Apresentação

O curso está situado no campo temático teórico-jurídico, mas propõe uma inovadora e atual perspectiva interdisciplinar, que relaciona textos jurídicos críticos com a linguagem imagética do cinema. Embora apresente um cunho teórico principal, destacamos a sua importância para o aprimoramento do raciocínio jurídico prático, relacionado a ampliação da capacidade de interpretação do estudioso ou do profissional do direito, na medida que alarga a sua consciência crítica sobre o universo jurídico. Sabemos que o estudo dogmático jurídico é composto de uma estratégia persuasiva e tecnológica de aceitação acrítica da validade das normas postas, visando a sua aplicação prática, na decidibilidade de conflitos. Todavia, esta artificialidade linguística, que possibilita a decisão, não pode ser confundida com a efetiva exclusão da realidade e com o desprestígio das teorias que estudam o direito com o viés mais crítico e real. Ao contrário, sabemos que um competente raciocínio dogmático, com efetivo poder de persuasão, visando viabilizar a tomada de decisões, tem por base cognitiva a boa formação crítica das chamadas teorias zetéticas.

Somente aquele profissional que tem um raciocínio alargado sobre o direito, e que percebe a complexidade da apreensão jurídica da realidade, consegue fazer os recortes estratégicos necessários, no campo da interpretação dogmática. O prático que conhece a linguagem jurídica, do ponto de vista crítico, consegue perceber as relações que ela guarda com tema do poder para manipulá-la e conformá-la em prol da captação da adesão do seu interlocutor. No mundo pós-moderno atual, vivenciamos problemas de legitimidade jurídico-política que, muitas vezes, colocam em cheque a própria imperatividade das leis estatais. Isto exige do estudioso e do futuro prático uma visão alargada e interdisciplinar dos estudos jurídicos. Temas como verdade, justiça, linguagem jurídica e interpretação judicial tornam-se alvo de inúmeras especulações complexas e duvidosas, pois estão relacionadas com o tema do poder, visto como exercício do controle do significado semântico da palavra. O curso não propõe a análise de filmes, textos e peças práticas como uma experiência estética ou social desarticulada do raciocínio, mas o desenvolvimento de uma interação lógico-afetiva, que evidencie a presença de conceitos ou ideias nas imagens em movimento. Percebemos como a linguagem do cinema é poderosa porque produz a famosa “impressão da realidade”, acompanhada pela identificação com o olhar dos personagens, numa situação dinâmica de espacialidade e temporalidade construídas.


Objetivos

Fomentar a habilidade de conectar e interpretar a linguagem teórica e a linguagem prática judicial com a linguagem imagética do cinema, de forma profunda e organicamente articulada, através de uma metodologia interdisciplinar, que intertigue aspectos lógio-racionais e sensíveis, ligados a humanização e ampliação do senso de justiça jurídico. Aprofundar a compreensão cognitiva de temas jurídicos e da realidade social que os cercam, ligada a perceção da consciência subjetiva dos indivíduos, que supera a insuficiente percepção externa, limitada na captação da real complexidade da linguagem geral e jurídica.

Sobre o Curso
Professor em Destaque

Dra. Profa. Mara Regina de Oliveira

Mestre e Doutora em Filosofia do Direito pela Faculdade de Direito da Pontifícia Universidade Católica de São Paulo, onde leciona há 29 anos como Professora Assistente -Doutora. Professora doutora da Faculdade de Direito da Universidade de São Paulo desde 2003. Desenvolve pesquisas no campo Direito e Arte ao longo de toda a sua vida acadêmica, tendo ministrado cursos e orientações em cursos de pós-graduação stricto-senso, livros e vários artigos publicados sobre o tema.

Cursos relacionados com inscrições abertas

Especialização
Extensão, Curso Online
Especialização
Especialização
Especialização
Especialização
Especialização
Extensão, Curso Online
Menu
Educação
Continuada
J.PUC-SP
Sou PUC