1 - 2, 01 maio 2008.
        16.  ________. Problemas matemáticos. Especial Guia Prático para professores - Alfabetização, São Paulo, p. 26 - 27, 01 abr. 2008. 
        17.  CARVALHO, M. B. Q.(Org.). Ensino Superior. Reflexões sobre práticas docentes. 01. ed. São Paulo: Musa Editora, 2008. v. 01. 160 p.
        18.  ________. Ensino Fundamental. Práticas docentes nas séries iniciais. 2a. ed. Petrópolis: Vozes, 2006. v. 1. 119 p.
      5. ·         1 Entrevistas OLIVA, L; MARANHÃO, M. C. S. A. Entrevista: Os rumos da educação matemática. Direcional Educador, São Paulo, p. 18 - 23, 01 mar. 2008.

     


     Sobre a observação de regularidades e generalização de padrões: uma atividade transversal (2005-2010)

    1.  Objetivo:
      Investigar o estatuto da observação de regularidades e generalização de padrões nos níveis institucional, docente e discente.
       
    2. Produção científica
      1. 9 Dissertações: MA: Elisângela Perez (2006); M. Margarida Almeida (2006); Juliana G. Santos (2008); Cesar A. S. Carvalho (2008); Renato Silvestre (2009); Cristiane Ferreira (2009); Marcelly Mingorancia (2010). MP: Lucimeire Aquino (2008); Sebastião Archilia (2008).
         
      2. 11 Artigos
        1. MACHADO, S. D. A.; ALMEIDA, M. M. M. A generalização de padrão sob o ponto de vista de um professor de matemática do Ensino Fundamental. Revista: Perspectivas da Educação Matemática. Ed. UFMS. v.1, n.1. p.41-54.2008
        2.  MACHADO, S. D. A.; MARANHÃO, M. C. S. A. A generalização de padrões nos PCN e sua ressonância entre professores de matemática. Anais do IV CIEM. Canoas. 2007
        3. CARVALHO, C. A. S; MACHADO, S. D. A.; Contribuição da observação de padrões para o desenvolvimento da competência e da habilidade do aluno relacionadas à generalização algébrica. Anais do IV CIEM. Canoas. 2007
        4.  CARVALHO, C. A. S. Observação e generalização de padrões e o trabalho com progressões aritméticas. Anais do XII EBRAPEM, Rio Claro, 2008.
        5.  _________. Generalizações e Progressões Aritméticas: uma experiência com alunos do Ensino Médio. Anais do VIII EPG, São José dos Campos. 2008.
        6.  _________. A percepção da generalidade no trabalho com padrões em Álgebra. Anais do IX ENEM, Belo Horizonte, 2007
        7.  SANTOS, J. G.; MACHADO, S. D. A. Uma pesquisa colaborativa visando observação e generalização de padrões por alunos da 5ª serie. Anais do IV CIEM. Canoas. 2007.
        8.  SANTOS, J. G.. A Observação e Generalização de Padrões Investigada por Professores em Formação Continuada. Anais do XI EBRAPEM, UFPR, 2007.
        9.  ________. Observação e generalização de padrões: um tema para alunos e professores. Anais do Congreso Ibero-americano de Educación Matemática, 2009, Puerto Montt.
        10.  MACHADO, S. D. A. O aluno de quinta serie é capaz de perceber e descrever regularidade em um padrão? Revista PROVE. Ano 5.nº 5. p 17-19. Novembro de 2006.
          1.  SANTOS, D. O. Uma professora de matemática faz pesquisa na oitava série. Revista PROVE.
        11. Ano 6.nº 6. p 19-20. Novembro de 2007. 
      3. ·         Capitulo de Livro MACHADO, S. D. A.; PRADO, E. A.; SILVA, M. I.; IZZO, C. V.; COSTA, J. M.; OLIVEIRA, R. N.  Oficina de matemática-ciclo 1. In: Olgair Gomes Garcia i. (Org.). PROVE LIVROS 5. São Paulo: Loyola, 2008, v. 5, p. 40-47.

     


    Concepções acerca de Relações (2006 - 2010)

    1. Objetivo:
      O projeto tem por objetivo investigar significados atribuídos a relações por estudantes e por professores do ensino básico.
       
    2. Produção científica
      1. 6 Dissertações defendidas:
        MA: Luciane Martinelli (2005); Luciana Lage (2006); Janaina Lage Souza (2006).MPUmberto Silva (2007); Alexandre de Paula Silva (2008), Cláudia Vicente de Souza (2010).
         
      2. 14 Artigos
        1.  MARANHÃO, M. C. S. A.; SENTELHAS, M. S. B. Jogo das caixas: desenvolvendo ideias fundamentais da Matemática no ensino infantil. Anais do II SIPEM, 2003. Santos.
        2.  MARANHÃO, M. C. S. A.; SOARES, E.; IGLIORI, S. B. C. Significados atribuídos a relações em problemas de ordenação. Anais do II SIPEM, 2003. Santos.
        3.  MARANHÃO, M. C. S. A.; SENTELHAS, M. S. B.; MARTINELLI, L. Relações de Ordem no Tempo - Um Estudo No Ensino Médio. Anais do VII  EPEM  2005. p. 1-10.
        4.  MARANHÃO, M. C. S. A.; MACHADO, S.D. A.; MARTINELLI, L. Ordering Relations in High School. Proceedings of the Third International Conference on the teaching of Mathematics at the undergraduate level. Istambul, 2006.
        5.  BIANCHINI, B. L.; PUGA, L. Z. Inter-relação do ensino-aprendizagem do conceito de função em ambientes presencial e virtual. Memórias do Simposium Iberoamericano de Educación, Cibernética e Informática, 2005. Orlando.
        6.  _________. Revelando concepções de alunos sobre o conceito de função numa plataforma de ensino em EaD. Anais do V CIBEM. Porto, 2005.
        7.  _________. Conceito de função em ambientes de ensino e aprendizagem presencial e virtual. Anais do V CIBEM. Porto, 2005.
        8.  _________. Tecnologias no ensino superior em um contexto matemático. Anais do TecEduc@ation 2005. São Paulo
        9.  SANTOS, A. T. C.; BIANCHINI, B. L. Função Logarítmica: uma abordagem por meio de uma seqüência didática utilizando ambientes computacionais. In: Anais do IX EPEM. São Carlos: UFSC, 2009. v. 1. p. 1-9.
        10.  SANTOS, A. T. C.; BIANCHINI, B. L. O Pensamento Matemático Avançado e o Ensino de Funções Exponenciais. In: III SHIAM Seminário de Histórias e Investigações de/em Aulas de Matemática - Julho 2010 - Publicação Caderno de Resumos- ISSN: 2176-1884 - Faculdade de Educação Unicamp, Campinas, 2010.
        11.  SANTOS, A. T. C.; BIANCHINI, B. L. Um estudo da Função Quadrática e o Pensamento Matemático Avançado. In: Anais do X ENEM - SALVADOR, 2010.
        12.  SANTOS, A. T. C. Função Logarítmica: uma abordagem por meio de uma sequência didática utilizando ambientes computacionais.In:  II Produção Discente em Educação Matemática PUC-SP, 2009. Modalidade Pôster.
        13.  SANTOS, A. T. C., BIANCHINI, B. L. Análise de situação-problema envolvendo potências para o estudo da função exponencial. In: Anais do V CIEM 2010 - ULBRA Canoas/RS - Brasil.
        14.  SOUZA, C. V. de A função exponencial no caderno do professor de 2008 da Secretaria do Estado de São Paulo, Análise de atividades realizadas por alunos da 2ª série do Ensino Médio. In: Anais do X ENEM - Salvador, 2010.

     

    Última Atualização: 09/11/2010

O Elementar e o Superior em Matemática - GPES  

  • IDENTIFICAÇÃO DOS PESQUISADORES:

    Coordenadores: Benedito Antonio da Silva

    LINHA(S) DE PESQUISA(S):

    A Matemática na Estrutura Curricular e Formação de Professores e História, Epistemologia e Didática da Matemática

    SOBRE O GRUPO:

    O tema principal deste grupo de pesquisa é o processo de Ensino e Aprendizagem do Cálculo. O Cálculo Diferencia e Integral, em geral nosso país é disciplina curricular do ensino superior. No entanto, seus conceitos fundamentais, como limite, derivada e integral se sustentam em conceitos elementares como o conceito de função, de número, e outros. Assim este grupo de pesquisa se interessa tanto por tem questões relacionadas ao processo de ensino e aprendizagem do ensino básico, quanto ao do ensino superior. Em especial se interessa pelos fenômenos desse processo da passagem do ensino básico para o ensino superior. Além disso, o grupo tem realizado pesquisas que tem no professor seu alvo principal.

    O projeto em desenvolvimento sob a supervisão de Benedito Antonio da Silva é: “Componentes do processo de ensino e aprendizagem do Cálculo: saber, aluno e professor”. As quatro principais vertentes envolvendo o ensino e a aprendizagem do Cálculo – o aluno ingressante nos curso de exatas, o professor da universidade, o professor da educação básica e as dificuldades dos próprios conteúdos tratados na disciplina – constituem um inesgotável manancial de questões a serem investigadas a fim de se refletir sobre sua realidade para que, uma vez conhecendo-se melhor os fatos sobre ela, mais instrumentalizado se estará para examiná-la e questioná-la, na tentativa de identificar os elementos que a compõem.

    Os projetos em desenvolvimento sob a supervisão de Sonia Barbosa Camargo Igliori são:

    1. “A axiomatização da aritmética e o conceito de número”

    1. Objetivos:
      1. Investigar novos métodos de introduzir o conceito de número e novas maneiras de responder a questão: “O que é um número?”
      2. Investigar temas da epistemologia e do pensamento matemático em geral, como o problema do pensamento relacional.
      3. Desenvolver novas maneiras de construir conceitos matemáticos, como números (por exemplo, a construção de Conway)
      4. Estabelecer evidências de que há duas culturas diferentes para a Matemática (construção de teorias versus resolução de problemas) e buscar explicações de como elas se relacionam entre si.
      5. Evidenciar a complementaridade do método axiomático e o método de modelos, tendo por entendimento que não é viável contentar-se com uma introdução axiomática dos números porque com ela não há como tratar os problemas de aplicação.

     


    2. “A modelagem no Ensino do Cálculo”

    1. Objetivos:
      1. Investigar novas abordagens para o ensino do Cálculo.
      2. Investigar modelos de fenômenos em que o Cálculo dá sustentação, para o ensino do Cálculo nos cursos em que ele é uma ferramenta.
      3. Dar significado aos conceitos do Cálculo por meio da modelagem.

     


    3. Projetos em desenvolvimento de interesse dos dois coordenadores

    1. “Um panorama das pesquisas elaboradas pelo grupo”
      1. Objetivos:
      2. Sistematizar os resultados das pesquisas desenvolvidas nos 15 anos de existência.

     

    Dissertações e teses em andamento:

     

    1. Orientadas pelo professor Benedito Antonio da Silva

    1. O estudo de funções na educação básica e superior;
    2. A transição da educação básica para o ensino superior, no que se refere ao Cálculo Diferencial e Integral;
    3. Questões relativas ao ensino/aprendizagem das noções de limite, derivada  e de integral;
    4. Estudo do teorema fundamental do Cálculo.
    5. A transição do estudo de funções de uma para duas variáveis.
    6. A quadratura do círculo e a gênese do número p.

     


    2. Orientadas pela professora Sonia Barbosa Camargo Igliori:

    1. O caráter analógico do senso numérico humano e as implicações no processo de ensino e aprendizagem da Matemática;
    2. A modelagem no ensino de Cálculo
    3. O conceito de número real no ensino
    4. O estruturalismo como formador de correntes teóricas em diversas
    5. Estilos cognitivos segundo Krutetskii
    6. O trabalho coletivo em Educação Matemática: da cooperação a colaboração

     


    Temáticas de interesse:

    1. Ensino e aprendizagem das noções fundamentais do Cálculo de uma ou duas variáveis: números reais, função, limite, derivada, integral.
    2. O processo do ensino e aprendizagem pode ser investigado tendo a perspectiva do estudante ou a do professor.
    3. Epistemologia histórica das noções fundamentais do Cálculo.
    4. Registros de representação das noções fundamentais do Cálculo.
    5. Análise de livros didáticos.
    6. Utilização de tecnologias (calculadora, computador) para ensino das noções fundamentais do Cálculo.
    7. Passagem do ensino médio para o superior.

Desenvolvimento Curricular Em Matemática E Formação De Professores 

IDENTIFICAÇÃO DOS PESQUISADORES:

 

  • Nome: Profa. Dra. Célia Maria Carolino Pires

    E-mail: celia@pucsp.br

    Endereço para acessar CV: http://lattes.cnpq.br/9434245879107726

    LINHA(S) DE PESQUISA(S):

    A Matemática na Estrutura Curricular e Formação de Professores

    SOBRE O GRUPO:

    Histórico do grupo de pesquisa

    O grupo de pesquisa “Desenvolvimento Curricular em Matemática e Formação de Professores” organizou-se em 2000 com a finalidade de desenvolver pesquisas sobre o processo de organização, desenvolvimento e implementação de currículos e sua relação com o processo de formação e de atuação de professores. O grupo focaliza currículos de Matemática da Educação Básica e da Educação Superior e procura contribuir para a construção de conhecimentos numa área que ainda é pouco explorada na Educação Matemática. Tem como líder de pesquisa a Profa. Dra. Célia Maria Carolino Pires que o coordena desde 2000.

    Projetos de pesquisa

    Dos  projetos de pesquisa desenvolvidos pelo grupo há quatro concluídos e três em andamento,  indicados no Quadro I a seguir:
    Quadro I: Projetos de Pesquisa do Grupo "Desenvolvimento Curricular em Matemática e Formação de Professores".  


    Projeto

    Período

    D

    MA

    MP

    • Inovações Curriculares nos Ensinos Fundamental e Médio.

    2000/
    2008

    1

    9

    11

    • Formação de Professores de Matemática.

     

    2000/
    2008

    2

    9

    5

    • Construção de Trajetórias Hipotéticas de Aprendizagem e implementação de inovações curriculares em Matemática no Ensino Médio.

    2007/
    2011

    6

    4

    10

    • O Currículo de Matemática na Educação de Jovens e Adultos: dos intervenientes à prática em sala de aula.

    2010/
    2013

    1

    3

    0

    • Pesquisas comparativas sobre organização e desenvolvimento curricular na área de Educação Matemática, em países da América Latina.

    2009/
    Atual

    6

    0

    0

    • A aprendizagem significativa e conhecimentos prévios: investigando o currículo de matemática, em uma perspectiva construtivista.

    2011/
    atual

    0

    1

    2

    • Organização Curricular e Formação de Professores que ensinam Matemática em diferentes níveis e modalidades de ensino.

    2011/
    atual

    3

    0

    0

    • Relações entre professores e materiais que apresentam o Currículo de Matemática:um campo emergencial

    2012/
    atual

    5

    2

    1

    Total

    77

    24

    28

    29

     I. Inovações Curriculares nos Ensinos Fundamental e Médio

    As investigações do projeto “Inovações Curriculares nos Ensinos Fundamental e Médio” incluíram análises sobre a trajetória da Matemática na organização curricular brasileira para estas etapas da escolaridade e as atuais propostas de ensino de Matemática, focalizando variáveis que intervêm na formulação de propostas curriculares. Procuraram discutir também de que modo as diretrizes veiculadas por documentos oficiais são traduzidas na prática dos professores em sala de aula e nos livros didáticos, e analisar o currículo como “práxis”.  Cotejaram propostas curriculares com questões de vestibulares do Exame Nacional do Ensino Médio (ENEM). Dentre os autores que orientaram os debates no interior do Grupo destacaram-se: Bishop (1999), Doll Jr. (2002), Sacristán (2000), Machado (2001), Pires (2000, 2002) e Rico (2004). Foram concluídas neste Projeto uma tese de doutorado e dezoito dissertações de mestrado, sendo sete do acadêmico e onze do profissional.

    II. Formação de Professores de Matemática

    Concomitantemente outros componentes do Grupo de Pesquisa dedicaram-se a investigar os processos de formação inicial e continuada de professores de Matemática, em cursos de Licenciatura e em projetos de formação continuada. Tinham como objetivos identificar mudanças implementadas nessa formação em decorrência das demandas atuais do sistema educacional brasileiro e verificar em que medida a construção das diferentes competências profissionais de um professor de Matemática são estimuladas ao longo desses processos de formação, analisando as propostas de atividades curriculares que propiciem ao futuro professor de Matemática, um conhecimento da Educação Matemática, de suas motivações, dos conteúdos de suas investigações, das implicações e resultados sobre o ensino e a aprendizagem da Matemática. O conjunto dessas dissertações e teses trouxe contribuições para a compreensão da trajetória histórica dos cursos de formação inicial e continuada de professores para ensinar Matemática, tanto professores polivalentes como especialistas. Permitiu ainda evidenciar as características do conhecimento do professor que ensina Matemática e estimular a reflexão sobre os conhecimentos do professor, considerados essenciais, como também a influência de crenças, de concepções e de atitudes do docente. Dentre os autores que orientaram os debates no interior do grupo destacaram-se: Schön (2000), Tardif (2000), Ball (1991), Ponte (1998), Elbaz (1983), Perrenoud (1999), Garcia (1999), Shulman (1987), Fiorentini (2003), Alarcão (2003), Serrazina (2001) e Llinares (1994). Foram concluídas duas teses de doutorado e quatorze dissertações de mestrado, sendo nove do acadêmico e cinco do profissional.
    Os resultados dos trabalhos realizados pelo Grupo foram divulgados em congressos e por meio da publicação de artigos e livros. A tese de doutorado “Re-significar a demonstração nos currículos da educação básica e na formação de professores de matemática” de Ruy Pietropaolo recebeu o Prêmio Capes de Teses. Animados com os resultados, consideramos interessante dar prosseguimento ao trabalho do Grupo, desta vez organizando um projeto que tivesse por finalidade desenvolver propostas de apoio à inovação curricular na área de Matemática, considerando alguns princípios apresentados nas Diretrizes e Parâmetros Curriculares para o Ensino Médio.

    III. Construção de Trajetórias Hipotéticas de Aprendizagem e implementação de inovações curriculares em Matemática no Ensino Médio,

    A partir de 2007, foi proposto e desenvolvido um projeto com o objetivo de construir, para diferentes expectativas de aprendizagem do ensino médio, Trajetórias Hipotéticas de Aprendizagem (THA), que consistem de objetivos para a aprendizagem dos estudantes, de tarefas matemáticas que serão usadas para promovê-la e do levantamento de hipóteses sobre esse processo de aprendizagem, segundo Simon (1995). O projeto contribuiu para o conhecimento sobre as aprendizagens dos alunos do Ensino Médio em tarefas que envolviam resolução de problemas, investigação, uso de tecnologias, abordagens interdisciplinares e aplicações de conceitos e procedimentos matemáticos às situações do cotidiano em outras áreas de conhecimento. Alunos de doutorado e mestrado desenvolveram pesquisas sobre organização e desenvolvimento curricular na área de Matemática e de formação de professores de Matemática de Ensino Médio, da rede pública estadual de São Paulo. Dentre os autores que orientaram os debates no interior do grupo destacam-se: Simon (1995), Bishop (1999), Doll Jr. (2002), Sacristán (2000), Pires (2000, 2002) e Rico (2004).
    Por suas características esse projeto vem contribuiu decisivamente para a constituição de um grupo de pesquisa mais colaborativo entre seus componentes. Os desafios de acompanhar o desenvolvimento curricular em salas de aula, com professores de ensino médio, os levou a compartilhar dúvidas, preocupações e a se envolver não apenas com sua pesquisa, mas também com os trabalhos de todo o grupo. Seus resultados foram divulgados em congressos e por meio da publicação de artigos e livros.

    IV. O Currículo de Matemática na Educação de Jovens e Adultos: dos intervenientes à prática em sala de aula.

    De 2010 a 2013 foi desenvolvido o projeto "O Currículo de Matemática na Educação de Jovens e Adultos: dos intervenientes à prática em sala de aula".  O objetivo foi o de investigar o currículo de Matemática relacionado à Educação de Jovens e Adultos (EJA), considerando os diferentes intervenientes curriculares (Sacristán, 2000), como documentos oficiais, material didático, avaliação, planejamento escolar e do professor, e o currículo em ação dessa modalidade de ensino. As questões diretrizes das investigações realizadas foram: Quais são as pesquisadas já realizadas, no Brasil, relacionada a EJA e a Educação Matemática? Qual é a Matemática que está sendo ensinada para os estudantes na modalidade EJA? Quais são as recomendações dos documentos oficiais para o ensino da Matemática nessa modalidade? Os materiais didáticos desenvolvidos para EJA estão de acordo com as recomendações oficiais?
    Para realização da pesquisa foi composto um grupo colaborativo (Boavida e Ponte, 1998) formado por estudantes de mestrado e doutorado. Foram concluídas neste Projeto uma tese de doutorado e três dissertações de mestrado.

    V. Pesquisas comparativas sobre organização e desenvolvimento curricular na área de Educação Matemática, em países da América Lati

    Em 2009, iniciou-se esse projeto com a finalidade desenvolver análises comparativas sobre Currículos de Matemática para a Educação Básica em países latino americanos. Considerando possíveis similaridades o projeto tem como meta envolver Argentina,  Brasil, Chile, Paraguai, Peru, Uruguai e Venezuela, entre outros países, e buscar soluções para problemas desafiadores traduzidos por questões tais como: Que Matemática está sendo proposta a ser ensinada a crianças e jovens de países latino-americanos neste início de milênio? Que pressupostos norteiam os documentos curriculares em países latino-americanos? Como se dá o processo de implementação curricular nesses países? Que currículos estão de fato sendo realizados em sala de aula? São objetivos dos proponentes do Projeto de Pesquisa (1) identificar aspectos comuns e especificidades dos currículos de Matemática organizados em cada um desses países e as formas de organização; (2) buscar dados que evidenciem a adesão ou a rejeição dos professores de Matemática às orientações curriculares prescritas nos documentos oficiais; (3) buscar dados referentes aos currículos que realmente se efetivem nas salas de aula; (4) identificar semelhanças e diferenças entre materiais didáticos utilizados nesses países. Tres pesquisas de doutorado foram concluídas e três estão em andamento.

    VI. A aprendizagem significativa e conhecimentos prévios: investigando o Currículo de Matemática, em uma perspectiva construtivista.

    Desde 2011, vem sendo desenvolvido um projeto com o objetivo de levantar e analisar implicações curriculares apresentadas pelos conhecimentos prévios dos estudantes, em relação a conceitos e procedimentos matemáticos. Toma como ponto de partida a concepção ausubeliana segundo a qual a aprendizagem significativa é o processo pelo qual uma nova informação recebida pelo sujeito interage com uma estrutura de conhecimento específica, orientada por conceitos relevantes, os conceitos subsunçores ou conceitos incorporadores, integradores, inseridores, âncoras determinantes do conhecimento prévio que ancora novas aprendizagens. Dois trabalhos de Mestrado Profissional foram concluídos nesse projeto e um mestrado acadêmico está em desenvolvimento.

    VII. Organização Curricular e Formação de Professores que ensinam Matemática em diferentes níveis e modalidades de ensino.

    Também iniciado em 2011, esse projeto tem como objetivo desenvolver pesquisas centradas na formação de docentes que ensinam Matemática em diferentes níveis e modalidades de ensino. Organiza-se me continuidade a projeto desenvolvido no Grupo, intitulado Formação de Professores de Matemática , que também investigou processos de formação inicial e continuada de professores de Matemática, buscando identificar mudanças implementadas na formação em decorrência das demandas do sistema educacional brasileiro e verificar em que medida a construção das diferentes competências profissionais de um professor de matemática são estimuladas ao longo desses processos de formação. Busca evidenciar as características do conhecimento do professor que ensina matemática e estimular a reflexão sobre os conhecimentos do professor, considerados essenciais e, também, sobre a influência de crenças e de concepções do professor. Três doutorados estão em andamento neste projeto, um com conclusão prevista para 2013 e outros dois com conclusão prevista para 2014.

    VIII. Relações entre professores e materiais que apresentam o Currículo de Matemática: um campo emergencial

    A proposta deste projeto teve inicio em 2012 e busca realizar estudos sobre materiais que apresentam o currículo de Matemática, como foco na relação que o professor estabelece com eles.  Esse tema tem se mostrado um campo de investigação a ser explorado, uma vez que as pesquisas sobre currículos prescritos de Matemática evidenciam  que, embora eles possam expressar propostas interessantes e inovadoras,  parecem ter dificuldades de se incorporarem à prática dos professores em sala de aula.
    Os currículos moldados pelos professores e efetivamente praticados em sala de aula são uma realidade pouco conhecida.  Embora existam pesquisas sobre o assunto, elas ainda são isoladas e não configuram um campo de investigação.. Como professores organizam o currículo? Que materiais utilizam? Como priorizam as tarefas que propõem a seus alunos? Como os professores se relacionam com materiais que explicitam o currículo prescrito?

    ALGUMAS PUBLICAÇÕES DO GRUPO

    SILVA, M. A. DA ; PIRES, C. M. C. . Organização curricular da matemática no ensino médio: a recursão como critério. Ciência e Educação (UNESP. Impresso), v. 19, p. 1-20, 2013.
    PIRES, C. M. C. ; Gonçalves, H.J.L ; Monteiro, A.C. ; Dias. A.L.B. . Marcas e Trajetórias da Educação Profissional no Brasil: 'Primeiros Quatrocentos' Anos de História do Brasil (1500 A 1900).. Revista Iluminart, v. 10, p. 7, 2013.
    PIRES, C. M. C. ; Gonçalves, H.J.L ; Monteiro, A.C. ; Dias. A.L.B. . Marcas e Trajetórias da Educação Profissional no Brasil: Das Escolas de Aprendizes Artífices à Reforma Capanema.. Revista Iluminart, v. 10, p. 23-42, 2013.
    PIRES, C. M. C. ; Gonçalves, H.J.L ; Monteiro, A.C. ; Dias. A.L.B. . Marcas e Trajetórias da Educação Profissional no Brasil: Dos Anos 60 ao Surgimento dos Institutos Federais.. Revista Iluminart, v. 10, p. 43-59, 2013.

    PIRES, C. M. C. . Pesquisas comparativas sobre organização e desenvolvimento curricular na área de Educação Matemática, em países da América Latina.. Educação Matemática Pesquisa (Online), v. 15, p. 513-542, 2013.
    PIRES, C. M. C. ; SILVA, M. A. DA . Desenvolvimento Curricular em Matemática no Brasil: trajetórias e desafios.. Quadrante (Lisboa), v. XX, p. 11, 2012.
    PIRES, C. M. C. ; Dias, M.O. . Estudo comparativo dos currículos de Matemática do Ensino Fundamentl entre Brasile Paraguai.. Revista de Ciência e Tecnologia, v. 2, p. 13, 2012.
    PIRES, C. M. C. . Reflexões que precisam ser feitas sobre o Uso dos Chamados Materiais Concretos para a Aprendizagem em Matemática.. Boletim GEPEM (Online), v. 61, p. 1-17, 2012.
    PIRES, C. M. C. ; SILVA, M. A. DA . Quais os objetivos para o ensino de Matemática? Algumas reflexões sobre os pontos de vista de professores. Unión (San Cristobal de La Laguna), v. 31, p. 21-44, 2012.
    SANTANA, K.C.L ; PIRES, C. M. C. . A proporcionalidade no livro de EJA sob a perspectiva de um Currículo Enculturador1. REVISTA DE PRODUÇÃO DISCENTE EM EDUCAÇÕ MATEMÁTICA, v. 1, p. xx-xx, 2012.
    JANUÁRIO, G. ; PIRES, C. M. C. . Currículo de Matemática da Educação de Jovens e Adultos: um olhar para o Caderno do Professor. REVISTA DE PRODUÇÃO DISCENTE EM EDUCAÇÃO MATEMÁTICA, v. 1.1, p. XX-XX, 2012.
    PIRES, C. M. C. ; TRALDI JÚNIOR, Armando ; Januário, G. ; Santana, K.C.L ; Athias, M. F. . Grupo de Pesquisa Organização, Desenvolvimento Curricular e Formação de Professores em Matemática: trajetórias, perspectivas e desafios.. REMATEC. Revista de Matemática, Ensino e Cultura (UFRN), v. 1, p. 11, 2011.
    PIRES, C. M. C. . Saberes pedagógicos e saberes específicos na formação de professores que ensinam Matemática. Unión (San Cristobal de La Laguna), v. 25, p. 31-42, 2011.
    PIRES, C. M. C. . Reflexões sobre o Estágio Supervisionado a partir da implementação de um curso de Licenciatura em Matemática, na modalidade Educação a Distância.. Perspectivas da Educação Matemática, v. 4, p. 84-97, 2011.
    PIRES, C. M. C. ; DUTOIT, R. . Educação Matemática nas escolas dos povos da floresta: formação de professores dos anos iniciais.. Educação Matemática Pesquisa (Impresso), v. 13 no., p. 291-312, 2011.
    OLIVEIRA, Emílio Celso de ; PIRES, C. M. C. . Uma reflexão acerca das competências leitoras e das concepções e crenças sobre práticas de leitura. Bolema. Boletim de Educação Matemática (UNESP. Rio Claro. Impresso), v. 37, p. 1-5, 2010.
    PIRES, C. M. C. . Perspectivas construtivistas e organizações curriculares: um encontro com as formulações de Martin Simon.. Educação Matemática Pesquisa, v. 11, p. 145-166, 2009.
    PIRES, C. M. C. ; Beranger,M . O fenômeno do mal estar docente: o caso do professor de Matemática.. Revemat : Revista Eletrônica de Educação Matemática, v. 4.7, p. 67-89, 2009.
    PIRES, C. M. C. . Educação Matemática e sua influência no processo de organização e desenvolvimento curricular no Brasil.. Bolema. Boletim de Educação Matemática (UNESP. Rio Claro. Impresso)http://buscatextual.cnpq.br/buscatextual/images/curriculo/jcr.gif, v. 1, p. 1, 2008.
    CURI, E. ; PIRES, C. M. C. . Pesquisas sobre a formação do professor que ensina matemática por grupos de pesquisa de instituições paulistanas. Educação Matemática Pesquisa, v. 10, p. 151-189, 2008.
    PIRES, C. M. C. . Formação de professores uma preocupação internacional e nacional.. Leituras Contemporâneas, v. 1, p. 9-17, 2008.
    TRALDI JÚNIOR, Armando ; PIRES, C. M. C. . Grupo colaborativo e o desenvolvimento profissional de formadores de professores de Matemática.. Zetetike (UNICAMP), v. 17, p. 10-20, 2008.
    PIRES, C. M. C. . Implementação de inovações curriculares em matemática e embates com concepções, crenças e saberes de professores: breve retrospectiva histórica de um problema a ser enfrentado.. Unión (San Cristobal de La Laguna), v. 12, p. 53-72, 2007.
    PIRES, C. M. C. . Diálogos entre pesquisadores inseridos em grupos que investigam a formação de professores que ensinam Matemática.. Horizontes (Bragança Paulista), v. 24, p. 87-101, 2006.

    PIRES, C. M. C. . Orientações Curriculares para a Educação Básica: qual o caminho?. Revista de Educação (Campinas), Campinas, v. 18, p. 25-34, 2005.
    PIRES, C. M. C. . A Educação Matemática no Brasil. Unión (San Cristobal de La Laguna), Espanha, v. 3, p. 53-72, 2005.
    PIRES, C. M. C. . Formulações basilares e reflexões sobre a inserção da Matemática no currículo visando a superação do binomio máquina e produtividade.. Educação Matemática Pesquisa, São Paulo, v. 6, p. 29-61, 2004.
    PIRES, C. M. C. . O que o Exame Nacional de Cursos de Matemática está avaliando? Analisando alguns aspectos das cinco primeiras edições do ENEM. Educação Matemática em Revista (São Paulo), São Paulo, v. 14, p. 11-18, 2003.
    PIRES, C. M. C. . Reflexões sobre os Cursos de Licenciatura em Matemática. Educação Matemática em Revista (São Paulo), São Paulo, v. Ano 9, p. 44-56, 2002.
    PIRES, C. M. C. . Universidade viva: a formação continuada de professores de Matemática da PUC/SP.. Educação Matemática em Revista (São Paulo), São Paulo, v. 9/10, p. 58-61, 2001.
    PIRES, C. M. C. . Novos Desafios para os Cursos de Licenciatura em Matemática. Educação Matemática em Revista (São Paulo), São Paulo, v. Ano 7, n.No. 8, p. 10-15, 2000.

Processo de Ensino e Aprendizagem em Matemática – PEAMAT  

  • IDENTIFICAÇÃO DOS PESQUISADORES:

    Nome: Prof. Dr. Saddo Ag Almouloud

    Endereço para acessar CV: http://lattes.cnpq.br/9168215683139657

     

    Nome: Profa. Dra. Cileda de Queiroz e Silva Coutinho

    Endereço para acessar CV: http://lattes.cnpq.br/4594644657798556

     

    Nome: Profa. Dra. Maria José Ferreira da Silva

    Endereço para acessar CV: http://lattes.cnpq.br/9339055052599639

     

    Nome: Prof. Dr. Gerson Pastre de Oliveira

    Endereço para acessar CV: http://lattes.cnpq.br/2450562716628916

    LINHA(S) DE PESQUISA(S):

    1) A Matemática na Estrutura Curricular e Formação de Professores

    2) Tecnologias da Informação e Educação Matemática

    Link para o site: http://www.pucsp.br/pensamentomatematico/

    SOBRE O GRUPO:

    Os objetivos de PEA-MAT

     

    As investigações propostas por este grupo têm como eixo temático o estudo do processo de formação e desenvolvimento de conceitos segundo os paradigmas da Educação Matemática.Partimos de uma interrogação sobre o que se passa em classe, segundo os pontos de vista do aluno, do professor e do ambiente no qual deverá se desenrolar o processo a ser estudado. Estamos assim interessados em pesquisar fenômenos didáticos ligados ao processo de ensino e aprendizagem de conceitos e estratégias quando estes estão relacionados a um objeto matemático: Quais os processos para a construção do conceito? Quais as concepções espontâneas do sujeito-aprendiz? Como estas concepções evoluem? Quais destas concepções espontâneas do sujeito-aprendiz? Como estas concepções evoluem? Quais destas concepções podem constituir obstáculos1 para a aprendizagem? Como tratar estes obstáculos? Estes questionamentos serão abordados segundo as perspectivas: Formação e evolução de conceitos; Avaliação do processo de ensino e aprendizagem; Erros e concepções; Processo de construção de modelos. Investigaremos assim no campo da didática de conteúdos. Citaremos por exemplo a Didática da Álgebra, da Geometria, da Estatística, etc, todas como subdomínio da Didática da Matemática. Estas investigações serão desenvolvidas por meio de pesquisas que compreendem: a) Aspectos teóricos. Trata-se do estudo de questões de base formuladas no quadro da análise de situações de sala de aula: desenvolvimento de modelos teóricos em didática (modelagem ou modelização dos procedimentos do aluno e/ou do professor), elaboração de conceitos de base em Didática da Matemática e controle de sua eficácia para a compreensão de fenômenos de ensino e aprendizagem. b) Aspectos experimentais. As pesquisas teóricas não podem prescindir de estudos experimentais. A sala de aula é o campo privilegiado de trabalho do pesquisador em Educação Matemática quando o objetivo é o controle de hipóteses didáticas ou ainda a avaliação de inovações pedagógicas.

