"Optativas da Universidade" 1º Semestre de 2020

"Optativas da Universidade" 1º Semestre de 2020

O objetivo do projeto “Optativas da Universidade” é possibilitar ao (à) estudante maior flexibilidade e protagonismo em sua formação acadêmica, incentivando sua matrícula, com livre escolha, em disciplinas optativas/eletivas ofertadas por diversos cursos, nas mais variadas áreas. Acesse aqui as orientações sobre a matrícula nas "Optativas da Universidade". As optativas da Universidade serão ministradas às quintas-feiras.”

Clique aqui para visualizar a planilha de Optativas

 

ATENÇÃO

SE VOCÊ ESTIVER ACESSANDO PELO SEU CELULAR ROLE A TABELA ABAIXO HORIZONTALMENTE PARA PODER VISUALIZAR OS BOTÕES DE RESULTADO.
 
horizontal-rolagem-icone.png

 

Faculdade Departamento Professor Disciplina Créditos/Carga Horária Horário Ementa
Ciências Sociais Ciências Sociais Miguel Chaia  Da Sociedade do Espetáculo à Guerra Ideológica: Arte, Mídia e Política  04/68 8h20 às 11h55 Pensar a política para além do seu território específico, aproximando-a de outras áreas de conhecimento, como a arte e a comunicação tecnológica. Assim, será estudada a dimensão política que perpassa a produção artística e a midiática, fundamentando-se nos conceitos de “sociedade do espetáculo” e “guerra ideológica”. Estas ideias centrais deverão auxiliar a pensar a política nas sociedades democráticas e nos regimes totalitários.
O significado de “guerra ideológica” remete às estratégias atualmente resignificadas por governos conservadores de direita, consequência da “sociedade do espetáculo” na qual ocorre a estetização da política.
Os avanços e os paradoxos que emergem do confronto entre política, arte e mídia, serão analisados ao se considerar tanto a potência do saber/ação individual quanto à força do funcionamento das instituições políticas, também buscando vínculos com as situações de conflitos, revoluções e confrontos bélicos.
As referências para o desenvolvimento do curso serão pesquisadas nas artes plásticas, literatura, teatro, cinema e Internet.
Noêmia Lazzareschi  Os Impactos Sociais da 4ª Revolução Industrial sobre os Mundos do Trabalho. Uma visão do Futuro do Trabalho e do Emprego  04/68 18h50 às 22h25 O curso ‘Os impactos sociais da 4ª revolução industrial sobre os mundos do trabalho. Uma visão do futuro do trabalho e do emprego’   oferece um conjunto de reflexões sociológicas sobre  as transformações  da organização do processo de trabalho nas últimas décadas do século XX e suas  profundas  repercussões  sobre os mercados de trabalho e a vida dos trabalhadores na atualidade e no futuro próximo. 
Trata-se da análise da reestruturação do processo produtivo e da prestação de serviços com a introdução de novas tecnologias e novas técnicas de gerenciamento do trabalho e suas importantes implicações sobre o emprego; a empregabilidade;  as novas e precárias  relações de trabalho; a reforma previdenciária e a reforma  trabalhista;  as qualificações e competências profissionais; o movimento sindical e as novas formas de resistência dos trabalhadores no contexto da indústria 4.0 e da inteligência artificial
História Marijane Vieira Lisboa    Histórias Ambientais 04/72 8h20 às 11h55 O meio ambiente influenciou histórias de povos e sociedades, mas histórias de certos povos e sociedades também modificam o seu meio ambiente e assim retroagiram sobre elas próprias.
O curso pretenderá estudar algumas dessas relações entre história social e meio ambiente, como o debate sobre as relações entre o surgimento da agricultura, o sedentarismo e sociedades urbanas, os impactos da colonização e mais tarde do imperialismo sobre o meio ambiente e as sociedades dos países do Terceiro Mundo  e as relações que se estabelecem atualmente entre a globalização econômica e a crise ambiental cuja gravidade a sociedade mundial reluta em reconhecer
O meio ambiente influenciou histórias de povos e sociedades, mas histórias de certos povos e sociedades também modificam o seu meio ambiente e assim retroagiram sobre elas próprias.
O curso pretenderá estudar algumas dessas relações entre história social e meio ambiente, como o debate sobre as relações entre o surgimento da agricultura, o sedentarismo e sociedades urbanas, os impactos da colonização e mais tarde do imperialismo sobre o meio ambiente e as sociedades dos países do Terceiro Mundo  e as relações que se estabelecem atualmente entre a globalização econômica e a crise ambiental cuja gravidade a sociedade mundial reluta em reconhecer
O meio ambiente influenciou histórias de povos e sociedades, mas histórias de certos povos e sociedades também modificam o seu meio ambiente e assim retroagiram sobre elas próprias.
O curso pretenderá estudar algumas dessas relações entre história social e meio ambiente, como o debate sobre as relações entre o surgimento da agricultura, o sedentarismo e sociedades urbanas, os impactos da colonização e mais tarde do imperialismo sobre o meio ambiente e as sociedades dos países do Terceiro Mundo  e as relações que se estabelecem atualmente entre a globalização econômica e a crise ambiental cuja gravidade a sociedade mundial reluta em reconhecer
Alberto Luiz Schneider Por uma história social das artes plásticas no Brasil: um panorama da pintura brasileira                 04/72 18h50 às 22h25 Objetivo da disciplina é construir um panorama da pintura (e da escultura) desde fins do século XVIII até o modernismo (nas décadas de 1920 e 1930). A disciplina almeja pensar a produção brasileira a partir da história social da arte, consciente que as obras e os artistas estão vinculados ao lugar de produção e difusão de seu fazer. Interessa refletir sobre questões ligadas à circulação dos artistas, à formação de instituições e do público, além das questões próprias estéticas. O curso busca desenvolver o repertório artístico, mas também pensar o Brasil e suas questões por meio da arte.
Serviço Social Sueli Gião Pacheco do Amaral Núcleo de Gênero Raça/Etnia               04/72 7h30 às 11h05 Introdução do estudo das relações sociais contraditórias em suas expressões de gênero, de raça/etnia no contexto da sociedade de classes, na perspectiva de subsidiar o processo de formação profissional. 
Elizabeth de Melo Rico  Núcleo Questão Urbana, Cidades e Meio Ambiente        04/72 7h30 às 11h05 O Núcleo QUESTÃO URBANA, CIDADES, MEIO AMBIENTE E SERVIÇO SOCIAL tem como foco a compreensão das raízes estruturais de produção do espaço urbano, do território, da função social da propriedade da terra e das condições socioambientais e do desenvolvimento sustentável. No âmbito das políticas públicas e do Serviço Social serão analisadas as políticas voltadas às metrópoles, habitação, saneamento, mobilidade, meio ambiente e recuperação urbana, bem como a atuação dos atores da sociedade civil considerando as respostas profissionais, instrumentos de trabalho, limites e possibilidades.
Graziela Acquaviva Núcleo de Violência e Justiça               04/72 7h30 às 11h05 Estudo do significado e do sentido que a violência vem assumindo nas últimas décadas, buscando estudar as diferentes estratégias criadas pela população, pelo Estado e pelas formas organizadas da população de luta contra a violência, possibilitando diferentes olhares sobre a questão e diferentes possibilidades de intervenção. Violência de gênero, articulações e implicações com os vieses conservadores na sociedade e Estado.
