Apresentação

AVISO

Neste período de quarentena, os cursos de especialização, MBA e extensão da PUC-SP estão sendo realizados remotamente com o uso de recursos digitais. Leia Mais

O curso parte das principais concepções teóricas para buscar resolver as seguintes questões: qual o papel do montador na sala de montagem? Como é, usualmente, a relação com o diretor? A sala de montagem é um local de diálogo? Quais são os principais problemas e soluções que aparecem frequentemente no trabalho de montador?

Tais questões serão de fundamental importância  para analisar a filmografia selecionada para, então, propor exercícios práticos do procedimento de montagem a partir de fragmentos de cenas e de filmagem realizadas com celular.


Objetivos

  • Apresentar os procedimentos de montagem a partir de seus aspectos teóricos e práticos.
     
  • Realizar experimentos de montagem

 

 

Sobre o Curso
  • Categoria: Extensão
  • Público-alvo:

    Estudantes de graduação e pós-graduação, profissionais das áreas de cinema, games, roteiro, vídeo, e interessados em cinema de uma forma geral.

  • Duração: 30 horas
  • Local: Campus Monte Alegre - Educação Continuada
  • INSCREVA-SEna lista de interesse
Professor em Destaque

Prof. Diego Arvate

Graduado em Comunicação e Multimeios pela PUC-SP, foi professor convidado do mesmo curso e da mesma instituição durante o ano de 2018. Em 2019, produziu o material para a divulgação internacional do filme Democracia em Vertigem, de Petra Costa, indicado ao Oscar de melhor documentário em 2020.
Atuou de 2014 e 2017 como montador, roteirista e fotógrafo para a TV Folha, produzindo mais de 200 videoreportagens para o site da Folha de São Paulo. Entre os anos de 2013 e 2014, trabalhou como kinoatuador no Teat(r)o Oficina Uzyna Uzona, fabricando imagens para as projeções ao vivo das peças e para as transmissões online no site da companhia. No teatro, também trabalhou nas peças O terceiro sinal (2018), com Bete Coelho e direção de Ricardo Bittencourt, e O Julgamento Secreto de Joana D’Arc (2018), dirigida por Fernando Nitsch. Em sua atividade profissional no universo do cinema, merece destaque seu trabalho como montador, realizando os longas O Olhar do Boto (2017, dir. Gregório Gananian e José Roberto Aguilar) e Botafogo 77, Eternos campeões (2017, dir. Igor Ramos) - prêmio de menção honrosa no 8o. CineFoot . Também fez a montagem de uma série de outros curta metragens, dentre eles Sob o Céu do Atlântico (2015, dir. Bruna Carvalho Almeida) e Buracos Negros (dir. Nana Maiolini), vencedor do troféu FILME LIVRE!), na Mostra do Filme Livre do mesmo ano. Além da Folha, produziu vídeo reportagens para a Revista Brasileiros e para a BBC Brasil. Como jornalista, recebeu o Prêmio Folha em 2017, na categoria edição. No campo acadêmico, escreveu em 2012 a iniciação científica Ivan Cardoso: Uma Experiência do Cinema (Bolsa: CAPES/CNPQ), prêmio do ano de melhor trabalho na área de Ciências Sociais Aplicadas - Comunicação. Foi preparador e revisor de textos na Editora Moderna, durante o ano de 2014.
Em seus filmes autorais, revela-se o desenvolvimento de uma pesquisa onde as fronteiras do documentário e da ficção não se distinguem, marca cravada do território experimental. Seus principais trabalhos são os curtametragens Acaso Osasco (2016) e Pravida Extrevista Zimmerman (2015).

Cursos relacionados com inscrições abertas

Extensão, Curso Online, Curso Novo
Extensão, Curso Novo
Extensão, Curso Novo
Extensão, Curso Online
Menu
Educação
Continuada
J.PUC-SP
Sou PUC