     

    Projeto(s) de Pesquisa em andamento:

     

    1) PROCESSO DE ENSINO E APRENDIZAGEM ENVOLVENDO RACIOCÍNIO ESTATÍSTICO E PROBABILÍSTCO – PEA-ESTAT

    Os conteúdos relacionados ao bloco Tratamento de Informações (PCN, 1997), indicados como parte integrante do currículo da escola básica, ainda não possuem pesquisas suficientes. Coutinho (2002) estudou aspectos institucionais do ensino de Probabilidade e observou que as situações propostas por autores de livros didáticos limitam-se à eqüiprobabilidade, conforme orientações dos PCN, porém fonte de obstáculo, segundo pesquisas internacionais. Neste sentido, o trabalho de Coutinho (2001) indicou a possibilidade da introdução à probabilidade por situações aleatórias não equiprováveis; Miguel (2005) mostrou a importância do enfoque axiomático em probabilidade; Miguel e Magina (2003) apresentaram um estudo sobre as estratégias de solução de problemas combinatórios com professores em início de formação, identificando elementos que influenciam o grau de dificuldade dos problemas. Buscaremos responder, com esse projeto, as seguintes questões: Quais fatores influenciam o processo de ensino e aprendizagem envolvendo o raciocínio dedutivo em matemática, particularmente aqueles ligados ao raciocínio estocástico? Quais fatores devem nortear a formação inicial e continuada dos professores no que diz respeito à prova e demonstração nesta área? Que contribuições para a formação dos conceitos relacionados ao Tratamento da Informação podem ser identificadas com o uso de ambiente informatizado? Será feito, inicialmente, um estudo diagnóstico das concepções de professores em exercício no Ensino Fundamental e de suas práticas; com os resultados obtidos, pretende-se que eles construam seqüências didáticas e as apliquem aos seus alunos, analisando os resultados obtidos.

     


    2) O PENSAMENTO MATEMÁTICO: FORMAÇÃO DE UM NÚCLEO DE ENSINO E APRENDIZAGEM E DE PESQUISA

    O projeto visa estabelecer um núcleo de formação de professores em uma escola da rede pública estadual, associando a formação de um núcleo de pesquisa sobre ensino e aprendizagem da Matemática do Ensino Fundamental. O projeto está organizado em sub-projetos, de acordo com os campos contemplados: Números, Álgebra, Geometria, Tratamento da Informação, Formação de Professores das séries iniciais. Existem ainda temas transversais: ensino a distância, uso de novas tecnologias, demonstração, formação de professores e formação do aluno. Os demais projetos do grupo são desenvolvidos dentro deste projeto maior, formando assim um grande espectro de abrangência dos trabalhos por nós desenvolvidos, buscando assim contribuir com o desenvolvimento das pesquisas na Educação Matemática.

     

    Publicações:

     

    1) "Fundamentos da Didática da Matemática", Saddo Ag Almouloud, Editora UFPR.

    2) "Investigando saberes de professores do Ensino Fundamental com enfoque em números fracionários para a quinta-série", Maria José Ferreira da Silva, Blucher Acadêmico.

Professor de Matemática: Formação, Profissão, Saberes e Trabalho Docente  

  • IDENTIFICAÇÃO DOS PESQUISADORES:

    Nome: Laurizete Ferragut Passos

    E-mail: laurizet@terra.com.br

    Endereço para acessar CV: http://lattes.cnpq.br/1852839499967790

    Nome: Ana Lúcia Manrique

    E-mail: manrique@pucsp.br

    Endereço para acessar CV: http://lattes.cnpq.br/0510953419404742

    LINHA(S) DE PESQUISA(S):

    A Matemática na Estrutura Curricular e Formação de Professores

    SOBRE O GRUPO:

    Histórico do grupo de pesquisa

     

    O Grupo de Pesquisa foi criado em 2005, com seus pesquisadores já participando de outros grupos do Programa de Estudos Pós-Graduados em Educação Matemática. O Grupo concentra seus estudos e pesquisa nos processos de aprendizagem da docência e nas questões relativas à constituição da identidade e da profissionalidade, dos saberes e do trabalho dos professores de Matemática. As investigações têm sido desenvolvidas no âmbito de projetos adequados à linha de pesquisa: Matemática na Estrutura Curricular e Formação de Professores. Os projetos abarcam os temas das pesquisas dos estudantes de mestrado, doutorado e iniciação científica. Algumas das investigações em andamento e que passam a configurar-se dentro deste grupo de pesquisa já produziram relatórios parciais e apresentações - palestras e mesas redondas em eventos científicos.

    Alunos Pesquisadores:

    1. Aristeu Alvarenga Lasso
    2. Denise Filomena Bagne Marquesin
    3. Dimas Cássio Simão
    4. Ednaldo José Leandro
    5. Elza da Silva Campos
    6. Iracema de Miranda Oliveira
    7. Ivete Cevallos Soares
    8. José Eduardo Roma
    9. Josimar de Sousa
    10. Júlio César Guimarães Queiroz
    11. Levi de Oliveira Souza
    12. Marcos de Miranda Paranhos
    13. Mirna Yshimine Komatsu
    14. Sandra de Fátima Tavares Rodrigues Tonon
    15. Sandra Regina Lima dos Santos Silva
    16. Silverio Domingos Ribeiro
    17. Sonia Maria da Silva Junqueira
    18. Tânia de Lima
    19. Váldina Gonçalves da Costa
    20. Vanderlei Sanches Oddi

    Projetos em andamento - resumo

     

    1. FORMADORES DE PROFESSORES DE MATEMÁTICA: CONCEPÇÕES, SABERES E PRÁTICAS DOCENTES – Coordenação Ana Lúcia Manrique – Projeto em andamento Fapesp
    2. Processos de constituição da Profissionalidade Docente de futuros professores dos Cursos de Licenciatura em Matemática e Pedagogia: um estudo nas bases de dados do INEP e em memoriais de licenciandos – Coordenação Laurizete Ferragut Passos e Ana Lúcia Manrique – Projeto submetido ao Observatório da Educação CAPES/INEP
    3. Alunos de Cursos de Licenciatura em Matemática: um levantamento nos dados do INEP – Coordenação Laurizete Ferragut Passos – Projeto de Iniciação Científica proposto à PUC-SP
    4. O ESTÁGIO EM CURSOS DE FORMAÇÃO INICIAL DE PROFESSORES: QUE REFLEXÃO? QUE CONHECIMENTOS? – Coordenação Ana Lúcia Manrique e Laurizete Ferragut Passos – Projeto submetido ao CNPq

     

    Projetos em andamento - Detalhamento

     

    2005 – atual

     O trabalho docente do professor formador- Edital Universal 2006- 47937/2006

    1. Descrição: O projeta objetiva conhecer o professor formador que atua nos cursos de licenciatura e analisar as condições em que desenvovlve seu trabalho. Coordenação do projeto - Marli André e vice coordenação LAurizete Ferragut Passos.
    2. Situação: Em andamento; Natureza: Pesquisa.
      Alunos envolvidos: Graduação ( 2) / Especialização ( 2) / Doutorado ( 2) .
    3. Integrantes: MARLI ANDRÉ - Coordenador / Ana Lúcia Manrique - Integrante / MArinelma Garanhani - Integrante / Marcia de Souza Hobold - Integrante / Laurizete Ferragut Passos - Integrante.
    4. Financiador(es): Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico - Auxílio financeiro

     2007 – Atual

     FORMADORES DE PROFESSORES DE MATEMÁTICA: CONCEPÇÕES, SABERES E PRÁTICAS DOCENTES

    1. Descrição: Este projeto de pesquisa pretende investigar concepções, saberes e práticas de professores formadores de um curso de Licenciatura em Matemática de uma instituição de ensino superior do Estado de São Paulo. Os objetivos pretendidos incluem descrever e caracterizar o trabalho desenvolvido por professores formadores de disciplinas de Matemática e de Educação Matemática de um curso de Licenciatura em Matemática; investigar as relações dos professores formadores dessa instituição de ensino superior com os saberes; e identificar em que condições esses docentes realizam seu trabalho. Para o levantamento de dados realizaremos análise em documentos disponibilizados pela instituição de ensino superior, tais como projeto pedagógico do curso, planos de ensino e atas de reuniões; entrevistas com professores formadores e o coordenador do curso de Licenciatura em Matemática; e observações de aulas ministradas pelos professores formadores. A análise será realizada considerando três dimensões: a externa, a interna e a relacional. A externa terá seu foco na instituição de ensino superior, considerando as condições para a realização do trabalho do professor formador; a interna caracterizará o professor formador, suas ações e seu papel de formador; e a dimensão relacional explicitará as relações com os saberes e o trabalho dos professores formadores.
    2. Situação: Em andamento; Natureza: Pesquisa.
    3. Alunos envolvidos: Mestrado acadêmico ( 1) / Mestrado profissionalizante ( 4) .
    4. Integrantes: Aristeu Alvarenga Lasso - Integrante / Iracema de Miranda Oliveira - Integrante / Jediane Teixeira de Souza - Integrante / Léia Fernandes Perentelli - Integrante / Mirna Ushimine Komatsu - Integrante / Ana Lúcia Manrique - Coordenador.
      Financiador(es): Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de São Paulo - Auxílio financeiro.
    5. Número de produções C, T & A: 6 / Número de orientações: 5.

    Publicações do grupo de pesquisa

     

    1. PASSOS, Laurizete Ferragut ; Oliveira . Professores não habilitados e os Programas Especiais de Formação de Professores: a tábua de salvação ou a descaracterização da profissão?. Revista Diálogo Educacional (PUCPR), v. 8, p. 105-135, 2008.
    2. PASSOS, Laurizete Ferragut . O trabalho do professor formador e o contexto institucional: desafios e contribuições para o debate. Educação & Linguagem, v. 15, p. 99-116, 2007.
    3. PASSOS, Laurizete Ferragut . A relação professor-pesquisador: conquistas, repercussões e embates da pesquisa colaborativa. Horizontes (Bragança Paulista), v. 25, p. 55-62, 2007.
    4. PASSOS, Laurizete Ferragut . Abordagens colaborativas de pesquisa: revisão de estudos e das tendências temáticas dos ENDIPEs. In: Eggert, E.;Traversini, C.; Peres, E.;Bonin, I.. (Org.). Trajetórias e processos de ensinar e aprender:didática e formação de professores. 1 ed. Porto Alegre: ediPUCRS, 2008, v. 1, p. 268-287.
    5. PASSOS, Laurizete Ferragut . O trabalho docente do professor formador e as novas faces de sua profissionalização. In: Silva, A.M.; Melo, M.M.O.. (Org.). Educação, Questões Pedagógicas e Processos Formativos: compromisso com a inclusão social. Recife: Bagaço, 2007, v. 1, p. 213-230.
    6. PASSOS, Laurizete Ferragut . A FORMAÇÃO CONTINUADA DE PROFESSORES E OS DESFIOS DOS PROJETOS DE COLABORAÇÃO ESCOLA-UNIVERSIDADE. In: Luciane Maria Schlindwen; Angel Pino. (Org.). Estética e Pesquisa:formação de professores. 1 ed. Itajaí: Ed. Univali: Ed. Maria do Cais, 2006, v. 2, p. 185-200.
    7. MANRIQUE, A. L. ; ANDRÉ, Marli . Relações com saberes na formação de professores. In: Adair Mendes Nacarato; Maria Auxiliadora Vilela Paiva. (Org.). A formação do professor que ensina matemática. 1 ed. Belo Horizonte: Autêntica, 2006, v. 1, p. 133-147.
    8. MANRIQUE, A. L. . Questões curriculares acerca da licenciatura em matemática. In: Amândia Maria de Borba; Cássia Ferri; Verônica Gesser. (Org.). Currículo e Avaliação Investigações e Ações. 1 ed. Vale do Itajaí: Editora da Univali; Editora Maria do Cais, 2006, v. 3, p. 139-148.
    9. MANRIQUE, A. L. ; LUDKE, M. . O ESTÁGIO EM CURSOS DE LICENCIATURA: QUE REFLEXÃO? QUE CONHECIMENTOS?. In: VII SEMINÁRIO REDESTRADO NUEVAS REGULACIONES EN AMÉRICA LATINA, 2008, Buenos Aires. VII SEMINÁRIO REDESTRADO NUEVAS REGULACIONES EN AMÉRICA LATINA. Buenos Aires : Redestrado - CLACSO, 2008. p. 1-19.
    10. MANRIQUE, A. L. ; LASSO, A. A. . CHANGES IN EXPECTATIONS OF STUDENTS DOING A MATHEMATICS TEACHER TRAINING PROGRAM ABOUT THE TEACHING PROFESSION. In: 11th ICME, the International Congress on Mathematical Education, 2008, Monterrey - Mexico. 11th ICME, the International Congress on Mathematical Education. Mexico : ICME, 2008. p. 1-7.
    11. MANRIQUE, A. L. ; LASSO, A. A. . Estudo das expectativas de alunos de Licenciatura em Matemática sobre trabalho docente. In: XIV Encontro Nacional de Didática e Prática de Ensino, 2008, Porto Alegre. XIV Encontro Nacional de Didática e Prática de Ensino. Porto Alegre : PUC/RS, 2008. p. 1-13.
    12. MANRIQUE, A. L. . FORMAÇÃO DE PROFESSORES A DISTÂNCIA: A ESCRITA REVELANDO O DESENVOLVIMENTO PROFISSIONAL. In: VIII Congresso Estadual Paulista sobre formação de educadores, 2007, Lindóia. Modos de ser educador: artes e técnicas, ciências e políticas. São Paulo : UNESP, 2007. v. 1. p. 1-8.
    13. PASSOS, Laurizete Ferragut ; MANRIQUE, A. L. . O PROFESSOR FORMADOR E SEU TRABALHO NA FORMAÇÃO INICIAL. In: VIII Congresso Estadual Paulista sobre formação de educadores, 2007, Lindóia. Modos de ser educador: artes e técnicas, ciências e políticas. São Paulo : UNESP, 2007. v. 1. p. 1-8.
    14. PASSOS, Laurizete Ferragut ; MANRIQUE, A. L. . O professor formador hoje: dimensões e condições de seu trabalho. In: VII Colóquio sobre questões curriculares/ III Colóquio Luso Brasileiro sobre questões curriculares, 2007, Braga. VII Colóquio sobre questões curriculares/ III Colóquio Luso Brasileiro sobre questões curriculares. Braga : Universidade do Minho, 2007. v. 1. p. 3540-3547.
    15. MANRIQUE, A. L. . Memoriais na formação de professores: refletindo sobre experiências vivenciadas. In: VIII Encontro de Pesquisa em Educação da Região Sudeste - ANPEDINHA, 2007, Vitória. VIII Encontro de Pesquisa em Educação da Região Sudeste - Desafios da Educação Básica - A Pesquisa em Educação. Vitória : Programa de Pós-Graduação em Educação da UFES, 2007. v. 1. p. 1-13.

Reflexão, Planejamento, Ação, Reflexão em Educação Matemática - REPARE em EdMat  

  • IDENTIFICAÇÃO DOS PESQUISADORES:

    Nome: Profa. Dra. Sandra Maria Pinto Magina

    Endereço para acessar CV: http://lattes.cnpq.br/8948168068305523

    LINHA(S) DE PESQUISA(S):

    1) A Matemática na Estrutura Curricular e Formação de Professores

    2) Tecnologia da Informação e Educação Matemática.

    SOBRE O GRUPO:

    OBJETIVO

    Este grupo de pesquisa tem por objetivo investigar os processos de ensino e aprendizagem da Matemática, desde a Educação Infantil até o Ensino Superior. O interesse particular do grupo centra-se em pesquisas sobre números e operações (estruturas aditiva e multiplicativa) e sobre a Tecnologia da Informação, estudando tanto os aspectos relativos ao aluno quanto ao professor e, ainda, os aspectos que dizem respeito às ferramentas de ensino (tecnológicas, manipulativas e didáticas).

    Dentro dessas duas áreas de interesse, o grupo tem por objetivos específicos, desenvolver pesquisas que enfoquem:

    1. Formação e desenvolvimento de conceitos;
    2. Investigação de diferentes metodologias de ensino;
    3. Elaboração e testagem de ferramentas de ensino;
    4. Crença, concepção e competência na aprendizagem de conceitos;
    5. Crença, concepção e competência no ensino de conceitos.

     

    FUNDAMENTOS TEÓRICOS

    Tendo como ponto de partida as contribuições de Shon (1992) para a formação de um professor capaz de ser reflexivo, em que ele sugere um triplo movimento – o conhecimento na ação, reflexão na ação e reflexão sobre a ação –  bem como, a reflexão sobre a sua própria prática (PONTE, 1998, 2002) nosso grupo de pesquisa estende e amplia o alcance dessa idéia, não apenas para a formação do professor, inicial e continuada, bem como para a formação do aluno. Assim propomos um movimento, delineado em formato de espiral, em que a ação, a reflexão e o planejamento de novas ações se sucedem e se influenciam mutuamente, como mostra a figura abaixo.

     

    Projeto(s) de Pesquisa em andamento:

     

    1. (Re)significar as estruturas multiplicativas a partir da formação ‘ação-reflexão-planejamento-ação.
      Coordenadora: Sandra Magina. Participantes: Eurivalda Santana, Irene Cazorla, Aparecido dos Santos, Vera Lucia Merlini. Financiamento: CNPq (em julgamento)
       
    2. Um estudo sobre o domínio das Estruturas Aditivas nas séries iniciais do Ensino Fundamental no Estado da Bahia.
      Coordenação: Eurivalda Santana. Participantes: Sandra Magina, aléxis Teixeira, Dina da Silva Correa, Tânia Gusmão. Financiamento: FAPESB
       
    3. AVALE.
      Coordenador: José Cláudio Faria. Participantes: Sandra Magina, Irene Cazorla, Veronica Yumi Kataoka, Marcelo Silva de Oliveira, Tânia Gusmão. Financiamento: FAPESB

    Temos por premissa, em consonância com as idéias de Vergnaud (1990), que o conhecimento emerge a partir da resolução de problemas. Isto é, a partir da ação do sujeito sobre a situação. Porém, entendemos que essa ação precisa de uma reflexão para que não se torne apenas uma competência adquirida, mas sim, se caminhe na direção da formação e desenvolvimento do conceito.

    De fato, Vergnaud é enfático ao afirmar que para a formação de um conceito é necessário interagir com ele numa diversidade de situações. Por outro lado, uma situação, por mais simples que ela se apresente, envolve vários conceitos. Assim, não faz sentido referir-se à formação de conceito, mas sim na formação de um campo conceitual, cuja apropriação requer o domínio de diversos conceitos de naturezas diferentes (Vergnaud, 1983, 1988, 1994, 1996).

    Em síntese, podemos nos referir a um campo conceitual como sendo um conjunto de problemas ou situações cuja análise e tratamento requerem vários tipos de conceitos, procedimentos e representações simbólicas, os quais encontram-se em estreita conexão uns com os outros.

    A teoria dos “Campos Conceituais” fornece elementos para a análise das dificuldades dos alunos e constitui, para nós, uma ferramenta poderosa para a construção de situações-problema. Isto porque ela apresenta um quadro coerente para o estudo do desenvolvimento e da aprendizagem de competências complexas (MAGINA, S. et al., 2001; MAGINA, S. e CAMPOS, T., 2004).

     


    Participantes:

    Nome

    Titulação

    Categoria

    Instituição

    Irene Maurício CazorlaDoutoraPesquisadoraUniversidade Estadual de Santa Cruz – UESC/BA
    Sonia VasquezDoutoraPesquisadoraUniversidade Católica do Chile - Villarica
    Pierina ZanoccoMestrePesquisadoraUniversidade Católica do Chile - Santiago
    Josefa Sonia P. da FonsecaDoutoraPesquisadoraFaculdade Campos Elíseos – FCE e PUC-SP
    Alécio DamicoDoutorPesquisadorFundação Santo André
    Rosana LimaMestrePesquisadoraFaculdade de Mauá -- FAMA
    Francisco José B. BezerraMestrePesquisadorFaculdade Campos Elíseos – FCE
    Luzia Aparecida PalaroDoutoraPesquisadoraUFMT
    Cileda Queiroz CoutinhoDoutoraPesquisadoraPUC-SP
    Maria Jose Ferreira da SilvaDoutoraPesquisadoraPUC-SP
    Maria Inêz MiguelDoutoraPesquisadoraPUC-SP

    Alunos

    Aparecido dos SantosMestreAluno Dr.PUC-SP
    Vera Lúcia MerliniMestreAluna Dr.PUC-SP
    Gabriela S. BarbosaMestreAluna Dr.PUC-SP
    Aida Carvalho VitaMestreAluna Dr.PUC-SP
    Eurivalda SantanaMestreAluna Dr.PUC-SP
    Otávio Y. Yamanaya Aluno MaPUC-SP
    Claudemir Nogueira Aluno MPPUC-SP
    Ana Paula Leite Aluna MPPUC-SP
    Adriana Pagan Aluna MPPUC-SP

Tecnologias e Meios de Expressão em Matemática – TecMEM  

  • IDENTIFICAÇÃO DOS PESQUISADORES:

    Nome: Celina A. A. P. Abar

    Endereço para acessar CV: http://lattes.cnpq.br/3477699398066713

    LINHA(S) DE PESQUISA(S):

    Tecnologias da Informação e Educação Matemática

    Link para o site: http://www.pucsp.br/tecmem/

    SOBRE O GRUPO:

    O objetivo do grupo é formar uma cultura de investigação e pesquisa, envolvendo questões sobre as relações recíprocas entre práticas matemáticas, aprendizagem e tecnologias e a orquestração de ensino na presença de ferramentas tecnológicas.

    Os três focos que interligam as pesquisas do grupo são:

    1. cenários de aprendizagem;
    2. micromundos matemáticos e
    3. inserção das tecnologias na educação matemática.

    Entende-se por cenários de aprendizagem ambientes tecnológicos que servem para criar a realidade visual ou a atmosfera do ambiente onde ocorre a ação educativa: a apresentação e a realização.

    Um dos elementos de um cenário de aprendizagem é um micromundo matemático, elaborado para permitir o acesso a uma variedade de objetos e relações com as quais os usuários interagem para construir e manipular novos e mais complexos objetos e relações. Desta forma ele se desenvolve conforme o crescimento do conhecimento do usuário. A idéia de micromundo é que as trajetórias de aprendizagem sejam controladas pelos aprendizes e não pelo computador.

    Uma abordagem usada para analisar cenários de aprendizagem e micromundos matemáticos, neste grupo, é por meio da sua inserção no contexto da educação matemática e na prática docente permitindo o aprimoramento contínuo de seus designs.

    O projeto em desenvolvimento pelo grupo “Tecnologias Digitais na Educação Matemática – TecDEM”  (Grupo credenciado pelo CNPq) tem como objetivo principal desenvolver ambientes de aprendizagem com o uso de tecnologias digitais que possam subsidiar a prática docente da matemática no ensino básico e superior.

    Os cenários de aprendizagem desenvolvidos pelo projeto TecDEM permitirão a criação de um laboratório experimental de aprendizagem on-line que servirá como espaço de permanente pesquisa e interação para os educadores matemáticos e seus respectivos alunos.

    A cultura de pesquisa desenvolvida no Grupo TecMEM favorece seus elementos a participarem e publicarem trabalhos, individuais ou em grupos, em eventos e congressos nacionais e internacionais.

Centros e Núcleos 

Programa Educação Matemática

Em atualização.

Pesquisas dos Docentes 

Programa Educação Matemática

Em atualização.

Pesquisas Concluídas 

Programa Educação Matemática

Em atualização.

Publicações 

Programa Educação Matemática

Publicação Docente

  • A Reflexão e a Prática no ensino-matemática

    A Reflexão e a Prática no Ensino-Matemática

     

    Autoras:
    Celina A. A. P. Abar
    Sonia B. Camargo Igliori

     

  • Atividades para estudo de Funções em ambiente computacional

    Atividades para estudo de Funções em ambiente computacional

     

    Autores:
    Ana Lúcia Manrique
    Bárbara Lutaif Bianchini
    Benedito Antonio da Silva
    Maria Thereza Goulart Dubus
    Vera Helena Giusti Souza

     

  • Discussões sobre o Ensino

    Discussões sobre o Ensino e a Aprendizagem da Probabilidade e da Estatística na Escola Básica

     

    Autora:
    Cileda de Queiroz Silva Coutinho (Organizadora)

     

  • Educação Matemática

    Educação Matemática - Uma introdução

     

    Autores:
    Silvia Dias Alcântara Machado
    Anna Franchi
    Benedito Antonio da Silva
    José Luiz Magalhães de Freitas
    Luiz Carlos Pais
    Maria Cristina S. de A. Maranhão
    Regina Flemming Damm
    Sonia Barbosa Camargo Igliori

     

  • Estatística para Educação Profissional e Tecnológica

    Estatística para Educação Profissional e Tecnológica

     

    Autoras:
    Cileda de Queiroz Silva Coutinho
    Diva Valério Novaes

  • Estudos e Reflexões em Educação Estatística

    Estudos e Reflexões em Educação Estatística

     

    Autores:
    Cileda de Queiroz Silva Coutinho
    Celi Espasandin Lopes
    Saddo Ag Almouloud
    (Organizadores)

  • A prática educativa sob o olhar de professores de cálculo

    A prática educativa sob o olhar de professores de cálculo

     

    Autores:
    Benedito Antonio da Silva
    Elenice de Souza Lodron Zuin
    João Bosco Laudares (org.)
    Jonas Lachini (org.)
    Marcia Maria Fusaro Pinto
    Maria Clara Rezende Frota
    Sonia Barbosa Camargo Igliori

  • GooGebra na Produção do Conhecimento Matemático

    GeoGebra na Produção do Conhecimento Matemático

     

    Autoras:
    Celina A. A. P. Abar
    Norma S. Cotic

  • GeoGebra na Produção do Conhecimento

    GeoGebra en la Producción del Conocimiento Matemático

     

    Autoras:
    Celina A. A. P. Abar
    Norma S. Cotic

  • Introdução à Educação Matemática

    Introdução à Educação Matemática

     

    Autores:
    Terezinha Nunes
    Tânia M. M. Campos
    Peter Bryant

  • Repensando Adição e Substração - Contribuições da Teoria dos Campos Conceituais

    Repensando Adição e Substração - Contribuições da Teoria dos Campos Conceituais

     

    Autores:
    Tânia M. M. Campos
    Terezinha Nunes

  • Fundamentos da didática da matemática

    Fundamentos da didática da matemática

     

    Autor:
    Saddo Ag Almouloud

    ISBN 978-85-7335-190-3

    Ref. 470 - CDD 510.7

  • WEBQUEST - Um desafio para o professor

    WEBQUEST - Um desafio para o professor

     

    Autores:
    Celina Aparecida A. P. Abar
    Lisbete Madsen Barbosa

     

     

     

     

     

  • Aprendizagem em Matemática

    Aprendizagem em Matemática

     

    Autora:
    Silvia Dias Alcântara Machado (org.)

    ISBN 85-308-0731-6

  • Investigando saberes de professores do Ensino Fundamental com enfoque em números fracionários para quinta-série

    Investigando saberes de professores do Ensino Fundamental com enfoque em números fracionários para quinta-série

     

    Autora:
    Maria José Ferreira da Silva

    ISBN 978-85-61209-66-7

  • Educação Matemática, Leitura e Escrita - Armadilhas, utopias e realidade

    Educação Matemática, Leitura e Escrita - Armadilhas, utopias e realidade

     

    Participação em Capítulo:
    Cileda de Queiroz e Silva Coutinho

    ISBN 978-85-7591-110-5

     

Processo Seletivo 

Programa Educação Matemática

Inscrição e Seleção

Para candidatos inscritos no processo seletivo para o 2º/2015 do curso ‘Mestrado Acadêmico em Educação Matemática’ e que não receberam e-mail com o horário da entrevista, entre em contato através do e-mail: edmat@pucsp.br ou pelo telefone: 3124-7210/7211.

As inscrições para o processo seletivo dos cursos de pós-graduação stricto sensu da PUC-SP com início no segundo semestre de 2015  terminaram no dia 24 de abril de 2015. Para informações sobre como ingressar como aluno especial ou aluno ouvinte, entre em contato pelo e-mail: edmat@pucsp.br ou pelo telefone: 3124-7210/7211.
 

Artigo 16º.

  1. Podem candidatar-se ao Mestrado Profissional em Ensino de Matemática, professores que lecionam Matemática nos níveis fundamental, médio e superior,
  2. Coordenadores do Ensino Fundamental e Ensino Médio, Coordenadores de Ensino Superior.
  3. Podem inscrever-se como candidatos ao Mestrado Acadêmico em Educação Matemática, os graduados em Matemática ou em outras áreas afins (a juízo do Colegiado do Programa). Podem inscrever-se como candidatos ao Doutorado em Educação Matemática, os portadores do título de Mestre em Educação Matemática, ou em outras áreas afins (a juízo do Colegiado do Programa).

Parágrafo único.

  1. Os professores e coordenadores devem estar em exercício de suas funções.

Seleção e Admissão

Artigo 17º.

  1. O Programa abrirá semestralmente 30 vagas, no máximo, para o Mestrado Profissional em Ensino de Matemática, 20 vagas, no máximo, para o Mestrado Acadêmico em Educação Matemática e 12 vagas no máximo para o Doutorado em Educação Matemática, podendo este número ser redimensionado de acordo com análise do Colegiado do Programa.

Artigo 18º.

A seleção de candidatos ao Mestrado Profissional em Ensino de Matemática será feita pelo Colegiado do Programa, baseada nos seguintes requisitos:

  1. entrevista;
  2. análise de documentação;

Artigo 19º

A seleção de candidatos ao Mestrado Acadêmico em Educação Matemática, será feita pelo Colegiado do Programa, baseada nos seguintes requisitos:

  1. entrevista;
  2. prova de conteúdo matemático.

Artigo 20º.

A seleção de candidatos ao Doutorado em Educação Matemática será feita pelo Colegiado do Programa, baseada nos seguintes requisitos:

  1. análise do Curriculum Vitae do candidato;
  2. análise do Projeto de Pesquisa;
  3. entrevista

Artigo 21º

  1. Poderão ser aceitos, nos cursos do Programa, na qualidade de alunos especiais, portadores de diploma universitário, conforme prevê o artigo 45 do regimento do Setor do Pós Graduação da PUC/SP.

 

Formulários e Documentos 

Programa Educação Matemática

Os formulários deverão estar devidamente preenchidos e assinados, e deverão ser  entregues na secretaria do Programa do aluno.


Espaço Alunos

Srs. Alunos

Neste espaço, estão as informações que são de extrema importância para o seu desempenho durante o curso. Para tanto mantenha-se atualizado.

Mestrado Acadêmico, Mestrado Profissional e Doutorado

 

MANTENHA-SE ATUALIZADO!!!

Bolsas 

Programa Educação Matemática

Comunicado

A portaria nº 19, de 29 de maio de 2003 da CAPES, prevê a modificação para a aposentadoria compulsória nos requisitos para concessão de bolsa do Programa de Suporte à Pós-Graduação de Instituições de Ensino Particulares - PROSUP.

O Presidente da CAPES, no uso das atribuições conferidas pelo artigo 20, inciso II, do Estatuto aprovado pelo Decreto nº 4.631, de 21 de março de 2003, e visando substituir a aposentadoria voluntária pela aposentadoria compulsória nos requisitos de concessão de bolsa, resolve:

  • Art. 1º Revoga-se inciso VII do Artigo 10 do Regulamento aprovado pela Portaria CAPES nº 65, de 11 de novembro de 2002, substituindo-se pelo seguinte:
  • IX - carecer, quando da concessão da bolsa, do exercício laboral por tempo não inferior a 10 (dez) anos para obter aposentadoria compulsória.
  • Art. 2º Esta Portaria entra em vigor na data de sua publicação no Diário Oficial da União.

 

O Programa conta com as seguintes modalidades de Bolsa de Estudos:

1. CAPES (Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior) e CNPq (Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico);

  • O número é limitado, não correspondendo à demanda.
  • Os interessados devem preencher requerimento de solicitação na Secretaria do Programa. A seleção é realizada por Comissão do Programa, composta por dois docentes e um representante discente. Os períodos variam em função da oferta disponível. As normas estão disponíveis nos quadros de aviso do Programa.

2. FAPESP (Fundação de Amparo e à Pesquisa do Estado de São Paulo);

  • Apenas alunos que possuam projeto de pesquisa estruturado, têm possibilidades de solicitar bolsa da FAPESP, com a intermediação do orientador.

Apenas alunos regulares, aprovados em processo de seleção aos cursos, têm direito à solicitação de bolsa de estudos.

Avaliação da Capes 
Triênio 2010/2012 - Mestrado - Conceito 5 / Doutorado - Conceito 5 / Mestrado Profissional - Conceito 4
Coordenação e vice-coordenação 
  • saddo.jpg

    Coordenador 
    Prof. Dr. Saddo Ag Almouloud

  • barbara.jpg

    Vice-coordenadora 
    Profa. Dra. Barbara Lutaif Bianchini

Revistas 

Programa Educação Matemática

Revista Educação Matemática Pesquisa

ISSN 1516-5388

A revista Educação Matemática Pesquisa, do Programa de Estudos Pós-Graduados em Educação Matemática da PUC-SP, de regularidade quadrimestral, pretende constituir-se num espaço de divulgação de pesquisas científicas da área.

O projeto editorial da revista prioriza artigos científicos, inéditos no Brasil, da área de Educação Matemática. Mais particularmente os relacionados às linhas de pesquisa do Programa: A Matemática na Estrutura Curricular e Formação de Professores; História, Epistemologia e Didática da Matemática e, também, Tecnologias da Informação e Didática da Matemática. A prioridade dada às linhas descritas não é extensiva aos referenciais teóricos, ao contrário, procura-se contemplar a diversidade.

Serão acolhidos, também, artigos que favoreçam o diálogo entre Educação Matemática e áreas afins, como a Matemática, a Epistemologia, a Psicologia Educacional, a Filosofia, a História da Matemática e História das Disciplinas, entre outras.

A seleção dos artigos faz-se mediante a aprovação de dois pareceristas do conselho editorial ou ad hoc. Os pareceres serão enviados aos autores.

Os artigos são apresentados sempre na versão original, com resumos bilingües (português e inglês ou francês).

O projeto editorial prevê, ainda, que os volumes da revista contenham uma ou mais modalidades como: análises ou relatos de pesquisa; comunicações (ciclo de palestras, conferências...); entrevistas, depoimentos ou resenhas científicas.

Em cada número serão apresentados os títulos das dissertações e teses produzidas no Programa, no semestre de edição.


Editores

  • Saddo Ag Almouloud
  • Barbara Lutaif Bianchini

Colaboradores

Informações para publicação de artigos poderão ser obtidas com Barbara Lutaif Bianchini.

