Engenharia de Produção

slider

A PUC-SP é a melhor universidade privada do país em qualidade de ensino, ocupando a...
/assessoria-de-comunicacao-institucional/noticias/cursos-da-puc-sp-sao-destaque-no-ruf
http://www.pucsp.br/sites/default/files/sites/default/files/noticia/slide/ruf_noticia_cursos.jpg
A PUC-SP aumentou de 27 para 30 cursos estrelados na premiação Melhores Universidades,...
/assessoria-de-comunicacao-institucional/noticias/guia-do-estudante-30-cursos-com-estrelas
http://www.pucsp.br/sites/default/files/sites/default/files/noticia/slide/img_geral_noticias_cursos.jpg
O Vestibular PUC-SP 2015 está com inscrições abertas até 18/11. A prova acontece dia 7/...
/assessoria-de-comunicacao-institucional/noticias/vestibular-puc-sp-2015-inscricoes-abertas
http://www.pucsp.br/sites/default/files/sites/default/files/noticia/slide/vestibular.jpg
Apresentação 

A Engenharia de Produção é o ramo da engenharia responsável pelo gerenciamento dos recursos humanos, financeiros e materiais em um ambiente fabril. Sempre focado na otimização e aumento da produtividade, o Engenheiro de Produção é um profissional imprescindível atualmente nas empresas e indústrias de todos os setores, sendo o elo entre os setores técnico e administrativo.

O Engenheiro de Produção é capaz de agregar conhecimentos ao longo do curso, nas áreas de Administração, Economia e Engenharia, possibilitando racionalizar o uso de mão de obra, aperfeiçoar as técnicas de produção, ordenar atividades técnicas/logísticas/comerciais e integrar mão de obra/equipamentos/matéria prima, visando sempre o aumento da produtividade
 


Perfis e Diferencial

O curso de engenharia de produção da PUC-SP possui um projeto pedagógico baseado nas grandes áreas da  Associação Brasileira de Engenharia de Produção (ABEPRO). O projeto do curso está atualizado e sintonizado com as atuais tendências e necessidades demandadas por um mundo globalizado e em constante mudança. O curso oferece a possibilidade aos alunos de fazer iniciação científica junto aos grupos de pesquisa formados pelo corpo docente, cadastrados no CNPQ. O curso também oferece atividades de monitoria e os alunos poderão participar de congressos científicos.

O conteúdo programático é fundamentado em uma sólida formação básica e também abrange todos os setores da engenharia de produção. Desta forma, o aluno é estimulado a desenvolver  uma visão especialista e também generalista da atividade da engenharia como uma mola propulsora do desenvolvimento nacional. A totalidade do corpo docente é formada por professores doutores com ampla experiência acadêmica e profissional.

Formas de Ingresso 
  • Processo seletivo por meio de exame vestibular aberto a candidatos que tenham concluído o ensino médio ou equivalente;
  • Processo seletivo específico para portadores de diploma de graduação, sob condição de existência de vagas abertas pela Faculdade, obedecendo ao calendário da Universidade;
  • Matrícula por transferência sob a condição de existência de vaga, obedecendo ao calendário da Universidade ;
  • Prouni, obedecendo ao calendário da Universidade;
  • Reopção de curso, aberta pela Faculdade, obedecendo ao calendário da Universidade.
Gestão 

As Faculdades são compostas por: Departamentos, Cursos de Graduação, Programas de  Pós-Graduação stricto sensu e lato sensu, Cursos e Atividades de Educação Continuada, Unidades Suplementares e Núcleos Extensionistas.