Rosalina de Santa Cruz Leite Núcleo Temático Pobreza e Desigualdade 04/72 18h50 às 22h25 O núcleo é um espaço multidisciplinar que se propõe desenvolver estudos e pesquisas sobre pobreza e desigualdade, suas expressões, formas de enfrentamento. Privilegia-se uma compreensão crítica da pobreza entendendo-a como consequência direta do processo de acumulação capitalista.
Relações Internacionais Luiza Rodrigues Mateo Agendas contemporâneas da Cooperação Internacional para o Desenvolvimento 04/68 8h20 às 11h55  Histórico da Cooperação Internacional para o Desenvolvimento (CID); principais modalidades e motivações da CID; atores da CID; CID e estratégias de política externa; debates e agendas contemporâneas da CID; iniciativas multilaterais; análise de projetos de cooperação
Luiza Rodrigues Mateo Agendas contemporâneas da Cooperação Internacional para o Desenvolvimento 04/68 19h40 às 23h05  Histórico da Cooperação Internacional para o Desenvolvimento (CID); principais modalidades e motivações da CID; atores da CID; CID e estratégias de política externa; debates e agendas contemporâneas da CID; iniciativas multilaterais; análise de projetos de cooperação
Claudia Alvarenga Marconi Cartografias Urbanas das Migrações Internacionais           04/68 19h40 às 23h05  Reconhecimento das dimensões espaciais das migrações internacionais e seu vários contornos, tangíveis e intangíveis, materiais e emocionais, na cidade; (Des) construção dos mapas enquanto ferramentas de exibição cartográfica de informações e seu cruzamento com as práticas migratórias internacionais no contexto urbano; Compreensão das práticas migratórias internacionais a partir do nexo tempo-espaço-paisagem, confrontando as narrativas hegemônicas e homogeneizadoras dos processos migratórios; Novas epistemologias da cartografia e subversão de práticas cartográficas no sentido de revelar os sentidos vários e em construção da própria cidade pela e para a população migrante, considerando seu papel na construção político-social do espaço por meio de sua errância e “técnicas de andar”
Direito Direito Valéria Diez Scarance Fernandes Mulher, Mídia e Violência: Os Novos Desafios da Antiga e da Nova Criminalidade  03/51 7h30 às 10h A disciplina “MULHER, MÍDIA e VIOLÊNCIA: os novos desafios da antiga e da nova criminalidade tem por finalidade trazer uma visão multidisciplinar e abrangente sobre as formas de violência contra a mulher com destaque para a influência da mídia para a perpetuação ou prevenção dessa violência. - Compreender como a ciência, as leis, a sociedade e a mídia naturalizaram um “ideal” de mulher e como esse ideal ainda influi nos dias atuais. 
Evani Zambon Marques da Silva Psicologia Judiciária      03/51 7h30 às 10h A evolução do conhecimento valoriza a integração das ciências, indicando a interdisciplinaridade como um caminho mais certeiro para a reflexão de diversos dilemas que assolam a humanidade. Assim, questões envolvendo as áreas da infância e juventude, as relações familiares contemporâneas, os paradigmas da doença mental atinentes à criminalidade e seu julgamento, a violência doméstica, a atenção ao idoso, evidenciam a necessidade do saber psicológico para a compreensão e gerenciamento das situações. A judicialização da vida, por assim dizer, forçosamente exigirá do profissional, principalmente o das ciências humana, um olhar ampliado e melhor instrumentalizado em face dos conflitos existentes na vida cotidiana. E, por assim dizer, necessariamente Psicologia e Direito caminham juntas, abrindo também um flanco que permite a visão interdisciplinar inserir-se em outros assuntos tais como a bioética, as discussões de gênero, os danos morais e tantos outros. Conhecimentos psicológicos passam a ser exigidos nos concursos de ingresso às carreiras públicas, como por exemplo, a Magistratura (Resolução nº 75 do Conselho Nacional de Justiça), legitimando a necessidade da interdisciplinaridade.
Silvia Carlos da Silva Pimentel Direito, Gênero e Igualdade: As Diversas Formas de Discriminação e Violência – Módulo I 02/34 10h15 às 11h55 O objetivo da disciplina é incorporar a perspectiva de gênero ao ensino universitário jurídico e à formação dos futuros profissionais do direito, através de uma abordagem crítica e multidisciplinar. Estudo acerca da desigualdade de gênero em nossa sociedade e no direito brasileiro. Conceitos básicos: gênero, discriminação e violência de gênero, direitos humanos, desigualdade, patriarcado, estereótipos, preconceitos. As mulheres em sua diversidade. Direito internacional, interamericano e brasileiro: normativa e jurisprudência. Acesso à justiça e ao processo no Poder Judiciário. Temas diversos. 
Fernando de Oliveira Marques Defesa da Concorrência - Príncipios, Conceitos e Estrutura 03/51 18h50 às 21h20 Introdução sobre os aspectos da Defesa da Concorrência: Quadro econômico recente; Quadro normativo recente; Fundamentos Constitucionais; Ordem econômica constitucional, Ordem econômica e seus princípios. Defesa da Concorrência Repressiva e Preventiva – Condutas e Atos de Concentração (Lei 12.529/11)
Evani Zambon Marques da Silva Psicologia Judiciária      03/51 18h50 às 21h20 A evolução do conhecimento valoriza a integração das ciências, indicando a interdisciplinaridade como um caminho mais certeiro para a reflexão de diversos dilemas que assolam a humanidade. Assim, questões envolvendo as áreas da infância e juventude, as relações familiares contemporâneas, os paradigmas da doença mental atinentes à criminalidade e seu julgamento, a violência doméstica, a atenção ao idoso, evidenciam a necessidade do saber psicológico para a compreensão e gerenciamento das situações. A judicialização da vida, por assim dizer, forçosamente exigirá do profissional, principalmente o das ciências humana, um olhar ampliado e melhor instrumentalizado em face dos conflitos existentes na vida cotidiana. E, por assim dizer, necessariamente Psicologia e Direito caminham juntas, abrindo também um flanco que permite a visão interdisciplinar inserir-se em outros assuntos tais como a bioética, as discussões de gênero, os danos morais e tantos outros. Conhecimentos psicológicos passam a ser exigidos nos concursos de ingresso às carreiras públicas, como por exemplo, a Magistratura (Resolução nº 75 do Conselho Nacional de Justiça), legitimando a necessidade da interdisciplinaridade.
Clarissa Ferreira Macedo D’Isep Climate Sustainability: Legal and Diplomatic Approaches  03/54 10h15 às 12h45 This course intends to provide an overview of the current global debate in International Environmental Law and Human Rights through the Diplomacy for Sustainability concepts. The idea is to analyze ongoing efforts to implement the 2030 Agenda for Sustainable Development and to set new interfaces required for tackling the climate crisis in a local level (comprising command-and-control strategies, policies, regulations and technologies – such as Citizen Science – that approach air pollution and other causes of climate change), regional level and global level (comprising international negotiation in the Conference of the Parties – COPs, mitigation, adaptation and compensation strategies, as well as climate litigation).