Revista eletrônica

Para aquisição ou informações acesse o site Sistema Eletrônico de Editoração de Revistas ou mande e-mail para revistaedmat@pucsp.br


Correspondência:

Revista do Programa de Estudos Pós-Graduados em Educação Matemática
Rua Marquês de Paranaguá, 111 - CEP 01303-050 - Consolação - São Paulo
fone: (0--11) 3124.7200 ramal 7210 - fax: (0--11) 3159.0189 - revistaedmat@pucsp.br
expediente: de 2ª a 6ª feira das 10h30min às 12h e das 13h45min às 17h30min

Ver o Conselhos Executivo / Científico  

Editores

  1. Saddo Ag Almouloud
  2. Barbara Lutaif Bianchini

Conselho Executivo

  1. Celina Aparecida Almeida Pereira Abar
  2. Maria José Ferreira da Silva
  3. Silvia Dias Alcântara Machado

Conselho Editorial

  1. Ana Lúcia Manrique
  2. Barbara Lutaif Bianchini
  3. Celina Aparecida Almeida Pereira Abar
  4. Cileda de Queiroz e Silva Coutinho
  5. Fumikazu Saito
  6. Gerson Pastre de Oliveira
  7. Laurizete Ferragut Passos
  8. Maria Cristina Souza de Albuquerque Maranhão
  9. Maria José Ferreira da Silva
  10. Saddo Ag Almouloud
  11. Silvia Dias Alcântara Machado
  12. Sonia Barbosa Camargo Igliori

Conselho Científico

  1. Adair Mendes Nacarato (USF)
  2. Beatriz D'Ambrosio (Indianapolis University, EUA)
  3. Celi Lopes (UNICSUL)
  4. Cesar Augusto Amaral Nunes (FAP/USP)
  5. Circe da Silva Dynnikov (UFES)
  6. Dario Fiorentini (UNICAMP)
  7. Gilda de La Roque Palis (PUC/RJ)
  8. Isabelle Block (BORDEAUX)
  9. Josep Garcon (Universitat Autónoma de Barcelona)
  10. Lourdes De La Rosa Onuchic (UNESP/RC)
  11. Luiz Ricco (Universidade de Granada)
  12. Maria Elizabeth Bianconcini Trindade M. P. de Almeida (PUC/SP)
  13. Maria Trigueros (Instituto Tecnológico Autónomo de México)
  14. Marilena Bittar (UFMS)
  15. Michel Henry (Besançon)
  16. Nilson José Machado (FE/USP)
  17. Raymond Duval (Université Lille, França)
  18. Ricardo Cantoral (Departamento de Matemática Educativa en Cinvestav)
  19. Roberto Nardi (UNESP/BAURU)
  20. Sérgio Nobre (UNESP/RC)
  21. Vinício Macedo Santos (FE/USP)

 

Educação Matemática Pesquisa conta com o trabalho de pareceristas ad hoc.

Egressos 

Programa Educação Matemática

Para acessar todos os egressos, clique aqui

Dissertações e teses defendidas 

Programa Educação Matemática

2014  

Dissertações e Teses defendidas na PUC-SP podem ser encontradas em formato eletrônico na Biblioteca Digital da PUC-SP – SAPIENTIA: http://biblio.pucsp.br/

 

  •  
    NívelCandidato(a)Título (Dissertação/Tese)Banca (Dr./Dra.)
    DOCARLOS AUGUSTO RODRIGUES LIMAFORMAÇÃO DE PROFESSORES QUE ENSINAM MATEMÁTICA PARA UMA EDUCAÇÃO INCLUSIVAANA LUCIA MANRIQUE
    DOROGÉRIO FERNANDO PIRESFUNÇÃO: CONCEPÇÕES DE PROFESSORES E ESTUDANTES DOS ENSINOS MÉDIO E SUPERIORBENEDITO ANTONIO DA SILVA
    DOJOELMA IAMAC NOMURAESQUEMAS COGNITIVOS E MENTE MATEMÁTICA INERENTES AO OBJETO MATEMÁTICO AUTOVALOR E AUTOVETOR: TRAÇANDO DIFERENCIAIS NA FORMAÇÃO DO ENGENHEIROBARBARA LUTAIF BIANCHINI
    DOCARLOS RICARDO BIFICONHECIMENTOS ESTÁTISTICOS DO CICLO I DO ENSINO FUNDAMENTAL: UM ESTUDO DIAGNÓSTICO COM PROFESSORES EM EXERCÍCIOCILEDA DE QUEIROZ E SILVA COUTINHO
    DOLUCIANE SANTOS ROSENBAUMESTUDO COMPARATIVO SOBRE A EDUCAÇÃO MATEMÁTICA PRESENTE EM CURRÍCULOS: BRASIL E URUGUAICELIA MARIA CAROLINO PIRES
    DODENISE DI GIOVANNI LAMBERTINÚMERO NATURAL: CONHECIMENTOS DE/PARA PROFESSORES POLIVALENTES EM UM CURSO DE ESPECIALIZAÇÃOMARIA CRISTINA SOUZA DE ALBUQUERQUE MARANHÃO
    DOSONIA MARIA DA SILVA JUNQUEIRAEXPERIÊNCIAS DE ESTUDANTES NA CONSTRUÇÃO DO CONHECIMENTO DE DERIVADA EM AULAS DE CÁLCULOANA LUCIA MANRIQUE
    DOGUILHERME LAZARINI FERREIRAA RELAÇÃO DAS PROFESSORAS DA SALA DE RECURSO/APOIO E DA SALA REGULAR PARA O ENSINO DE MATEMÁTICA DE ALUNOS COM DEFICIÊNCIA DO ENSINO FUNDAMENTAL IANA LUCIA MANRIQUE
    DOSANDRA REGINA LIMA DOS SANTOS SILVAPROFESSORES DO CURSO DE LICENCIATURA EM MATEMÁTICA EM INÍCIO DE CARREIRA NO ENSINO SUPERIORLAURIZETE FERRAGUT PASSOS
    DOKATIA VIGO INGARA VISUALIZAÇÃO NA APRENDIZAGEM DOS VALORES MÁXIMOS E MÍNIMOS LOCAIS DA FUNÇÃO DE DUAS VARIÁVEIS REAISMARIA JOSE FERREIRA DA SILVA
    DOJEANE DO SOCORRO COSTA DA SILVAPRÁTICA DE FORMAÇÃO DA EJA: AS VOZES ENTRECRUZADAS DE PROFESSORES DE MATEMÁTICA E DE LICENCIANDOS NO ESTÁGIO SUPERVISIONADOLAURIZETE FERRAGUT PASSOS
    DOELIEDETE PINHEIRO LINOAS TRANSFORMAÇÕES GEOMÉTRICAS EM UM JOGO INTERATIVO ENTRE QUADROS: UM ESTUDO DE TEÓRICOMARIA JOSE FERREIRA DA SILVA
    MEELIANE ALVES DE OLIVEIRAUMA ENGENHARIA DIDÁTICA PARA ABORDAR O CONCEITO DE EQUAÇÃO DIFERENCIAL EM CURSOS DE ENGENHARIASONIA BARBOSA CAMARGO IGLIORI
    MEGILBERTO EMANOEL REIS VOGADOO ENSINO E A APRENDIZAGEM DAS IDÉIAS PRELIMINARES ENVOLVIDAS NO CONCEITO DE INTEGRAL POR MEIO DA RESOLUÇÃO DE PROBLEMASBENEDITO ANTONIO DA SILVA
    MEALESSANDRO GONÇALVESANÁLISE DAS ESTRATÉGIAS E ERROS DOS ALUNOS DO 9º ANO EM QUESTÕES DE ÁLGEBRA BASEADASS NO SARESP DE 2008 A 2011BARBARA LUTAIF BIANCHINI
    MEPAULO FERREIRA DO CARMOUM ESTUDO A RESPEITO DA GENERALIZAÇÃO DE PADRÕES NOS LIVROS DIDÁTICOS DE MATEMÁTICA DO ENSINO FUDAMENTALBARBARA LUTAIF BIANCHINI
    MEROSA ALUOTTO DE OLIVEIRAPOTENCIALIDADES E DIFICULDADES NO USO DOS TABLETS COMO FERRAMENTA DIDÁTICA: O ESTADO DA ARTE DAS PESQUISASMARIA JOSE FERREIRA DA SILVA
    MESILVIO DE BRITO MARCELINOADQUIRIR FLUÊNCIA E PENSAR MATEMÁTICA COM TECNOLOGIAS: UMA ABORDAGEM COM O SUPERLOGOGERSON PASTRE DE OLIVEIRA
    MEMARIA DO CARMO SALGADOINVESTIGAÇÃO SOBRE COMPETÊNCIA NUMÉRICA REVELADAS POR ESTUDANTES EGRESSOS DA EDUCAÇÃO BÁSICACELIA MARIA CAROLINO PIRES
    MEMARIANA CAMPIONI MORONE CARDOSOSÍNTESE DE DISSERTAÇÕES E TESES QUE FOCALIZARAM A FORMAÇÃO DE PROFESSORES E O SISTEMA DE NUMERAÇÃO DECIMALMARIA CRISTINA SOUZA DE ALBUQUERQUE MARANHÃO
    MEANDREZA MARTINS ANTUNES GOULARTA APRENDIZAGEM SIGNIFICATIVA DE SISTEMAS DE EQUAÇÕES DO 1º GRAU POR MEIO DA RESOLUÇÃO DE PROBLEMASBENEDITO ANTONIO DA SILVA
    MELUCAS REIS SANTOSLEON BATTISTA ALBERTI (1404-1472) E A MEDIDA DO TEMPO EM SUA OBRA MATEMÁTICA LÚDICAFUMIKAZU SAITO
    MEPAULA CORRADI RABELLOALGUNS ASPECTOS DA PROPOSTA DE REFORMA CURRICULAR DE EUCLIDES ROXOFUMIKAZU SAITO
    MFMARIANA DIAS GONÇALVESUMA ABORDAGEM PARA A CONSTRUÇÃO DE TRIÂNGULOS E DO TEOREMA DE PITÁGORAS MEDIADA PELO SOFTWARE SUPERLOGOGERSON PASTRE DE OLIVEIRA
    MFSANDRA PEREIRA LOPESUMA SEQUÊNCIA DIDÁTICA PARA O ENSINO DE PARÁBOLA ENQUANTO LUGAR GEOMÉTRICOMARIA JOSE FERREIRA DA SILVA
    MFRICARDO FERREIRA DOS SANTOSO USO DA MODELAGEM PARA O ENSINO DA FUNÇÃO SENO NO ENSINO MÉDIOSONIA BARBOSA CAMARGO IGLIORI
    MFELIANA GOMES DE OLIVEIRARACIOCÍNIO COMBINATÓRIO NA RESOLUÇÃO DE PROBLEMAS NOS ANOS INICIAIS DO ENSINO FUNDAMENTAL: UM ESTUDO COM PROFESSORESCILEDA DE QUEIROZ E SILVA COUTINHO
    MFRAQUEL SANTOS SILVAESTUDO DA RETA EM GEOMETRIA ANALÍTICA: UMA PROPOSTA DE ATIVIDAES PARA O ENSINO MÉDIO A PARTIR DE CONVERSÕES DE REGISTROS DE REPRESENTAÇÃO SEMIÓTICA COM USO DO SOFTWARE GEOGEBRABARBARA LUTAIF BIANCHINI
    MFSILVANA FERREIRA DE LIMARELAÇÕES ENTRE PROFESSORES E MATERIAIS CURRICULARES NO ENSINO DE NÚMEROS NATURAIS E SISTEMA DE NUMERAÇÃO DECIMALCELIA MARIA CAROLINO PIRES
    MFREGINA APARECIDA XAVIER GOMES DIASANÁLISE DO CONHECIMENTO DE PROFESSORES SOBRE O ENSINO DE INEQUAÇÕESBARBARA LUTAIF BIANCHINI
    MFMARIA TERESA MERINO RUZ MASTROIANNIRESOLUÇÃO DE PROBLEMAS NAS AULAS DE MATEMÁTICA: UM ESTUDO JUNTO AOS PROFESSORES DOS ANOS INICIAISGERSON PASTRE DE OLIVEIRA
    MFEDINALVA RODRIGUES FERREIRAENSINO DE FRAÇÕES NA EDUCAÇÃO DE JOVENS E ADULTOS: OBSTACULOS DIDÁTICOS E EPISTEMOLÓGICOSGERSON PASTRE DE OLIVEIRA

2013  

Dissertações e Teses defendidas na PUC-SP podem ser encontradas em formato eletrônico na Biblioteca Digital da PUC-SP – SAPIENTIA: http://biblio.pucsp.br/

 

  •  
    NívelCandidato(a)Título (Dissertação/Tese)Banca (Dr./Dra.)
    DOKARLY BARBOSA ALVARENGAO QUE DIZEM AS PESQUISAS SOBRE O ENSINO E A APRENDIZAGEM DE INEQUAÇÕESSILVIA DIAS ALCANTARA MACHADO
    DOADRIANO VARGAS FREITASEDUCAÇÃO MATEMÁTICA E EDUCAÇÃO DE JOVENS E ADULTOS: ESTADO DA ARTE DE PUBLICAÇÕES EM PERIÓDICOS (2000 A 2010)CELIA MARIA CAROLINO PIRES
    DOEMILIO CELSO DE OLIVEIRAIMPACTOS DA EDUCAÇÃO MATEMÁTICA NOS CURRÍCULOS PRESCRITOS E PRATICADOS: ESTUDO COMPARATIVO ENTRE BRASIL E ARGENTINACELIA MARIA CAROLINO PIRES
    DOCARLOS ANTONIO DA SILVAINTRODUÇÃO AO CONCEITO DE INTEGRAL DE FUNÇÕES POLINOMIAIS EM UM CURSO DE ENGENHARIA DE PRODUÇÃO POR MEIO DE TAREFAS FUNDAMENTAIS EM PRINCÍPIOS DA MODELAGEM MATEMÁTICABENEDITO ANTONIO DA SILVA
    DOCLAUDINEI APARECIDO DA COSTAEDUCAÇÃO MATEMÁTICA NOS CURSOS SUPERIORES DE TECNOLOGIA: REVELAÇÕES SOBRE A FORMAÇÃO ESTATÍSTICACELIA MARIA CAROLINO PIRES
    DOANA CLEDINA RODRIGUES MONTEIROA FORMAÇÃO DE PROFESSORES E A DIVERSIDADE CULTURAL NOS PROJETOS PEDAGÓGICOS DOS CURSOS DE LICENCIATURA EM MATEMÁTICALAURIZETE FERRAGUT PASSOS
    DOPÉRICLES CESAR DE ARAUJOUMA COMBINAÇÃO DE MÉTODOS DE PESQUISA EM EDUCAÇÃO MATEMÁTICA: MÉTODO BAYESIANO DE DADOS DIFUSOSSONIA BARBOSA CAMARGO IGLIORI
    DOMADELINE GURGEL BARRETO MAIAALFABETIZAÇÃO MATEMÁTICA: ASPECTOS CONCERNENTES AO PROCESSO NA PERSPECTIVA DE PUBLICAÇÕES BRASILEIRASMARIA CRISTINA SOUZA DE ALBUQUERQUE MARANHÃO
    DOCINTIA ROSA DA SILVAOS SIGNOS PEIRCEANOS E OS REGISTROS DE REPRESENTAÇÃO SEMIÓTICA: QUAL SEMIÓTICA PARA A MATEMÁTICA E SEU ENSINO?SADDO AG ALMOULOUD
    DOMARIA BETHÂNIA SARDEIRO DOS SANTOSUM OLHAR PARA O CONCEITO DE LIMITE: CONSTITUIÇÃO, APRESENTAÇÃO E PERCEPÇÃO DE PROFESSORES E ALUNOS SOBRE O SEU ENSINO E APRENDIZADOSADDO AG ALMOULOUD
    DOANDRÉ LÚCIO GRANDEUM ESTUDO EPISTEMOLOGICO DO TEOREMA DO CÁLCULO VOLTADO AO SEU ENSINOBENEDITO ANTONIO DA SILVA
    DOYUK WAH HSIARESOLUÇÃO DE PROBLEMAS: UM ESTUDO SOBRE SEU PROCESSO EVOLUTIVO NOS ESTADOS UNIDOS, NA CHINA E NO BRASILBENEDITO ANTONIO DA SILVA
    MESIMONE BUENOO CURRÍCULO DE MATEMÁTICA MOLDADO E PRATICADO POR UMA PROFESSORA QUE ATUA NA EDUCAÇÃO DE JOVENS E ADULTOSCELIA MARIA CAROLINO PIRES
    MEMARCELO MASSAHITI YAMAUTIREGRESSÃO LINEAR SIMPLES NOS LIVROS DE ESTASTÍSTICA PARA CURSOS DE ADMINISTRAÇÃO: UM ESTUDO DIDÁTICOCILEDA DE QUEIROZ E SILVA COUTINHO
    METATIANA ALBIERI BARBOSAA CALCULADORA COMO ´ALAVANCA` PARA A GENERALIZAÇÃO DE EXPRESSÕES ALGÉBRICAS RELATIVAS ÀS PROGRESSÕES GEOMÉTRICASSILVIA DIAS ALCANTARA MACHADO
    MEFERNANDA FUENTES AZAMBUJADIVISIBILIDADE DE POLINÔMIOS NO ENSINO MÉDIO VIA GENERALIZAÇÃO DA IDEIA DE DIVISIBILIDADE DE NÚMEROS INTEIROSSILVIA DIAS ALCANTARA MACHADO
    MEMARIZA ANTONIA MACHADO DE LIMAFORMAÇÃO CONTINUADA DE PROFESSORES DE MATEMÁTICA: PROCESSOS FORMATIVOS E POSSIBILIDADES DE RUPTURAANA LUCIA MANRIQUE
    MENAÍMA SOLTAU FERRÃOMAPAS CONCEITUAIS DIGITAIS COMO ELEMENTO SINALIZADOR DA APRENDIZAGEM DE CÁLCULO DIFERENCIAL E INTEGRALANA LUCIA MANRIQUE
    MEMARCIO VIEIRA DE ALMEIDAUM PANORAMA DE ARTIGOS SOBRE APRENDIZAGEM DO CÁLCULO DIFERENCIAL E INTEGRAL NA PERSPECTIVA DE DAVID TALLSONIA BARBOSA CAMARGO IGLIORI
    MERENATA ERCILIA MENDES NIFOCICONHECIMENTOS REVELADOS POR PROFESSORES EM UM CURSO DE FORMAÇÃO CONTINUADA PARA A UTILIZAÇÃO DE OBJETOS DE APRENDIZAGEMCELINA APARECIDA ALMEIDA PEREIRA ABAR
    MEFERNANDA SILVA CARVALHOPENSAMENTO PROPORCIONAL: ANÁLISE DE ATIVIDADES DO CADERNO DO PROFESSOR DO 5º ANO DO ENSINO FUNDAMENTAL DA REDE MUNICIPAL DE SÃO PAULOMARIA CRISTINA SOUZA DE ALBUQUERQUE MARANHÃO
    MEJAILMA FERREIRA GUIMARÃESAS CONCEPÇÕES DA ÁLGEBRA ARTICULADAS AOS CONTEÚDOS DE MATEMÁTICA NO ENSINO FUNDAMENTALANA LUCIA MANRIQUE
    MECAMILA MOLINA PALLESUM ESTUDO DO ICOSAEDRO A PARTIR DA VISUALIZAÇÃO EM GEOMETRIA DINÂMICAMARIA JOSE FERREIRA DA SILVA
    MFREGINA LUCIA DA SILVACONHECIMENTOS PRÉVIOS REVELADOS POR ESTUDANTES DO SEXTO E SÉTIMO ANOS DO ENSINO FUNDAMENTAL RELATIVOS A PROPORCIONALIDADECELIA MARIA CAROLINO PIRES
    MFMARCELO TADEU DOS SANTOSSEMELHANÇA DE TRIÂNGULOS E GEOMETRIA DINÂMICA - O TRABALHO EM GRUPO NA APRENDIZAGEM DE CONCEITOSLAURIZETE FERRAGUT PASSOS
    MFHELENA TAVARES DE SOUZAUM ESTUDO COM PROFESSORES DO ENSINO MÉDIO SOBRE FUNÇÃO MODULAR POR MEIO DE RESOLUÇÃO DE PROBLEMAS UTILIZANDO O SOFTWARE GEOGEBRA COMO ESTRATÉGIA PEDAGÓGICABARBARA LUTAIF BIANCHINI
    MFTHEREZA MARIA DE FÁTIMA QUILICI FIGUEIREDOPOSSÍVEIS RELAÇÕES ENTRE COMPETÊNCIAS DE CÁLCULO MENTAL E INICIAÇÃO ALGÉBRICA DE ALUNOS DE 6º E 7º ANOS DO ENSINO FUNDAMENTALCELIA MARIA CAROLINO PIRES
    MFSILVIA CRISTINA RAVASIO VASCONCELOSPERCEPÇÕES DE PROFESSORES DE MATEMÁTICA A RESPEITO DA INCLUSÃOANA LUCIA MANRIQUE
    MFADRIANA SANTOS MORGADOENSINO DA MATEMÁTICA: PRÁTICAS PEDAGÓGICAS PARA A EDUCAÇÃO INCLUSIVAANA LUCIA MANRIQUE
    MFREGIANE SILVA DOS SANTOSLEVANTAMENTO DE SUBSÍDIOS PARA OS PROFESSORES DO CICLO I DESENVOLVEREM PRÁTICAS PEDAGÓGICAS NO ENSINO DE MATEMÁTICA COM ALUNOS COM DEFICIÊNCIA NAS ESCOLAS PÚBLICASANA LUCIA MANRIQUE
    MFRONALDO DIAS FERREIRACONTRIBUIÇÕES DO GEOGEBRA PARA O ESTUDO DE FUNÇÕES AFIM E QUADRÁTICA EM UM CURSO DE LICENCIATURA EM MATEMÁTICACELINA APARECIDA ALMEIDA PEREIRA ABAR
    MFCLAUDIA PEREIRA DOS SANTOSFUNÇÃO SENO: UM ESTUDO COM O USO DO SOFTWARE WINPLOT COM ALUNOS DO ENSINO MÉDIOBARBARA LUTAIF BIANCHINI
    MFJEFFERSON RICART PEZETARESOLUÇÃO DE PROBLEMAS EM CONTEXTOS DE ENSINO DA MATEMÁTICA: UMA ABORDAGEM POR MEIO DA TEORIA DO GRAFOSGERSON PASTRE DE OLIVEIRA
    MFNILZA APARECIDA DE FREITASSISTEMAS DE EQUAÇÕES LINEARES: UMA PROPOSTA DE ATIVIDADES COM ABORDAGEM DE DIFERENTES REGISTROS DE REPRESENTAÇÃO SEMIÓTICACELINA APARECIDA ALMEIDA PEREIRA ABAR

2012  

Dissertações e Teses defendidas na PUC-SP podem ser encontradas em formato eletrônico na Biblioteca Digital da PUC-SP – SAPIENTIA: http://biblio.pucsp.br/

 

  •  
    NívelCandidato(a)Título (Dissertação/Tese)Banca (Dr./Dra.)
    DOAPARECIDO DOS SANTOSPROCESSOS DE FORMAÇÃO COLABORATIVA COM FOCO NO CAMPO CONCEITUAL MULTIPLICATIVO: UM CAMINHO POSSÍVEL COM PROFESSORES POLIVALENTESPROCESSOS DE FORMAÇÃO COLABORATIVA COM FOCO NO CAMPO CONCEITUAL MULTIPLICATIVO: UM CAMINHO POSSÍVEL COM PROFESSORES POLIVALENTESSANDRA MARIA PINTO MAGINA
    MEEDUARDO LOPES DE MACEDOPROPORCIONALIDADE À LUZ DA TEORIA DOS CAMPOS CONCEITUAIS: UMA SEQUÊNCIA DE ENSINO DIFERENCIADA PARA ESTUDANTES DA EJAPROPORCIONALIDADE À LUZ DA TEORIA DOS CAMPOS CONCEITUAIS: UMA SEQUÊNCIA DE ENSINO DIFERENCIADA PARA ESTUDANTES DA EJASANDRA MARIA PINTO MAGINA
    MEANA PAULA PEROVANO DOS SANTOS SILVAA CONCEPÇÃO DE PROFESSORES DOS ANOS INICIAIS DO ENSINO FUNDAMENTAL SOBRE A CONSTRUÇÃO DO CONCEITO DE NUMERO PELA CRIANÇAA CONCEPÇÃO DE PROFESSORES DOS ANOS INICIAIS DO ENSINO FUNDAMENTAL SOBRE A CONSTRUÇÃO DO CONCEITO DE NUMERO PELA CRIANÇASANDRA MARIA PINTO MAGINA
    DOGABRIEL LOUREIRO DE LIMAA DISCIPLINA DE CÁLCULO I DO CURSO DE MATEMÁTICA DA UNIVERSIDADE DE SÃO PAULO: UM ESTUDO DE SEU DESENVOLVIMENTO, DE 1934 A 1994A DISCIPLINA DE CÁLCULO I DO CURSO DE MATEMÁTICA DA UNIVERSIDADE DE SÃO PAULO: UM ESTUDO DE SEU DESENVOLVIMENTO, DE 1934 A 1994BENEDITO ANTONIO DA SILVA
    DOAÍDA CARVALHO VITAANÁLISE INSTRUMENTAL DE UMA MAQUETE TÁTIL PARA A APRENDIZAGEM DE PROBABILIDADE POR ALUNOS CEGOSANÁLISE INSTRUMENTAL DE UMA MAQUETE TÁTIL PARA A APRENDIZAGEM DE PROBABILIDADE POR ALUNOS CEGOSSANDRA MARIA PINTO MAGINA
    DOHARRYSON JÚNIO LESSA GONÇALVESA EDUCAÇÃO PROFISSIONAL E O ENSINO DE MATEMÁTICA: CONJUNTURAS PARA UMA ABORDAGEM INTERDISCIPLINARA EDUCAÇÃO PROFISSIONAL E O ENSINO DE MATEMÁTICA: CONJUNTURAS PARA UMA ABORDAGEM INTERDISCIPLINARCELIA MARIA CAROLINO PIRES
    MEGILBERTO JANUARIO DOS SANTOSCURRÍCULO DE MATEMÁTICA DA EDUCAÇÃO DE JOVENS E ADULTOS: ANÁLISE DE PRESCRIÇÕES NA PERSPECTIVAS CULTURAL DA MATEMÁTICACURRÍCULO DE MATEMÁTICA DA EDUCAÇÃO DE JOVENS E ADULTOS: ANÁLISE DE PRESCRIÇÕES NA PERSPECTIVAS CULTURAL DA MATEMÁTICACELIA MARIA CAROLINO PIRES
    DOVERA LÚCIA MERLINIAS POTENCIALIDADES DE UM PROCESSO FORMATIVO PARA A REFLEXÃO NA E SOBRE A PRÁTICA DE UMA PROFESSORA DAS SÉRIES INICIAIS: UM ESTUDO DE CASOAS POTENCIALIDADES DE UM PROCESSO FORMATIVO PARA A REFLEXÃO NA E SOBRE A PRÁTICA DE UMA PROFESSORA DAS SÉRIES INICIAIS: UM ESTUDO DE CASOSANDRA MARIA PINTO MAGINA
    MFANTONIA ZULMIRA DA SILVAPENSAMENTO ALGÉBRICO E EQUAÇÕES NO ENSINO FUNDAMENTAL: UMA CONTRIBUIÇÃO PARA O CADERNO DO PROFESSOR DE MATEMÁTICA DO OITAVO ANOPENSAMENTO ALGÉBRICO E EQUAÇÕES NO ENSINO FUNDAMENTAL: UMA CONTRIBUIÇÃO PARA O CADERNO DO PROFESSOR DE MATEMÁTICA DO OITAVO ANOMARIA CRISTINA SOUZA DE ALBUQUERQUE MARANHÃO
    MEDIMAS CASSIO SIMÃOO IMPACTO DA FORMAÇÃO CONTINUADA DE PROFESSORES NAS ESCOLAS COM BOM DESEMPENHO EM MATEMÁTICA: O CASO DA REDE ESCOLAR SESI-SPO IMPACTO DA FORMAÇÃO CONTINUADA DE PROFESSORES NAS ESCOLAS COM BOM DESEMPENHO EM MATEMÁTICA: O CASO DA REDE ESCOLAR SESI-SPLAURIZETE FERRAGUT PASSOS
    MEKÁTIA CRISTINA LIMA SANTANACURRÍCULO DE MATEMÁTICA DA EDUCAÇÃO DE JOVENS E ADULTOS: UMA ANÁLISE BASEADA EM LIVROS DIDÁTICOSCURRÍCULO DE MATEMÁTICA DA EDUCAÇÃO DE JOVENS E ADULTOS: UMA ANÁLISE BASEADA EM LIVROS DIDÁTICOSCELIA MARIA CAROLINO PIRES
    MEDANIELA DA SILVAO CURSO DE LICENCIATURA EM MATEMÁTICA DA PUC/SP E A TRAJETÓRIA PROFISSIONAL DE SEUS EGRESSOS (2005/2010)O CURSO DE LICENCIATURA EM MATEMÁTICA DA PUC/SP E A TRAJETÓRIA PROFISSIONAL DE SEUS EGRESSOS (2005/2010)LAURIZETE FERRAGUT PASSOS
    MEWILSON MONTEIROALGUNS ELEMENTOS QUE REFORÇAM A IMPORTÂNCIA DA HISTÓRIA DA MATEMÁTICA NA FORMAÇÃO DE PROFESSORESALGUNS ELEMENTOS QUE REFORÇAM A IMPORTÂNCIA DA HISTÓRIA DA MATEMÁTICA NA FORMAÇÃO DE PROFESSORESFUMIKAZU SAITO
    MFGILBERTO PEREIRA PAULOUMA PROPOSTA PARA O ENSINO E APRENDIZAGEM DOS CONCEITOS DE ÁREA DE CIRCULO E PERÍMETRO DE CIRCUNFERÊNCIAUMA PROPOSTA PARA O ENSINO E APRENDIZAGEM DOS CONCEITOS DE ÁREA DE CIRCULO E PERÍMETRO DE CIRCUNFERÊNCIASADDO AG ALMOULOUD
    DODENISE FILOMENA BAGNE MARQUESINOS ESPAÇOS DE FORMAÇÃO E A CONSTITUIÇÃO DA PROFISSIONALIDADE DOCENTE: O ESTÁGIO E O ENSINO DE MATEMÁTICA NOS ANOS INICIAIS DO ENSINO FUNDAMENTALOS ESPAÇOS DE FORMAÇÃO E A CONSTITUIÇÃO DA PROFISSIONALIDADE DOCENTE: O ESTÁGIO E O ENSINO DE MATEMÁTICA NOS ANOS INICIAIS DO ENSINO FUNDAMENTALLAURIZETE FERRAGUT PASSOS
    DOMARCIA MAIOLIA CONTEXTUALIZAÇÃO NA MATEMÁTICA DO ENSINO MÉDIOA CONTEXTUALIZAÇÃO NA MATEMÁTICA DO ENSINO MÉDIOCELIA MARIA CAROLINO PIRES
    MEKARINA DE CÁSSIA RODRIGUESA FORMAÇÃO INICIAL E A CONTRIBUIÇÃO DO ESTÁGIO SUPERVISIONADO: UM ESTUDO COM ALUNOS DO CURSO DE LICENCIATURA EM MATEMÁTICAA FORMAÇÃO INICIAL E A CONTRIBUIÇÃO DO ESTÁGIO SUPERVISIONADO: UM ESTUDO COM ALUNOS DO CURSO DE LICENCIATURA EM MATEMÁTICALAURIZETE FERRAGUT PASSOS
    MFMARCOS JOSÉ TRALDIMODELAGEM MATEMÁTICA PARA O ESTUDO DE FUNÇÕES AFINSMODELAGEM MATEMÁTICA PARA O ESTUDO DE FUNÇÕES AFINSANTONIO CARLOS BROLEZZI
    MEJULIANO DE PAULA MINELIFRACTAIS: GENERALIZAÇÃO DE PADRÕES NO ENSINO FUNDAMENTALFRACTAIS: GENERALIZAÇÃO DE PADRÕES NO ENSINO FUNDAMENTALSONIA BARBOSA CAMARGO IGLIORI
    MEJOÃO PEREIRA VIANA FILHOENSINO E APRENDIZAGEM DE FUNÇÃO: UMA METANÁLISE DE DISSERTAÇÕES BRASILEIRAS SOBRE MODELAGEM MATEMÁTICA PRODUZIDAS ENTRE 1987 E 2010ENSINO E APRENDIZAGEM DE FUNÇÃO: UMA METANÁLISE DE DISSERTAÇÕES BRASILEIRAS SOBRE MODELAGEM MATEMÁTICA PRODUZIDAS ENTRE 1987 E 2010BARBARA LUTAIF BIANCHINI
    MEANNE CARINE LOPESO JOGO DE XADREZ E O ESTUDANTE: UMA RELAÇÃO QUE PODE DAR CERTO NA RESOLUÇÃO DE PROBLEMAS MATEMÁTICOSO JOGO DE XADREZ E O ESTUDANTE: UMA RELAÇÃO QUE PODE DAR CERTO NA RESOLUÇÃO DE PROBLEMAS MATEMÁTICOSSANDRA MARIA PINTO MAGINA
    DOIRENE COELHO DE ARAUJOJOAQUIM GOMES DE SOUZA(1829-1864): A CONSTRUÇÃO DE UMA IMAGEM DE SOUZINHAJOAQUIM GOMES DE SOUZA(1829-1864): A CONSTRUÇÃO DE UMA IMAGEM DE SOUZINHASONIA BARBOSA CAMARGO IGLIORI
    MEDOUGLAS DA SILVA TINTIPIBID: UM ESTUDO SOBRE SUAS CONTRIBUIÇÕES PARA O PROCESSO FORMATIVO DE ALUNOS DE MATEMÁTICA NA PUC/SPPIBID: UM ESTUDO SOBRE SUAS CONTRIBUIÇÕES PARA O PROCESSO FORMATIVO DE ALUNOS DE MATEMÁTICA NA PUC/SPANA LUCIA MANRIQUE
    DOGASTÃO RÚBIO DE SÁ WEYNEOBSTÁCULOS EPISTEMOLÓGICOS PARA A INCLUSÃO DE DISCIPLINAS MATEMÁTICAS NOS CURRÍCULOS DE MEDICINAOBSTÁCULOS EPISTEMOLÓGICOS PARA A INCLUSÃO DE DISCIPLINAS MATEMÁTICAS NOS CURRÍCULOS DE MEDICINASADDO AG ALMOULOUD
    DOGILSON BISPO DE JESUSAS CONSTRUÇÕES GEOMÉTRICAS E A GÊNESE INSTRUMENTAL: O CASO DA MEDIATRIZAS CONSTRUÇÕES GEOMÉTRICAS E A GÊNESE INSTRUMENTAL: O CASO DA MEDIATRIZSADDO AG ALMOULOUD
    MENARA AMARALMETA-ANÁLISE DE DISSERTAÇÕES BRASILEIRAS DE 2007 A 2010: ARITMÉTICA E EDUCAÇÃO MATEMÁTICA CRÍTICAMETA-ANÁLISE DE DISSERTAÇÕES BRASILEIRAS DE 2007 A 2010: ARITMÉTICA E EDUCAÇÃO MATEMÁTICA CRÍTICAMARIA CRISTINA SOUZA DE ALBUQUERQUE MARANHÃO
    MFSANDRA REGINA CORREA AMORIMNÚMEROS INTEIROS: PANORAMA DE PESQUISAS PRODUZIDAS DE 2001 A 2010NÚMEROS INTEIROS: PANORAMA DE PESQUISAS PRODUZIDAS DE 2001 A 2010MARIA JOSE FERREIRA DA SILVA
    MFEDSON RODRIGUES DA SILVAUMA PROPOSTA PARA O ENSINO DA NOÇÃO DE TAXA DE VARIAÇÃO INSTANTÂNEA NO ENSINO MÉDIOUMA PROPOSTA PARA O ENSINO DA NOÇÃO DE TAXA DE VARIAÇÃO INSTANTÂNEA NO ENSINO MÉDIOMARIA JOSE FERREIRA DA SILVA
    MFSERGIO VICENTE ALENCARA GÊNESE INSTRUMENTAL NA INTEGRAÇÃO COM O GEOGEBRA: PROPOSTA DE UMA OFICINA PARA PROFESSORES DE MATEMÁTICAA GÊNESE INSTRUMENTAL NA INTEGRAÇÃO COM O GEOGEBRA: PROPOSTA DE UMA OFICINA PARA PROFESSORES DE MATEMÁTICACELINA APARECIDA ALMEIDA PEREIRA ABAR
    MEJOSÉ FERNANDO POSSANIUMA SEQUÊNCIA DIDÁTICA PARA A APRENDIZAGEM DO VOLUME DO ICOSAEDRO REGULARUMA SEQUÊNCIA DIDÁTICA PARA A APRENDIZAGEM DO VOLUME DO ICOSAEDRO REGULARSADDO AG ALMOULOUD
    MEFÁBIO RODRIGUES DE SIQUEIRAA PROGRAMAÇÃO DO ENSINO MÉDIO COMO RECURSO DE APRENDIZAGEM DOS ZEROS DA FUNÇÃO POLINOMIAL DO 2º GRAUA PROGRAMAÇÃO DO ENSINO MÉDIO COMO RECURSO DE APRENDIZAGEM DOS ZEROS DA FUNÇÃO POLINOMIAL DO 2º GRAUCELINA APARECIDA ALMEIDA PEREIRA ABAR
    MELÍLIAN MARIA DE OLIVEIRAO ENSINO DA MATEMÁTICA VIA RESOLUÇÃO DE PROBLEMAS PROPOSTOS EM MATERIAIS DIDÁTICOS PARA O OITAVO ANO DO ENSINO FUNDAMENTALO ENSINO DA MATEMÁTICA VIA RESOLUÇÃO DE PROBLEMAS PROPOSTOS EM MATERIAIS DIDÁTICOS PARA O OITAVO ANO DO ENSINO FUNDAMENTALBENEDITO ANTONIO DA SILVA
    MEROGÉRIO DOS SANTOS LOBOO TRATAMENTO DADO POR LIVROS DIDÁTICOS AO CONCEITO DE DERIVADAO TRATAMENTO DADO POR LIVROS DIDÁTICOS AO CONCEITO DE DERIVADABENEDITO ANTONIO DA SILVA
    MESONIA DE CASSIA SANTOS PRADOO USO DA CALCULADORA E O PENSAMENTO MATEMÁTICO AVANÇADO: UMA ANÁLISE A PARTIR DAS SITUAÇÕES DE APRENDIZAGEM NOS CADERNOS DO PROFESSOR DE MATEMÁTICAO USO DA CALCULADORA E O PENSAMENTO MATEMÁTICO AVANÇADO: UMA ANÁLISE A PARTIR DAS SITUAÇÕES DE APRENDIZAGEM NOS CADERNOS DO PROFESSOR DE MATEMÁTICABARBARA LUTAIF BIANCHINI
    MEGERSON DOS SANTOS CORREIAESTUDO DOS CONHECIMENTOS EVIDENCIADOS POR ALUNOS DOS CURSOS DE LICENCIATURA EM MATEMÁTICA E FÍSICA PARTICIPANTES DO PIBID-PUC/SPESTUDO DOS CONHECIMENTOS EVIDENCIADOS POR ALUNOS DOS CURSOS DE LICENCIATURA EM MATEMÁTICA E FÍSICA PARTICIPANTES DO PIBID-PUC/SPANA LUCIA MANRIQUE
    DOEDNALDO JOSÉ LEANDROSABERES MOBILIZADOS POR PROFESSORES QUANDO O FOCO SÃO AS PROVAS MATEMÁTICAS: UM ESTUDO DE CASOSABERES MOBILIZADOS POR PROFESSORES QUANDO O FOCO SÃO AS PROVAS MATEMÁTICAS: UM ESTUDO DE CASOANA LUCIA MANRIQUE
    DOELISABETH CRISTINA DE FARIADO ENSINO PRESENCIAL AO ENSINO A DISTÂNCIA: A INOVAÇÃO NA PRÁTICA PEDAGÓGICA DE PROFESSORES DE MATEMÁTICADO ENSINO PRESENCIAL AO ENSINO A DISTÂNCIA: A INOVAÇÃO NA PRÁTICA PEDAGÓGICA DE PROFESSORES DE MATEMÁTICACELINA APARECIDA ALMEIDA PEREIRA ABAR
    DODERMEVAL SANTOS CERQUEIRAUM ESTUDO COMPARATIVO ENTRE BRASIL E CHILE SOBRE EDUCAÇÃO MATEMÁTICA E SUA INFLUÊNCIA NOS CURRÍCULOS DE MATEMÁTICA DESSES PAÍSESUM ESTUDO COMPARATIVO ENTRE BRASIL E CHILE SOBRE EDUCAÇÃO MATEMÁTICA E SUA INFLUÊNCIA NOS CURRÍCULOS DE MATEMÁTICA DESSES PAÍSESCELIA MARIA CAROLINO PIRES
    DOMARCELO DE OLIVEIRA DIASEDUCAÇÃO MATEMÁTICA E SUA INFLUÊNCIA NOS CURRÍCULOS PRESCRITOS E PRATICADOS: UM ESTUDO COMPARATIVO ENTRE BRASIL E PARAGUAIEDUCAÇÃO MATEMÁTICA E SUA INFLUÊNCIA NOS CURRÍCULOS PRESCRITOS E PRATICADOS: UM ESTUDO COMPARATIVO ENTRE BRASIL E PARAGUAICELIA MARIA CAROLINO PIRES
    MENATÁLIA COELHO SOARESAS OPERAÇÕES COM NÚMEROS NATURAIS E ALUNOS EM DIFICULDADE DO 8º ANO DO ENSINO FUNDAMENTALAS OPERAÇÕES COM NÚMEROS NATURAIS E ALUNOS EM DIFICULDADE DO 8º ANO DO ENSINO FUNDAMENTALSILVIA DIAS ALCANTARA MACHADO
    DOGERALDO EUSTÁQUIO MOREIRAREPRESENTAÇÕES SOCIAIS DE PROFESSORAS E PROFESSORES QUE ENSINAM MATEMÁTICA SOBRE O FENÔMENO DA DEFICIÊNCIAREPRESENTAÇÕES SOCIAIS DE PROFESSORAS E PROFESSORES QUE ENSINAM MATEMÁTICA SOBRE O FENÔMENO DA DEFICIÊNCIAANA LUCIA MANRIQUE

