Pagina Inicial Contato Sites da PUC

Homenageados | Maria Cecília Belilacqua

HOMENAGEM MARIA CECÍLIA BELILACQUA
Beatriz Mendes, Beatriz Novaes, Lila Pupo, Maria Cecilia Bonini Trenche
Editorial da Revista Distúrbios da Comunicação

Julho de 2014
No dia 28 de julho de 2013, faleceu a professora do Programa de Pós Graduação de Fonoaudiologia da PUCSP, Profa. Dra. Maria Cecilia Bevilacqua, que teve importante participação no ensino, pesquisa e extensão da Fonoaudiolologia na Universidade e na consolidação de políticas públicas voltadas às pessoas com deficiência auditiva no Brasil.

Cecilia Bevilacqua esteve presente na PUCSP e na área da audiologia desde sempre. Foi e será sempre parte da nossa história. Não tê-la por perto nos orientando, nos instigando e nos questionando traz uma sensação de tristeza, mas ao mesmo tempo de obrigação de continuarmos seu trabalho, que ela tanto valorizava.

Formou-se em Fonoaudiologia na PUC-SP em 1970 e em Psicologia em 1978, fez mestrado no Programa de Pós-graduação em Distúrbios da Comunicação e doutorado no Programa de Psicologia da Educação da PUCSP, livre docência pela Faculdade de Odontologia de Bauru- USP. Foi a primeira representante de área da Fonoaudiologia junto ao CNPq (2002-2007), membro da Comissão de Especialista em Fonoaudiologia no MEC-SESu. Membro fundadora da Sociedade Brasileira de Fonoaudiologia e da Academia Brasileira de Audiologia. Recebeu mais de 60 prêmios e homenagens durante sua produtiva vida acadêmica.

Cecília foi mentora do Encontro Internacional de Audiologia que está na 28ª edição este ano. O evento mais importante da área. Colaborou ativamente com a introdução do Implante Coclear no Brasil, sob a liderança do Dr. Orozimbo Alves Costa, seu marido.

Em sua trajetória profissional, construiu setores de Audiologia (no Hospital da Santa Casa de Misericórdia de São Paulo, na DERDIC-PUCSP, no Centrinho de Bauru/USP e outros polos em regiões distantes), cujo atendimento se constituiu em referência nacional e alavancou políticas públicas de atenção à saúde auditiva. Destaque deve ser feito à importante contribuição que sua liderança gerou na publicação da Portaria de Saúde Auditiva de 2004, pela qual o SUS passou a realizar diagnóstico, conceder dispositivos eletrônicos e atendimento fonoaudiológico a pessoas com deficiência auditiva em centros credenciados em todo o Brasil.

Ainda, nessa linha, recentemente, sua liderança em projetos de pesquisa no Ministério da Educação e sua atuação como assessora na Câmara Técnica de Saúde Auditiva e membro do Comitê Gestor para o Acompanhamento da Rede de Cuidado à Saúde da Pessoa com Deficiência, ambos do Ministério da Saúde, culminaram na publicação de nova política de Atenção à Saúde à pessoa com deficiência pelo Ministério da Saúde. Entre outros aspectos, essa política introduz o Sistema de Frequência Modulada (equipamento de tecnologia assistiva) para todas as crianças com deficiência auditiva de escolas públicas do Brasil, projeto capitaneado por ela.

Aprendemos muito com sua forma de ser, agir e pensar, buscando observar em cada situação seu contexto, potencialidades e fragilidades, planejar as estratégias, tomar posição política diante dos fatos. Na liderança de muitos empreendimentos na área, distribuía tarefas, sempre apostando que sua equipe faria o melhor. Ensinou-nos, certamente, como produzir movimento e como sustentá-los. Propiciou com seu jeito de ser que muitos aprendessem a fazer o bom combate.

Fica aqui nossa gratidão, que só não é maior do que a saudade que os muitos fonoaudiólogos, mestres e doutores que Cecilia formou e daqueles que tiveram o privilégio de desfrutar de seu convívio estão sentindo.

(Trecho retirado do Editorial da Revista Distúrbios da Comunicação, São Paulo, 25(2): 158-3, 11, agosto, 2013)

Apoio:
 

Compartilhe:


Pontifícia Universidade Católica de São Paulo Desing: DTI-NMD