Compete à Câmara de Graduação:
I - desenvolver estudos que subsidiem o CEPE na elaboração ou alteração da política educacional da PUC-SP, a ser submetidos à apreciação e aprovação do CONSUN e CONSAD;
II - desenvolver estudos, no âmbito do ensino, de forma articulada com a Câmara de Pós-Graduação e Pesquisa, que subsidiem a elaboração dos Projetos Institucionais da PUC-SP, a ser submetidos à apreciação e aprovação do CEPE;
III - propor ao CEPE plano de implementação da política educacional e do desenvolvimento do ensino nas Faculdades, definindo as prioridades;
IV - propor ao CEPE as normas e as orientações técnicas para elaboração e tramitação de programas e projetos de ensino das Faculdades;
V - dar parecer sobre Projetos Pedagógicos de Cursos e propostas de alterações a serem submetidos à aprovação do CEPE;
VI - apreciar os relatórios das avaliações institucionais e de cursos;
VII - promover a auto-avaliação dos Cursos de Graduação das Faculdades, encaminhando ao CEPE relatórios;
VIII - promover estudos das demandas socio-ocupacionais e das transformações na esfera do conhecimento, orientando as Faculdades para a proposição de mudanças curriculares, ou de novas modalidades de Graduação;
IX - subsidiar e supervisionar o desenvolvimento dos Projetos Pedagógicos dos Cursos, zelando pela observância dos mesmos;
X - acompanhar a implementação de novos Projetos Pedagógicos de Cursos;
XI - subsidiar o CEPE nas políticas de extensão referentes à Graduação;
XII - emitir pareceres de mérito sobre projetos de extensão ligados à Graduação;
XIII - exercer outras atribuições previstas em normas ou decididas pelos Colegiados competentes e inerentes à natureza do órgão.

Professores 
Aída Maria Baccarelli
Alfredo Eduardo Maiorano
Antônio Carlos Gianoto
Carlos Antônio França Sartori
Carmen Cecília Bueno Tobias
Diogo Cortiz da Silva
Eduardo Kiochi Nakamiti
Eli Banks Liberato Da Costa
Ely Antonio Tadeu Dirani
Fabio Delatore
Fabrizio Leonardi
Fernanda Cecilia Ferreira Ribeiro
Fernando Henrique Oliveira de Aguiar
Francisco Xavier Sevegnani
Gabriel Loureiro de Lima
Getúlio Kazue Akabane
Giuseppe Renato Di Marzo
João Carlos Piedade Vannucci
John Paul Hempel Lima
Jose Augusto Lopes
Josemary Angélica Correa Gonçalves
Jorge Cláudio Noel Ribeiro Júnior
Jozimas Geraldo Lucas
Lilian Maria Ghiuro Passarelli
Marcelo de Souza
Maria Cristina da Cunha Pereira Yoshioka
Maria Inez Rodrigues Miguel
Maria Thereza Goulart Dubus
Maximina Maria Freire
Paulo Roberto Moraes
Renata Rossini
Rosana Nunes dos Santos
Sérgio Luiz Pereira
Suzana Botelho
Walmir Thomazi Cardoso
Laboratórios 
O curso conta com uma estrutura de laboratórios de informática administrada pela Divisão de Tecnologia da Informação (DTI) da PUC-SP. Com um total de 31 laboratórios de informática, divididos entre os campi Marques de Paranaguá (8), Monte Alegre (19) , Santana (2), Barueri (1) e Sorocaba (1), todos conectados em rede à uma velocidade de 100Mps.

Esses mais de 1000 computadores integram os cerca de 2300 computadores da grande rede PUCSPNet, totalmente conectada à Internet, onde utilizamos um link principal de acesso com velocidade de 1Gbps.

Contamos ainda com uma política de licenciamento de software através de programas educacionais e parcerias com empresas como IBM (IBM Rational), Microsoft (MSDN Academic Alliance), CorelDraw, Adobe (Flash, Dreamweaver, InDesign, Photoshop, Director),  além de softwares específicos como Vue, Cinema 4D, SPSS, SolidWorks, entre outros.
Avaliação do aluno 

O curso de Engenharia de Produção da PUC-SP estabeleceu que a avaliação devesse ocorrer por dois mecanismos diferentes, de maneira a se obter um julgamento abrangente, com um resultado mais real daquilo que foi efetivamente absorvido pelo aluno. O critério de avaliação para as disciplinas presenciais e a distância (EAD) levará em consideração a existência de Atividades Continuadas (AT), desenvolvidas dentro de cada disciplina, uma Prova (P1) e uma Prova (P2), respectivamente no início e no final do semestre. Para o caso de disciplinas parte presencial e parte a distância, as notas AT, P1 e P2 serão compostas por avaliações das duas partes. O critério adotado para o cálculo da Média Final (MF) será:

em que:
P1: - Prova marcada pelo professor da disciplina na metade do semestre.
P2: - Prova marcada pelo departamento, no final do semestre, para cada disciplina.
AT: - Nota referente às atividades continuadas realizadas no semestre, para cada disciplina.

A aprovação do aluno acontecerá na situação em que MF  5,0, com 75% ou mais de presença nas aulas de cada disciplina.