2011  

Dissertações e Teses defendidas na PUC-SP podem ser encontradas em formato eletrônico na Biblioteca Digital da PUC-SP – SAPIENTIA: http://biblio.pucsp.br/

 

  •  
    NívelCandidato(a)Título (Dissertação/Tese)Banca (Dr./Dra.)
    DOMARYNEUSA CORDEIRO OTONEUMA HISTÓRIA DA CONSTITUIÇÃO DA MATEMÁTICA DO COLÉGIO NO COTIDIANO ESCOLARCELIA MARIA CAROLINO PIRES
    DOARLETE APARECIDA OLIVEIRA DE ALMEIDACURRÍCULOS DE MATEMÁTICA DO ENSINO MÉDIO: A POLARIZAÇÃO ENTRE APLICAÇÕES PRÁTICAS E ESPECULAÇÕES TEÓRICASCELIA MARIA CAROLINO PIRES
    DOIVETE CEVALLOSO MESTRADO PROFISSIONAL EM ENSINO DE MATEMÁTICA E O DESENVOLVIMENTO PROFISSIONAL DE PROFESSORES: UM DESAFIO INSTITUCIONALLAURIZETE FERRAGUT PASSOS
    DODIVA VALERIO NOVAESCONCEPÇÕES DE PROFESSORES DA EDUCAÇÃO BÁSICA SOBRE VARIABILIDADE ESTATÍSTICACILEDA DE QUEIROZ E SILVA COUTINHO
    DOROBERTO FECCHIOA MODELAGEM MATEMÁTICA E A INTERDISCIPLINARIDADE NA INTRODUÇÃO DO CONCEITO DE EQUAÇÃO DIFERENCIAL EM CURSOS DE ENGENHARIABENEDITO ANTONIO DA SILVA
    DOMARIA PATRÍCIA FREITAS DE LEMOSO DESENVOLVIMENTO PROFISSIONAL DE PROFESSORES DO 1º AO 5º ANO DO ENSINO FUNDAMENTAL EM UM PROCESSO DE FORMAÇÃO PARA O ENSINO E A APRENDIZAGEM DAS MEDIDAS DE TENDÊNCIA CENTRALCILEDA DE QUEIROZ E SILVA COUTINHO
    DOLEILA SOUTO DE ASSISUMA APROXIMAÇÃO PRÁTICA NO AMBIENTE DE TRABALHO: RESOLUÇÃO DE PROBLEMAS EM MATEMÁTICA E PROCESSO DE MANUTENÇÃO DE SISTEMAS COMPUTACIONAISCELINA APARECIDA ALMEIDA PEREIRA ABAR
    DOJOSÉ MESSILDO VIANA NUNESA PRÁTICA DA ARGUMENTAÇÃO COMO MÉTODO DE ENSINO: O CASO DOS CONCEITOS DE ÁREA E PERÍMETRO DE FIGURAS PLANASSADDO AG ALMOULOUD
    DODENISE FRANCO CAPELLO RIBEIROUM ESTUDO DA CONTRIBUIÇÃO DE LIVROS DIDÁTICOS DE MATEMÁTICA NO PROCESSO DE DISCIPLINARIZAÇÃO DA MATEMÁTICA ESCOLAR DO COLÉGIO - 1943 A 1961CELIA MARIA CAROLINO PIRES
    DOFLAINER ROSA DE LIMACURSO DE MADUREZA: MATEMÁTICA PELA TELEVISÃO, DÉCADAS DE 1960 E 1970SADDO AG ALMOULOUD
    MEADRIANA TIAGO CASTRO DOS SANTOSO ENSINO DA FUNÇÃO LOGARÍTMICA POR MEIO DE UMA SEQUENCIA DIDÁTICA AO EXPLORAR SUAS REPRESENTAÇÕES COM O USO DO SOFTWARE GEOGEBRABARBARA LUTAIF BIANCHINI
    MESARA MIRANDA DE LACERDAO ALUNO CONCLUINTE DO CURSO DE PEDAGOGIA E O ENSINO DE MATEMÁTICA NAS SÉRIES INICIAISLAURIZETE FERRAGUT PASSOS
    MEJULIANO CAVALCANTE BORTOLETEA RELAÇÃO TRANSITIVA ENTRE SOCIEDADE, TECNOLOGIA E MATEMÁTICA: APORTES RELATIVOS À FORMAÇÃO PROFISSIONAL EM UM CURSO SUPERIOR DE INFORMÁTICAGERSON PASTRE DE OLIVEIRA
    MEDENILSON GONÇALVES PEREIRAUM ESTUDO DA RETA NO ENSINO MÉDIO UTILIZANDO TRAJETÓRIA HIPOTÉTICAS DE APRENDIZAGEMCELIA MARIA CAROLINO PIRES
    MEERIKA ANDERSENAS IDÉIAS CENTRAIS DO TEOREMA FUNDAMENTAL DO CÁLCULO MOBILIZADAS POR ALUNOS DE LICENCIATURA EM MATEMÁTICABENEDITO ANTONIO DA SILVA
    MEMARIA LÚCIA TORELLI DORIA DE ANDRADEGEOMETRIA ESFÉRICA: UMA SEQUÊNCIA DIDÁTICA PARA A APRENDIZAGEM DE CONCEITOS ELEMENTARES NO ENSINO BÁSICOMARIA JOSE FERREIRA DA SILVA
    MEMÁRCIA REGINA RAMOS COSTA RIBEIROPOSSIBILIDADES E DIFICULDADES DO DESENVOLVIMENTO DE SITUAÇÕES DE APRENDIZAGEM ENVOLVENDO FUNÇÕES TRIGONOMÉTRICASARMANDO TRALDI JÚNIOR
    MEWAGNER PULIDO RODRIGUESUMA ABORDAGEM CONCEITUAL DE VOLUMES NO ENSINO MÉDIOANTONIO CARLOS BROLEZZI
    MEANDRÉ HENRIQUE PIZYSIEZNIGQUAL A CONCEPÇÃO DE DIVISIBILIDADE EXPLICITADA POR ALUNOS DO 6º ANO AO PODEREM UTILIZAR CALCULADORA?SILVIA DIAS ALCANTARA MACHADO
    MEMARCELO BOAVENTURADIÁLOGOS E POSSIBILIDADES ENTRE O MOVIMENTO BAUHAUS, A ETNOMATEMÁTICA E A EDUCAÇÃO MATEMÁTICA REALISTICAANTONIO CARLOS BROLEZZI
    MEWAGNER BARBOSA DE LIMA PALANCHAÇÕES COLABORATIVAS UNIVERSIDADE-ESCOLA: O PROCESSO DE FORMAÇÃO DE PROFESSORES QUE ENSINAM MATEMÁTICA NOS ANOS INICIAISANA LUCIA MANRIQUE
    MESILVIO JOAQUIM LOPESA NOÇÃO DE INFINITO EM LIVROS DIDÁTICOS DO ENSINO BÁSICOSONIA BARBOSA CAMARGO IGLIORI
    MECARLOS EDUARDO DE CAMPOSANÁLISE COMBINATÓRIA E PROPOSTA CURRICULAR PAULISTA: UM ESTUDO DOS PROBLEMAS DE CONTAGEMSONIA BARBOSA CAMARGO IGLIORI
    MEMARCELO BALDUINO SILVASECÇÕES CÔNICAS: ATIVIDADES COM GEOMETRIA DINÂMICA COM BASE NO CURRÍCULO DO ESTADO DE SÃO PAULOANTONIO CARLOS BROLEZZI
    MEWADAMES PROCOPIOO CURRÍCULO DE MATEMÁTICA DO ESTADO DE SÃO PAULO: SUGESTÕES DE ATIVIDADES COM O USO DO GEOGEBRAANTONIO CARLOS BROLEZZI
    MFRICARDO ANTONIO DE SOUZAA MODELAGEM MATEMÁTICA COMO PROPOSTA DE ENSINO E APRENDIZAGEM DO CONCEITO DE FUNÇÃOBENEDITO ANTONIO DA SILVA
    MFMITCHELL CHRISTOPHER SOMBRA EVANGELISTAAS TRANSFORMAÇÃOES OSIMÉTRICAS NO GEOGEBRA COM A MOTIVAÇÃO ETNOMATEMÁTICACELINA APARECIDA ALMEIDA PEREIRA ABAR
    MFLUCIANE MENDONÇARESOLUÇÃO DE PROBLEMAS: TRAJETÓRIA HIPOTÉTICA DE APRENDIZAGEM: ANÁLISE COMBINATÓRIAARMANDO TRALDI JÚNIOR
    MFEDSON EDUARDO CASTROUM ESTUDO EXPLORATÓRIO DAS RELAÇÕES FUNCIONAIS E SUAS REPRESENTAÇÕES NO 3º CICLO DO ENSINO FUNDAMENTALBARBARA LUTAIF BIANCHINI
    MFANTONIO FERNANDO SILVEIRA ALVESUM ESTUDO DAS ATIVIDADES PROPOSTAS EM UM CURSO DE LICENCIATURA EM MATEMÁTICA, NA DISCIPLINA DE INTRODUÇÃO AO CÁLCULO DIFERENCIAL E INTEGRAL, NA MODALIDADE À DISTÂNCIAARMANDO TRALDI JÚNIOR
    MFMARIA DO CARMO DA SILVA RODRIGUES MIRANDAUMA TRAJETÓRIA HIPOTÉTICA DE APRENDIZAGEM: LEITURA E INTERPRETAÇÃO DE GRÁFICOS E TABELAS E MEDIDAS DE TENDÊNCIA CENTRAL EM UMA PERSPECTIVA CONSTRUTIVISTAARMANDO TRALDI JÚNIOR
    MFALAN DE CARLO ANTONIO SILVARESOLUÇÃO DE PROBLEMAS: METANÁLISE DAS DISSERTAÇÕES PRODUZIDAS NO PROGRAMA DE ESTUDOS PÓS-GRADUADOS EM EDUCAÇÃO MATEMÁTICA DA PUCSPARMANDO TRALDI JÚNIOR
    MFWALKIRIA CORRÊA DOS SANTOSAS IDEIAS ENVOLVIDAS NA GÊNESE DO TEOREMA FUNDAMENTAL DO CÁLCULO, DE ARQUIMEDES E NEWTON E LEIBNIZBENEDITO ANTONIO DA SILVA
    MFDIANA MAZO MALHEIROSUGESTÕES COMPLEMENTARES PARA O ENSINO DE NÚMEROS FRACIONÁRIOS TENDO POR BASE A ORGANIZAÇÃO PROPOSTA PELO ESTADO DE SÃO PAULO APÓS A NOVA PROPOSTA CURRICULARFUMIKAZU SAITO
    MFFERNANDA ROBERTA RAVAZI BAILOANÁLISE DOS USOS DA VARIÁVEL PRESENTE NO CARDENO DO ALUNO NA INTRODUÇÃO À ÁLGEBRA DA PROPOSTA CURRICULAR DO ESTADO DE SÃO PAULO DO ENSINO FUNDAMENTAL II DE 2008 E 2009BARBARA LUTAIF BIANCHINI
    MFFERNANDO DA SILVA CONCEIÇÃO JUNIORUMA ABORDAGEM FUNCIONAL PARA O ENSINO DE INEQUEÇÕES NO ENSINO MÉDIOBARBARA LUTAIF BIANCHINI
    MFANA LUCIA INFANTOZZI JORDÃOUM ESTUDO SOBRE A RESOLUÇÃO ALGÉBRICA E GRÁFICA DE SISTEMAS LINEARES 3X3 NO 2º ANO DO ENSINO MÉDIOBARBARA LUTAIF BIANCHINI
    MFADINÍLSON MARQUES REISUMA PROPOSTA DINÂMICA PARA O ENSINO DE FUNÇÃO AFIM A PARTIR DE ERROS DOS ALUNOS NO PRIMEIRO ANO DO ENSINO MÉDIOGERSON PASTRE DE OLIVEIRA
    MFLIETH MARIA MAZIERO AFONSOQUADRILÁTEROS: CONSTRUÇÕES GEOMÉTRICAS COM O USO DE REGUA E COMPASSOSADDO AG ALMOULOUD
    MFEDNA RIBEIRO CASSIARIPOTENCIALIDADES E FRAGILIDADES NA IMPLEMENTAÇÃO DO ´CADERNO DO PROFESSOR` E ´CADERNO DO ALUNO` DA REDE ESTADUAL DE SÃO PAULOMARIA JOSE FERREIRA DA SILVA
    MFEVERTON JÔNATHAN DE ANDRADE SALANDINIA MODELAGEM MATEMÁTICA NA INTRODUÇÃO DO CONCEITO DE EQUAÇÃO PARA ALUNOS DE SÉTIMO ANO DO ENSINO FUNDAMENTALBENEDITO ANTONIO DA SILVA
    MFRAFAEL RIX GERONIMOELABORAÇÃO E PROPOSTA DE UM RPG (ROLE PLAYING GAME) A PARTIR DO PAPIRO DE RHINDFUMIKAZU SAITO
    MFFABIO MENESES COSTACONCEPÇÕES E COMPETÊNCIAS DE PROFESSORES ESPECIALISTAS EM MATEMÁTICA EM RELAÇÃO AO CONCEITO DE FRAÇÃO EM SEUS DIFERENTES SIGNIFICADOSSANDRA MARIA PINTO MAGINA
    MFEMERSON PEREIRA RODRIGUESSISTEMA DE EQUAÇÃO LINEAR: UM ESTUDO DE SUA ABORDAGEM NOS CADERNOS DO PROFESSOR DE MATEMÁTICA DE 2008 E 2009 DA REDE PÚBLICA DE ENSINO DO ESTADO DE SÃO PAULOBARBARA LUTAIF BIANCHINI
    MFLUIZ GONÇALVES FILHOMODELAGEM MATEMÁTICA E O ENSINO DE FUNÇÕES DO 1º GRAUANTONIO CARLOS BROLEZZI
    MFCRISTINA MARIA BRUCKIO USO DE MODELAGEM NO ENSINO DE FUNÇÃO EXPONENCIALSONIA BARBOSA CAMARGO IGLIORI
    MFVALDIRENE ROSA DE SOUZAFUNÇÕES NO ENSINO MÉDIO: HISTÓRIA E MODELAGEMANTONIO CARLOS BROLEZZI

2010  

Dissertações e Teses defendidas na PUC-SP podem ser encontradas em formato eletrônico na Biblioteca Digital da PUC-SP – SAPIENTIA: http://biblio.pucsp.br/

 

  •  
    NívelCandidato(a)Título (Dissertação/Tese)Banca (Dr./Dra.)
    DOCUSTODIO THOMAZ KERRY MARTINSUMA ENGENHARIA DIDÁTICA PARA EXPLORAR O ASPECTO DE PROCESSO DINÂMICO PRESENTE NOS ALGORITIMOSBARBARA LUTAIF BIANCHINI
    DOEURIVALDA RIBEIRO DOS SANTOS SANTANAESTRUTURAS ADITIVAS: O SUPORTE DIDÁTICO INFLUENCIA A APRENDIZAGEM DO ESTUDANTE?SANDRA MARIA PINTO MAGINA
    DOJOSÉ EDUARDO ROMAAS REPRESENTAÇÕES SOCIAIS DOS ALUNOS DA LICENCIATURA EM MATEMÁTICA SOBRE A PROFISSÃO DOCENTELAURIZETE FERRAGUT PASSOS
    DOPEDRO CARLOS PEREIRAA EDUCADORA MARIA LAURA: CONTRIBUIÇÕES PARA A CONSTITUIÇÃO DA EDUCAÇÃO MATEMÁTICA NO BRASILSADDO AG ALMOULOUD
    DODAVID ANTONIO DA COSTAA ARITMÉTICA ESCOLAR NO ENSINO PRIMÁRIO BRASILEIRO: 1890-1946SADDO AG ALMOULOUD
    DOFRANCIANA CARNEIRO DE CASTROO TRABALHO DO PROFESSOR DE MATEMÁTICA: A CONFLUÊNCIA DA EXPERIÊNCIA PROFISSIONAL COM A FORMAÇÃOACADÊMICASANDRA MARIA PINTO MAGINA
    DOROGÉRIO FERREIRA DA FONSECACOMPLEMENTARIDADE ENTRE OS ASPECTOS INTENSIONAL E EXTENSIONAL NA CONCEITUAÇÃO DE NÚMERO REAL PROPOSTA POR JOHN HORTON CONWAYSONIA BARBOSA CAMARGO IGLIORI
    MERICARDO DEZSO SABOSABERES DOCENTES: A ANÁLISE COMBINATÓRIA NO ENSINO MÉDIOCILEDA DE QUEIROZ E SILVA COUTINHO
    MECARLOS NELY CLEMENTINO DE OLIVEIRANÚMEROS COMPLEXOS - UM ESTUDO DOS REGISTROS DE REPRESENTAÇÃO E DE ASPECTOS GRÁFICOSMARIA JOSE FERREIRA DA SILVA
    MEENEIAS DE ALMEIDA PRADOALUNOS QUE COMPLETARAM UM CURSO DE EXTENSÃO EM ÁLGEBRA LINEAR E SUAS CONCEPÇÕES SOBRE BASE DE UM ESPAÇO VETORIALSILVIA DIAS ALCANTARA MACHADO
    MEELIANA MARIA BAUSCHERT DE FREITASRELAÇÕES ENTRE MOBILIZAÇÕES DOS REGISTROS DE REPRESENTAÇÕES SEMIÓTICA E OS NÍVEIS DE LETRAMENTO ESTATÍSTICO COM DUAS PROFESSORASCILEDA DE QUEIROZ E SILVA COUTINHO
    MEREBECA MEIRELLES DAS CHAGASESTATÍSTICA PARA ALUNOS DO 6º ANOS DO ENSINO FUNDAMENTAL: UM ESTUDO DOS CONCEITOS MOBILIZADOS NA RESOLUÇÃO DE PROBLEMASCILEDA DE QUEIROZ E SILVA COUTINHO
    MEMARCIO WELKER CORRÊAO CONHECIMENTO PROFISSIONAL E A ABORDAGEM DO ENSINO DA PROBABILIDADE: UM ESTUDO DE CASOCILEDA DE QUEIROZ E SILVA COUTINHO
    MEMIRNA YSHIMINE KOMATSUA PESQUISA NA PRÁTICA DOCENTE DE PROFESSORES FORMADORES: UM ESTUDO EM UM CURSO DE LICENCIATURA EM MATEMÁTICAANA LUCIA MANRIQUE
    MEMARCELLY MINGORANCIA DE CARVALHO´SÃO PAULO FAZ ESCOLA`: MUDA A ABORDAGEM DE PROGRESSÕES NA SALA DE AULA?SILVIA DIAS ALCANTARA MACHADO
    MEROGÉRIO GIORGIONHABILIDADES MATEMÁTICAS PRESENTES EM ALUNOS DO ENSINO MÉDIO PARTICIPANTES EM FEIRAS DE CIÊNCIASSONIA BARBOSA CAMARGO IGLIORI
    MEEDVALDO VALE DE SOUSAOBJETOS DE APRENDIZAGEM NO ENSINO DE MATEMÁTICA E FÍSICA: UMA PROPOSTA INTERDISCIPLINARGERSON PASTRE DE OLIVEIRA
    MEANA REBECA MIRANDA CASTILLOESTUDO DE CASO DA ATIVIDADE DE ENSINO REALIZADA NA OFICINA DE EXPERIÊNCIAS MATEMÁTICAS DO ENSINO FUNDAMENTAL IIMARIA JOSE FERREIRA DA SILVA
    MEJOICE D´ALMEIDAA TEORIA ELEMENTAR DOS NÚMEROS SOB O PONTO DE VISTA DO CADERNO DO PROFESSOR DE MATEMÁTICA DA REDE ESTADUAL DE SÃO PAULOSILVIA DIAS ALCANTARA MACHADO
    MEMAURICIO DE SOUZA MACHADOESTRATÉGIAS PEDAGÓGICAS COM USO DE TECNOLOGIAS DE INFORMAÇÃO E COMUNICAÇÃO: UMA ABORDAGEM PARA A CONSTRUÇÃO DO CONHECIMENTO EM OPERAÇÕES ARITMÉTICASGERSON PASTRE DE OLIVEIRA
    MEROGERIO OSVALDO CHAPARINCONCEPÇÕES DE DIVISIBILIDADE DE ALUNO DO 1º ANO DO ENSINO MÉDIO SOB O PONTO DE VISTA DA TEORIA APÓSSILVIA DIAS ALCANTARA MACHADO
    MELUCIMAR DE ANDRADE HESSELUM ESTADO DO CONHECIMENTO DE DISSERTAÇÕES E TESES BRASILEIRAS SOBRE EQUAÇÕES: USO DE TECNOLOGIAS NO ENSINO MÉDIO (1998-2008)MARIA CRISTINA SOUZA DE ALBUQUERQUE MARANHÃO
    MESONIA MARIA DA SILVA JUNQUEIRACONSTITUIÇÃO DA IDENTIDADE DE CUSROS DE LICENCIATURA EM MATEMÁTICA À LUZ DA MODERNIDADE LÍQUIDAANA LUCIA MANRIQUE
    MEPRISCILA GLAUCE DE OLIVEIRAROBABILIDADE: CONCEPÇÃO CONSTRUÍDAS E MOBILIZADAS PELOS ALUNOS À LUZ DA TEORIA DAS CONCEPÇÕESCILEDA DE QUEIROZ E SILVA COUTINHO
    MEMIGUEL FORTUNATO ATHIASLICENCIATURA EM MATEMÁTICA NA MODALIDADE DE EDUCAÇÃO A DISTÂNCIA: UM DESAFIO PARA A FORMAÇÃO DE PROFESSORESCELIA MARIA CAROLINO PIRES
    MEADRIANA CLARA HAMAZAKIANÁLISE DA SITUAÇÃO DE APRENDIZAGEM SOBRE EQUAÇÕES E INEQUAÇÕES LOGARÍTMICAS APRESENTADA NO CADERNO DO PROFESSOR DE 2009 DO ESTADO DE SÃO PAULOMARIA CRISTINA SOUZA DE ALBUQUERQUE MARANHÃO
    MESANDRA DE FÁTIMA TAVARES RODRIGUES TONONO PROJETO DE ACELERAÇÃO DA APRENDIZAGEM ENSINAR E APRENDER: A FORMAÇÃO CONTINUADA EM DEBATEANA LUCIA MANRIQUE
    MESOLANGE MARIA DOS SANTOSPRÁTICAS AVALIATIVAS DESENVOLVIDAS POR PROFESSORES DE MATEMÁTICA: NOVOS DESAFIOS FRENTE AOS RESULTADOS DA AVALIAÇÃO EXTERNA NA REDE DE ENSINO SESI/SPANA LUCIA MANRIQUE
    MEMARCIA VARELLAROVA E DEMONSTRAÇÃO NA GEOMETRIA ANALÍTICA: UMA ANÁLISE DAS ORGANIZAÇÕES DIDÁTICA E MATEMÁTICA EM MATERIAIS DIDÁTICOSSADDO AG ALMOULOUD
    MFMARIUCHA BAPTISTA DE PAULAPROPORCIONALIDADE: UMA ANÁLISE DO CADERNO DO PROFESSOR - 7º ANO (ANTIGA 6ª SÉRIE) - DA PROPOSTA IMPLEMENTADA PELA SECRETARIA DE EDUCAÇÃO DO ESTADO DE SÃO PAULO NO ANO DE 2008BARBARA LUTAIF BIANCHINI
    MFMARIA ADRIANA PAGANA INTERDISCIPLINARIDADE COMO PROPOSTA PEDAGÓGICA PARA O ENSINO DE ESTATÍSTICA NA EDUCAÇÃO BÁSICASANDRA MARIA PINTO MAGINA
    MFTALITA CARVALHO SILVA DE ALMEIDASÓLIDOS ARQUIMEDIANOS E CABRI 3D: UM ESTUDO POR MEIO DE TRUNCADURAS BASEADAS NO RENASCIMENTOMARIA JOSE FERREIRA DA SILVA
    MFSIANE APARECIDA GUIDINIO FUTURO PROFESSOR DE MATEMÁTICA E O PROCESSO DE IDENTIFICAÇÃO COM A PROFISSÃO DOCENTE. ESTUDO SOBRE AS CONTRIBUIÇÕES DA PRÁTICA COMO COMPONENTE CURRICULARLAURIZETE FERRAGUT PASSOS
    MFCLÁUDIA VICENTE DE SOUZAA FUNÇÃO EXPONENCIAL NO CADERNO DO PROFESSOR DE 2008 DA SECRETARIA DO ESTADO DE SÃO PAULO, ANÁLISE DE ATIVIDADES REALIZADAS POR ALUNOS DA 2ª SÉRIE DO ENSINO MÉDIOBARBARA LUTAIF BIANCHINI
    MFLAURO DE CAMARGO JUNIORUM ESTUDO SOBRE A ABORDAGEM DE MATRIZES NO CADERNO DO PROFESSOR DO PROGRAMA ´SÃO PAULO FAZ ESCOLA´SILVIA DIAS ALCANTARA MACHADO
    MFANA LUCIA VIVEIROS DE FREITAS MALENGOENSINAR E APRENDER TRANFORMAÇÕES ISOMÉTRICAS NO ENSINO MÉDIOCELIA MARIA CAROLINO PIRES
    MFARMANDO PEREIRAEQUAÇÕES ALGÉBRICAS NO ENSINO FUNDAMENTAL: UM PANORAMA DE DISSERTAÇÕES DA PUC-SPMARIA CRISTINA SOUZA DE ALBUQUERQUE MARANHÃO
    MFFÁBIO MUNIZ DO AMARALVALIDAÇÃO DE SEQUÊNCIA DIDÁTICA PARA (RE)CONSTRUÇÃO DE CONHECIMENTOS ESTATÍSTICOS POR PROFESSORES DO ENSINO FUNDAMENTALMARIA JOSE FERREIRA DA SILVA
    MFANTONIO CELSO TONNETTITRAJETÓRIAS HIPOTÉTICAS DE APRENDIZAGEM EM ESTATÍSTICA NO ENSINO MÉDIOCELIA MARIA CAROLINO PIRES
    MFRICARDO UCHOA FERNANDESESTRATÉGIAS PEDAGÓGICAS COM USO DE TECNOLOGIAS PARA O ENSINO DE TRIGONOMETRIA NA CIRCUNFERÊNCIAGERSON PASTRE DE OLIVEIRA
    MFJÚNIOR TEODORO DA SILVAO USO RECONSTRUTIVO DO ERRO NA APRENDIZAGEM DE SIMETRIA AXIAL: UMA ABORDAGEM A PARTIR DE ESTRATÉGIAS PEDAGÓGICAS COM USO DE TECNOLOGIASGERSON PASTRE DE OLIVEIRA
    MFANA PAULA FERNANDES LEITEESTIMATIVA DE MEDIDAS DE TENDÊNCIA CENTRAL: UMA INTERVENÇÃO DE ENSINOSANDRA MARIA PINTO MAGINA
    MFJACINTO ORDEMPROVA E DEMONSTRAÇÃO EM GEOMETRIA: UMA BUSCA DA ORGANIZAÇÃO MATEMÁTICA E DIDÁTICA EM LIVROS DIDÁTICOS DE 6ª A 8ª SÉRIES DE MOÇAMBIQUESADDO AG ALMOULOUD
    MFLIGIA MARIA DA SILVAO TRATAMENTO DADO AO CONCEITO DE FUNÇÃO EM LIVROS DIDÁTICOS DA EDUCAÇÃO BÁSICABENEDITO ANTONIO DA SILVA
    MFMARCELO CARDOSO FERRAZPRISMA E PIRÂMIDE: UM ESTUDO DIDÁTICO DE UMA ABORDAGEM COMPUTACIONALMARIA JOSE FERREIRA DA SILVA
    MFCLÁUDIO MONTEIRO VÉRASA ESTATÍSTICA NAS SÉRIES INICIAIS: UMA EXPERIÊNCIA DE FORMAÇÃO COM UM GRUPO COLABORATIVO COM PROFESSORES POLIVALENTESSANDRA MARIA PINTO MAGINA
    MFMARCELO MARCOS BUENO MORENOENSINO E APRENDIZAGEM DE ESTASTÍSTICA COM ÊNFASE NA VARIABILIDADE: UM ESTUDO COM ALUNOS DE UM CURSO DE LICENCIATURA EM MATEMÁTICACILEDA DE QUEIROZ E SILVA COUTINHO
    MFJOSÉ ZUCCOFUNÇÕES MONOTÔNAS: ALUNOS DA 3ª SÉRIE DO ENSINO MÉDIO FRENTE ÀS OLIMPÍADAS DE MATEMÁTICAS DAS ESCOLAS PÚBLICASSONIA BARBOSA CAMARGO IGLIORI
    MFPAULO AVELINO DOS SANTOSA MODELAGEM COMO PROPOSTA PARA A INTRODUÇÃO À PROBABILIDADE POR MEIOS DOS ´PASSEIOS ALEATÓRIOS DA MÔNICA`SANDRA MARIA PINTO MAGINA
    MFMARCELO DUGAN DELL´ORTIREPRESENTAÇÕES GRÁFICAS: CONHECIMENTOS MOBILIZADOS POR ALUNOS DO ENSINO MÉDIO NA COMPREENSÃO E ANÁLISE DE INFORMAÇÕES CONTIDAS EM GRÁFICOSBENEDITO ANTONIO DA SILVA
    MFLUCIANE SANTOS ROSENBAUMUMA TRAJETÓRIA HIPOTÉTICA DE APRENDIZAGEM SOBRE FUNÇÕES TRIGONOMÉTRICAS NUMA PERSPECTIVAS CONSTRUTIVAARMANDO TRALDI JÚNIOR
    MFVIVALDO DE SOUZA BARTOLOMEUCONHECIMENTOS E DIFICULDADES DOS ESTUDANTES DO ENSINO MÉDIO RELACIONADOS AO CONJUNTO DOS NÚMEROS REAISARMANDO TRALDI JÚNIOR
    MFALAN FLORENCIO DE ATAYDEA ABORDAGEM DE NOÇÃO DE FUNÇÃO NOS LIVROS DIDÁTICOS: POSSIBILIDADES DE INVESTIGAÇÃO, EXPLORAÇÃO, PROBLEMA E EXERCÍCIOSARMANDO TRALDI JÚNIOR
    MFROSANA PERLETO DOS SANTOSAS DIFICULDADES E POSSIBILIDADES DE PROFESSORES DE MATEMÁTICA AO UTILIZAREM O SOFTWARE GEOGEBRA EM ATIVIDADES QUE ENVOLVEM O TEOREMA DE TALESGERSON PASTRE DE OLIVEIRA
    MFVAGNER DONIZETI TAVARES FERREIRAA MODELAGEM MATEMÁTICA NA INTRODUÇÃO AO ESTUDO DE EQUAÇÕES DIFERENCIAIS EM UM CURSO DE ENGENHARIABENEDITO ANTONIO DA SILVA
    MFMARCIA CRISTINA DOS SANTOS RIBACIONKAUM PROPOSTA DE WEBQUEST PARA A INTRODUÇÃO AO LETRAMENTO ESTATÍSTICO DOS ALUNOS DA E.J.A.CELINA APARECIDA ALMEIDA PEREIRA ABAR
    MFJOSE MANOEL VITOLONOÇÕES INTRODUTÓRIAS A IDÉIA DE FUNÇÃO: UMA TRAJETÓRIA HIPOTÉTICA DE APRENDIZAGEMARMANDO TRALDI JÚNIOR
    MFSILVERIO DOMINGOS RIBEIROAS PESQUISAS SOBRE O ENSINO DA ESTASTÍSTICAS E DA PROBABILIDADE NO PERÓIDO DE 2000 A 2008: UMA PESQUISA A PARTIR DO BANCO DE TESES DA CAPESANA LUCIA MANRIQUE
    MFWASHINGTON JOSÉ SANTOS ALVESWASHINGTON JOSÉ SANTOS ALVESMARIA JOSE FERREIRA DA SILVA
    MFSANDRA DOURADO DE OLIVEIRASÉRIES INICIAIS: UM PANORAMA DAS PESQUISAS PRODUZIDAS NO PROGRAMA DE ESTUDO PÓS-GRADUADOS EM EDUCAÇÃO MATEMÁTICA DA PUC/SP NO PERÍODO DE 1994 A 2008SÉRIES INICIAIS: UM PANORAMA DAS PESQUISAS PRODUZIDAS NO PROGRAMA DE ESTUDO PÓS-GRADUADOS EM EDUCAÇÃO MATEMÁTICA DA PUC/SP NO PERÍODO DE 1994 A 2008
    MFREGIANE PEREA CARVALHOA LITERATURA INFANTIL E A MATEMÁTICA: UM ESTUDO COM ALUNOS DE 5 E 6 ANOS DE IDADE DA EDUCAÇÃO INFANTILANA LUCIA MANRIQUE
    MFLEVI DE OLIVEIRA SOUZAMOTIVOS PARA A ESCOLHA DA LICENCIATURA EM MATEMÁTICA E PEDAGOGIA: UM ESTUDO COM ALUNOS DA PUC/SP E UFMTANA LUCIA MANRIQUE
    MFPERICLES BEDRETCHUK ARAUJOSITUAÇÃO DE APRENDIZAGEM: A CIRCUNFERÊNCIA, A MEDIATRIZ E UMA ABORDAGEM COM O GEOGEBRAGERSON PASTRE DE OLIVEIRA
    MFRICARDO CARVALHO COSTAA FORMAÇÃO DE PROFESSORES DE MATEMÁTICA PARA USO DAS TECNOLOGIAS DE INFORMAÇÃO E COMUNICAÇÃO: UMA ABORDAGEM BASEADA NO ENSINO DE FUNÇÕES POLINOMIAIS DE PRIMEIRO E SEGUNDO GRAUSGERSON PASTRE DE OLIVEIRA
    MFROBERTO MECONI JUNIORESTRATÉGIAS PEDAGÓGICAS COM USO DE TECNOLOGIAS NA FORMAÇÃO DE PROFESSORES: MATRIZES E DETERMINANTESGERSON PASTRE DE OLIVEIRA
    MFTÂNIA DE LIMAA ATRATIVIDADE DA CARREIRA DOCENTE: UM ESTUDO EM UMA ESCOLA PUBLICA DO MUNICIPIO DA GRANDE SÃO PAULOLAURIZETE FERRAGUT PASSOS
    MFEDILSON PAIVA DE SOUZAAS FUNÇÕES SENO E COSSENO: UMA SEQUÊNCIA ENVOLVENDO ATIVIDADES COM O GRAPHMATICGERSON PASTRE DE OLIVEIRA