In this sense, we intend to approach the complexity of our current climate crisis with a broad and transdisciplinary view that interrelates concepts developed in different areas, such as international law, contract law, environmental law, international relations, economics, and social sciences.

Further, new pathways towards the adoption of the Global Pact for the Environment by States and other stakeholders will be discussed.
Cláudio Finkelstein International Arbitration 02/38 18h50 às 20h30 Understand and simulate alternative methods of dispute resolution in international business, particularly through Arbitration.

COURSE SUMMARY:
The course offers a theoretical, practical and comprehensive view of the international arbitration process from the constitution of the arbitral tribunal to the hearing itself and the ultimate issuance of the award and its validity in Brazil or abroad. The approach aims at the active participation of the students and emphasis will be on discussions and role-playing exercises which gives the participants important experience in the handling of important issues that frequently arise in an actual international arbitration, from both an academic and practical standpoint. Initial lectures will be taught by the Professor and Assistants (Pos-Graduation Students of PUC/SP) and most classes will have a presentation by students followed by a mandatory debate on the issues presented.
Although the course and its reading material are intended to review relevant aspects of international arbitration, the students will be required to relate their lessons with actual Brazilian decisions in order to establish Brazil’s adherence to international practices.
Mandatory reading material in English (all books are available at the main library). Additional reading material in Portuguese and French (some are not available in the library).
Some students may be chosen to take part in the PUC/SP team to the Willem C. Vis International Commercial Arbitration Moot, in Vienna or Hong Kong.