TCC 

A presença do TCC na organização curricular atende ao disposto no art. 5º, §1º, e art. 7º, parágrafo único da Resolução CNE/CES nº 11/2002, que prevê uma síntese e integração dos conhecimentos adquiridos pelo aluno ao longo do curso. Partindo dessa premissa, os alunos deverão elaborar um projeto relacionado com alguma área da engenharia de produção, elaboração essa realizada ao longo do quinto e último ano do curso (nono e décimo períodos).

Os trabalhos são desenvolvidos sempre por um grupo, formado com no mínimo dois e no máximo quatro alunos, cujo qual será orientado por um professor (doutor ou mestre), prestando assistência técnica ao grupo através de reuniões semanais durante o horário da aula.

Finalizando, a avaliação do projeto proposto como TCC, ocorrerá em duas fases, sendo a primeira ao final do nono período e a segunda ao final do décimo período. Em ambas, o grupo deverá realizar a exposição do seu trabalho a uma banca julgadora formada por três professores, que emitirão as suas opiniões e julgarão o trabalho desenvolvido.

 

Atividades de formação 

A principal característica do curso de Engenharia de Produção da PUC/SP é de formar em cinco anos, um Engenheiro de Produção com caráter generalista. Diferentemente de outras instituições de ensino que adotam uma frente de conhecimento da Engenharia (Elétrica, Mecânica, Química) como eixo de conhecimento do curso, esse é um diferencial importante, mas não o único do curso. Além do caráter generalista, o curso utiliza intensivamente novas técnicas de ensino-aprendizagem, tais como EAD (Educação a Distância) e PBL (Project Based Learning, ou ensino baseado em projetos), evitando-se assim a simples e monótona memorização e repetição de fatos e exercícios e permitindo que a participação ativa do aluno durante as aulas, contribuindo para o desenvolvimento do trabalho em equipe

Estágio curricular 

Para fortalecer o elo entre o conhecimento adquirido e sua aplicação, com a maior amplitude possível, o aluno do curso de Engenharia de Produção deverá cumprir, pelo menos, 250 horas de estágio supervisionado. Entretanto o aluno será estimulado a cumprir uma carga horária maior de estágio visando seu aprimoramento profissional e melhor preparo para o mercado de trabalho. Tal estágio deverá ser realizado sob a orientação de profissionais da área da Engenharia de Produção, em instituições reconhecidas, que possam fornecer a possibilidade de contato com experiências práticas com qualidade nos níveis recomendados pela Associação Brasileira de Engenharia de Produção (ABEPRO), entre outras. Além disso, o Estágio será supervisionado através uma disciplina denominada Estágio Supervisionado, constantes da organização/composição curricular do curso, totalizando 36 horas. Esta disciplina será de responsabilidade de um professor do Curso de Engenharia de Produção.

Coordenador de Estágio do Curso

  • Assegurar o cumprimento das exigências legais educativas ligadas ao estágio.
  • Promover, junto aos professores, estudos e debates sobre o estágio curricular, para decidir sobre a organização do processo didático-pedagógico.
  • Manter atualizado e dinâmico o cadastro dos estagiários.
  • Proceder ao encaminhamento formal do estagiário para o campo de estágio, acompanhado do termo de compromisso.
  •  Acompanhar, junto às instituições (hospitais, centros pesquisas, etc.), o desempenho dos estagiários de modo a assegurar o seu êxito em toda a dinâmica do estágio.
  • Providenciar, em tempo hábil, comunicação escrita às instituições, informando sobre a interrupção do estágio e/ou desligamento do estagiário do curso.
  • Manter organizado o arquivo de dados referentes ao estágio.
  • Encaminhar relatórios finais para a coordenação geral de estágio, observando as orientações recebidas.

Professor Supervisor/Orientador

Planejar, acompanhar, executar, avaliar e realimentar as atividades acadêmicas ligadas ao Estágio Curricular, em conformidade com o Projeto Pedagógico do curso, programas, calendário escolar e cronogramas estabelecidos.

Do Estagiário

  • Esforçar-se por atingir aproveitamento e rendimento compatíveis com a natureza do estágio.
  • Dispor de horário para cumprir atividades previstas para o estágio.
  • Executar as atividades previstas no planejamento de estágio, observando forma e padrões estabelecidos, conjuntamente, pela Universidade e a instituição.
  • Resguardar o sigilo e a veiculação de informações a que tenha acesso em decorrência do estágio.
  • Fornecer, ao professor-supervisor, mediante o preenchimento de formulários próprios, informações pertinentes ao bom andamento do estágio.
  • Informar ao professor-supervisor e às instituições, quaisquer que sejam os motivos, a impossibilidade de comparecer a qualquer atividade prevista no estágio ou de permanecer vinculado à dinâmica exigida pela prática.
     