2009  

Dissertações e Teses defendidas na PUC-SP podem ser encontradas em formato eletrônico na Biblioteca Digital da PUC-SP – SAPIENTIA: http://biblio.pucsp.br/

 

  •  
    NívelCandidato(a)Título (Dissertação/Tese)Banca (Dr./Dra.)
    DOMERCEDES BÊTTA QUINTANO DE CARVALHO PEREIRA DOS SANTOSENSINO DA MATEMÁTICA EM CURSOS DE PEDAGOGIA: A FORMAÇÃO DO PROFESSOR POLIVALENTEMARIA CRISTINA SOUZA DE ALBUQUERQUE MARANHÃO
    DOGISELA HERNANDES GOMESMATEMÁTICA EM UM CURSO DE ENGENHARIA: VIVENCIANDO CULTURASSONIA PITTA COELHO
    DOMARIA ELI PUGA BELTRÃOENSINO DE CÁLCULO PELA MODELAGEM E APLICAÇÕES: TEORIA E PRÁTICASONIA BARBOSA CAMARGO IGLIORI
    DOMÁRCIO ANTONIO DA SILVACURRÍCULOS DE MATEMÁTICA NO ENSINO MÉDIO: EM BUSCA DE CRITÉRIOS PARA ESCOLHA E ORGANIZAÇÃO DE CONTEÚDOSCELIA MARIA CAROLINO PIRES
    DOVÁLDINA GONÇALVES DA COSTAPROFESSORES FORMADORES DOS CURSOS DE LICENCIATURA EM MATEMÁTICA DO ESTADO DE MINAS GERAISLAURIZETE FERRAGUT PASSOS
    DOJESUS VICTORIA FLORES SALAZARGÊNESE INSTRUMENTAL NA INTERAÇÃO COM CABRI 3D: UM ESTUDO DE TRANSFORMAÇÕES GEOMÉTRICAS NO ESPAÇOSADDO AG ALMOULOUD
    DOMELANIE LERNER GRINKRAUTFORMAÇÃO DE PROFESSORES ENVOLVENDO A PROVA MATEMÁTICA: UM OLHAR SOBRE O DESENVOLVIMENTO PROFISSIONALSADDO AG ALMOULOUD
    DOLYDIA ROSSANA NOCCHI ZICCARDIO CURSO DE MATEMÁTICA DA PONTIFÍCIA UNIVERSIDADE CATÓLICA DE SÃO PAULO: UMA HISTÓRIA DE SUA CONSTRUÇÃO/DESENVOLVIMENTO/LEGITIMAÇÃOUBIRATAN D´ AMBROSIO
    DODANIEL COUTO GATTIENSINO DE PROGRAMAÇÃO: A MODELAGEM COMO ESTRATÉGIA PARA AMPLIAR A COMPREENSÃO DOS ALUNOSJOSÉ ARMANDO VALENTE
    DOMARCO AURÉLIO KALINKEA MUDANÇA DA LINGUAGEM MATEMÁTICA PARA A LINGUAGEM CORRENTE E AS SUAS IMPLICAÇÕES NA INTERPRETAÇÃO DE PROBLEMAS MATEMÁTICOSSADDO AG ALMOULOUD
    DOMÔNICA SOUTO DA SILVA DIASUM ESTUDO DA DEMOSTRAÇÃO NO CONTEXTO DA LICENCIATURA EM MATEMÁTICA: UMA ARTICULAÇÃO ENTRE OS TIPOS DE PROVA E OS NÍVEIS DE RACIOCÍNIO GEOMÉTRICOCILEDA DE QUEIROZ E SILVA COUTINHO
    DOJOSIMAR DE SOUSA´MEU CAMINHO PARA A PROFISSÃO FOI A LICENCIATURA PARCELADAS QUEM ME DEU`: A CONSTITUIÇÃO DA IDENTIDADE PROFISSIONAL DO PROFESSOR DE MATEMÁTICA NO PROJETO DE LICENCIATURA PARCELADASLAURIZETE FERRAGUT PASSOS
    DOADRIANA CAMEJO DA SILVAA CONSTITUIÇÃO DOS SABERES DA DOCÊNCIA: UMA ANÁLISE DO CAMPO MULTIPLICATIVOMARIA CRISTINA SOUZA DE ALBUQUERQUE MARANHÃO
    DOCHANG KUO RODRIGUESO TEOREMA CENTRAL DO LIMITE: UM ESTUDO ECOLÓGICO DO SABER E DO DIDÁTICOCILEDA DE QUEIROZ E SILVA COUTINHO
    DOANDRÉ RICARDO MAGALHÃESMAPAS CONCEITUAIS DIGITAIS COMO ESTRATÉGIA PARA O DESENVOLVIMENTO DA METACOGNIÇÃO NO ESTUDO DE FUNÇÕESSADDO AG ALMOULOUD
    MEMARILIA VALÉRIO ROCHAUMA PROPOSTA DE ENSINO PARA O ESTUDO DA GEOMETRIA HIPERBÓLICA EM AMBIENTES DE GEOMETRIA DINÂMICASADDO AG ALMOULOUD
    MEMARCOS TOSHIO NAGAMACHIEQUAÇÕES NO ENSINO MÉDIO: UMA METANÁLISE QUALITATIVA DAS DISSERTAÇÕES E TESES PRODUZIDAS NO BRASIL DE 1998 A 2006MARIA CRISTINA SOUZA DE ALBUQUERQUE MARANHÃO
    MESANDRA REGINA LIMA DOS SANTOS SILVAOS PROFESSORES FORMADORES DO CURSO DE LICENCIATURA EM MATEMÁTICA: CONDIÇÕES DA DOCÊNCIALAURIZETE FERRAGUT PASSOS
    MELUIS MANUEL PELIZ MARQUES BICAFUNÇÕES AFINS EM LIVROS DIDÁTICOS: RELAÇÃO ENTRE ASPECTOS VISUAIS E TEXTUAISSONIA PITTA COELHO
    MEGLAUCIA PINTOTECNOLOGIAS NO ENSINO E APRENDIZAGEM DA ÁLGEBRA: ANÁLISE DAS DISSERTAÇÕES PRODUZIDAS NO PROGRAMA DE ESTUDOS PÓS-GRADUADOS EM EDUCAÇÃO MATEMÁTICA DA PUC-SP DE 1994 ATÉ 2007CELINA APARECIDA ALMEIDA PEREIRA ABAR
    MEJÚLIO CÉSAR SANTOS DE OLIVEIRAGRUPO ESCOLAR BARNABÉ - SANTOS A PRESENÇA DO MÉTODO INTUITIVO NO ENSINO DE ARITMÉTICA NA ESCOLA PRIMÁRIA ENTRE OS ANOS DE 1938 A 1948SADDO AG ALMOULOUD
    MEGRAZIELE CRISTINE MORAES DA SILVAO ENSINO E APRENDIZAGEM DE EXPRESSÕES NUMÉRICAS PARA 5ª SÉRIE DO ENSINO FUNDAMENTAL COM A UTILIZAÇÃO DO JOGO CONTIG 60RMARIA JOSE FERREIRA DA SILVA
    MEMILTON CASSIANOJOGO DO NIM: UMA ALTERNATIVA PARA REFORÇAR O ALGORITMO DA DIVISÃO NO SEXTO ANO DO ENSINO FUNDAMENTALMARIA JOSE FERREIRA DA SILVA
    MEGINA MAGALI HORVATH MIRANDAUM SISTEMA BASEADO EM CONHECIMENTO COM INTERFACE EM LINGUA NATURAL PARA O ENSINO DE TRANSFORMAÇÃO GEOMÉTRICASSADDO AG ALMOULOUD
    MEALEXANDRA GARROTE ANGIOLINTRAJETÓRIAS HIPOTÉTICAS DE APRENDIZAGEM SOBRE FUNÇÕES EXPONENCIAISCELIA MARIA CAROLINO PIRES
    MEANA MARIA PAIASDIAGNÓSTICOS DOS ERROS SOBRE A OPERAÇÃO POTENCIAÇÃO APLICADO AOS ALUNOS DOS ENSINO FUNDAMENTAL E MÉDIOSADDO AG ALMOULOUD
    MEROSANIA MARIA DA SILVADIFERENTES USOS DA VARIÁVEL POR ALUNOS DO ENSINO FUNDAMENTALBENEDITO ANTONIO DA SILVA
    MERENATO SILVESTRE DA SILVAOFICINA EXPERIÊNCIAS MATEMÁTICAS: PROFESSORES E A EXPLORAÇÃO DE PADRÕESSILVIA DIAS ALCANTARA MACHADO
    MEMARCELO NAVARRO DA SILVAMODELAGEM MATEMÁTICA NA FORMAÇÃO CONTINUADA: ANÁLISE DAS CONCEPÇÕES DE PROFESSORES EM UM CURSO DE ESPECIALIZAÇÃOUBIRATAN D´ AMBROSIO
    MEANDERSON BARROS LUCASEQUAÇÕES E FUNÇÕES: DESCONTINUIDADES CONCEITUAISSONIA PITTA COELHO
    MEFRANCISCO DE MOURA E SILVA JÚNIORO PROJETO SÃO PAULO FAZ ESCOLA PARA O 1º ANO DO ENSINO MÉDIO SOB O OLHAR DA TEORIA ELEMENTAR DOS NÚMEROSSILVIA DIAS ALCANTARA MACHADO
    MEKELLY CRISTINA ROSAAMBIENTES COMPUTACIONAIS NO CONTEXTO DA GEOMETRIA: PANORAMA DAS TESES E DISSERTAÇÕES DE EDUCAÇÃO MATEMÁTICA DA PUC-SP DE 1994 A 2007CELINA APARECIDA ALMEIDA PEREIRA ABAR
    MECRISTIANE REGINA DE MOURA FERREIRAOS ALUNOS DO ENSINO MÉDIO E OS PADRÕES: OBSERVAÇÃO, REALIZAÇÃO E COMPREENSÃOSILVIA DIAS ALCANTARA MACHADO
    MEOTÁVIO YOSHIO YAMANAKAESTUDO DAS CONCEPÇÕES E COMPETÊNCIAS DOS PROFESSORES: A PASSAGEM DA ARITMÉTICA À INTRODUÇÃO DA REPRESENTAÇÃO ALGÉBRICA NAS SÉRIES INICIAIS DO ENSINO FUNDAMENTALSANDRA MARIA PINTO MAGINA
    MEVANDERLEI SANCHES ODDIPERCEPÇÕES DE PROFESSORES DE MATEMÁTICA DO ENSINO MÉDIO SOBRE O PROJETO ´SÃO PAULO FAZ ESCOLA`: UM ESTUDO EM DUAS ESCOLAS DE UMA CIDADE GRANDE DE SÃO PAULOLAURIZETE FERRAGUT PASSOS
    MEREGINA THAISE FERREIRA BENTOALGUNS ASPECTOS SOBRE A PRÁTICA DOCENTE NA DÉCADA DE 1970: O ENSINO COLEGIAL E A DISCIPLINA DE MATEMÁTICAFUMIKAZU SAITO
    METAÍS FREITAS DE CARVALHO CASTROASPECTOS DO PENSAMENTO ALGÉBRICO REVELADOS POR PROFESSORES - ESTUDANTES DE UM CURSO DE FORMAÇÃO CONTINUADA EM EDUCAÇÃO MATEMÁTICAMARIA CRISTINA SOUZA DE ALBUQUERQUE MARANHÃO
    MFROBERTO CANOSSAO PROFESSOR DE MATEMÁTICA E O TRABALHO COM MEDIDAS SEPARATRIZESCILEDA DE QUEIROZ E SILVA COUTINHO
    MFSILMARA DA SILVAPROFESSORES DAS SÉRIES INICIAIS EM INÍCIO DE CARREIRA: DIFICULDADES, DILEMAS E SABERES EM RELAÇÃO AO ENSINO DE MATEMÁTICALAURIZETE FERRAGUT PASSOS
    MFARIOVALDO JACQUIER DE SOUZADILEMAS E DIFICULDADES DOS PROFESSORES DE MATEMÁTICA DO ENSINO FUNDAMENTAL II EM INÍCIO DE CARREIRALAURIZETE FERRAGUT PASSOS
    MFALOÍSIO DANIEL VENDEMIATTIA QUADRATURA DO CÍRCULO E A GÊNESE DO NÚMERO PIBENEDITO ANTONIO DA SILVA
    MFJOSEFA ROSELI DA SILVA ESTRELLAA PERCEPÇÃO DOS ALUNOS DO ENSINO MÉDIO SOBRE A PROPOSTA ´SÃO PAULO` FAZ ESCOLALAURIZETE FERRAGUT PASSOS
    MFVAGNER VALEIRO RAMOSDIFICULDADES E CANCEPÇÕES DE ALUNOS DE UM CURSO DE LICENCIATURA EM MATEMÁTICA, SOBRE DERIVADA E SUAS APLICAÇÕESBENEDITO ANTONIO DA SILVA
    MFGISLAINE CARVALHO RASIESTRUTURA MULTIPLICATIVA: CONCEPÇÕES DE ALUNOS DE ENSINO FUNDAMENTALMARIA JOSE FERREIRA DA SILVA
    MFLEANDRO MARQUESSOBRE A UTILIZAÇÃO DO LIVRO DIDÁTICO NO ESTUDO DE DERIVADAS PARCIAISBENEDITO ANTONIO DA SILVA
    MFOSMAR ANTONIO DE LIMADISTRIBUIÇÃO NORMAL - UMA INTRODUÇÃO VOLTADA AO ENSINO MÉDIO POR SIMULAÇÕES VIA PLANILHA ELETRÔNICA E EXERCÍCIOS INTERATIVOSCILEDA DE QUEIROZ E SILVA COUTINHO
    MFMARCOS DE MIRANDA PARANHOSGEOMETRIA DINÂMICA E O CÁLCULO DIFERENCIAL E INTEGRALANA LUCIA MANRIQUE
    MFMÔNICA CRISTINA CHISTEARESP - SISTEMA DE AVALIAÇÃO DO RENDIMENTO ESCOLAR DO ESTADO DE SÃO PAULO - REPERCUSSÃO DO RESULTADO POSITIVO EM DUAS ESCOLAS NO ANO DE 2007ANA LUCIA MANRIQUE
    MFMARCIA APARECIDA NUNES MESQUITAENSINAR E APRENDER FUNÇÕES POLINOMINAIS DO 2º GRAU, NA ENSINO MÉDIO: CONSTRUINDO TRAJETÓRIASCELIA MARIA CAROLINO PIRES
    MFLEANDRO NHONCANCEA CALCULADORA DO CELULAR NA SALA DE AULA: UMA PROPOSTA PARA A EXPLORAÇÃO DA DIVISÃO INEXATA NO ENSINO MÉDIOCELINA APARECIDA ALMEIDA PEREIRA ABAR
    MFMARCIA REGIANE MIRANDAPENSAMENTO PROPORCIONAL: UMA METANÁLISE QUALITATIVA DE DISSERTAÇÕESMARIA CRISTINA SOUZA DE ALBUQUERQUE MARANHÃO
    MFNIDIA LIMA QUEIROZ DOS SANTOSINCLUSÃO DIGITAL: HISTÓRIA DE TRÊS PROFESSORAS DA REDE PÚBLICA ESTADUAL DE SÃO PAULOANA LUCIA MANRIQUE
    MFSERGIO APARECIDO DOS SANTOSAMBIENTE INFORMATIZADO: PARA O APROFUNDAMENTO DA FUNÇÃO QUADRÁTICA POR ALUNOS DA 2ª SÉRIE DO ENSINO MÉDIOMARIA JOSE FERREIRA DA SILVA
    MFMÁRCIA CRISTINA DOS SANTOS AMORIMARGUMENTAÇÃO E PROVA: UMA SITUAÇÃO EXPERIMENTAL SOBRE QUADRILÁTEROS E SUAS PROPRIEDADESCELINA APARECIDA ALMEIDA PEREIRA ABAR
    MFCORINA RODRIGUESLEITURA E INTERPRETAÇÃO DE GRÁFICOS E TABELAS: UM ESTUDO COMPARATIVO SOBRE O DESEMPENHO DE ALUNOS DE LICENCIATURA EM MATEMÁTICA, PEDAGOGIA E BACHARELADO EM ADMINISTRAÇÃOSANDRA MARIA PINTO MAGINA
    MFFABIO CORREA SCANOFUNÇÃO AFIM: UMA SEQUÊNCIA DIDÁTICA ENVOLVENDO ATIVIDADES COM O GEOGEBRA MARIA JOSE FERREIRA DA SILVA
    MF ROMEU MAURO DOS REIS TRATAMENTO DA INFORMAÇÃO E O ENEM: A MATEMÁTICA NA TRAMA DA AVALIAÇÃO
    SANDRA MARIA PINTO MAGINA
    MFSILVANA PEREIRAA LEITURA E INTERPRETAÇÃO DE TABELAS E GRÁFICOS PARA OS ALUNOS DO 6º ANO DO ENSINO FUNDAMENTAL: UMA INTERVENSÃO DE ENSINOSANDRA MARIA PINTO MAGINA
    MFROGÉRIO FERNANDO PIRESO USO DA MODELAÇÃO MATEMÁTICA NA CONSTRUÇÃO DO CONCEITO DE FUNÇÃOSANDRA MARIA PINTO MAGINA
    MFCARLOS FRANCISCO BORGESTRANSIÇÃO DAS RAZÕES TRIGONOMETRICAS DO TRIÂNGULO RETÂNGULO PARA O CÍRCULO TRIGONOMÉTRICO: UMA SEQUÊNCIA DE ENSINOMARIA JOSE FERREIRA DA SILVAC
    MFJULIANA THAIS BELTRAMEA ÁLGEBRA NOS LIVROS DIDÁTICOS: UM ESTUDO DOS USOS DAS VARIÁVEIS, SEGUNDO O MODELO 3UVBARBARA LUTAIF BIANCHINI
    MFPATRICK OLIVEIRA DE LIMAUMA TRAJETORIA HIPOTÉTICA DE APRENDIZAGEM SOBRE FUNÇÕES LOGARITMICASCELIA MARIA CAROLINO PIRES
    MFARIOVALDO GUINTHERANÁLISE DO DESEMPENHO DE ALUNOS DO ENSINO FUNDAMENTAL EM JOGOS MATEMÁTICOS: REFLEXÕES SOBRE O USO DA CALCULADORA NAS AULAS DE MATEMÁTICABARBARA LUTAIF BIANCHINI
    MFMARIA DE FATIMA ALEIXO DE LUNAESTUDO DAS TRAJETÓRIAS HIPOTÉTICASARMANDO TRALDI JÚNIOR
    MFRUBENS DE SOUZA CABRAL JUNIORABORDAGEM DAS NOÇÕES INICIAIS DE PROBABILIDADE EM UMA PERSPECTIVA CONSTRUTIVISTAARMANDO TRALDI JÚNIOR
    MFMARIA ESTELA CONCEIÇÃO DE OLIVEIRA DE SOUZAA QUESTÃO DA ARGUMENTAÇÃO E PROVA NA MATEMÁTICA ESCOLAR: O CASO DA MEDIDA DA SOMA DOS ÂNGULOS INTERNOS DE UM QUADRILÁTERO QUALQUERSADDO AG ALMOULOUD
    MFAMERICO AUGUSTO BARBOSATRAJETÓRIAS HIPOTÉTICAS DE APRENDIZAGEM RELACIONADAS ÀS RAZÕES E ÀS FUNÇÕES TRIGONOMÉTRICAS VISANDO UMA PERSPECTIVA CONSTRUTIVAARMANDO TRALDI JÚNIOR
    MFJULIANA DE LIMA GREGORUTTICONSTRUÇÃO DE CRITÉRIOS DE DIVISIBILILDADE COM ALUNOS DE 5ª SÉRIE DO ENSINO FUNDAMENTAL POR MEIO DE SITUAÇÕES DE APRENDIZAGEMBARBARA LUTAIF BIANCHINI

2008  

Dissertações e Teses defendidas na PUC-SP podem ser encontradas em formato eletrônico na Biblioteca Digital da PUC-SP – SAPIENTIA: http://biblio.pucsp.br/

 