COURSE REQUIREMENTS:
Fluency in English. Participants will be expected to do some preparatory reading from the recommended readings and to familiarize themselves with the problem, which will be used in the role playing exercises and discussions. Participants will be required to draft procedural orders, memorandums and an arbitration award that will be considered as part of the examination. Further selected topic-specific materials will be made available before each lecture, and students should feel free to require assistance to teacher when and if necessary
Fabiola Marques Direito, Gênero e Igualdade: As Diversas Formas de Discriminação e Violência - Módulo III 02/34 21h35 às 23h15 O objetivo da disciplina é incorporar a perspectiva de gênero ao ensino universitário jurídico e à formação dos futuros profissionais do direito, através de uma abordagem crítica e multidisciplinar. Estudo acerca da desigualdade de gênero em nossa sociedade e no direito brasileiro. Conceitos básicos: gênero, discriminação e violência de gênero, direitos humanos, desigualdade, patriarcado, estereótipos, preconceitos. As mulheres em sua diversidade. Direito internacional, interamericano e brasileiro: normativa e jurisprudência. Acesso à justiça e ao processo no Poder Judiciário Trabalhista. Temas diversos.
FACHS Psicologia Juliana Aparecida de Oliveira Camilo Trabalho e Emancipação        03/51 13h30 às 16h Compreender a atuação em Psicologia do Trabalho, estudando os principais conceitos da Psicodinâmica do Trabalho. Trabalharemos com um método de estudo e de intervenção que ultrapassa a simples metodologia organizacional, ao avançar nas propostas de modificação dos modos de trabalhar, passando pelo trabalho vivo e pela emancipação dos trabalhadores.
Maria Helena Pereira Franco Morte e Luto: Fundamentos da Teoria do Apego e os Dilemas Contemporâneos            03/51 13h30 às 16h A Teoria do Apego possibilita a compreensão do processo de formação e rompimento de vínculos, que se estende ao longo do desenvolvimento normal, e manifesta-se também em situações de crise, como adoecimento, morte e luto.
Conceitos como base segura, porto seguro, comportamento de cuidar, figura de apego são centrais para esta teoria, assim como luto complicado, luto não reconhecido.

A disciplina enfoca esse processo de construção de vínculos e de aprendizagem de
• fundamentos teóricos, históricos e filosóficos, com base na Teoria do Apego desenvolvida por John Bowlby.
• morte e luto no mundo contemporâneo, considerando mobilidade social e geográfica, envelhecimento populacional, autonomia decisória, fundamentos espirituais e religiosos, avanços científicos, com fundamento na Teoria das Transições Psicossociais de Colin Parkes.
• novas linguagens que o profissional psicólogo deve dominar na sua atuação, considerando os diferentes atores no cenário contemporâneo sobre morte e luto.
Psicodinâmica  Ivelise Fortim Rede Sociais, Fake News, Cidadania Digital  02/38 11h05 às 12h45 Esta disciplina visa discutir sobre como  ocorre o processo de Desinformação ( fake news) nas redes sociais, e sobre como os processos de desenvolvimento de cidadania digital e educação midiática permitem construir habilidades e competências que visam acessar, analisar, avaliar e criar criticamente conteúdo na internet. Trata sobre como crianças, jovens e adultos conseguem desenvolver estas habilidades, em especial com sua relação com as redes sociais.   Serão abordados o desenvolvimento de habilidades com relação a:

a) Acesso digital: inclusão eletrônica e participação na sociedade.
b) Comunicação digital: Troca de informações online, era da desinformação , fake news, privacidade, efeitos psicológicos do uso das redes sociais.
c) Educação midiática: Desenvolvimento de habilidades para o uso e a capacidade de saber avaliar criticamente os conteudos recebidos pelas tecnologias digitais.
d) Etiqueta digital: padrão de conduta esperado para os usuários da internet
e) Lei digital: Marco Civil da Internet
f) Responsabilidade digital: privilégios, liberdades e comprometimentos dos usuários online; problemas no descumprimento de leis e normas, tais como cyberbullying, vazamento de nudes, ameaças e etc.
g) Saúde & bem-estar digital: bem-estar físico e emocional ligados ao uso da tecnologia.
h) Segurança digital: precauções que os usuários da internet devem tomar para garantir a segurança pessoal e da sua rede de contatos

Objetivos
1. Fornecer ao aluno os subsídios necessários à compreensão sobre os temas relativos a Desinformação, Educação Midiatica e Cidadania digital.
2. Fomentar discussão interdisciplinar sobre o tema da Desinformação, Educação Midiatica e Cidadania digital e sua relação com as redes sociais.
Clínica Fonoaudiológica e Fisioterápica  Regina Maria Ayres de Camargo Freire  Comunicação Assertiva e Impostação Vocal  03/54 10h15 às 12h45  O objetivo desta disciplina é oferecer subsídios teóricos e treinamento para que os participantes conheçam e apliquem ferramentas de comunicação assertiva e técnicas vocais para desenvolver estratégias de argumentação na fala dirigida aos seus ouvintes. Destina-se aqueles que tem na voz seu instrumento principal de atuação, quer seja falando a alunos, funcionários, colegas de trabalho ou em qualquer atividade profissional que a exija. Tem como foco a fala, a voz, o discurso e a comunicação assertiva. Baseia-se em conhecimentos advindos de vários campos: anatomia e fisiologia da musculatura orofacial e dos órgãos articulatórios da fala; fisiologia da voz; linguística e análise de discurso em seus princípios sobre coesão, coerência, argumentação e interação social, discursividade e tipologia discursiva; na psicanálise em seus princípios sobre a subjetividade, a relação com o outro social, a estrutura do laço, os erros, falhas, equívocos e esquecimentos, o inconsciente e seus efeitos.
Na parte vocal, a disciplina se propõe a treinar os participantes para uma fala clara, objetiva, com altura e volume adequados nos seguintes aspectos: tipo respiratório e capacidade, ressonância oral, velocidade de fala, precisão articulatória, coordenação pneumofonoarticulatória, tessitura vocal, fluência, eloquência, modulação da voz, impostação da voz. 
Na parte de comunicação assertiva, a disciplina se propõe aos seguintes conteúdos: discurso – coloquial e formal, estruturas gramaticais e discursivas, clareza de ideias, organização textual, vícios de fala e linguagem, retórica, oratória.
Na parte de aparência visual, falaremos sobre: posturas do orador, forma de se apresentar ao seu público, gesticulação, vestuário, uso de adereços e objetos acessórios.
Maria Cecilia de Moura  A Inclusão do Ponto de Vista das Minorias e da Pessoa com Deficiência   03/54 18h50 às 21h20  EMENTA
Para se acolher os princípios de igualdade e de inclusão estabelecidos pelo governo frente às minorias, por meio de políticas públicas, incluindo-se aí a pessoa com deficiência, é de suma importância que todo futuro profissional entenda o que se compreende por direitos iguais às minorias e às pessoas com deficiência no âmbito do Brasil e do mundo. Além desta pauta é necessário que os estudantes compreendam o que estas pessoas realmente almejam quando se fala de inclusão e de direitos humanos. Serão visitadas as minorias e todas as deficiências. O aluno terá a oportunidade de ter contato com a Libras, desde que esta população seja focada nesta disciplina.  Esta disciplina se enquadra no tema  “Políticas públicas voltadas à inclusão”. 