Da Avaliação do Estágio

  • O professor-supervisor de Estágio é o responsável pela avaliação do Estágio realizado perante o Departamento de Engenharia Elétrica da PUC-SP.
  • O Estágio será avaliado em relação: ao número total de horas efetivamente cumpridas pelo aluno; ao cumprimento do Plano de Estágio, elaborado no início do mesmo; ao desempenho do aluno estagiário.
  • Os mecanismos de avaliação do Estágio incluirão: plano de estágio elaborado antes do início do mesmo; documento fornecido pela instituição onde ele foi realizado com o número de horas cumpridas pelo estagiário; avaliação preenchida por essa instituição sobre o desempenho do estagiário; seminários e relatórios parciais em que o aluno exponha para os colegas da classe, na aula de Estágio Supervisionado, as atividades realizadas e os conhecimentos e práticas vivenciadas.
Matriz e Componentes 
Mensalidades 

A Universidade adota o Regime Financeiro semestral ou anual de cobrança, de acordo com o Projeto Pedagógico do curso, sendo a semestralidade ou anuidade paga em até 06 (seis) ou em até 12 (doze) parcelas mensais sucessivas, conforme o caso.
 
O cálculo das mensalidades é feito com base em todas as atividades (disciplinas e outros componentes curriculares) relativas a cada período letivo do curso, de acordo com seu Projeto Pedagógico.

Valor da mensalidade

O Edital de Mensalidades é publicado nos quadros de aviso da Universidade e na página oficial eletrônica especifica os valores calculados para cada curso, com base nas atividades pedagógicas previstas.

Aproveitamento de Estudos
O estudante que ingressar através do processo de Transferência ou pelo processo de Portador de Diploma e tiver aproveitamento de estudos e/ou adaptação curricular, realizará a matricula nas atividades pedagógicas de acordo com o plano de estudos elaborado pela coordenação do curso.

Reajustes de mensalidades
Os valores das mensalidades estão sujeitos aos reajustes conforme Contrato de Prestação de Serviços Educacionais.

Data do vencimento
A data de vencimento de cada mensalidade ocorrerá sempre no dia 5 (cinco) de cada mês.

Pagamento
Os pagamentos efetuados até o dia 1º do mês serão - por mera liberalidade - objetos de um desconto por antecipação, conforme discriminado no boleto. Este desconto pode ser suspenso sem prévio aviso.

Reconhecimento 

Portaria 118 de 27/06/2012, publicada no D.O.U. em 28/06/2012, página 141.

Duração 

10 semestres

Avaliação do curso 
Sistema de Avaliação do PPC:

A autoavaliação do curso tem como propósito o aprimoramento de seu Projeto Pedagógico (PPC).

Trata-se de um processo contínuo que, por meio de diferentes fontes de informação, analisa a coerência e a efetividade entre princípios da proposta pedagógica e sua dinâmica de funcionamento.

Sua realização está a cargo do Núcleo Docente Estruturante (NDE), da Coordenação Didática do Curso, do Conselho de Faculdade e da Câmara de Graduação.

Por meio da autoavaliação, esses colegiados monitoram a implantação do PPC dialogando com as demandas advindas do cotidiano e com as informações construídas por meio de escutas periódicas. Para tanto são utilizados instrumentos específicos:

a) avaliação contínua do aluno;

b) avaliação das condições de ensino (infraestrutura, equipamentos e gestão acadêmico-administrativa);

c) avaliação dos aspectos didático-pedagógicos do corpo docente, realizada por meio da autoavaliação do professor e da docência pelo aluno.

Envolve também diferentes parcerias da universidade que, direta ou indiretamente, contribuem para a qualidade da formação dos alunos, especialmente os departamentos.