  •  
    NívelCandidato(a)Título (Dissertação/Tese)Banca (Dr./Dra.)
    DOVERA HELENA GIUSTI DE SOUZAO USO DE VÁRIOS REGISTROS NA RESOLUÇÃO NA RESOLUÇÃO DE INEQUAÇÕES - UMA ABORDAGEM FUNCIONAL GRÁFICASADDO AG ALMOULOUD
    DOMANOEL LIMA CRUZ TEIXEIRAATELIÊ DE MATEMÁTICA: TRANSDISCIPLINARIDADE E EDUCAÇÃO MATEMÁTICAUBIRATAN D´ AMBROSIO
    DOTÂNIA MARGARIDA LIMA COSTADA ELABORAÇÃO DE UM ARTIGO MULTIMÍDIA À FORMAÇÃO DE UMA COMUNIDADE DE APRENDIZAGEM: UM OLHAR PARA O DESENVOLVIMENTO PROFISSIONALSONIA PITTA COELHO
    DOSÉRGIO ANTONIO WIELEWSKIPENSAMENTO INSTRUMENTAL E PENSAMENTO RELACIONAL EM EDUCAÇÃO MATEMÁTICASONIA BARBOSA CAMARGO IGLIORI
    DOMARCOS ROBERTO CELESTINOCONCEPÇÕES SOBRE LIMITE: IMBRICAÇÕES ENTRE OBSTÁCULOS MANIFESTOS POR ALUNOS DO ENSINO SUPERIORBENEDITO ANTONIO DA SILVA
    DOSOLANGE HASSAN AHMAD ALI FERNANDESDAS EXPERIÊNCIAS SENSORIAIS AOS CONHECIMENTOS MATEMÁTICOS: UMA ANÁLISE DAS PRÁTICAS ASSOCIADAS AO ENSINO E APRENDIZAGEM DE ALUNOS CEGOS E COM VISÃO SUBNORMAL NUMA ESCOLA INCLUSIVASADDO AG ALMOULOUD
    DOMARIA CARMEN LOPES DA SILVAA PRESENÇA DA MATEMÁTICA NA FORMAÇÃO DO PROFESSOR DO ENSINO PRIMÁRIO EM SÃO PAULO, NO PERÍODO DE 1890 A 1930SANDRA MARIA PINTO MAGINA
    DOALESSANDRA HISSA FERRARIO SENSO NUMÉRICO DA CRIANÇA: FORMAÇÃO E CARACTERÍSTICASSONIA BARBOSA CAMARGO IGLIORI
    DOGABRIELA DOS SANTOS BARBOSAO TEOREMA FUNDAMENTAL DA ARITMÉTICA: JOGOS E PROBLEMAS COM ALUNOS DO 6º ANO DO ENSINO FUNDAMENTALSANDRA MARIA PINTO MAGINA
    MEWAGNER MARCELO POMMEREQUAÇÕES DIOFANTINAS LINEARES: UM DESAFIO MOTIVADOR PARA ALUNOS DO ENSINO MÉDIOSILVIA DIAS ALCANTARA MACHADO
    MEELIANE COSTA SANTOSOS TECIDOS DE GANA COMO ATIVIDADE ESCOLAR: UMA INTERVENÇÃO ETNOMATEMÁTICA PARA A SALA DE AULAUBIRATAN D´ AMBROSIO
    MEFABIANE GUIMARÃESSENTIDO DO ZEROUBIRATAN D´ AMBROSIO
    MEPAULO CÉSAR GALVÃO QUEIROZCONHECIMENTOS RELATIVOS À VARIAVEL, MOBILIADOS POR PROFESSORES DA EDUCAÇÃO BÁSICABENEDITO ANTONIO DA SILVA
    MEMARCOS JOSÉ ARDENGHIENSINO E APRENDIZAGEM DO CONCEITO DE FUNÇÃO: PESQUISAS REALIZADAS NO PERÍODO DE 1970 A 2005 NO BRASILSONIA BARBOSA CAMARGO IGLIORI
    MEJULIANA GRASSMANN DOS SANTOSOBSERVAÇÃO DE PADRÕES: UM TEMA PARA A INVESTIGAÇÃO DE PROFESSORES SOBRE SUA PRÓPRIA PRÁTICASILVIA DIAS ALCANTARA MACHADO
    MEGILSON BISPO DE JESUSCONSTRUÇÕES GEOMÉTRICAS: UMA ALTERNATIVA PARA DESENVOLVER CONHECIMENTOS ACERCA DA DEMONSTRAÇÃO EM UMA FORMAÇÃO CONTINUADASADDO AG ALMOULOUD
    MECÉSAR AUGUSTO SVERBERI CARVALHOO ALUNO DO ENSINO MÉDIO E A CRIAÇÃO DE FÓRMULA PARA O TERMO GERAL DA PROGRESSÃO ARITMÉTICASILVIA DIAS ALCANTARA MACHADO
    MEELISABETE MARCON MELLOANÁLISE DE DIFICULDADES DE ALUNOS COM O ALGORITMO DA SUBTRAÇÃOSADDO AG ALMOULOUD
    MEKELLY KETT SACARDIO CONHECIMENTO MATEMÁTICO ESCOLAR E AS RELAÇÕES COM A MARCHETARIAUBIRATAN D´ AMBROSIO
    MEJOELMA IAMAC NOMURACOMO SOBREVIVEM AS DIFERENÇAS NOÇÕES DE ÁLGEBRA LINEAR NOS CURSOS DE ENGENHARIA ELÉTRICA E NAS INSTITUIÇÕESBARBARA LUTAIF BIANCHINI
    MEROBERTO SEIDI IMAFUKUSOBRE A PASSAGEM DO ESTUDO DE FUNÇÃO DE UMA VARIÁVEL REAL PARA O CASO DE DUAS VARIÁVEIS BENEDITOANTONIO DA SILVA
    MERODRIGO SANCHEZ MACEDOUM ESTUDO DA TEORIA DOS CONJUNTOS NO MOVIMENTO DA MATEMÁTICA MODERNACILEDA DE QUEIROZ E SILVA COUTINHO
    MEJOSÉ CARLOS NOGUEIRA DE CARVALHO JÚNIORFÍSICA E MATEMÁTICA: UMA ABORDAGEM CONSTRUCIONISTA - ENSINO E PRENDIZAGEM DE CINEMÁTICA E FUNÇÕES COM AUXÍLIO DE COMPUTADORSONIA PITTA COELHO
    MEADRIANO DE MORAIS MARTINSUMA METANÁLISE DAS DISSERTAÇÕES SOBRE EQUAÇÕES ALGÉBRICAS NO ENSINO FUNDAMENTALMARIA CRISTINA SOUZA DE ALBUQUERQUE MARANHÃO
    MEMARCIA VIEIRAANÁLISE EXPLORARIA DE DADOS UMA ABORDAGEM COM ALUNOS DO ENSINO MÉDIOCILEDA DE QUEIROZ E SILVA COUTINHO
    MEDANIELA ALVES SOARESEDUCAÇÃO MATEMÁTICA CRÍTICA: CONTRIBUIÇÕES PARA O DEBATE TEÓRICO E SEUS REFLEXOS NOS TRABALHOS ACADÊMICOSSANDRA MARIA PINTO MAGINA
    MECAROLINA RIEGO LAVORENTEA MATEMÁTICA MODERNA NOS LIVROS DE OSVALDO SANGIORGICILEDA DE QUEIROZ E SILVA COUTINHO
    MEDANIELA MILANEZE RODRIGUESA COMPREENSÃO DE ALUNOS, AO FINAL DO ENSINO MÉDIO, RELATIVA AO CONCEITO DE VARIÁVELBENEDITO ANTONIO DA SILVA
    MERAIMUNDO DE SOUZA MARTINS NETOLÓGICA MATEMÁTICA NO ENSINO MÉDIO: UMA PROPOSTA PARA MOBILIZAR RACIOCÍNIOSCELINA APARECIDA ALMEIDA PEREIRA ABAR
    MFALEXIS MARTINS TEIXEIRAO PROFESSOR, O ENSINO DE FRAÇÃO E O LIVRO DIDÁTICO: UM ESTUDO INVESTIGATIVOSANDRA MARIA PINTO MAGINA
    MFFLÁVIO PEREIRA DA CRUZARGUMENTAÇÃO E PROVA NO ENSINO FUNDAMENTAL: ANÁLISE DE UMA COLEÇÃO DIDÁTICA DE MATEMÁTICACELINA APARECIDA ALMEIDA PEREIRA ABAR
    MFMARCÍLIO FARIAS DA SILVAARGUMENTAÇÃO E PROVA ENVOLVENDO CONCEITOS DE MÚLTIPLOS E DIVERSOS: UMA EXPERIÊNCIA COM ALUNOS DO ENSINO FUNDAMENTALRUY CESAR PIETROPAOLO
    MFLUIZ DONIZETI FERREIRAPROVAS ALGÉBRICAS: UMA INVESTIGAÇÃO SOBRE AS JUSTIFICATIVAS DE ALUNO DA EDUCAÇÃO BÁSICASONIA PITTA COELHO
    MFEDGARD DIAS DA SILVAOS CONCEITOS ELEMENTARES DE ESTATÍSTICA A PARTIR DO HOMEM VITRUVIANO: UMA EXPERIÊNCIA DE ENSINO EM AMBIENTE COMPUTACIONALSANDRA MARIA PINTO MAGINA
    MFALESSANDRA GARCIA DE ANDRADE E SILVAPROFESSOR FORMADOR DO CURSO DE PEDAGOGIA: OS SABERES QUE IMPORTARAM NO ENSINO DE MATEMÁTICA NAS SÉRIES INICIAISLAURIZETE FERRAGUT PASSOS
    MFLUCIMARA DOS SANTOSMUDANÇAS NA PRÁTICA DOCENTE: UM DESAFIO DA FORMAÇÃO CONTINUADA DE PROFESSORES POLIVALENTES PARA ENSINAR MATEMÁTICACELIA MARIA CAROLINO PIRES
    MFWILLIAM KFOURIEXPLORAR E INVESTIGAR PARA APRENDER MATEMÁTICA POR MEIO DA MODELAGEM MATEMÁTICAUBIRATAN D´ AMBROSIO
    MFCLÉCIO RODRIGUES DE SOUZAPROGRAMA ETNOMATEMÁTICA E A CULTURA DIGITALUBIRATAN D´ AMBROSIO
    MFADILSON OLIVEIRA DA COSTAPROPOSTA DE UMA OFICINA PARA A PRÁTICA DOCENTE NO ENSINO FUNDAMENTAL: UTILIZANDO O CABRI NA INVESTIGAÇÃO DE QUADRILÁTEROSCELINA APARECIDA ALMEIDA PEREIRA ABAR
    MFCELSO PEDROSA FILHOUMA EXPERIÊNCIA DE INTRODUÇÃO DO RACIOCÍNIO COMBINATÓRIO COM ALUNOS DO PRIMEIRO CICLO DO ENSINO FUNDAMENTAL (7 - 8 ANOS)MARIA INEZ RODRIGUES MIGUEL
    MFSALETE RODRIGUESUMA ANÁLISE DA APRENDIZAGEM DE PRODUTOS NOTÁVEIS COM O AUXÍLIO DO PROGRAMA APLUSIXBARBARA LUTAIF BIANCHINI
    MFLUCIMEIRE OMOTI DE AQUINOOS ALUNOS DE 5ª SÉRIE/6º ANO FRENTE A ATIVIDADES SOBRE OBSERVAÇÃO E GENERALIZAÇÃO DE PADRÕESSILVIA DIAS ALCANTARA MACHADO
    MFIDALISE BERNARDO BAGÉPROPOSTA PRA PRÁTICA DO PROFESSOR DO ENSINO FUNDAMENTAL I DE NOÇÕES BÁSICAS DE GEOMETRIA COM USO DE TECNOLOGIASCELINA APARECIDA ALMEIDA PEREIRA ABAR
    MFKEIJI NAKAMURACONJUNTO DOS NÚMEROS IRRACIONAIS: A TRAJETÓRIA DE UM CONTEÚDO NÃO INCORPORADO ÀS PRÁTICAS ESCOLARESANA LUCIA MANRIQUE
    MFJEDIANE TEIXEIRA DE SOUZAAS TECNOLOGIAS DE INFORMAÇÃO E COMUNICAÇÃO EM CURSOS DE LICENCIATURA EM MATEMÁTICAANA LUCIA MANRIQUE
    MFLÉIA FERNANDES PERENTELLIA PRÁTICA COMO COMPONENTE CURRICULAR: UM ESTUDO EM CURSOS DE LICENCIATURA EM MATEMÁTICAANA LUCIA MANRIQUE
    MFCLAUDIO RICARDO AUGUSTOAPRENDIZAGEM DE FUNÇÃO AFIM: UMA INTERVENÇÃO DE ENSINO COM AUXÍLIO DO SOFTWARE GRAPHMATICASANDRA MARIA PINTO MAGINA
    MFSEBASTIÃO ARCHILIACONSTRUÇÃO DO TERMO GERAL DA PROGRESSÃO ARITMÉTICA PELA OBSERVAÇÃO E GENERALIZAÇÃO DE PADRÕESSILVIA DIAS ALCANTARA MACHADO
    MFLUCIANA PATROCINIO DE BRITTOSCIPIONE DI PIERRO NETO E SUA PROPOSTA PARA O ENSINO DA GEOMETRIA NA COLEÇÃO CURSO COLEGIAL MODERNOANA LUCIA MANRIQUE
    MFPÉRCIO JOSÉ SOARESO JOGO COMO RECURSO DIDÁTICO NA APROPRIAÇÃO DOS NÚMEROS INTEIROS: UMA EXPERIÊNCIA DE SUCESSOSANDRA MARIA PINTO MAGINA
    MFCARLA DOS SANTOS MORENO BATTAGLIOLISISTEMAS LINEARES NA SEGUNDA SÉRIE DO ENSINO MÉDIO: UM OLHAR SOBRE OS LIVROS DIDÁTICOSBARBARA LUTAIF BIANCHINI
    MFROSANA APARECIDA DA COSTA VAZSARESP/2005: UMA ANÁLISE DE QUESTÕES DE MATEMÁTICA DA 7ª SÉRIE DO ENSINO FUNDAMENTAL, SOB A ÓTICA DOS NÍVEIS DE MOBILIZAÇÃO DE CONHECIMENTOS E DOS REGISTROS DE REPRESENTAÇÃO SEMIÓTICABARBARA LUTAIF BIANCHINI
    MFDARICE LASCALA PADRÃOA ORIGEM DO ZEROBARBARA LUTAIF BIANCHINI
    MFLUIS CARLOS DE CARVALHOANÁLISE DA ORGANIZAÇÃO DIDÁTICA DE GEOMETRIA ESPACIAL MÉTRICA NOS LIVROS DIDÁTICOSSADDO AG ALMOULOUD
    MFALEXANDRE SOLISARGUMENTAÇÃO E PROVA NO ESTUDO DE PROGRESSÕES ARITMÉTICAS COM O AUXILIO DO HOT POTATOESCELINA APARECIDA ALMEIDA PEREIRA ABAR
    MFCRISTINA ULIAN BILACPOSSIBILIDADES DA APRENDIZAGEM DE TRANSFORMAÇÕES GEOMÉTRICAS COM O USO DO CABRI-GÉOMETRÈCELINA APARECIDA ALMEIDA PEREIRA ABAR
    MFHELENA NISHIMOTOCONTRIBUIÇÕES DE DIFERENTES LINGUAGENS NA HABILIDADE DE RESOLVER PROBLEMAS: UM ESTUDO COM SUJEITOS DO ENSINO FUNDAMENTALSONIA PITTA COELHO
    MFANTONIO JOSÉ FERNANDES DE MELOO ENSINO DE POTÊNCIAS E RAÍZES COM AUXÍLIO DA CALCULADORA: UMA EXPERIÊNCIA INVESTIGATIVA EM SALA DE AULAANA LUCIA MANRIQUE
    MFJAMES ERNESTO MAZZANTIO USO DA SALA DE INFORMÁTICA COMO SUPORTE PARA O PROJETO DE RECUPERAÇÃO E REFORÇO ´NÚMEROS EM AÇÃO`BARBARA LUTAIF BIANCHINI
    MFFERNANDA DE MELLO GARCIAA IDÉIA DE VARIABILIDADE ABORDADA NO 8º ANO DO ENSINO FUNDAMENTALCILEDA DE QUEIROZ E SILVA COUTINHO
    MFALEXANDRE DE PAULA SILVACONCEITO DE FUNÇÃO: ATIVIDADES INTRODUTÓRIAS PROPOSTAS NO MATERIAL DE MATEMÁTICA DO ENSINO FUNDAMENTAL DA REDE PÚBLICA ESTADUAL DE SÃO PAULOBARBARA LUTAIF BIANCHINI
    MFDAVID LUIZ MAZZANTIEDUCAÇÃO DE JOVENS E ADULTOS: UMA APLICAÇÃO DA REGRA DE TRÊS E PORCENTAGEM EM CÁLCULOS TRABALHISTASBARBARA LUTAIF BIANCHINI
    MFCRISTIANE VIDOUTO BRANDESPIM SANTANDERO TRABALHO DO PROFESSOR SYLVIO NEPOMUCENO, AJUDANDO A RECONSTRUIR A HISTÓRIA DA EDUCAÇÃO MATEMÁTICA AO TEMPO DE INFLUÊNCIA DO MOVIMENTO DA MATEMÁTICA MODERNACELIA MARIA CAROLINO PIRES
    MFADENIR ROBERTO FERNANDES DE MELOA PRÁTICA DO PROFESSOR DE MATEMÁTICA PERMEADA PELA UTILIZAÇÃO DA CALCULADORALAURIZETE FERRAGUT PASSOS
    MFRODRIGO MIOTOAS INTER-RELAÇÕES ENTRE UNIVERSIDADE E ESCOLA BÁSICA: O ESTÁGIO E A PRÁTICA DE FUTUROS PROFESSORES DAS SÉRIES INICIAIS NA CONSTRUÇÃO DE CONHECIMENTO PEDAGÓGICO DA MATEMÁTICAANA LUCIA MANRIQUE
    MFMARCELO CORDEIRO DA SILVARETA GRADUADA: UM REGISTRO DE REPRESENTAÇÃO DOS NÚMEROS RACIONAISSONIA BARBOSA CAMARGO IGLIORI
    MFGIVANILDO FARIAS DA SILVAA REORGANIZAÇÃO DA MATEMÁTICA ESCOLAR DO COLÉGIO EM TEMPOS DO MOVIMENTO DA MATEMÁTICA MODERNAANA LUCIA MANRIQUE
    MFROGERIO CARLOS FERREIRAORIENTAÇÕES CURRICULARES PARA ENSINO DE GEOMETRIA: DO PERÍODO DA MATEMÁTICA MODERNA AO MOMENTO ATUALCELIA MARIA CAROLINO PIRES
    MFCLAUDIO POUSA MORAES BARROSANÁLISE DE ATITUDES DE ALUNOS NA EDUCAÇÃO CONTINUADA DE JOVENS E ADULTOS EM SITUAÇÃO DE RESOLUÇÃO DE PROBLEMASSADDO AG ALMOULOUD
    MFIRACEMA DE MIRANDA OLIVEIRA ABREUFORMAÇÃO DE PROFESSORES DE MATEMÁTICA: UM OLHAR SOBRE O ESTÁGIO CURRICULAR SUPERVISIONADOANA LUCIA MANRIQUE
    MFEMILY CASSIANA SANTOLIN GRECCOO USO DE PADRÕES E SEQUÊNCIAS: UMA PROPOSTA DE ABORDAGEM PARA INTRODUÇÃO À ALGEBRA PARA ALUNOS DE SÉTIMO ANO DO ENSINO FUNDAMENTALCILEDA DE QUEIROZ E SILVA COUTINHO
    MFFERNANDO DE SIMONE NETOANÁLISE DO LETRAMENTO ESTASTÍSTICO NOS LIVROS DIDÁTICOS NO ENSINO MÉDIOCILEDA DE QUEIROZ E SILVA COUTINHO
    MFCLARICE SILVA FERNANDESUSO DE RECURSOS DA INTERNET PARA O ENSINO DA MATEMÁTICA, WEBQUEST: UMA EXPERIÊNCIA COM PROFESSORES DO ENSINO MÉDIOSADDO AG ALMOULOUD
    MFELEN GOMES LEITE SANTIAGO DA SILVAUSO DE RECURSOS DA INTERNET PARA O ENSINO DA MATEMÁTICA, WEBQUEST: UMA EXPERIÊNCIA COM ALUNOS DE ENSINO MÉDIOSADDO AG ALMOULOUD
    MFADRIANA MARIA COZZOLINOO ENSINO DA PERSPECTIVA USANDO CABRI 3D: UMA EXPERIÊNCIA COM ALUNOS DO ENSINO MÉDIOCELINA APARECIDA ALMEIDA PEREIRA ABAR
    MFAUGUSTO CESAR AGUIAR PIMENTELPRAÇA DA MATEMÁTICA: AS FACES DA HISTÓRIA NA CONSTRUÇÃO DE UM MONUMENTOUBIRATAN D´ AMBROSIO

2007  

Dissertações e Teses defendidas na PUC-SP podem ser encontradas em formato eletrônico na Biblioteca Digital da PUC-SP – SAPIENTIA: http://biblio.pucsp.br/

 

  •  
    NívelCandidato(a)Título (Dissertação/Tese)Banca (Dr./Dra.)
    DOMARILENE RIBEIRO RESENDERE-SIGNIFICANDO A DISCIPLINA TEORIA DOS NÚMEROS NA FORMAÇÃO DO PROFESSOR DE MATEMÁTICA NA LICENCIATURASILVIA DIAS ALCANTARA MACHADO
    DOANTONIO LUIS MOMETTIREFLEXÃO SOBRE A PRÁTICA: ARGUMENTOS E METÁFORAS NO DISCURSO DE UM GRUPO DE PROFESSORES DE CÁLCULOJANETE BOLITE FRANT
    DOALESSANDRO JACQUES RIBEIROEQUAÇÃO E SEUS MULTISIGNIFICADOS NO ENSINO DE MATEMÁTICA: CONTRIBUIÇÕES DE UM ESTUDO EPISTEMOLÓGICOSILVIA DIAS ALCANTARA MACHADO
    DOELENICE DE SOUZA LODRON ZUINPOR UMA NOVA ARITHMETICA: O SISTEMA MÉTRICO DECIMAL COMO UM SABER ESCOLAR EM PORTUGAL E NO BRASIL OITOCENTISTASWAGNER RODRIGUES VALENTE
    DOCLÁUDIA BORIM DA SILVAPENSAMENTO ESTATÍSTICO E RACIOCÍNIO SOBRE VARIAÇÃO: UM ESTUDO COM PROFESSOR DE MATEMÁTICACILEDA DE QUEIROZ E SILVA COUTINHO
    DOAPARECIDA RODRIGUES SILVA DUARTEMATEMÁTICA E EDUCAÇÃO MATEMÁTICA: A DINÂMICA DE SUAS RELAÇÕES AO TEMPO DO MOVIMENTO DA MATEMÁTICA MODERNA DO BRASILWAGNER RODRIGUES VALENTE
    DOALECIO DAMICOUMA INVESTIGAÇÃO SOBRE A FORMAÇÃO INICIAL DE PROFESSORES DE MATEMÁTICA PARA O ENSINO DE NÚMEROS RACIONAIS NO ENSINO FUNDAMENTALSANDRA MARIA PINTO MAGINA
    DOROSANA NOGUEIRA DE LIMAEQUAÇÕES ALGÉBRICAS NO ENSINO MÉDIO: UMA JORNADA POR DIFERENTES MUNDOS DA MATEMÁTICASIOBHAN VICTORIA HEALY
    DOWALMIR THOMAZI CARDOSOO CÉU DOS TUKANO NA ESCOLA YUPURI CONSTRUINDO UM CALENDÁRIO DINÂMICOUBIRATAN D´ AMBROSIO
    DOAURILUCI DE CARVALHO FIGUEIREDOSABERES E CONCEPÇÕES DE EDUCAÇÃO ALGÉBRICA EM UM CURSO DE LICENCIATURA EM MATEMÁTICAMARIA CRISTINA SOUZA DE ALBUQUERQUE MARANHÃO
    DOANGELICA DA FONTOURA GARCIA SILVAO DESAFIO DO DESENVOLVIMENTO PROFISSIONAL DOCENTE: ANÁLISE DA FORMAÇÃO CONTINUADA DE UM GRUPO DE PROFESSORAS DAS SÉRIES INICIAIS DO ENSINO FUNDAMENTAL, TENDO COMO OBJETO DE DISCURSSÃO O PROCESSO DE ENSINO E APRENDIZAGEM DE FRAÇÕESSANDRA MARIA PINTO MAGINA
    MEMÁRIO NOBUYUKI NAKASHIMAPAPEL DA IMPRENSA NO MOVIMENTO DA MATEMÁTICA MODERNAWAGNER RODRIGUES VALENTE
    MEVANIA DE ANDRADE LUZUM ESTUDO SOBRE O ENSINO DE TRANSFORMAÇÕES GEOMÉTRICAS: DA REFORMA DA MATEMÁTICA MODERNA AOS DIAS ATUAISSADDO AG ALMOULOUD
    MEMARCELO DE MELOO ENSINO DE DESIGUALDADES E INEQUAÇÕES EM UM CURSO DE LICENCIATURA EM MATEMÁTICAMARIA CRISTINA SOUZA DE ALBUQUERQUE MARANHÃO
    MEEMILIO CELSO DE OLIVEIRACONCEPÇÕES, CRENÇAS E COMPETÊNCIAS REFERENTES À LEITURA, REVELADAS POR PROFESSORES(AS) DE MATEMÁTICA E O DESENVOLVIMENTO DE PRÁTICAS DE LEITURA EM SUAS AULASCELIA MARIA CAROLINO PIRES
    MERENATA MARTINS FORTESINTERPRETAÇÃO DE GRÁFICOS DE VELOCIDADE EM UM AMBIENTE ROBÓTICOSIOBHAN VICTORIA HEALY
    MEFERNANDO EDUARDO DE SOUZAA INTEGRAL NA VISÃO DE PROFESSORES DE CÁLCULO DIFERENCIAL E INTEGRAL FRENTE À PRODUÇÃO DE ALUNOSBENEDITO ANTONIO DA SILVA
    MEMICHÈLE MEDICICONSTRUÇÃO DO PENSAMENTO ESTASTÍSTICO: ORGANIZAÇÃO, REPRESENTAÇÃO E INTERPRETAÇÃO DE DADOS POR ALUNOS DA 5ª SÉRIE DO ENSINO FUNDAMENTALCILEDA DE QUEIROZ E SILVA COUTINHO
    MEDIANA MAIAFUNÇÃO QUADRÁTICA: UM ESTUDO DIDÁTICO DE UMA ABORDAGEM COMPUTACIONALSADDO AG ALMOULOUD
    MELUCIANA FAJARDO VIDIGALCONHECIMENTOS MOBILIZADOS POR ALUNOS SOBRE A NOÇÃO INTEGRAL NO CONTEXTO DAS CONCEPÇÕES OPERACIONAIS E ESTRUTURAISBENEDITO ANTONIO DA SILVA
    MEEDUARDO SAD DA COSTAAS EQUAÇÕES DIOFANTINAS LINEARES E O PROFESSOR DE MATEMÁTICA DO ENSINO MÉDIOSILVIA DIAS ALCANTARA MACHADO
    MEVIVIANE DA SILVASVALDO SANGIORGI E ´O FRACASSO DA MATEMÁTICA MODERNA´ NO BRASILWAGNER RODRIGUES VALENTE
    MERICARDO SOARES DE MENESESUMA HISTÓRIA DA GEOMETRIA ESCOLAR NO BRASIL: DE DISCIPLINA A CONTEÚDO DE ENSINOWAGNER RODRIGUES VALENTE
    MEEDITH VALLADÃO CAMPOS RIBEIROO DESIGN E O USO DE UM MICROMUNDO MUSICAL PARA EXPLORAR RELAÇÕES MULTIPLICATIVASSIOBHAN VICTORIA HEALY
    MEMARCELO RIVELINO RODRIGUESA URNA DE BERNOULLI COMO MODELO FUNDAMENTAL NO ENSINO DE PROBABILIDADECILEDA DE QUEIROZ E SILVA COUTINHO
    MEIVANILDO BASILIO DE ARAÚJOUMA ABORDAGEM PARA A PROVA COM CONSTRUÇÕES GEOMÉTRICAS E CABRI-GÉOMETRESIOBHAN VICTORIA HEALY
    MEJOSÉ JOÃO DE MELODOCÊNCIA DE INEQUAÇÕES NO ENSINO FUNDAMENTAL DA CIDADE DE INDAIATUBAMARIA CRISTINA SOUZA DE ALBUQUERQUE MARANHÃO
    MELUCIANA SIMONETI FERREIRA CARDIAINTEGRANDO A GEOMETRIA COM A ÁLGEBRA NA CONSTRUÇÃO DE EXPRESSÕES ALGÉBRICASSADDO AG ALMOULOUD
    MERENAN FARIAELABORANDO E LENDO GRÁFICOS CARTESIANOS QUE EXPRESSAM MOVIMENTO: UMA AULA UTILIZANDO SENSOR E CALCULADORA GRÁFICAJANETE BOLITE FRANT
    MEDENISE MEDINA DE ALMEIDA FRANÇAA PRODUÇÃO OFICIAL DO MOVIMENTO DA MATEMÁTICA MODERNA PARA O ENSINO PRIMÁRIO DO ESTADO DE SÃO PAULO (1960-1980)WAGNER RODRIGUES VALENTE
    MECLAUDIA CRISTINA SOARES DE CARVALHOUMA ANÁLISE PRAXEOLÓGICA DAS TAREFAS DE PROVA E DEMOSTRAÇÃO EM TÓPICOS DE ÁLGEBRA ABORDADA NO PRIMEIRO ANO DO ENSINO MÉDIOSADDO AG ALMOULOUD
    MEMARIA DA CONCEIÇÃO DE OLIVEIRA MALASPINAO INÍCIO DO ENSINO DE FRAÇÃO: UMA INTERVENÇÃO COM ALUNOS DE 2ª SÉRIE DO ENSINO FUNDAMENTALSANDRA MARIA PINTO MAGINA
    MERONALDO PEREIRA CAMPOSA ABORDAGEM DO TEOREMA FUNDAMENTAL DO CÁLCULO EM LIVROS DIDÁTICOS E OS REGISTROS DE REPRESENTAÇÃO SEMIÓTICABENEDITO ANTONIO DA SILVA
    MEGRACIA MARIA CATELLI ANACLETOUMA INVESTIGAÇÃO SOBRE A APRENDIZAGEM DO TEOREMA FUNDAMENTAL DO CÁLCULOBENEDITO ANTONIO DA SILVA
    MENELSON DIAS LEMEO ENSINO-APRENDIZAGEM DE MATEMÁTICA FINANCEIRA UTILIZANDO FERRAMENTAS COMPUTACIONAIS: UMA ABORDAGEM CONSTRUCIONISTASIOBHAN VICTORIA HEALY
    MECHRISTIANE MOLINA CAMILOGEOMETRIA NOS CURRÍCULOS DOS ANOS FINAIS DO ENSINO FUNDAMENTAL: UMA ANÁLISE À LUZ DOS MODELOS TEÓRICOS DE JOSEP GASCÓNCELIA MARIA CAROLINO PIRES
    MENEUSA DA SILVA CARDOSO DE OLIVEIRAPROCESSO DE FORMAÇÃO DE PROFESSORES DE MATEMÁTICA NÃO HABILITADOS: ANÁLISE DE UM PROGRAMA ESPECIAL DE FORMAÇÃO PEDAGÓGICALAURIZETE FERRAGUT PASSOS
    MEMICHELE VIANA DEBUS DE FRANÇACONCEITOS FUNDAMENTAIS DE ÁLGEBRA LINEAR: UMA ABORDAGEM INTEGRANDO GEOMETRIAANA PAULA JAHN
    MEDESIREE FRASSON BALIELO PICONEOS REGISTROS DE REPRESENTAÇÃO SEMIÓTICA MOBILIZADOS POR PROFESSORES NO ENSINO DO TEOREMA FUNDAMENTAL DO CÁLCULOBENEDITO ANTONIO DA SILVA
    MESHIRLEY FERREIRA SIGNORELLIUM AMBIENTE VIRTUAL PARA O ENSINO SEMIPRESENCIAL DE FUNÇÕES DE UMA VARIÁVEL REAL: DESIGN E ANÁLISEJANETE BOLITE FRANT
    METATIANE DIAS SERRALHEIROFORMAÇÕES DE PROFESSORES: CONHECIMENTOS, DISCURSOS E MUDANÇAS NA PRÁTICA DE DEMONSTRAÇÕESSADDO AG ALMOULOUD
    MEJEFFERSON ALMEIDA SANTOSFORMAÇÃO CONTINUADA DE PROFESSORES EM GEOMETRIA POR MEIO DE UMA PLATAFORMA DE EDUCAÇÃO A DISTÂNCIA: UMA EXPERIÊNCIA COM PROFESSORES DE ENSINO MÉDIOVINCENZO BONGIOVANNI
    MEAMARI GOULARTO DISCURSO SOBRE OS CONCEITOS PROBABILÍSTICOS PARA A ESCOLA BÁSICACILEDA DE QUEIROZ E SILVA COUTINHO
    MFPEDRO MATEUSCÁLCULO DIFERENCIAL E INTEGRAL NOS LIVROS DIDÁTICOS: UMA ANÁLISE DO PONTO DE VISTA DA ORGANIZAÇÃO PRAXEOLÓGICASADDO AG ALMOULOUD
    MFLOURIVAL JUNIOR MENDESUMA ANÁLISE DA ABORDAGEM SOBRE ARGUMENTAÇÕES E PROVAS NUMA COLEÇÃO DO ENSINO MÉDIOJANETE BOLITE FRANT
    MFSANDRA REGINA LEME FORSTERENSINO A DISTÂNCIA: UMA ANÁLISE DO DESIGN DE UM CURSO DE CÁLCULO COM UM OLHAR NO CONTEÚDO DE LIMITES E CONTINUIDADE DE UMA VARIÁVEL REALJANETE BOLITE FRANT
    MFAMADEU TUNINI DOROARGUMENTAÇÃO E PROVA: ANÁLISE DE ARGUMENTOS GEOMÉTRICOS DE ALUNOS DA EDUCAÇÃO BÁSICASONIA PITTA COELHO
    MFPEDRO ALCEU BIGATTAO JUNIORCONCEPÇÃO DO PROFESSOR DE MATEMÁTICA SOBRE O ENSINO DA ESTOCÁSTICACILEDA DE QUEIROZ E SILVA COUTINHO
    MFICLÉA MARIA BONALDOINVESTIGAÇÕES SOBRE NÚMEROS NATURAIS E PROCESSOS DE ENSINO E APRENDIZAGEM DESSE TEMA NO INÍCIO DA ESCOLARIDADECELIA MARIA CAROLINO PIRES
    MFJÚLIO CÉSAR PORFÍRIO DE ALMEIDAARGUMENTAÇÃO E PROVA NA MATEMÁTICA ESCOLAR DO ENSINO BÁSICO: A SOMA DAS MEDIDAS DOS ÂNGULOS INTERNOS DE UM TRIANGULOJANETE BOLITE FRANT
    MFRENATA SIANO GONÇALVESUM ESTUDO COM OS NÚMEROS INTEIROS USANDO O PROGRAMA APLUSIX COM ALUNOS DE 6ª SÉRIE DO ENSINO FUNDAMENTALBARBARA LUTAIF BIANCHINI
    MFLETICIA DE CASTRO ARAUJOCONCEPÇÕES E COMPETÊNCIAS DE UM GRUPO DE PROFESSORES POLIVALENTES RELACIONADAS À LEITURA E INTERPRETAÇÃO DE TABELAS E GRÁFICOSSANDRA MARIA PINTO MAGINA
    MFANTONIO JOSÉ BORGESPOLINÔMIOS NO ENSINO MÉDIO: UMA INVESTIGAÇÃO EM LIVROS DIDÁTICOSSONIA PITTA COELHO
    MFPAULO RAMOS VASCONCELOSLEITURA E INTERPRETAÇÃO DE GRÁFICOS E TABELAS: ESTUDO EXPLORATÓRIO COM ALUNOS DA 8ª SÉRIE DO ENSINO FUNDAMENTALSANDRA MARIA PINTO MAGINA
    MFLUIS CESAR FRIOLANIO PENSAMENTO ESTOCÁSTICO NOS LIVROS DIDÁTICOS DO ENSINO FUNDAMENTAL CILEDA DE QUEIROZ E SILVA COUTINHO
    MF MARIA HELENA DO AMARAL A ESTATÍSTICA E A FORMAÇÃO INICIAL COM ALUNOS DE UM CURSO DE PEDAGOGIA: REFLEXÕES SOBRE UMA SEQÜÊNCIA DIDÁTICA
    CILEDA DE QUEIROZ E SILVA COUTINHO
    MFMARCO AURELIO MUNHOZ CANOCIÊNCIAS, MAGIA E FILOSOFIA NO PROCESSO DE ENSINO-APRENDIZAGEM DA MATEMÁTICA - UMA INTRODUÇÃO HISTÓRICA SOBRE TEOREMA DE PITÁGORASUBIRATAN D´ AMBROSIO
    MFELINE DIAS MOREIRAA IMPORTÂNCIA DA AFETIVIDADE NO PROCESSO ENSINO-APRENDIZAGEM DE MATEMÁTICAUBIRATAN D´ AMBROSIO
    MFMÁRCIA PRADO CASTROO PROJETO MINERVA E O DESAFIO DE ENSINAR MATEMÁTICA VIA RÁDIOUBIRATAN D´ AMBROSIO
    MFCLAUDIMAR ABADIO DOS SANTOSA HISTÓRIA DA MATEMÁTICA COMO FERRAMENTA NO PROCESSO DE ENSINO-APRENDIZAGEM DA MATEMÁTICAUBIRATAN D´ AMBROSIO
    MFAPARECIDA DE LOURDES BONANNOUM ESTUDO SOBRE O CÁLCULO OPERATÓRIO NO CAMPO MULTIPLICATIVO COM ALUNOS DE 5ª SÉRIE DO ENSINO FUNDAMENTALCELIA MARIA CAROLINO PIRES
    MFRICARDO SÉRGIO BRAGA VASQUESMOBILIZAÇÃO DOS CONCEITOS ESTATÍSTICOS - UM ESTUDO DIAGNÓSTICO DESSES CONCEITOS, ENVOLVENDO VARIABILIDADE, COM ALUNOS DO ENSINO MÉDIOCILEDA DE QUEIROZ E SILVA COUTINHO
    MFSERGIO ALVES PEREIRAUM ESTUDO A RESPEITO DO PROFESSOR DE MATEMÁTICA E A IMPLEMENTAÇÃO DE UMA SEQÜÊNCIA DIDÁTICA PARA A ABORDAGEM DA ESTATÍSTICA NO ENSINO MÉDIOCILEDA DE QUEIROZ E SILVA COUTINHO
    MFMARIA SUELI GOMES SALDANHAANÁLISE DE UMA INTERVENÇÃO DIDÁTICA SOBRE DESIGUALDADES E INEQUAÇÕES LOGARÍTMICAS NO ENSINO MÉDIOMARIA CRISTINA SOUZA DE ALBUQUERQUE MARANHÃO
    MFMARGARETE DA SILVA HUNGRIA CASTROCLARA RESOLUÇÃO DE INEQUAÇÕES LOGARÍTMICAS: UM OLHAR SOBRE A PRODUÇÃO DE ALUNOSMARIA CRISTINA SOUZA DE ALBUQUERQUE MARANHÃO
    MFSUELI MAFFEI JAMELLIABORDAGENS NO ENSINO DA PROVA E ARGUMENTAÇÃO NA MATEMÁTICA ESCOLAR: ANÁLISE DE UMA COLEÇÃO DE LIVROS DIDÁTICOS DO ENSINO FUNDAMENTALANA PAULA JAHN
    MFRICARDO CARDOSOO PROFESSOR DE MATEMÁTICA E A ANÁLISE EXPLORATÓRIA DE DADOS NO ENSINO MÉDIOCILEDA DE QUEIROZ E SILVA COUTINHO
    MFALVESMAR FERREIRA DA SILVA FILHODESENVOLVIMENTO DE UMA SEQÜÊNCIA DIDÁTICA SOBRE QUADRILÁTEROS E SUAS PROPRIEDADES: CONTRIBUIÇÕES DE UM GRUPO COLABORATIVOSIOBHAN VICTORIA HEALY
    MFEDNA SANTOS DE SOUZA BARBOSAARGUMENTAÇÃO E PROVA NO ENSINO MÉDIO: ANÁLISE DE UMA COLEÇÃO DIDÁTICA DE MATEMÁTICASONIA PITTA COELHO
    MFMOACIR BENVINDO DE CARVALHOCONCEPÇÕES DE ALUNOS SOBRE PROVAS E ARGUMENTOS MATEMÁTICOS: ANÁLISE DE QUESTIONÁRIO NO CONTEXTO DO PROJETO APROVAMEANA PAULA JAHN
    MFANDERSON SECCOCONCEITO DE ÁREA: DA COMPOSIÇÃO E DECOMPOSIÇÃO DE FIGURAS ATÉ AS FÓRMULASVINCENZO BONGIOVANNI
    MFANDREA GOMES NAZUTO GONÇALVESUMA SEQÜÊNCIA DE ENSINO PARA O ESTUDO DE PROGRESSÕES GEOMÉTRICAS VIA FRACTAISVINCENZO BONGIOVANNI
    MFJOÃO BATISTA DE ANDRADECOMPOSIÇÃO E DECOMPOSIÇÃO DE FIGURAS GEOMÉTRICAS PLANAS POR ALUNOS DO ENSINO MÉDIOANA LUCIA MANRIQUE
    MFJONAS BORSETTI SILVA SANTOSARGUMENTAÇÃO E PROVA: ANÁLISE DE ARGUMENTOS ALGÉBRICOS DE ALUNOS DA EDUCAÇÃO BÁSICASONIA PITTA COELHO
    MFMARIA APARECIDA DELFINO DA SILVAA ETNOMATEMÁTICA EM UMA SALA DA EJA: A EXPERIÊNCIA DO PEDREIROUBIRATAN D´ AMBROSIO
    MFLEA PAZ DA SILVA FELICIANOTEORIA DOS JOGOS: UMA NOVA PROPOSTA PARA O ENSINO MÉDIOUBIRATAN D´ AMBROSIO
    MFJOSÉ ANISIO DANIELUM ESTUDO DE EQUAÇÕES ALGÉBRICAS DE 1º GRAU COM O AUXÍLIO DO SOFTWARE APLUSIXBARBARA LUTAIF BIANCHINI
    MFCHARSTON LIMA KEPPKEÁLGEBRA NOS CURRÍCULOS DO ENSINO FUNDAMENTALCELIA MARIA CAROLINO PIRES
    MFEDGAR ALVES DA SILVAINTRODUÇÃO AO PENSAMENTO ALGÉBRICO PARA ALUNOS DO EJA: UMA PROPOSTA DE ENSINOSANDRA MARIA PINTO MAGINA
    MFPAULO ROGERIO SALOMÃOARGUMENTAÇÃO E PROVA NA MATEMÁTICA DO ENSINO MÉDIO: PROGRESSÕES ARITMÉTICAS E O USO DE TECNOLOGIACELINA APARECIDA ALMEIDA PEREIRA ABAR
    MFREGINA SILVA DO NASCIMENTOA FORMAÇÃO DE CONCEITO ELEMENTARES DO CONTEÚDO DO TRATAMENTO DE INFORMAÇÃO COM AUXÍLIO DE MATERIAL CONCRETO: UMA INTERVENÇÃO DE ENSINOSANDRA MARIA PINTO MAGINA
    MFUMBERTO ALMEIDA SILVAANÁLISE DA ABORDAGEM DE FUNÇÃO ADOTADA EM LIVROS DIDÁTICOS DE MATEMÁTICA DA EDUCAÇÃO BÁSICABARBARA LUTAIF BIANCHINI
    MFRICARDO GUEDES DE SIQUEIRAEDUCAÇÃO MATEMÁTICA NA EDUCAÇÃO INFANTIL: UM LEVANTAMENTO DE PROPOSTASCELIA MARIA CAROLINO PIRES
    MFMAURICIO BERANGERPROFISSIONALIDADE E IDENTIDADE PROFISSIONAL DO PROFESSOR DE MATEMÁTICA: O FENÔMENO DO MAL-ESTAR DOCENTE E SUAS IMPLICAÇÕESCELIA MARIA CAROLINO PIRES
    MFJOSE ODAIR RIBEIROLEITURA E INTERPRETAÇÃO DE GRÁFICOS E TABELAS: UM ESTUDO EXPLORATÓRIO COM PROFESSORESSANDRA MARIA PINTO MAGINA
    MFANTONIO CARLOS EDUARDOCONTEXTOS PARA ARGUMENTAR: UMA ABORDAGEM PARA INICIAÇÃO A PROVA NO ENSINO MÉDIO UTILIZANDO PAJANETE BOLITE FRANT
    MFMIRTES FATIMA PASINIARGUMENTAÇÃO E PROVA: EXPLORAÇÕES A PARTIR DA ANÁLISE DE UMA COLEÇÃO DIDÁTICASIOBHAN VICTORIA HEALY
    MFEDUARDO DE OLIVEIRA CORREIAO COMPREENDER DAS DIFERENÇAS INDIVIDUAIS DOS ALUNOS: UMA FORMA DE EVITAR O FRACASSO ESCOLARSONIA BARBOSA CAMARGO IGLIORI
    MFMARI EMILIA DOS SANTOS CALHAUINVESTIGAÇÕES EM SALA DE AULA: UMA PROPOSTA DE ATIVIDADE EM SALA DE AULA DO ENSINO FUNDAMENTALCELIA MARIA CAROLINO PIRES
    MFMARCELO EDUARDO PEREIRAANÁLISE DE SITUAÇÕES DE APRENDIZAGEM ENVOLVENDO NÚMEROS RACIONAIS: UM ABORDAGEM PARA O ENSINO DE ARGUMENTAÇÃO E PROVAS NA MATEMÁTICA ESCOLARANA PAULA JAHN
    MFJOSE LEONCIO FERREIRA FILHOUM ESTUDO SOBRE ARGUMENTAÇÃO E PROVA ENVOLVENDO O TEOREMA DE PITÁGORASVINCENZO BONGIOVANNI
    MFAMARILDO APARECIDO DOS SANTOSUMA SEQUÊNCIA DE ENSINO PARA O ESTUDO DAS PROPRIEDADES DOS POLÍGONOS VIA PAVIMENTAÇÃOVINCENZO BONGIOVANNI
    MFJULIO CESAR DA SILVACONHECIMENTO ESTATÍSTICO E OS EXAMES OFICIAIS: SAEB, ENEM E SARESPCILEDA DE QUEIROZ E SILVA COUTINHO
    MFWELLINGTON ZARUR VIANA VIEIRAARGUMENTAÇÃO E PROVA NA MATEMÁTICA ESCOLAR: UMA EXPERIÊNCIA DE GEOMETRIA ESPACIAL NO ENSINO MÉDIOANA PAULA JAHN
    MFFERNANDO TAVARES DA SILVAANÁLISE DO PROCESSO DE ARGUMENTAÇÃO E PROVA EM RELAÇÃO AO TÓPICO `LOGARITMOS´, NUMA COLEÇÃO DE LIVROS DIDÁTICOS E NUMA SEQUÊNCIA DE ENSINOVINCENZO BONGIOVANNI
    MFFABIANA HAJNALO ESTUDO DO PARALELISMO NO ENSINO DA GEOMETRIA ANALÍTICA PLANA: DO EMPÍRICO AO DEDUTIVOVINCENZO BONGIOVANNI
        