Objetivos 
Propiciar aos alunos conhecimento e reflexão sobre as diferentes minorias, seus direitos, as políticas públicas que os contemplam (ou não) e seus diferentes status no Brasil e nas diversas partes do mundo, aprendendo como se relacionar e poder contar com o apoio dos mesmos nas suas atividades profissionais.  

Objetivo Específico:
Compreender o que esta população almeja com a inclusão e quais as suas possíveis contribuições para que ela se dê de forma real e verdadeiramente inclusiva.
Fundamentos da Fonoaudiologia e Fisioterapia Maria Cristina da Cunha Pereira Yoshioka Língua Brasileira de Sinais e seu Uso Cotidiano 03/54 a distância Os objetivos desta disciplina são possibilitar aos estudantes dos diferentes cursos de graduação o uso da Língua Brasileira de Sinais (LIBRAS) em diálogos simples, bem como suscitar reflexão sobre seus aspectos gramaticais, linguístico-discursivos e sua importância na educação, na preservação da cultura, na constituição da identidade e na inclusão das pessoas surdas. 
FEA Administração Flávio Maciel Organizações 4.0 - Processos Inteligentes com Lean 6 Sigma                  04/68 7h30 às 11h05 O cenário global de negócios demanda cada vez mais das organizações, produtos que ofereçam confiabilidade, assertividade, credibilidade, durabilidade, pontualidade, rapidez e preços competitivos num ambiente de intensa inovação amplificados pela indústria 4.0 e do e-commerce. Estes fatores, quando presentes de forma contínua e intrínseca em serviços e bens produzidos pelas organizações, contribuem decisivamente para o sucesso mercadológico de suas marcas, através do aumento da satisfação do cliente, fidelização ao seu consumo e aumento de lucratividade. Numa sociedade onde a informação permeia e se propaga com velocidade quase instantânea em todos os públicos e mercados através de redes sociais e demais veículos de comunicação e cada vez mais entre dispositivos eletrônicos, máquinas, computadores, fatores positivos e negativos são compartilhados entre seus usuários consumidores e pode rapidamente definir o sucesso ou fracasso das organizações.
Este cenário de negócios, impõe às organizações a busca de processos que ofereçam o mínimo de erros e desvios durante a execução de seus produtos, de forma a evitar preventivamente o máximo de custos desnecessários, danos e riscos aos seus  usuários e stakeholders. 
A metodologia Lean 6 Sigma se apresenta  diante deste desafio  como ferramenta essencial para os profissionais contemporâneos na busca de se  incrementar os níveis de performance dos processos,  capacitação da sua  organização a obter resultados significativos de lucratividade, aumento de satisfação e fidelização de clientes, mitigação de riscos e  danos à imagem das marcas.
Marcelo Graglia Inteligência Artificial, Internet das Coisas, Sociedade e Futuro 03/54 18h50 às 21h20  Ementa:
A inteligência artificial, a Internet das Coisas e as novas tecnologias - blockchain, realidade virtual e aumentada, impressão 3D e outras - no contexto da nova revolução tecnológica.
Impactos na sociedade, nas organizações, no trabalho, nas profissões e nas pessoas. Tendências, cenários e desafios para os próximos anos.
Objetivos:
• Apresentar o contexto da nova revolução tecnológica e seus impactos na sociedade, na economia e no mundo do trabalho.
• Apresentar as novas tecnologias suas características, funcionalidades básicas e aplicações.
• Apresentar e discutir as configurações da Internet das Coisas, Indústria 4.0 e os arranjos equivalentes nos demais setores da economia.
• Trazer reflexão sobre o futuro das profissões e as novas competências para os profissionais.
Economia Carlos Eduardo Ferreira de Carvalho América Latina: Desenvolvimento e Política Econômica             02/34 7h30 às 9h10  A disciplina estuda as principais questões do desenvolvimento e da macroeconomia da América Latina e as opções de política econômica nas últimas décadas, a partir da transição do modelo desenvolvimentista para a liberalização econômica e a abertura externa, com destaque para o período recente. O enfoque combina análise econômica e abordagem histórica: modelos de desenvolvimento; Estado e finanças públicas; inserção externa; processos de integração regional; políticas monetárias e cambiais. Além da análise da região em geral, são estudados os casos específicos de Argentina, Chile, México e Venezuela, com referências ao caso brasileiro. A análise da experiência de cada país destaca questões de maior relevo nos casos específicos.
Samira Schatzmann Avaliação de Projetos Sociais               02/34 9h25 às 11h05  Disciplina visa capacitar o aluno, de forma introdutória, nos principais aspectos de avaliação de projetos sociais da perspectiva econômica.
Leonardo Nelmi Trevisan Big Data e Trabalho – Cenários da Pós-Globalização                02/34 19h40 às 21h20  O foco da proposta está na avaliação, conjuntural e estrutural, das transformações no trabalho, tanto no âmbito das organizações, como nas interferências impostas por estas transformações nas expectativas econômicas.
Luiz M. Niemeyer Neto Issues in Latin American Economic Integration 03/54 10h15 às 12h45  The subject of this course is to analyze the recent economic integration processes in Latin America (LA) region as well as to analyze recent development on the subject involving the BRICS, EU and AELC.
