Catálogo


Impresso | E-book

DOM PAULO EVARISTO ARNS

um franciscano apaixonado pelo Reino de Deus na Cidade

Boris Agustín Nef Ulloa (org.)
Edelcio Ottaviani (org.)
Rosana Manzini (org.)

“Ao fazermos memória desse pastor intrépido, do seu ministério, no tríplice múnus de ensinar, santificar e governar, podemos perceber como Deus colocou em nossas mãos a possibilidade de chegarmos à plenitude e à consumação da vida, pedindo que nos abramos à força e graça do evento Deus encarnado, o Evangelho. Nos três múnus se manifestam a riqueza e ousadia do seu testemunho, das sendas da verdade, da caridade, do serviço às comunidades, especialmente aos da margem, “de esperança em esperança”, numa presença de justiça, fraternidade, acolhida, conforto, direitos humanos, de paz!"


E-book

A "CURA" DA CASA COMUM

ano especial da Laudato Si’ e os desafios a partir do Sínodo para a Amazônia

Elizeu da Conceição (org.)
José Aguiar Nobre (org.)

Laudato si', mi' Signore (Louvado sejas, meu Senhor!), cantou o Jovem de Assis, e esse canto continua a ecoar em nossos lábios. Mas esse canto não é somente uma louvação ao Deus da Criação. É, sobretudo, o testamento daqueles que se comprometem com o cuidado da “casa comum”, que nos abriga e pela qual somos responsáveis. O apelo do papa Francisco para que cuidemos dessa nossa irmã é um desafio para a teologia e a pastoral contemporâneas. A ecologia integral se realiza no abraço sincero e amoroso de toda a criação entre si, na ética do cuidado que concretiza a responsabilidade pela criação e faz emanar o mais profundo e sincero canto de louvor a Deus. A “cura” da casa comum: ano especial da Laudato Si' e os desafios a partir do Sínodo para a Amazônia, obra organizada pelos amigos Pe. Elizeu e Pe. José Nobre, traz reflexões de diversos especialistas que nos ajudam a voltarmos o olhar para o apelo teológico da corresponsabilidade pelo planeta que nos abriga e, de modo especial, pela Amazônia, “pulmão do mundo”.


Impressão sob demanda | E-book

IRMÃ LEDA

Uma historiadora construtora de ideias e devotada à juventude

Yvone Dias Avelino

A singela homenagem que ora aqui se expressa se refere a três personagens em uma só: uma mulher, uma religiosa e uma educadora – Irmã Leda Maria Pereira Rodrigues. Uma mulher batalhadora, sempre à frente do seu tempo, destemida e de forte personalidade. Alguém que, a princípio, parecia dura, mas que, ao se conhecer melhor, mostrava-se de uma doçura impressionante. Corajosa, sempre predisposta a colaborar. Sabia ser mulher e as valorizava no que dizia respeito aos valores que não poderiam ser perdidos em uma sociedade justa e ética.


Impresso

O SÍNODO ARQUIDIOCESANO DE SÃO PAULO

O desafio da evangelização nesta cidade

Valeriano dos Santos Costa
Messias de Morais Ferreira

Este livro é um estudo que a Cátedra João Paulo II, da PUC-SP, e o Grupo de Pesquisa Teologia Litúrgica, da mesma Universidade, apresentam como colaboração para o Sínodo Arquidiocesano de São Paulo. Nele, é apresentado um estudo sobre o sínodo e a sinodalidade como caráter e princípio fundamental da Igreja, valendo-se do pensamento do filósofo Xavier Zubiri – que intuiu a “inteligência senciente” como o modo de o homem apreender e conhecer a realidade em sua vinculação entre sentir e inteligir – e do sociólogo Zygmunt Bauman – com sua reflexão sobre a “modernidade líquida” –, mostrando a crise atual dos valores e a fragilidade das relações humanas como parte de um desafio que a nova evangelização tem de enfrentar.


Impresso

DIÁLOGOS NO INTERIOR DA CASA COMUM

Recepções interdisciplinares sobre a encíclica Laudato Si’

João Décio Passos (org.)

A Encíclica Laudato Si’ situa-se na continuidade do Concílio Vaticano II e constitui seu fruto mais maduro, noâmbito da Doutrina Social da Igreja. Os anos de recepção do Concílio na América Latina forneceram ao Papa latino-americano os parâmetros eclesiais e metodológicos para a elaboração desse primeiro documento do Magistério papal sobre a temática ecológica. A problemática abrangente e urgente da sustentabilidade planetária é acolhida por Francisco de modo sensível e inteligente, com paixão e crítica, como desafio à fé e à razão. Nesse espírito e como uma das atividades de seu 70º aniversário, a PUC-SP promoveu o 1º Congresso de Doutrina Social da Igreja, afim de recepcionar a Laudato Si’ sob diversas óticas, numa perspectiva interdisciplinar. O resultado dos trabalhos apresentados nesse evento constitui este livro.


Impresso

FREI GORGULHO

Um semeador da boa nova

Maria Luiza Guedes

Gilberto da Silva Gorgulho nasceu em 9 de julho de 1933 e faleceu em 2012, perto de completar 80 anos de vida e 55 de sacerdócio. Conhecido como frei Gorgulho, homem de estrutura física e caráter fortes, de semblante sério e altivo, fazia lembrar, algumas vezes, talvez uma metáfora de sua agudeza intelectual, uma águia. Intelectual requintado e, no entanto, homem de hábitos simples, modos de homem do povo do sul de Minas. Com um sorriso nos lábios, não deixava de ser um professor firme de qualidades raras, de uma memória admirável e uma inteligência brilhante. Foi sem sombra de dúvida um dos expoentes da teologia da libertação mais genuína.


Impresso

MEMÓRIAS DA IGREJA DE SÃO PAULO

Homenagem ao Cardeal Dom Paulo Evaristo Arns, Arcebispo emérito de São Paulo, no seu jubileu áureo episcopal, 1966-2016

Valeriano dos Santos Costa (org.)

Há excelentes publicações sobre a atuação de Dom Paulo Evaristo Arns nos anos de ditadura militar no Brasil. Este livro, no entanto, focaliza Dom Paulo como frei, bispo, arcebispo, cardeal e Grão-Chanceler da Pontifícia Universidade Católica de São Paulo. Os textos mostram que Dom Paulo também “alimentou-se” dos Evangelhos, mantendo sempre uma fé inabalável em Jesus Cristo. Ler Memórias da Igreja de São Paulo recupera, para muitos leitores, uma história de vida em parte conhecida e, para outros que não o conheceram, permite descobrir um homem que dedicou anos de sua vida à cidade de São Paulo, com gestos de amor pelas pessoas, em busca de viver como São Francisco viveu.