     

2006  

Dissertações e Teses defendidas na PUC-SP podem ser encontradas em formato eletrônico na Biblioteca Digital da PUC-SP – SAPIENTIA: http://biblio.pucsp.br/

 

  •  
    NívelCandidato(a)Título (Dissertação/Tese)Banca (Dr./Dra.)
    DOLUZIA APARECIDA PALAROA CONCEPÇÃO DE EDUCAÇÃO MATEMÁTICA DE HENRI LEBESGUESONIA BARBOSA CAMARGO IGLIORI
    DOMONICA KARRERARTICULAÇÃO ENTRE ÁLGEBRA LINEAR E GEOMETRIA-UM ESTUDO SOBRE AS TRANSFORMAÇÕES LINEARES NA PERSPECTIVA DOS REGISTROS DE REPRESENTAÇÃO SEMIÓTICAANA PAULA JAHN
    DORUTE DA CUNHA PIRESA PRESENÇA DE NICOLAS BOURBAKI NA UNIVERSIDADE DE SÃO PAULOUBIRATAN D´ AMBROSIO
    DORITA DE CASSIA PISTOIA MARIANITRANSIÇÃO DA EDUCAÇÃO BÁSICA PARA O ENSINO SUPERIOR: A COORDENAÇÃO DE REGISTROS DE REPRESENTAÇÃO E OS CONHECIMENTOS MOBILIZADOS PELOS ALUNOS NO CURSO DE CÁLCULOBENEDITO ANTONIO DA SILVA
    DOARMANDO TRALDI JUNIORFORMAÇÃO DE FORMADORES DE PROFESSORES DE MATEMÁTICA: IDENTIFICAÇÃO DE POSSIBILIDADES E LIMITES DA ESTRATÉGIA DE ORGANIZAÇÃO DE GRUPOS COLABORATIVOSCELIA MARIA CAROLINO PIRES
    DOCLÁUDIO DALL´ANESEARGUMENTOS E METÁFORAS CONCEITUAIS PARA A TAXA DE VARIAÇÃOJANETE BOLITE FRANT
    DORENATA ROSSINISABERES DOCENTES SOBRE O TEMA FUNÇÃO: UMA INVESTIGAÇÃO DAS PRAXEOLOGIASSADDO AG ALMOULOUD
    MEGERSON MARTINS FONTALVAUM ESTUDO SOBRE INEQUAÇÕES ENTRE ALUNOS DO ENSINO MÉDIO MARIA CRISTINASOUZA DE ALBUQUERQUE MARANHÃO
    MECARLOS RICARDO BIFIESTATÍSTICA EM UM CURSO DE ADMINISTRAÇÃO DE EMPRESAS-MOBILIZAÇÃO DOS CONCEITOS ESTATÍSTICOS DE BASECILEDA DE QUEIROZ E SILVA COUTINHO
    MEMARYNEUSA CORDEIRO OTONE E SILVAA MATEMÁTICA DO CURSO COMPLEMENTAR DA REFORMA FRANCISCO CAMPOSWAGNER RODRIGUES VALENTE
    MESILVIO BARBOSA DE OLIVEIRAAS EQUAÇÕES DIOFANTINAS LINEARES E O LIVRO DIDÁTICO DE MATEMÁTICA PARA O ENSINO MÉDIOSILVIA DIAS ALCANTARA MACHADO
    MECICERA MARIA DOS SANTOS XAVIERDA ÁLGEBRA À ENFERMAGEM- UM CAMINHO DE MÃO DUPLABARBARA LUTAIF BIANCHINI
    MEJANAINA MARIA LAGE DE SOUZAENQUADRAMENTO DE NÚMEROS RACIONAIS EM INTERVALOS DE RACIONAIS: UMA INVESTIGAÇÃO COM PROFESSORES DO ENSINO FUNDAMENTALMARIA CRISTINA SOUZA DE ALBUQUERQUE MARANHÃO
    MELUCIANA LAGEENQUADRAMENTO DE NÚMEROS RACIONAIS EM INTERVALOS DE RACIONAIS: UMA INVESTIGAÇÃO COM ALUNOS DO ENSINO FUNDAMENTALMARIA CRISTINA SOUZA DE ALBUQUERQUE MARANHÃO
    METULA MARIA ROCHA MORAISUM ESTUDO SOBRE O PENSAMENTO ESTATÍSTICO:´COMPONENTES E HABILIDADES´CILEDA DE QUEIROZ E SILVA COUTINHO
    MESAMUEL SANTOS DE MIRANDAO PAPEL DA GEOMETRIA DESCRITIVA NOS PROBLEMAS DA GEOMETRIA ESPACIAL: UM ESTUDO DAS SECÇÕES DE UM CUBO SIOBHANVICTORIA HEALY
    MEYUMI KODAMAO ESTUDO DA PERSPECTIVA CAVALEIRA: UMA EXPERIÊNCIA NO ENSINO MÉDIOVINCENZO BONGIOVANNI
    MEANDRÉ LÚCIO GRANDECONCEITO DE INDEPENDÊNCIA E DEPENDÊNCIA LINEAR E OS REGISTROS DE REPRESENTAÇÃO SEMIÓTICA NOS LIVROS DIDÁTICOS DE ÁLGEBRA LINEARBARBARA LUTAIF BIANCHINI
    MEFLAINER ROSA DE LIMAGEEM-GRUPO DE ESTUDOS DO ENSINO DA MATEMÁTICA E A FORMAÇÃO DE PROFESSORES DURANTE O MOVIMENTO DA MATEMÁTICA MODERNA NO BRASILLAURIZETE FERRAGUT PASSOS
    MERENATO ZANINIA IDENTIDADE PROFISSIONAL DO PROFESSOR DE MATEMÁTICA FRENTE AO TRABALHO DOCENTE NO ENSINO FUNDAMENTAL EM CICLOSLAURIZETE FERRAGUT PASSOS
    MEMARINETE DA FONTOURA GARCIAOS SABERES DOS PROFESSORES DE EDUCAÇÃO INFANTIL EM RELAÇÃO À CONSTRUÇÃO NUMÉRICA : FORMAÇÃO DE PROFESSORES EM UM GRUPO COOPERATIVOLAURIZETE FERRAGUT PASSOS
    MEJOÃO PEDRO MARQUEZEAS FACES DOS SÓLIDOS PLATÔNICOS NA SUPERFÍCIE ESFÉRICA: UMA PROPOSTA PARA O ENSINO-APRENDIZAGEM DE NOÇÕES BÁSICAS DE GEOMETRIA ESFÉRICACELINA APARECIDA ALMEIDA PEREIRA ABAR
    MEDENISE FRANCO CAPELLO RIBEIROOS CURSOS COMPLEMENTARES AOS CURSOS CLÁSSICO E CIENTÍFICO: A MUDANÇA NA ORGANIZAÇÃO DOS ENSINOS DE MATEMÁTICAWAGNER RODRIGUES VALENTE
    MEMAURICIO BARBOSA DA SILVAA GEOMETRIA ESPACIAL NO ENSINO MÉDIO A PARTIR DA ATIVIDADE WEBQUEST: ANÁLISE DE EXPERIÊNCIACELINA APARECIDA ALMEIDA PEREIRA ABAR
    MEYUK WAH HSIAA UTILIZAÇÃO DO LIVRO DIDÁTICO PELO ALUNO AO ESTUDAR INTEGRALBENEDITO ANTONIO DA SILVA
    MEMARIA HELENA DA SILVAESTUDOS DAS VISÕES SOBRE ÁLGEBRA PRESENTES NOS PARÂMETROS CURRICULARES NACIONAIS DE MATEMÁTICA DO ENSINO FUNDAMENTAL EM RELAÇÃO A NÚMEROS E OPERAÇÕESBARBARA LUTAIF BIANCHINI
    MEELZA DA SILVA CAMPOSO DISCURSO DE PROFESSORES DE PRÁTICA DE ENSINO E A PERSPECTIVA DA ETNOMATEMÁTICALAURIZETE FERRAGUT PASSOS
    MECARLOS ROBERTO DA SILVAEXPLORANDO EQUAÇÕES CARTESIANAS E PARAMÉTRICAS EM UM AMBIENTE INFORMÁTICOCELINA APARECIDA ALMEIDA PEREIRA ABAR
    MEUBIRATAN BARROS ARRAISEXPRESSÕES ARITMÉTICAS: CRENÇAS, CONCEPÇÕES E COMPETÊNCIAS NO ENTENDIMENTO DO PROFESSOR POLIVALENTESANDRA MARIA PINTO MAGINA
    MEMARIA MARGARIDA MASSIGNAN DE ALMEIDAESTRATÉGIAS DE GENERALIZAÇÃO DE PADRÕES DE ALUNOS DO ENSINO FUNDAMENTAL DO PONTO DE VISTA DE SEUS PROFESSORESSILVIA DIAS ALCANTARA MACHADO
    MEELISANGELA PARRA ZIGART PEREZALUNOS DO ENSINO MÉDIO E A GENERALIZAÇÃO DE PADRÃOSILVIA DIAS ALCANTARA MACHADO
    MEMARCIA YOLANDA ROSALVESRELAÇÕES ENTRE OS PÓLOS DO VISTO E DO SABIDO NO CABRI 3D: UMA EXPERIÊNCIA COM ALUNOS DO ENSINO MÉDIOANA PAULA JAHN
    MELOURIVAL PEREIRA MARTINSANÁLISE DA DIALÉTICA FERRAMENTA-OBJETO NA CONSTRUÇÃO DO CONCEITO DE FUNÇÃOSADDO AG ALMOULOUD
    MERAQUEL FACTORI CANOVACRENÇA, CONCEPÇÃO E COMPETÊNCIA DOS PROFESSORES DO 1º E 2º CICLOS DO ENSINO FUNDAMENTAL COM RELAÇÃO À FRAÇÃOSANDRA MARIA PINTO MAGINA
    MEDANILO DOS SANTOS CHRISTOINTRODUÇÃO DA NOÇÃO DE VARIÁVEL EM EXPRESSÕES ALGÉBRICAS POR MEIO DA RESOLUÇÃO DE PROBLEMAS: UMA ABORDAGEM DINÂMICAANNA FRANCHI
    MEMICHAELA COSTA SCHÖNNÚMERO: REFLEXÕES SOBRE AS CONCEITUAÇÕES DE RUSSELL E PEANOSONIA BARBOSA CAMARGO IGLIORI
    MEMARIA DO CARMO PEREIRA SERVIDONIA AXIOMATIZAÇÃO DA ARITMÉTICA E A CONTRIBUIÇÃO DE HERMANN GÜNTHER GRABMANNSONIA BARBOSA CAMARGO IGLIORI
    MEVERA LÚCIA DA SILVAENSINO E APRENDIZAGEM DE PROBLEMAS DE PRODUTO CARTESIANO: INTER-RELAÇÕES ENTRE DIFERENTES REPRESENTAÇÕESANNA FRANCHI
    MFALESSANDRO ROSA SILVAO LIVRO DIDÁTICO E O DISCURSO DO PROFESSOR NO ENSINO DAS OPERAÇÕES COM NÚMEROS INTEIROS PARA ALUNOS DO ENSINO DE JOVENS E ADULTOSJANETE BOLITE FRANT
    MFGUILHERME LAZARINI FERREIRAO DESIGN COLABORATIVO DE UMA FERRAMENTA PARA REPRESENTAÇÃO DE GRÁFICOS POR APRENDIZES SEM ACUIDADE VISUALSIOBHAN VICTORIA HEALY
    MFJOÃO PEREIRA DA SILVA NETOUM ESTUDO SOBRE O ENSINO DE LIMITE: UM TRATAMENTO COMPUTACIONAL COM APLICAÇÕESCELIA MARIA CAROLINO PIRES
    MFIRINEU MOTTA FILHOATITUDES E PROCEDIMENTOS DE ALUNOS DA EDUCAÇÃO DE JOVENS E ADULTOS FRENTE À RESOLUÇÃO DE PROBLEMASCELIA MARIA CAROLINO PIRES
    MFJAKEELANE CONCEIÇÃO NOBREESTUDO SOBRE PROPOSTAS DE FORMAÇÃO DE PROFESSORES PARA ENSINAR MATEMÁTICA A CRIANÇAS DAS SÉRIES INICIAISCELIA MARIA CAROLINO PIRES
    MFIVAN CRUZ RODRIGUESRESOLUÇÃO DE PROBLEMAS EM AULAS DE MATEMÁTICA PARA ALUNOS DE 1ª A 4ª SÉRIES DO ENSINO FUNDAMENTAL E A ATUAÇÃO DOS PROFESSORESCELIA MARIA CAROLINO PIRES
    MFMUTSU-KO KOBASHIGAWAPARÂMETROS CURRICULARES NACIONAIS DE MATEMÁTICA PARA O ENSINO FUNDAMENTAL: DAS PRESCRIÇÕES AO CURRÍCULO PRATICADO PELOS PROFESSORESCELIA MARIA CAROLINO PIRES
    MFSILVIANE RIGOLON LUISCONCEPÇÃO DE UMA SEQÜÊNCIA DE ENSINO PARA O ESTUDO DA SEMELHANÇA: DO EMPÍRICO AO DEDUTIVOVINCENZO BONGIOVANNI
    MFEDNALDO JOSÉ LEANDROUM PANORAMA DE ARGUMENTAÇÃO DE ALUNOS DA EDUCAÇÃO BÁSICA: O CASO DO FATORIALSIOBHAN VICTORIA HEALY
    MFHUMBERTO TODESCOUM ESTUDO COM OS NÚMEROS INTEIROS NAS SÉRIES INICIAIS: RE-APLICAÇÃO DA PESQUISA DE PASSONISANDRA MARIA PINTO MAGINA
    MFEVANILTON RIOS ALVESATIVIDADE DE MARCENARIA E ETNOMATEMÁTICA: POSSIBILIDADES NUM CONTEXTO DE FORMAÇÃO DE PROFESSORESUBIRATAN D´ AMBROSIO
    MFARLETE APARECIDA OLIVEIRA DE ALMEIDAOS FRACTAIS NA FORMAÇÃO DOCENTE E SUA PRÁTICA EM SALA DE AULAOS FRACTAIS NA FORMAÇÃO DOCENTE E SUA PRÁTICA EM SALA DE AULA
    MFIRIS MARQUES PINTOA QUESTÃO DAS DIFERENÇAS NA SALA DE AULA EM MATEMÁTICASONIA BARBOSA CAMARGO IGLIORI
    MFBENEDITA NATSUKO TOJOCONCEPÇÃO DE UMA SEQÜÊNCIA DIDÁTICA PARA O ENSINO/APRENDIZAGEM DA CONGRUÊNCIAVINCENZO BONGIOVANNI
    MFIRENE DA CONCEIÇÃO RODRIGUES PRESTESGEOMETRIA ESFÉRICA: UMA CONEXÃO COM A GEOGRAFIAVINCENZO BONGIOVANNI

 

Para acessar todas as Dissertações e Teses defendidas, clique aqui

 

Informações Gerais

 

  • LOCAL DE ENTREGA:

     

    Secretaria de Processamento de Dissertações e Teses
    Rua Ministro de Godói, 969- 4º andar 

  • HORÁRIO DE ATENDIMENTO

     

    DE 2ª A 6ª- FEIRA - DAS 9:00h ÀS 20:30h.

 

Mais Informações

 

Normas para efetuar depósito 

Para efetuar o depósito da Dissertação/Tese/Trabalho Final, o aluno deverá apresentar:

  1. Relatório de encaminhamento de dissertação/tese/trabalho final - preenchido e assinado pelo orientador e autorizado pela Coordenação do Programa (Formulário existente no site da PRPG - Secretaria Acadêmica - Pós-Graduação Monte Alegre)

  2. Formulário CAPES - produção discente – preenchido por não bolsistas e bolsistas.

  3. Formulário de Verificação de Processo – retirado pelo aluno na WEB ou na Secretaria Setorial de Pós-Graduação. Obs.: o aluno deverá solicitar verificação de processo no prazo mínimo de 48 horas de antecedência da data prevista para o depósito dos exemplares da dissertação/tese.

  4. Termo de Autorização - preenchido e assinado para publicação eletrônica da tese ou dissertação na Biblioteca Digital da PUC/SP.

  5. CD contendo texto completo (em conformidade com a cópia impressa).

  6. Aprovação do Comitê de Ética - (quando necessário)

ATENÇÃO: VERIFICAR NORMAS PARA EFETUAR DEPÓSITO

  1. Entrega de teses e dissertações em formato eletrônico - Portaria nº 13/2006 do MEC
  2. Normas para depósito de teses e dissertações para Defesa Pública, conforme Ato do Pró-Reitor de Pós-Graduação nº 06/2009
  3. Procedimentos para realização de despesas com Bancas Examinadoras de defesas de Dissertações e Teses, conforme Ato do Pró-Reitor de Pós-Graduação nº 03-2010
  4. Orientações para formatação da dissertação/tese
Intercâmbios 

Programa Educação Matemática

 

 

 

 

Convênios 

Programa Educação Matemática

UEPA - Universidade do Estado do Pará

Doutorado Interinstitucional em Educação Matemática (DINTER)

A PUC-SP em parceria com a UEPA (Universidade do Estado do Pará), iniciou em janeiro de 2010 DOUTORADO Interinstitucional em Educação Matemática (DINTER).

Acessar o site: http://www.uepa.br

Eventos Anteriores 

Programa Educação Matemática

PROGRAMAÇÃO - 2015

SEMINÁRIO DO DIA 04 DE MAIO DE 2015
Seminário: Professores de Matemática e suas relações com materiais curriculares.
Convidada: Profa. Dra. Andreia Maria Pereira de Oliveira - Universidade Estadual de Feira de Santana (UEFS), Programa de Pós-Graduação em Ensino, Filosofia e História das Ciências da UFBA/UEFS e do Programa de Pós-Graduação em Educação da UEFS
Data: 04 de maio de 2015 das 14 horas às 16 horas
Local: Auditório Da Faculdade De Ciências Exatas E Tecnologia, RUA Marquês de Paranaguá, 111, Consolação, São Paulo – SP
Resumo: A Profa. Dra. Andréia Maria Pereira de Oliveira (Universidade Estadual de Feira de Santana e UFBA), discutira os resultados de uma investigação sobre que imagens da prática pedagógica no ambiente de modelagem matemática são representadas em materiais curriculares educativos. De acordo com autora, os resultados sugerem que tais materiais apresentam uma prática pedagógica na qual o controle está, por vezes, centrado no professor, enquanto que em outros momentos esse controle é compartilhado com os estudantes. Essa variação no controle na comunicação entre professores e estudantes constituiu o que ela nomeou de imagens de deslocamentos.
Clique aqui para visualizar o convite do evento


Programa Educação Matemática

III - Fórum de Discussão:
Parâmetros Balizadores da Pesquisa em Educação Matemática no Brasil
29 e 30 de Maio de 2015

Clique aqui e acesse o site do evento

Eventos anteriores realizados pelo Programa de Educação Matemática

2015 

Seminário do dia 06/04/2015

Convidado: Marco Aurélio Kistemann Jr. (Doutor em Educação Matemática-Unesp-Rio Claro-SP)- marco.kistemann@ufjf.edu.br
Resumo: O seminário tratara do professor de Matemática e investigação em sala de aula de Matemática. Discute-se o papel do professor de Matemática na investigação no contexto atual escolar, explicitando de que forma a Educação Matemática pode contribuir para que ocorra autonomia na produção e investigação do conhecimento matemático, buscando ressaltar a validade da intersubjetividade nas práticas da Educação Matemática.
Local: Auditório da Faculdade de Ciências Exatas e Tecnologia – PUC/SP
Endereço: Rua Marquês de Paranaguá, 111, Consolação, São Paulo/SP

Clique aqui pra visualizar o convite do evento


SEMINÁRIO DO DIA 02 DE MARÇO DE 2015

TEMA: Contribuições da avaliação e dos dados educacionais na formulação e gestão de políticas públicas em educação.
CONVIDADO:
Nelson Antônio Simão Gimenes, pesquisador da Fundação Carlos Chagas (FCC) e professor da PUC/SP.
RESUMO:
Atualmente, pesquisadores e agentes públicos tem à disposição um conjunto cada vez maior de informações produzidas por diferentes fontes e que se referem aos resultados das avaliações externas e aos demais dados de demografia educacional (INEP, IBGE, MTE, Fundação SEADE, Secretarias de educação etc). No entanto, são enormes os desafios encontrados para o emprego mais consistente destas informações na formulação e gestão de políticas educacionais, seja ela no âmbito federal, estadual ou municipal, sobretudo devido às dificuldades, em grande parte, atribuídas ao conhecimento limitado das informações produzidas e/ou aos obstáculos enfrentados para organização e sistematização dos dados de interesse. Nesta palestra, inicialmente serão abordados brevemente alguns conceitos como o de qualidade em educação, medida e avaliação, além de apresentar uma discussão sobre as potencialidades e limites dos dados e indicadores produzidos para o uso na formulação e gerenciamento de políticas públicas em educação.

PUBLICO ALVO: Todos os interessados


Clique aqui e acesse a imagem do evento

2014 

SEMINÁRIOS DO PROGRAMA - 2º SEMESTRE/2014

Seminário: A aprendizagem de professores de matemática a partir da participação em grupos colaborativos.

Convidado: Prof. Dr. Jonei Cerqueira Barbosa

Mediadora: Profa. Dra. Sonia Barbosa Camargo Igliori

Local: PUC-SP campus Consolação: Rua Marquês de Paranágua, 111, Consolação - SP

Data: 01 de dezembro

Clique aqui para visualizar o cartaz do evento


Seminário: O conhecimento esperado sobre limites e continuidade a partir de uma análise das provas unificadas de Cálculo I na UFRJ

Prof. Dr. Benedito Antonio da Silva (PUC-SP)

Convidado: Profa. Dra. Márcia Maria

Local: PUC-SP campus Consolação: Rua Marquês de Paranágua, 111, Consolação - SP

Data: 03 de novembro

Clique aqui para visualizar o cartaz do evento


DIA DE REFLEXÃO

DATA: 18 DE OUTUBRO DE 2014

LOCAL: Faculdade de Ciências Exatas e Tecnologia da Pontifícia Universidade Católica de São Paulo –PUC/SP -Campus Consolação

INSCRIÇÕES ON-LINE

Clique aqui para visualizar o cartaz do evento.


Mapeamento de pesquisas no PEPGEM da PUCSP, que contemplam perspectivas sócio históricas e culturais

Prof. Drª. Ana Lúcia (PUC-SP)

CONVIDADO: Prof. Drª. Cristina Maranhão

DATA: 06 DE OUTUBRO DE 2014

LOCAL: Rua Marquês de Paranágua, 111, Consolação - SP. Auditório da Faculdade de Ciências Exatas e Tecnologia

Clique aqui para visualizar o cartaz do evento.

 

SEMINÁRIO IV

APRENDIZAGEM E DESENVOLVIMENTO PROFISSIONAL DE PROFESSORES DE MATEMÁTICA: ALGUMAS POSSIBILIDADES DE PESQUISA

TEMA: FORMAÇÃO DE PROFESSORES

Prof. Dr. Dario Fiorentini (FE/Unicamp)

DATA: 02 DE JUNHO DE 2014

HORARIO: DAS 14H0 ÀS 16H00

LOCAL: AUDITORIO DA FACULDADE DE CIENCIAS EXATAS E TECNOLOGIA – PUC/SP – Campus consolação.

Descrição: Pretendemos nesta palestra descrever, caracterizar e discutir epistemológica e metodologicamente a aprendizagem docente e o desenvolvimento profissional de professores de matemática enquanto objetos ou focos da pesquisa em Educação Matemática. Pretendemos também ilustrar alguns exemplos e possibilidades desse tipo de pesquisa, com destaque para a análise narrativa.

Seminário III:

  •  

    • 05/05/2014

       

      Formação de Professores

       

      Profª. Drª. Maria Manuela David (UFMG).

Seminário II:

    • 31/03/2014

       

      Formação de Professores e Educação Matemática

       

      Profa. Dra. Célia Maria Carolino Pires – PUC/SP

    • 26/02/2014 a 24/03/2014

       

      PESQUISADOR VISITANTE DO EXTERIOR MARC BAILLEUL (Instituto Universitário de Formação de Professores (IUFM) da Universidade de Caen Basse-Normandie – França)

       

      Atividades de 26/02/2014 a 24/03/2014.

       

      Acesse a programação

2013  

2012  

  • UM DIA DE REFLEXÃO: encontro de professores e pesquisadores

     

    29/09/2012

    Para impressão de seu certificado, aguarde informações. (publicado em 02/10/12)

2010  

  • Jornada - III ENCONTRO DE PRODUÇÃO DISCENTE EM EDUCAÇÃO MATEMÁTICA DA PUC-SP

     

    Realizada em: 25/10/2010 (seg)

    Local: Campus Marquês de Paranaguá

    Cronograma:

    10h: Abertura
    11h: Apresentação de pôsteres de estudantes e confraternização
    12h: Almoço
    14h: Sessões Coordenadas
    16h: Encerramento

    Saiba mais

  • UM DIA DE REFLEXÃO: encontro de professores e pesquisadores

     

    Realizada em: 23/10/2010

    Para impressão de seu certificado clique aqui. (publicado em 02/12)

  • III Encontro Produção Discente

     

    Realizada em: 25/10/2010

    Para impressão de seu certificado clique aqui. (publicado em 02/12)

  • PALESTRA: "Análise da trajetória das Reformas Curriculares de Matemática e suas implicações para a formação de professores da Educação Básica".

     

    Profa. Dra. Barbara Nakayama.

    Realizada em: 18/10/2010

    Para impressão de seu certificado clique aqui. (publicado em 03/12)

  • PALESTRA: "Ensino de Matemática: currículo e formação de professores"

     

    Profa. Dra. Lucíola Licínio de Castro Paixão.

    Realizada em: 06/10/2010

    Participantes para imprimir seu certificado clique aqui. (publicado em 13/10)

  • PALESTRA: "Ideias Matemáticas na História e Culturas Africanas"

     

    Prof. Dr. PAULUS GERDES (Vice-President for Southern Africa, African Academy of Sciences
    Centro de Estudos Moçambicanos e de Etnociência (CEMEC), Universidade Pedagógica, C.P. 915, Maputo, Moçambique)

    Realizada em: 27/09/2010

    Organização: Grupo de Pesquisa PEA-MAT - Participantes para imprimir seu certificado clique aqui. (publicado em 28/09)

  • PALESTRA: "Abordagens Empíricas em Educação Matemática"

     

    Profa. Dra. Érica Valéria Alves (Universidade Federal de Alfenas - MG)

    Realizada em: 10/05/2010

    Organização: Grupo de Pesquisa PEA-MAT

    Certificados da Palestra da Profa. Dra. Érica Valéria AlvesImprima aqui.

  • EVENTO

     

    Prof. Dr. Michael de Villiers (University of KwaZulu-Natal, South Africa)

    Realizado no período de 19 a 29/04/2010.

    Organização: Grupo de Pesquisa TecMEM

    Certificados da Palestra do Prof. Dr. Michael VillersImprima aqui.

2009  

  • II Encontro de Produção Discente em Educação Matemática PUC/SP

     

    Realizada em: 16 de novembro de 2009

    ver fotos

2008  

  • PALESTRA: "Formação em estatística: questões didáticas e pedagógicas".

     

    Prof. Dr. Jean-Claude REGNIER (Université Lumière Lyon2)

    Realizada em: 05/12/2008

  • PALESTRA: "Dos instrumentos técnicos aos instrumentos psicológicos: bengalas intelectuais ou ajudas para a conceptualização em matemática"

     

    Profa. Dra. Nadja Maria ACIOLY-RÉGNIER (Université Lumière Lyon2)

    Realizada em: 04/12/2008

  • PALESTRA: "Usos inovadores de TICs em contextos presenciais e a distância"

     

     Profa. Dra. Vani Moreira Kenski (FE/USP)

    Promovido pelo Grupo de Pesquisa "Tecnologias e Meios de Expressão em Matemática – TecMEM"

    Realizada em: 10/11/2008

  • Encontro de Produção Discente em Educação Matemática da PUC-SP

     

    Promovido pelo Programa de Educação Matemática da PUC/SP

    Realizado em: 08/11/2008.

    Campus Marquês de Paranaguá.

  • SEMINÁRIOS "Teoria APOS de Dubinski e pesquisas realizadas com esse referencial"

     

    Profa. Dra. Maria Trigueros  - ITAN (México) / CINVESTAV

    Promovido pelo Grupo de Pesquisa em Educação Algébrica - GPEA

    Realizado do período de 21 a 31/10/08

  • PALESTRA: "A teoria 3UV na sala de aula de Matemática"

     

    Profa. Dra. Maria Trigueros - ITAN (México) / CINVESTAV

    Promovido pelo Grupo de Pesquisa em Educação Algébrica - GPEA

    Realizado em: 22/10/08

  • CONFERÊNCIA: "Grandes momentos da História da Matemática"

     

    Prof. Dr. Gilberto Garbi (autor de livros didático)

    Realizado em: 02/10/2008

 

Seminários

  • Tema: "Prova e demonstração"

     

    Profs. Drs. Cileda de Queiroz e Silva Coutinho  e  Saddo Ag Almouloud (PUC/SP)

    Realizado em 29/02/2008

    Arquivo da apresentação zipado

  • Tema: "Educação Estatística"

     

    Profa. Dra. Lisbeth Cordani (USP)

    Realizado em 28/02/2008

    Arquivo da apresentação em pdf

  • Tema: "Educação Algébrica na Escola Básica"

     

    Profas. Dras. Silvia Machado, Bárbara Bianchini e Maria Cristina Maranhão (PUC/SP)

    Realizado em 27/02/2008

  • Tema: "Educação Algébrica na Escola Básica"

     

    Prof. Marcelo Cestari Lellis (Autor de Livros Didáticos)

    Realizado em 26/02/2008

    Arquivo da apresentação em pdf

  • Tema: "Ensino do Cálculo"

     

    Profs. Drs. Benedito Antonio da Silva, Sonia Barbosa Camargo Igliori (PUC/SP)

    Profa. Dra. Marisa da Silva Dias (CEETPS)

    Realizado em 21/02/2008

    Arquivo da apresentação em pdf

  • Tema: "Investigações sobre Currículos de Matemática"

     

    Profa. Dra. Célia Maria Carolino Pires (PUC/SP)

    Realizado em 20/02/2008

    Arquivo da apresentação em pdf

  • Tema: "Pesquisas sobre Currículos: redes, mapas, tesouros"

     

    Prof. Dr. Nilson José Machado (FE/USP)

    Realizado em 19/02/2008

    Arquivo da apresentação em pdf

  • Tema: "Possibilidades das Tecnologias na Educação Matemática. E os limites?"