First, we have to understand what makes countries to participate on regional integration schemes. The reasons are far beyond to those related exclusively to the gains from trade and the movements of the factors of production. Justifications are several such as: a) it reduces the uncertainties related multilateralism; b) it increases the bargaining power of countries on international negotiations; c) it promotes political stability between countries, and so on.
Contrary to the common wisdom that says that Prebish was the main defender of ISI strategy, the founder of the UN’s Economic Commission for Latin America and Caribe (ECLAC) he was very aware of the limitation of this process. Therefore, he proposed as an alternative that Latin America should pursue economic integration. The subject of economic integration was on the root of Prebish thought for the region. Under this framework we will discuss the Mercosur (Mercosur) and NAFTA the most recent integration experiences in Latin America. Finaly, a brief evaluation on the perspective for the agreements involving Mercosur and the BRICS, Mercosur and European Union and Mercosur and AELC
Roland Veras Saldanha Junior Análise Econômica do Direito              02/34 21h35 às 23h15  Apresentar os conceitos básicos da Análise Econômica do Direito (AED) ou Law & Economics (L&E), recuperando as contribuições desta Escola em seu aparecimento e evolução. Analisar aplicações da AED e mostrar o potencial inexplorado da interface entre Economia e Direito, contextualizando para o caso brasileiro.
FAFICLA Linguística Ana Luiza Marcondes Garcia A Escrita de Textos Acadêmicos em Diferentes Áreas do Conhecimento 03/54 10h15 às 12h45  Como sistematizar um Trabalho de Conclusão de Curso? Como produzir uma resenha crítica ou um artigo científico? Como se organizam os textos de gêneros acadêmicos nos diferentes campos de estudos? Partindo do pressuposto de que os princípios da escrita científica são comuns às diferentes áreas do conhecimento, este curso vai fornecer subsídios para responder a essas questões principalmente a partirt da prática da leitura, análise e produção de textos acadêmicos. Fundamentada na área da Linguística Aplicada, o objetivo geral é levar os estudantes de diferentes cursos de graduação a desenvolverem estratégias eficazes de produção de textos acadêmicos, pelo estudo das suas condições de produção, organização geral, definição de objetivos, estabelecimento de hipóteses e questões de pesquisa, procedimentos metodológicos, utilização de argumentos consistentes, textualização clara, uso de linguagem adequada etc. Atenção especial será dada às várias formas de lidar com as vozes de diferentes autores, sempre presentes no discurso acadêmico, e também à importância de encontrar a própria voz para estabelecer um diálogo autoral com as obras da bibliografia. Em resumo, o curso objetiva:
• discutir o caráter, a circulação e os funcionamentos da escrita acadêmica;
• explorar instrumentos básicos de tipologia discursiva e textual, em sua articulação com a leitura e a escrita;
• trabalhar com as características básicas da argumentação direta e da argumentação indireta;
• praticar o manejo adequado das diferentes vozes dos autores da área, assim como da expressão da própria voz, utilizando a língua culta escrita que caracteriza os textos da esfera acadêmica.
Antonio Paulo Berber Sardinha Identities in the Real World: How Language Can Help You Navigate the Contemporary Landscape 03/54 10h15 às 12h45  We are all embedded in different social groups, willingly or not: we are male, female, genderneutral. trans, etc. We eat meat, are vegan or vegetarian or flexitarian or piscitarian, etc. We vote liberal or conservative or reject voting altogether. We are plagued by white privilege or are proud of it. Living with so many identities is problematic, not least because these identities are fluid and changing. Identity politics is a major player in today's world: world leaders can be elected or rejected based on identity, and so can power. National identities can be forme dor shattered based on group identity. Constructing and using particular identities can change the world.
Identities do not exist per se, rather they rely on the existence of particular discourses for their survival. Learning how to detect the language resources underlying different identities will enable you to gain a better understanding of what these identities mean to different people in different contexts.
In this course, we will look at a range of identities such as: climate activism, woke culture, social justice, feminism, veganism, tribalism, racism, gender fluidity, gay movement, transgenderism, conservativism, liberalism, neofascism. among others. We will look at how individual identities are talked about in various outlets, such as newspapers, television, and social media. We will use large collections of texts to detect how these identities are represented, what these representations mean, what kind of stereotypes are created, and what discourses exist based on the language patterns used.
Inglês Alzira Leite Vieira Allegro Inglês Jurídico para Graduandos em Direito 02/38 18h50 às 20h30 EMENTA
Prática oral e escrita da língua inglesa em diferentes áreas do Direito, envolvendo leitura, conversação, redação e compreensão oral.