Esse processo articula-se internamente à Autoavaliação Institucional, coordenada pela Comissão Própria de Avaliação (CPA), situando o curso no contexto da Universidade e, externamente, com o Sistema Nacional de Avaliação da Educação Superior (SINAES). Essa articulação externa leva em conta os resultados do Enade, as Avaliações in loco e os indicadores de qualidade do MEC, como o Conceito Preliminar de Curso (CPC).
Competência e habilidades 

A Engenharia de Produção é o ramo da engenharia responsável pelo gerenciamento dos recursos humanos, financeiros e materiais em um ambiente fabril. Sempre focado na otimização e aumento da produtividade, o Engenheiro de Produção é um profissional imprescindível atualmente nas empresas e indústrias de todos os setores, sendo o elo entre os setores técnico e administrativo.

O Engenheiro de Produção é capaz de agregar conhecimentos ao longo do curso, nas áreas de Administração, Economia e Engenharia, possibilitando racionalizar o uso de mão de obra, aperfeiçoar as técnicas de produção, ordenar atividades técnicas/logísticas/comerciais e integrar mão de obra/equipamentos/matéria prima, visando sempre o aumento da produtividade.

 

Áreas de atuação 

Considerando-se as Diretrizes Curriculares dos Cursos de Engenharia definidas pela ABEPRO – Associação Brasileira de Engenharia de Produção, o egresso do curso de Engenharia de Produção deverá ser capaz de identificar, diagnosticar, formular e resolver problemas técnicos na área, aplicando conhecimentos matemáticos, científicos, tecnológicos e instrumentais, sempre levando em conta os aspectos econômicos, éticos, sociais, culturais, políticos e ambientais.

O curso de Engenharia de produção da PUC-SP irá propiciar ao aluno desenvoltura tanto na área técnica como na área gerencial, desenvolvendo ao longo do curso, ferramentas tecnológicas facilitadoras para que possam ser empregadas no dia a dia do profissional nas principais etapas de um projeto de sistemas/produtos/processos (tais como modelamento, equacionamento matemático, elaboração de protótipo, etc), além de ferramentas gerenciais (tais como planejamento, supervisão, elaboração e coordenação de projetos/serviços) e principalmente, desenvolver a ética e responsabilidade profissionais, absorvendo e desenvolvendo com facilidade as novas tecnologias, ferramentas e métodos aplicáveis na Engenharia de Produção.

O mercado de trabalho atualmente está em alta para a área de Engenheira de Produção, com excelentes oportunidades de emprego. Em função da economia aquecida e a tendência de crescimento industrial para os próximos anos, o perfil do Engenheiro de Produção que se encaixa em diversos setores, nas áreas industriais (empresas de bens de consumo, duráveis e não duráveis, em geral), de prestação de serviço e também financeiras (bancos em geral, corretoras, financeiras, administradoras de cartão de crédito). Devido à sua formação multidisciplinar, o Engenheiro de Produção pode atuar em conjunto com as diferentes áreas de formação da Engenharia, contribuindo assim para a sua rápida e fácil alocação no mercado de trabalho, mesmo antes da conclusão do curso.

Vagas turnos e campi 

Campus Consolação
50 vagas / noturno

Histórico 

A escolha do curso de Engenharia de Produção deveu-se a uma pesquisa de mercado que apontou este curso, fundamental para o desenvolvimento do país, como tendo alta procura nos vestibulares. O projeto pedagógico do curso foi aprovado pelo conselho universitário da PUC e o primeiro vestibular ocorreu no final de 2007. A primeira turma iniciou o curso em fevereiro de 2008, e desde então a  procura no vestibular tem aumentado a cada ano.

Objetivos 

A proposta de criação do curso de Engenharia de Produção feita pelos Professores Dr. Francisco Xavier Sevegnani e Dr. Fabrízio Leonardi e teve como um dos objetivos, contribuir para o aumento da oferta de cursos de engenharia pelo Centro de Ciências Exatas e Tecnologia da PUC-SP.

Grau 
Bacharelado
Regime de matrícula 
Semestre
Campus 
<em>Campus</em> Consolação
Modalidade 
Presencial
Coordenação 
Contato 

FACULDADE DE CIÊNCIAS EXATAS E TECNOLOGIA
Endereço: Rua Marquês de Paranaguá, 111
Bairro: Consolação
Cidade: São Paulo – SP
CEP: 01303-050    
Tel.: 3124-7200
E-mail: secexatas@pucsp.br

Professor Fábio Delatore (fdelatore@pucsp.br)
Professor Fernando Aguiar (fhaguiar@pucsp.br)

 

 

Situação 
Matrículas encerradas

Conecte-se à PUC-SP