     

    Profas. Dras. Sônia Pitta Coelho  e  Celina Ap. Almeida Pereira Abar (PUC/SP)

    Realizado em 15/02/2008

  • Tema: "Tecnologias de Informação Aplicadas à Educação"

     

    Prof. Dr. César Augusto Amaral Nunes (USP)

    Realizado em 14/02/2008

    Arquivo da apresentação em powerpoint

  • Tema: "Formação de Professores e Conhecimento Profissional"

     

    Profa. Dra. Patrícia Albieri (Pesquisadora FAPESP)

    Realizado em 13/02/2008

  • Tema: "Pesquisas sobre Formação de Professores"

     

    Profas. Dras. Laurizete Ferragut Passos  e  Ana Lúcia Manrique (PUC/SP)

    Realizado em 12/02/2008

2007  

  • Mesa Redonda sob o tema: "Teologia e Interdisciplinaridade"

     

    Debatedores: Prof. Dr. Ubiratan D'Ambrosio (Programa de Educação Matemática), Prof. Dr. João Décio Passos (Vice-Reitor Comunitário) e Prof. Dr. Afonso Soares (Chefe do Departamento de Teologia)

    Realizado em 18/10/2007

  • Palestra com o Prof. Dr. Ricardo Nemirovsky da State University of San Diego

     

    Programação do Projeto LOVE ME  Lab/ Tidia Ae Fapesp - Pós/EDMAT

  • Titulo: "Imaginação Matemática na Aprendizagem da Matemática" ("Mathematical Imagination in the learning of mathematics")

     

    Realizado em 06/08/2007

  • Palestra: "Discutindo a pesquisa para reconhecer indicadores de criatividade na formação dos professores e para a análise de programas de formação. O valor da cultura, o cotidiano e as conexões com a matemática escolar"

  • Título: Para um desenvolvimento criativo via a Matemática

     

    Prof. Dr. Joaquim Gimenez (Universidade de Barcelona - Espanha)

    Realizado em 26 março de 2007

2005  

  • Mesa Redonda: "Metodologia de Pesquisa na área de Formação de Professores de Matemática"

     

    Profa. Dra. MARLI ANDRÉ (Professora do Programa de Pós-Graduação em Psicologia da Educação da PUC/SP)
    Prof. Dr. DARIO FIORENTINI (Professor do Programa de Pós-Graduação em Educação da UNICAMP)
    Realizado em 06/06/2005

  • Conferência: "Tópicos sobre a Teoria das Situações de G. Brousseau"

     

    Profa. Dra. Isabelle Bloch (Professora da IUFM d'Aquitaine (Institut Universitaire de Formation des Maitres)
    Realizado em 24/05/2005

  • Conferência: "Primeiros elementos algebrizados do "Cálculo" no ensino médio, no ensino de Análise na Universidade; qual transição, quais perspectivas"?

     

    Profa. Dra. Isabelle Bloch (Professora da IUFM d'Aquitaine (Institut Universitaire de Formation des Maitres)
    Realizado em 23/05/2005

  • Conferência Satélite ICMI Study 15: "A Formação e o desenvolvimento Profissional de Professores de Matemática"

     

    Prof. Dr. Arthur Powell (Rutgers University, Estados Unidos)
    Profa. Dra. Ruhama Even (Weizmann Institute)
    Realizado em14/05/2005

  • Conferência: "Metodologia de Pesquisa e História Oral: possibilidades para área de Educação Matemática e Formação de Professores"

     

    Prof. Dr. Antonio Vicente Marafioti Garnica (Professor do Programa de Pós-Graduação da UNESP/RC)
    Realizado em 12/05/2005

  • Palestra: "Tomando uma visão anti-essencialista sobre tecnologia na Educação Matemática: uma nova perspectiva"

     

    Profa. Dra. Abigail Fregni Lins (Professora da Universidade Cruzeiro do Sul - UNICSUL)
    Realizado em 21/03/2005

    Veja mais

  • Palestra: "Relação entre a Metodologia de Ensino de Resolução de Problema e o conceito de Matemática Experimental: alguns exemplos em nível de Ensino Básico"

     

    Profa. Dra. Yuriko Yamamoto Baldin (Professora da Universidade Federal de São Carlos - UFSCar)
    Realizado em 28/02/2005

2004  

  • Palestra: "Aliança sinérgica entre Epistemologia e Didática da Matemática no estudo da álgebra elementar e seus símbolos"

     

    Profa. Dra. Caroline Bardini (Dourado pela Universidade de Paris VII - Pós-Doutorando na Universidade de Melbourne)
    Realizado em 23/08/2004

    Veja mais

  • Palestra: "Inteligência Artificial no Ensino"

     

    Prof. Dr. Pedro Luiz Aparecido Malagutti (Professor da Universidade Federal de São Carlos - UFSCar)
    Realizado em 13/08/2004

  • Seminário: "O papel da reflexão na construção do conhecimento matemático e na mudança das práticas"

     

    Profa. Dra. Lurdes Serrazina (Professora da Escola Superior de Educação de Lisboa)
    Realizado em 04/08/2004

  • Seminário: "Reflexão e práticas reflexivas"

     

    Profa. Dra. Lurdes Serrazina (Professora da Escola Superior de Educação de Lisboa)
    Realizado em 03/08/2004

  • Palestra: "Investigações sobre Currículos de Matemática"

     

    Prof. Dr. Luis Rico (Professor da Universidade de Granada - Espanha)
    Realizado em 07/06/2004

  • Conferência: "Desenvolvimento cognitivo através dos três Mundos da Matemática"

     

    Prof. Dr. David Tall (Professor in Mathematical Thinking Mathematics Education Research Centre University of Warwick - Reino Unido)
    Realizado em 24/05/2004

  • Conferência: "Modelo Teórico dos Campos Semântico"

     

    Prof. Dr. Rômulo Campos Lins (Professor da UNESP/RC)
    Realizado em 17/05/2004

  • Conferência: "Numeracy" em adultos do Reino Unido: Políticas Públicas e práticas pessoais"

     

     

    Prof. Dr. Stefano Pozzi (Professor Pesquisador do Ministério da Educação do Reino Unido)
    Realizado em 19/04/2004

     

  • Palestra: "Investigar, Ensinar e Aprender"

     

    Prof. Dr. João Pedro da Ponte (Professor da Universidade de Lisboa - Portugal)
    Realizado em 23/03/2004

  • Conferência:"O começo de uma bela amizade? Sobre a frágil, porém crucial, relação entre Matemáticos e Pesquisadores em Educação matemática"

     

    Profa. Dra. Elena Nardi (Professora da University of East Anglia - Reino Unido)
    Realizado em 08/03/2004

2003  

  • Palestra: "Uma introdução ao uso de modelos matemáticos em Economia"

     

    Danilo Camargo Igliori (University of Cambridge - Inglaterra)
    Realizado em 18/08/2003

  • Palestra: "Pós-Graduação em Educação Matemática"

     

    Profa. Dra. Beatriz D'Ambrosio (Professora da School of Education - Indiana University - Indianapolis)
    Realizado em 28/06/2003

  • Conferência: "O ensino e aprendizagem de frações"

     

    Profa. Dra. Terezinha Nunes (Professora da Universidade de Brooks - Oxford - Inglaterra)
    Realizado em 29/05/2003

  • Conferência: "Um itinerário de estudos em Educação Matemática"

     

    Prof. Dr. Vinício de Macedo Santos (Professor da Faculdade de Educação da USP)
    Realizado em 25/02/2003

 


Eventos Nacionais e Internacionais

2015  

Educação Matemática - Regionais

  • V ENCONTRO GOIANO DE EDUCAÇÃO MATEMÁTICA – V EnGEM
    Local: Instituto Federal de Educação, Ciências e Tecnologia de Goiás - Goiânia - GO
    Data: 07 a 09 de maio de 2015
    Maiores Informações: http://www.sbem-go.com.br

  • VI ENCONTRO DE ENSINO E PESQUISA EM EDUCAÇÃO MATEMÁTICA DA UFOP – VI EEPEM
    Local: Universidade Federal de Ouro Preto (UFOP) – Ouro Preto- MG
    Data: 14 a 16 de maio de 2015
    Maiores Informações: http://eepem.ouropreto.ifmg.edu.br/

  • VI SEMANA DE MATEMÁTICA E DA EDUCAÇÃO MATEMÁTICA DO IFSP
    Local: Instituto Federal de Educação, Ciências e Tecnologia de São Paulo (Campus Guarulhos) - Guarulhos- SP
    Data: 25 a 29 de maio de 2015
    Maiores Informações: http://semanamatematica.ifspguarulhos.edu.br/

  • V JORNADA PEDAGÓGICA DE MATEMÁTICA DO VALE DO PARANHANA – JOPEMAT I ENCONTRO NACIONAL DO PIBID/MATEMÁTICA (FACMAT)
    Local: Faculdades Integradas de Taquara (FACCAT) - Taquara - RS
    Data: 28 a 30 de maio de 2015
    Maiores Informações: https://www2.faccat.br/portal/?q=node/2138

  • III FÓRUM DAS LICENCIATURAS EM MATEMÁTICA DO ESTADO DO RIO DE JANEIRO
    Local: Universidade Federal do Rio de Janeiro (UNIRIO) – Rio de Janeiro - RJ
    Data: 11 e 12 de junho de 2015
    Maiores Informações: http://www.sbemrj.com.br/p/blog-page.html

  • XVI ENCONTRO BAIANO DE EDUCAÇÃO MATEMÁTICA - XVI EBEM
    Local: Instituto Federal da Bahia (Campus Salvador) – Salvador - BA
    Data: 02 a 04 de julho de 2015
    Submissão de trabalhos: Até 15 de abril de 2015
    Maiores Informações: http://www.xviebem-ifba-ssa.ufba.br/

  • X ENCONTRO CAPIXABA DE EDUCAÇÃO MATEMÁTICA – X ECEM
    Local: Vitória - ES
    Data: 23 a 25 de julho de 2015
    Submissão de trabalhos: Até 03 de maio de 2015
    Maiores Informações: http://ocs.ifes.edu.br/index.php/ECEM/X_ECEM

  • XII ENCONTRO GAÚCHO DE EDUCAÇÃO MATEMÁTICA – XII EGEM
    Local: Pontifícia Universidade Católica do R. G. do Sul (PUC-RS) – Porto Alegre - RS
    Data: 10 a 12 de setembro de 2015
    Submissão de trabalhos: Até 31 de maio de 2015
    Maiores Informações: http://www.sbemrs.org/xiiegem/xiiegem.htm

  • VII ENCONTRO MINEIRO DE EDUCAÇÃO MATEMÁTICA - VII EMEM
    Local: Instituto Federal de São João del Rei – São João Del Rei - MG
    Data: 09 a 12 de novembro de 2015
    Submissão de trabalhos: Até 30 de junho de 2015
    Maiores Informações: https://www.facebook.com/events/605855932853860/?fref=ts

Educação Matemática - Nacionais

  • XI SEMINÁRIO NACIONAL DE HISTÓRIA DA MATEMÁTICA
    Local: Universidade Federal do Rio Grande do Norte – Natal – RN
    Data: 28 de março a 1º de abril de 2015
    Maiores Informações: http://www.sbhmat.org/xisnhm.html

  • XII SEMINÁRIO TEMÁTICO DO GHEMAT
    Local: Pontifícia Universidade Católica do Paraná (PUCPR) – Curitiba - PR
    Data: 08 a 11 de abril de 2015
    Maiores Informações: http://www2.td.utfpr.edu.br/seminario_tematico/index.php

  • 3º FÓRUM NACIONAL SOBRE CURRÍCULOS DE MATEMÁTICA
    Local: Universidade Estadual Paulista (UNESP) – Ilha Solteira – SP Data: 22 a 24 de abril de 2015
    Maiores Informações: http://www.geci.ibilce.unesp.br/site/curriculos

  • IX CONFERÊNCIA NACIONAL SOBRE MODELAGEM NA EDUCAÇÃO MATEMÁTICA
    Local: Universidade Federal de São Carlos (UFSCar) – São Carlos - SP
    Data: 30 de abril a 02 de maio de 2015
    Maiores Informações: http://www.ixcnmem.ufscar.br/wordpress/

  • III SIMPÓSIO DE GRUPOS COLABORATIVOS E DE APRENDIZAGEM DO PROFESSOR QUE ENSINA MATEMÁTICA
    Local: Universidade Cidade de São Paulo (UNICID) – São Paulo - SP
    Data: 22 e 23 de maio de 2015
    Submissão de trabalhos: Até 15 de abril de 2015
    Maiores Informações: http://sbempaulista.org.br/iii-simposio/

  • III FÓRUM DE DISCUSSÃO: PARÂMETROS BALIZADORES DA PESQUISA EM EDUCAÇÃO MATEMÁTICA
    Local: Pontifícia Universidade Católica de São Paulo (PUC-SP) – São Paulo - SP
    Data: 29 e 30 de maio de 2015
    Maiores Informações: http://www.pucsp.br/IIIpesquisaedmat/index.html

  • V SEMINÁRIO NACIONAL DE HISTÓRIAS E INVESTIGAÇÕES DE/EM AULAS DE MATEMÁTICA – V SHIAM
    Local: Universidade de Campinas (UNICAMP) – Campinas - SP
    Data: 06 a 08 de julho de 2015
    Submissão de trabalhos: Até 12 de abril de 2015 Maiores Informações: https://www.fe.unicamp.br/shiam/

  • XIX ENCONTRO BRASILEIRO DE ESTUDANTES DE PÓS-GRADUAÇÃO EM EDUCAÇÃO MATEMÁTICA – XIX EBRAPEM
    Local: Universidade Federal de juiz de Fora (UFJF) – Juiz de Fora - MG
    Data: 30 de outubro a 02 de novembro de 2015
    Maiores Informações: https://www.facebook.com/events/1666756056884772/?source=1

Educação Matemática - Internacionais

  • INTERNATIONAL CONFERENCE ON EDUCATION IN MATHEMATICS, SCIENCE AND TECHNOLOGY (ICEMST) - 2015
    Local: Queen Elizabeth Elite Suite Hotel – Antalya - Turquia
    Data: 23 a 26 de abril de 2015
    Maiores Informações: http://www.icemst.com/

  • XIV CONFERENCIA INTERAMERICANA DE EDUCACIÓN MATEMÁTICA – XIV CIAEM
    Local: Hotel Camino Real – Tuxtla Gutiérrez (Chiapas) - México
    Data: 03 a 07 de maio de 2015
    Maiores Informações: http://xiv.ciaem-iacme.org/

  • 5° ENCUENTRO DE PROGRAMAS DE FORMACIÓN INICIAL DE PROFESORES DE MATEMÁTICAS
    LOCAL: Universidad Antonio Nariño – Bogotá - Colômbia
    Data: 25 a 27 de maio de 2015
    Submissão de trabalhos: Até 15 de abril de 2015
    Maiores Informações: http://sitios.ustadistancia.edu.co/encuentrodocentesmatematicas/

  • ICMI STUDY 23 CONFERENCE Local: Universidad of Macau – Macau - China
    Data: 03 a 07 de junho de 2015
    Maiores Informações: http://www.umac.mo/fed/ICMI23/index.html

  • I SIMPOSIO CIENCIAS ANCESTRALES
    I CONGRESO NACIONAL DE ETNOMATEMÁTICAS

    Local: Universidad Central del Ecuador – Quito - Equador
    Data: 21 a 24 de junho de 2015
    Maiores Informações: http://www.etnomatematica-ecuador.runayupay.org/simposio-congreso-2015/

  • 8th MATHEMATICS EDUCATION AND SOCIETY CONFERENCE - MES 8
    Local: Portland State University – Portland – Oregon - EUA
    Data: 21 a 26 de junho de 2015
    Maiores Informações: https://sites.google.com/a/pdx.edu/mes8/home/

  • 12th INTERNATIONAL CONFERENCE ON TECHNOLOGY IN MATHEMATICS TEACHING - ICTMT 12
    Local: University of Algarve – Faro - Portugal
    Data: 24 a 27 de junho de 2015
    Maiores Informações: http://ictmt12.pt/index.html

  • IV SIMPÓSIO INTERNACIONAL DE PESQUISA EM EDUCAÇÃO MATEMÁTICA – IV SIPEMAT
    Local: Universidade Estadual de Santa Cruz (UESC) – Ilhéus – Bahia - Brasil
    Data: 29 de junho a 1º de julho de 2015
    Maiores Informações: http://nead.uesc.br/ocs/index.php/sipemat4/sipemat4

  • XVII JORNADAS SOBRE APRENDIZAJE Y ENSEÑANZA DE LAS MATEMÁTICAS
    Local: Universidad Politécnica de Cartagena – Cartagena - Espanha
    Data: 05 a 08 de julho de 2015
    Submissão de trabalhos: 1º de novembro de 2014 a 31 de março de 2015
    Maiores Informações: http://17jaem.semrm.com/

  • 39th CONFERENCE OF THE INTERNATIONAL GROUP FOR THE PSYCHOLOGY OF MATHEMATICS EDUCATION – PME 39
    Local: Hobart - Austrália
    Data: 13 a 18 de julho de 2015
    Maiores Informações: http://www.igpme.org/index.php/annual-conference

  • 17th INTERNATIONAL CONFERENCE ON THE TEACHING OF MATHEMATICAL MODELLING AND APPLICATIONS - ICTMA 17
    Local: University of Nottingham – Nottingham - Inglaterra
    Data: 19 a 24 de julho de 2015
    Maiores Informações: http://www.ictma.net/

  • 16º ENCUENTRO COLOMBIANO DE MATEMÁTICA EDUCATIVA – ECME 16
    Local: Colegio Champagnat – Bogotá - Colômbia
    Data: 05 a 07 de outubro de 2015
    Maiores Informações: http://asocolme.org/

  • ESPACE MATHÉMATIQUE FRANCOPHONE CONFERENCE (EMF)
    Local: Université des Sciences et de la Technologie Houari Boumediene – Tipaza - Argélia
    Data: 10 a 15 de outubro de 2015
    Maiores Informações: http://www.cfem.asso.fr/emf

  • III CONGRESSO IBERO-AMERICANO DE HISTÓRIA DA EDUCAÇÃO MATEMÁTICA – III CIHEM
    Local: Instituto Federal do Pará (IFPA) - Belém – Pará – Brasil
    Data: 04 a 07 de novembro de 2015
    Submissão de trabalhos: 01/04/2015 a 31/07/2015
    Maiores Informações: http://www.cihem2015.com.br/

  • VI SEMINÁRIO INTERNACIONAL DE PESQUISA EM EDUCAÇÃO MATEMÁTICA – VI SIPEM
    Local: Pousada dos Pirineus – Pirenópolis – Goiás - Brasil
    Data: 15 a 19 de novembro de 2015
    Submissão de trabalhos: 01/04/2015 a 31/05/2015
    Maiores Informações: http://www.sbem.com.br/visipem/

  • 10th SOUTHERN HEMISPHERE CONFERENCE ON THE TEACHING AND LEARNING OF UNDERGRADUATE MATHEMATICS AND STATISTICS – DELTA 2015
    Local: Boardwalk Hotel – Port Elizabeth – South Africa
    Data: 22 a 27 de novembro de 2015
    Maiores Informações: http://www.delta2015.co.za/

Matemática

  • III COLÓQUIO DE MATEMÁTICA DA REGIÃO SUDESTE
    Local: Universidade Federal de Uberlândia – Uberlândia - MG
    Data:13 a 17 de abril de 2015
    Maiores Informações: http://www.sbm.org.br/coloquio-sudeste-3/

  • 1º SIMPÓSIO DA FORMAÇÃO DO PROFESSOR DE MATEMÁTICA DA REGIÃO SUDESTE
    Local: Universidade Federal de Uberlândia – Uberlândia - MG
    Submissão de trabalhos: Até 1º/04/2015
    Data:24 a 26 de abril de 2015
    Maiores Informações: http://anpmat.sbm.org.br/simposio-sudeste-1/

  • IV SEMANA DE MATEMÁTICA DO IFES
    Local: Instituto Federal do Espirito Santo – Vitória - ES
    Data:26 a 29 de maio de 2015
    Maiores Informações: http://ocs.ifes.edu.br/index.php/semat/4/

  • CONFERÊNCIA INTERNACIONAL - TURNING DATA INTO KNOWLEDGE:
    Local: Instituto de Educação da Universidade de Lisboa – Lisboa – Portugal
    Data:22 e 23 de julho de 2015
    Maiores Informações: http://www.statisteduc.ie.ulisboa.pt/inicio/

  • IASE 2015 SATELLITE CONFERENCE
    Local: Universidade Federal do Estado do Rio de Janeiro (UNIRIO) – Rio de Janeiro – RJ - Brasil
    Data:22 a 24 de julho de 2015
    Maiores Informações: http://iase-web.org/conference/satellite15/

  • 30º COLÓQUIO BRASILEIRO DE MATEMÁTICA
    Local: Instituto de Matemática Pura e Aplicada (IMPA) – Rio de Janeiro - RJ
    Data:26 a 31 de julho de 2015
    Maiores Informações: http://www.impa.br/opencms/pt/pesquisa/pesquisa_coloquio_brasileiro_de_matematica/CBM30/index.html

  • 8th INTERNATIONAL CONGRESS OF INDUSTRIAL AND APPLIED MATHEMATICS - ICIAM 2015
    Local: Beijing – China
    Data:10 a 14 de agosto de 2015
    Maiores Informações: http://www.iciam2015.cn/

  • III CONGRESSO DE MATEMÁTICA APLICADA E COMPUTACIONAL DO SUDESTE
    Local: Universidade Federal do Espirito Santo (UFES) – Vitória - ES
    Data:05 a 08 de setembro de 2015
    Submissão de trabalhos: Até 12/04/2015
    Maiores Informações: http://cmac-se-2015.swge.inf.br/

  • 1º ENCONTRO BRASIL - ESPANHA EM MATEMÁTICA
    Local: Universidade Federal do Ceará (UFC) – Fortaleza - CE
    Data:07 a 10 de dezembro de 2015
    Maiores Informações: http://www.sbm.org.br/jointmeeting-spain/

Outros

  • VI CONGRESSO INTERNACIONAL DE EDUCAÇÃO 2015
    Local:Faculdade Palotina – Santa Maria - RS
    Data:06 a 09 de maio de 2015
    Submissão de trabalhos: 02 de março a 13 de abril de 2015
    Maiores Informações: http://www.fapas.edu.br/congresso/

  • II COLÓQUIO INTERNACIONAL DE PSICOLOGIA DO CONHECIMENTO
    Local:Universidade de Brasília (UnB) – Brasília - DF
    Data:28 a 30 de maio de 2015
    Maiores Informações: http://coloquio2psiconhecimento.com.br/portugues/apresentacao.html

  • 37ª REUNIÃO ANUAL DA ASSOCIAÇÃO NACIONAL DE PÓS-GRADUAÇÃO E PESQUISA EM EDUCAÇÃO (ANPEd
    Local:Universidade Federal de Santa Catarina – Florianópolis - SC
    Data:04 a 08 de outubro de 2015
    Maiores Informações: http://37reuniao.anped.org.br/

  • II CONGRESSO NACIONAL DE EDUCAÇÃO 2015
    Local:Centro de Convenções Raymundo Asfora – Campina Grande - PB
    Data:22 a 24 de outubro de 2015
    Submissão de trabalhos: Até 17 de agosto de 2015
    Maiores Informações: http://conedu.com.br/

2012  

Estaduais

 


Nacionais

  • IV JORNADA NACIONAL DE EDUCAÇÃO MATEMÁTICA / XVII JORNADA REGIONAL DE EDUCAÇÃO MATEMÁTICA

     

    Local: Universidade de Passo Fundo - Passo Fundo - RS
    Data: 6 a 9 de maio de 2012
    Maiores Informações: jem@upf.br

 


Internacionais

  • VISEUMAT 2012

     

    Local: Escola Superior de Tecnologia e Gestão - Viseu - Portugal 
    Data: 11 de fevereiro de 2012 
    Maiores Informações: http://www.prof2000.pt/users/apmviseu/

  • 12º SIMPOSIO DE EDUCACIÓN MATEMÁTICA - 12º SEM

     

    Local: Centro Regional de Chivilcoy - Buenos Aires - Argentina 
    Data: 08 a 11 de maio de 2012 
    Maiores Informações: http://www.edumat.org.ar/12sem

  • III SIMPÓSIO INTERNACIONAL DE PESQUISA EM EDUCAÇÃO  MATEMÁTICA - III SIPEMAT

     

    Local: Faculdade 7 de setembro - Fortaleza - CE 
    Data: 26 a 29 de junho de 2012 
    Maiores Informações: http://ocs.virtual.ufc.br/index.php/sipemat/sipemat2012

  • 26ª  REUNIÓN LATINOAMERICANA DE MATEMÁTICA EDUCATIVA

     

    Local: Universidade Federal de Ouro Preto (UFOP) - Ouro Preto - MG 
    Data: 24 a 28 de julho de 2012 
    Maiores Informações: http://www.relme26.ufop.cead.br/

  • V SEMINÁRIO INTERNACIONAL DE PESQUISA EM EDUCAÇÃO M ATEMÁTICA - V SIPEM 

     

    Local: Hotel Vale Real - Petropólis - RJ - Brasil 
    Data: 28 a 31 de outubro de 2012 
    Maiores Informações: http://www.sbem.com.br/index.php?op=Noticias&cod=234

  • 2ª ESCOLA DE VERÃO DE GEOMETRIA E TOPOLOGIA

     

    Local: Universidade Federal de São Carlos - São Carlos - SP 
    Data: 30 de janeiro a 03 de fevereiro de 2012 
    Maiores Informações: http://www.dm.ufscar.br/profs/lobos/EVGT2012/

  • V JORNADA DE EQUAÇÕES DIFERENCIAIS PARCIAIS - VJEDP

     

    Local: Universidade Federal de São Carlos - São Carlos - SP 
    Data: 13 a 15 de fevereiro de 2012 
    Maiores Informações: http://www.dm.ufscar.br/eventos/V_JEDP_2012/Home.php

  • XVIII SIMPOSIO INTERNACIONAL DE MÉTODOS MATEMÁTICOS APLICADOS A LAS CIENCIAS

     

    Local: Centro de Investigación  Pura y Aplicada - San José - Costa Rica 
    Data: 21 a 24 de fevereiro de 2012 
    Maiores Informações: http://www.cimpa.ucr.ac.cr/simmac/

  • II COLÓQUIO DE MATEMÁTICA DA REGIÃO SUL

     

    Local: Universidade Estadual de Londrina (UEL) - Londrina - SC 
    Data: 24 a 28 de abril de 2012 
    Maiores Informações: http://www.sbm.org.br/docs/chamada_minicursos_regiao_sul.pdf

  • VI SEMANA DA MATEMÁTICA DA UFF 

     

    Local: Universidade Federal Fluminense - Niterói - RJ 
    Data: 08 a 12 de maio de 2012 
    Maiores Informações: http://www.uff.br/semanadamatematica/

  • X ENCONTRO REGIONAL DE MATEMÁTICA APLICADA E COMPUTACIONAL R6 - X ERMAC 

     

    Local: Universidade Federal Fluminense - Niterói - RJ 
    Data: 10 a 11 de maio de 2012 
    Maiores Informações: http://www.uff.br/ermac2012/

  • XVII ESCOLA DE GEOMETRIA DIFERENCIAL

     

    Local: Manaus - AM 
    Data: 11 a 20 de julho de 2012 
    Maiores informações: http://www.impa.br/opencms/pt/eventos/store/evento_1207

  • IV CONGRESSO LATINOAMERICANO DE MATEMÁTICOS

     

    Local: Universidade Nacional de Córdoba - Córdoba - Argentina 
    Data: 06 a 10 de agosto de 2012 
    Maiores Informações: http://www.famaf.unc.edu.ar/clam2012/

  • XXXIV CONGRESSO NACIONAL DE MATEMÁTICA APLICADA E COMPUTACIONAL - XXXIV CNMAC

     

    Local: Centro de Convenções do Hotel Magestic - Águas de Lindóia - SP 
    Data: 17 a 21 de setembro de 2012 
    Maiores Informações: http://www.cnmac2012.org.br/

  • ICNAAM 2012 - INTERNATIONAL CONFERENCE OF NUMERICAL MATHEMATICS 2012

     

    Local: Kypriotis Hotels - Kos - Grécia
    Data: 19 a 25 de setembro de 2012
    Maiores Informações: http://www.icnaam.org/ANALYSIS

 


Outros eventos

  • IV ENCONTRO NACIONAL DE APRENDIZAGEM SIGNIFICATIVA 

     

    Local: Universidade de Pernambuco - Garanhuns - PE 
    Data: 28 de maio a 02 de junho de 2012 
    Maiores Informações: http://www.ioc.fiocruz.br/4enas2012/

  • 18º CONGRESSO DE LEITURA DO BRASIL - 18º COLE 

     

    Local: Faculdade de Educação da UNICAMP - Campinas - SP 
    Data: 16 a 20 de julho de 2012 
    Maiores Informações: http://blog-alb.blogspot.com/p/18-cole.html

  • 64ª REUNIÃO ANUAL DA SBPC 

     

    Local: Universidade Federal do Maranhão (UFMA) - São Luis - MA 
    Data: 22 a 27 de julho de 2012 
    Maiores Informações: http://www.sbpcnet.org.br/saoluis/home/

  • XVI ENCONTRO NACIONAL DE DIDÁTICA E PRÁTICAS DE ENS  INO - XVI ENDIPE

     

    Local: Faculdade de Educação da UNICAMP - Campinas - SP 
    Data: 23 a 26 de julho de 2012 
    Maiores Informações: http://www.endipe2012.com.br/

  • 35ª REUNIÃO ANUAL DA ASSOCIAÇÃO NACIONAL DE PÓS-GRA DUAÇÃO E PESQUISA EM EDUCAÇÃO (ANPEd)

     

      Local: a definir 
    Data: Outubro de 2012 
    Maiores Informações: http://www.anped.org.br/novo_portal/

2010  

Outros Eventos

  • 1º CONGRESSO INTERNACIONAL DE EDUCAÇÃO DA COSTA DO DESCOBRIMENTO

     

    Local: Náutico Praia Hotel & Convention Center – Porto Seguro - BA

    Data: 14 a 17 de abril de 2010

    Maiores Informações: http://www.ciecodes.com.br/

  • XXII CONGRESSO NACIONAL DE PÓS-GRADUANDOS

     

    Local: Universidade Federal do Rio de Janeiro – Rio de Janeiro – RJ

    Data: 15 a 18 de abril de 2010

    Maiores Informações: http://www.anpg.org.br/gera_noticia.php?codigo=198&tipo=1

  • 1º SEMINÁRIO DE ENSINO DE FÍSICA E DE MATEMÁTICA: práticas docentes inovadoras

     

    Local: Centro Universitário Franciscano (UNIFRA) – Santa Maria – RS

    Data: 15 a 16 de abril de 2010

    Maiores Informações: http://www.unifra.br/eventos/simposioensino2010/eventos.asp

  • XV ENCONTRO NACIONAL DE DIDÁTICA E PRÁTICA DE ENSINO – XV ENDIPE

     

    Local: Universidade Federal de Minas Gerais – Belo Horizonte - MG

    Data: 20 a 23 de abril de 2010

    Maiores Informações: http://www.fae.ufmg.br/endipe/index.php

  • V SEMANA DA MATEMÁTICA DA UFF

     

    Local: Universidade Federal Fluminense – Niterói - RJ

    Data: 11a 15 de maio de 2010

    Maiores Informações: http://www.uff.br/semanadamatematica/

  • I FEIRA NACIONAL DE MATEMÁTICA

     

    Local: Universidade Regional de Blumenau (FURB) – Blumenau - SC

    Data: 30 de junho a 02 de julho de 2010

    Maiores Informações: http://www.ifc-riodosul.edu.br/secao/feiramatematica/

  • 8th INTERNATIONAL CONFERENCE ON TEACHING STATISTICS – ICOTS8

     

    Local: Liubliana – Eslovênia

    Data: 11 a 16 de julho de 2010

    Maiores Informações: http://icots8.org/

  • 62ª REUNIÃO ANUAL DA SBPC

     

    Local: Universidade Federal do Rio Grande do Norte (UFRN) – Natal - RN

    Data: 25 a 30 de julho de 2010

    Maiores Informações: http://www.sbpcnet.org.br/natal/home/

  • IV CONGRESSO INTERNACIONAL DE PESQUISA (AUTO)BIOGRÁFICA - IV CIPA

     

    Local: Faculdade de Educação da USP (FEUSP) – São Paulo - SP

    Data: 26 a 29 de julho de 2010

    Maiores Informações: http://www.ivcipa.fe.usp.br/

  • CONGRESO IBEROAMERICANO DE EDUCACIÓN

     

    Local: Centro Cultural General San Martín – Bueno Aires - Argentina

    Data: 13 a 15 de setembro de 2010

    Maiores Informações: http://www.metas2021.org/congreso/

  • V BIENAL DA SOCIEDADE BRASILEIRA DE MATEMÁTICA

     

    Local: Universidade Federal da Paraíba (UFPB) – João Pessoa – Paraíba

    Data: 18 a 22 de setembro de 2010

    Maiores Informações: http://www.mat.ufpb.br/~bienalsbm/

  • I COLÓQUIO DE MATEMÁTICA DA REGIÃO NORTE

     

    Local: Universidade Federal do Pará – Belém - PA

    Data: 20 a 24 de setembro de 2010

    Maiores Informações: http://www.ufpa.br/sbmnorte/coloquio/

  • IV SEMINÁRIO INTERNACIONAL DE PESQUISA E ESTUDOS QUALITATIVOS

     

    Local: Universidade Estadual Paulista (UNESP) – Rio Claro - SP

    Data: 09 a 11 de outubro de 2010

    Maiores Informações: http://www.sepq.org.br/IVsipeq/default.asp

  • 33ª REUNIÃO ANUAL DA ASSOCIAÇÃO NACIONAL DE PÓS-GRADUAÇÃO E PESQUISA EM EDUCAÇÃO (ANPEd)

     

    Local: Caxambu - MG

    Data: 17 a 20 de outubro de 2010

    Maiores Informações: http://www.anped.org.br/inicio.htm

  • XIII SEMANA DE MOBILIZAÇÃO CIENTÍFICA – XIII SEMOC

     

    Local: Universidade Católica do Salvador (UCSal) – Salvador - BA

    Data: 18 a 22 de outubro de 2010

    Maiores Informações: http://www.ucsal.br/pesquisa/semoc/home.asp

  • 5º COLÓQUIO INTERNACIONAL SOBRE ANÁLISE ESTATÍSTICA IMPLICATIVA

     

    Local: Universidade de Palermo – Palermo - Itália

    Data: 05 a 07 de novembro de 2010

    Maiores Informações: http://sites.univ-lyon2.fr/asi5/

  • IV ENCONTRO ANÁLISE MATEMÁTICA E APLICAÇÕES - IV ENAMA

     

    Local: Universidade Federal do Pará – Belém - PA

    Data: 10 a 12 de novembro de 2010

    Maiores Informações: http://www.enama.org/index4.php

Expediente 

O Programa de Estudos Pós Graduados em Educação Matemática tem sede no Centro de Ciências Exatas e Tecnologia. Localizado na região central da cidade de São Paulo, esse Centro ocupa atualmente a área histórica do antigo Instituto “Sedes Sapientiae”, composta por três edifícios projetados pelo arquiteto Rino Levi e os jardins idealizados pelo paisagista Roberto Burle Marx.

Secretaria: EDMAT - Educação Matemática
Telefone: (11) 3124-7200 - ramal 7210 - Fax. (11) 3159-0189
E-mail: edmat@pucsp.br
Endereço: Rua Marquês de Paranaguá, 111 - Prédio 1 - 2º andar - Consolação - 01303-050 - São Paulo - SP - Brasil
Horário de atendimento ao público: de 2ª à 6ª feiras - das 10h00 às 12h00 e das 13h00 às 18h30.

Conecte-se à PUC-SP