OBJETIVOS:
• ampliar a formação do aluno ou intercambista estrangeiro no que diz respeito ao conhecimento da língua inglesa no campo jurídico;
• estimular desenvolvimento da capacidade de argumentação e reflexão crítica em face de diferentes situações em língua inglesa, que envolvem o campo do Direito;
• oferecer instrumental prático que dê condições ao aluno ou intercambista estrangeiro de fazer uso seletivo e adequado de um bom repertório lexical da área jurídica;
• estimular e sensibilizar os participantes para o desenvolvimento de sua competência comunicativa em língua Inglesa em diversos contextos e situações que envolvem o uso da terminologia jurídica;
• desenvolver competência de leitura e compreensão de textos;
• desenvolver habilidades de produção textual em diferentes tipos de textos;
• estimular o exercício da prática oral através de discussões (coletivas e em grupos).
FCET Computação Lucia Leão  Inteligência de Pesquisa: Coleta, Organização e Apresentação de Dados 03/54 10h15 às 12h45  Na sociedade da informação, a necessidade de organizar grandes quantidades de dados e sistemas complexos é cada vez mais premente. Nesse contexto, diferentes tipos de sistemas de visualização e mapeamento auxiliam no processo de coleta, organização, produção e apresentação de dados. A proposta da disciplina é oferecer um espaço de experimentação teórico e prático sobre o uso de mapas no desenvolvimento de pesquisas acadêmicas. O conteúdo inclui: métodos de pesquisa, mapa, visualização de dados e produção de conhecimento; história da cartografia e do uso dos mapas na pesquisa científica; diferentes tipos de sistemas de visualização (mapa mental, mapa conceitual, infográfico, design da informação, diagrama conceitual e metáfora visual); aplicações e processos de construção de mapas.
Os objetivos da disciplina são: apresentar e discutir conceitos relacionados à atividade de pesquisa e utilização de mapas na produção de conhecimento; instrumentalizar o aluno no  desenvolvimento de mapas; e fundamentar o aluno na reflexão crítica sobre a construção da questão de pesquisa e a escolha de diferentes tipos de mapeamento.
Sérgio Roclaw Basbaum Marshall McLuhan e a Escola de Toronto: Do Canadá à Global Village 03/54 10h15 às 12h45  No grande florescimento mundial da cultura e do pensamento no período pós-guerra, o canadense Marshall McLuhan emergiu como nome de impacto mundial no entendimento dos processos e tecnologias de comunicação e seu impacto sobre a cultura e a sociedade. A obra original de McLuhan se nutre do diálogo com um conjunto de pares igualmente originais em várias áreas de estudo, da economia à antropologia, das letras clássicas à crítica literária, hoje conhecidos como a Escola de Toronto, dentre eles Harold Innis, Erick Havelock, Edmund Carpenter, Northop Frye e Walter Ong. A disciplina busca examinar e compreender, de maneira crítica, as contribuições legadas pelo teórico canadense à compreensão dos impactos sociais e cognitivos das tecnologias mediação, examinando:
a) a evolução da sua obra;
b) a simbiose interdisciplinar com seus contemporâneos na University of Toronto;
c)seu diálogo com a filosofia européia (em autores tais como Vilém Flusser, Paul Virilio, Jean Baudrillard, Friedrich Kittler);
d) sua relevância para os estudos contemporâneos em teoria da mídia. Assim, os objetivos são:
• Compreender as principais invoações propostas na obra de Marshall McLuhan, do ponto de vista de sua relevância contemporânea;
• Compreender, em linhas gerais, as contribuições de suas pares da Escola de Toronto à elaboração de sua teoria da mídia;
• Compreender, em linhas gerais, seu impacto e diálogo com autores europeus relevantes ao debate sobre comunicação e tecnologia.
• exercitar a leitura, escrita e a prática oral da língua inglesa.
Diogo Cortiz Inteligência Artificial: Teoria, Prática e Consequências 03/54 18h50 às 21h20  Estimular uma compreensão teórica e prática do estado da arte das tecnologias de inteligência artificial e desenvolver habilidades e competências nas principais abordagens de IA e suas técnicas: aprendizado supervisionado (regressão linear, árvore de decisão, floresta aleatória, naive bayes e redes neurais), aprendizado não-supervisionado (PCA e K-Means), aprendizado por reforço (Q-learn). Estabelecer uma visão crítica sobre as principais aplicações contemporâneas de IA, como reconhecimento facial, sistemas de diagnósticos na área da saúde, sistemas de tomadas de decisões judiciais, algoritmos de aprovação de crédito e recrutamento profissional. Compreender os limites da IA, a discussão de diferentes pontos de vistas sobre a área (singularidade x falácia da singularidade), e os desafios de governança da área: vieses em algoritmos, transparência, explicação e responsabilidade.
Engenharia Alexandre Barbosa de Lima Introdução às Técnicas de Aprendizado de Máquina Utilizadas em Inteligência Artificial 03/54 18h50 às 21h20  Ementa: Inteligência Artificial. Aprendizado de máquina (machine learning), redes neurais, processamento de linguagem natural, redes neurais profundas (deep learning). A parte prática consistirá em exercícios computacionais usando Python ou R (principais linguagens de programação em Ciência de Dados).
Objetivos: oferecer aos participantes uma visão introdutória da Inteligência Artificial com ênfase na tecnologia de Aprendizado de Máquina, incluindo aspectos de hardware, software e aplicações. O curso terá um caráter interdisciplinar e destina-se a alunos de qualquer curso de graduação.
