A Fundação São Paulo
Mantidas
Endereço:
Fundação São Paulo
Edifício Franco Montoro
Rua João Ramalho, 182
Perdizes - CEP: 05008-000
São Paulo - SP
(11) 3670-3333
fundacaosaopaulo@pucsp.br
Design: PUC-SP - DTI - Núcleo de Mídias Digitais

 

A Solidariedade é um antidoto contra a Dor!


Neste final de semana, como sempre faço, dediquei um tempo para as revistas de grande circulação.

Folheando uma delas, deparei-me com a foto de uma menina de 7 anos chamada Amal Hussain. A menina é uma das vítimas da guerra do Iemen, um pequeno país que ocupa a extremidade sudoeste da península da Arábia. O país se encontra em guerra, patrocinada pelo Irã e pela Arábia Saudita.

A criança é pele e ossos! Diz o repórter da matéria que ao ser levada pelos pais a um hospital da Unicef seu pequeno e frágil corpo rejeitou até o leite oferecido. Voltando para casa, a criança passou mal novamente e seu pai, por não ter dinheiro para a gasolina, não pode leva-la novamente ao hospital. No último dia 26 de outubro ela faleceu!

Dois milhões de crianças são submetidas a fome e desnutrição no Iemen por esta guerra civil fraticida! É a maior tragédia da atualidade!

Diante da foto da criança e dos fatos narrados, devo confessar, chorei!

Ao mesmo tempo me perguntei: aonde estão as grandes potências? Aonde estão as Organizações Internacionais? Aonde estão os Grupos Humanitários? Mas perguntei também: aonde estou EU?

Não se constrói um mundo melhor sem a Solidariedade! Solidariedade pessoa-pessoa, olhos nos olhos.

Amal me fez refletir no aqui e agora, na vizinha idosa e sozinha, no morador de rua ferido, no colega de trabalho injustiçado! A Dor, presente na vida de todos nós, só pode ser combatida com a Solidariedade... É preciso se colocar no lugar do Outro, é preciso compartilhar a sua condição, é preciso visitar a margem da História aonde se encontram tantos abandonados sofredores.

Às vezes é preciso começar com um pedido de perdão pela insensibilidade diante do Outro. E a partir daí dedicar-se “firme”, “inteiro”, “sólido” a amenizar as dores dos iguais, irmãos e irmãs na Humanidade, no Drama da Vida, no Mistério da Dor!

Busco meios de me solidarizar com as crianças do Iemen, refaço caminhos para me solidarizar com os que estão à minha volta...

Convido você a conhecer Amal no link abaixo... O nome dela em árabe significa ESPERANÇA!

https://internacional.estadao.com.br/fotos/geral,amal-hussain,939928

 

José Rodolpho Perazzolo