Matemática Cileda de Queiroz e Silva Coutinho Análise Exploratória de Dados e suas Aplicações 03/54 a distância O objetivo desta disciplina é identificar elementos da Estatística aplicáveis nas diversas áreas do conhecimento e áreas profissionais presentes na sociedade. Objetiva-se ainda construir instrumentos para a coleta de dados, bem como aplicação, organização, tratamento e análise do conjunto de dados coletados, criando a discussão sobre seu impacto.
FCS Relações Internacionais Cláudia Alvarenga Marconi Governance of International Migration: From Global to Local 03/54 10h15 às 12h45  To recognize different categories of mobility entailed and structured into the so-called governance of international migration; To put students into contact with the opposition and complementarities of a international governance of migration and a international governance of mobility literatures; To address some spatial dimensions of internattional migration and deal with new mappings they produce and reproduce from a global to a local level of analysis; To understand and analyse international migrant practices, ranging from regular to irregular ones, from massive to familiar ones, from intra-regional to inter-regional ones by adopting and mobilizing a time-space-landscape nexus; To disrupt homogeneous framings and narratives around actors, institutionalities and fluxes of migration and to adopt both new epistemologies and critical methods in order to deal with cases, policies, laws and practices build up to govern migration in its various modes, meanings and levels. 
Antropologia Rita de Cássia Alves Oliveira Comunicação no Terceiro Milênio: Juventudes, Cultura Digital e Participação Social  02/38 18h50 às 20h30 A cultura digital permeia o cotidiano juvenil, estrutura as sociabilidades e os afetos juvenis, oferece as ferramentas e conteúdos para construção das identidades e pertencimentos, alavanca a transformação dos processos cognitivos, de percepção e de representação. Movimentos juvenis, grupos e coletivos de jovens apoiam-se nas tecnologias digitais em seus processos de organização e vizibilização. Entretanto, nos últimos anos as juventudes têm experimentado, para além das potencialidades da internet, também o aspecto negativo ligado ao aumento da agressividade e dos discursos de ódio nas redes sociais online e aos distúrbios emocionais atrelados à vida online.
As juventudes têm sido pensadas, por um lado, como problema social (criminalidade, violência, desemprego, desajustes escolares, sexualidade incontrolável, desinteresse pela política, etc.) ou, por outro, como potência para a sociedade futura: serão adultos/as melhores que os/as atuais e se encarregarão do desenvolvimento da sociedade. Neste último caso, espera-se muito dos e das jovens; cobra-se que eles/elas transformem a sociedade, que tenham práticas e valores éticos, que saibam discernir o bem do mal e que no futuro sejam responsáveis por uma sociedade melhor e mais justa.
A disciplina pretende discutir: como as juventudes se apropriam e utilizam as tecnologias digitais de comunicação? Como atuam na sociedade por meio da comunicação online? Como percebem a atuação dos/das outros/as jovens? Quais são as pautas e valores que mobilizam as juventudes a atuarem na sociedade? Onde informam-se para atuar na sociedade? Como se dá a articulação entre a comunicação online e a off-line em suas vidas?
Mariza Martins Furquim Werneck Representações Simbólicas Contemporâneas: Corpo, Gênero e Sexualidade  03/54 18h50 às 21h20  A disciplina, de natureza transdisciplinar, pretende discutir as formas como o corpo, a sexualidade, e os gêneros vêm se configurando no século XXI.
Com efeito, a contemporaneidade vem sofrendo um contínuo e acelerado processo de transformações simbólicas. Uma nova humanidade resulta disso e, com ela, novos desafios. Estamos diante de novas formas de habitar o planeta, de produzir novos significados e novas formas de sensibilidade.
As questões que se colocam também são outras. As ferramentas epistemológicas de que dispomos ainda servem para pensar, entre outras coisas, as novas formas de sexualidade, a família homoparental, as revoluções tecnológicas que criam um corpo pós-orgânico e afetividades virtuais? De alguma forma, homens e mulheres (se assim ainda podem ser chamados) que inauguraram o novo século têm a inteligibilidade sobre si mesmos ameaçada.
Embora estejamos diante de sistemas simbólicos aparentemente inéditos – que demandam decifração – a antiga sombra do etnocentrismo e do desrespeito à alteridade continuam prevalecendo. Diante disso, o objetivo do curso é refletir sobre alguns dos momentos mais determinantes desse processo, privilegiando autores que têm em comum a convicção de que só a partir da construção de uma nova ética é possível ressignificar a experiência humana.

Além do apoio teórico dos mais significativos autores das ciências humanas e sociais que trataram do tema, recorreremos também à arte e a literatura que sempre retiraram da diversidade humana, do corpo e das relações entre gêneros sua matéria-prima, transformando-os também em objeto de crítica e reflexão.
Assim, a disciplina propõe-se a percorrer itinerários e imagens desse corpo disperso, dessa humanidade outra pelas mais diferentes ciências humanas, analisar os discursos construídos em torno dela e atestar sua presença singular e perturbadora na contemporaneidade.
Menu
PUC-SP
J.PUC-SP
Sou PUC