V Jornada de Poesia do Grupo de Pesquisa Estudos em Poética da PUC-SP abordou performance e criação

V Jornada de Poesia do Grupo de Pesquisa Estudos em Poética da PUC-SP abordou performance e criação

Nos dias 5 e 6 de outubro, o Grupo de Pesquisa Estudos em Poética realizou a sua V Jornada. Este ano, o evento privilegiou a performance e a criação, que estiveram no foco das apresentações e discussões trazidas ao público.

O primeiro dia deu espaço para o diálogo entre o cinema e o vídeo com a poesia. Patrícia Moran (ECA/USP) e Marcus Bastos (PUC-SP) apresentaram seus trabalhos e refletiram a questão da arte da performance em conexão com as novas tecnologias. Mestrandos do Programa de Pós-Graduação em Literatura e Crítica Literária, os atores e dramaturgos Priscila Gontijo e Eduardo Reis apresentaram uma performance para o público.

Eduardo comentou sobre o evento: “Participar da V Jornada do Grupo de Estudos de Poética com uma performance visual foi extremamente instigante. Acredito que essa oportunidade proporcionou uma troca direta com os nossos orientadores e mestres, nos dando a oportunidade de fala e, sobretudo de criação de uma fala”.

No segundo dia da V Jornada, a manhã foi aproveitada para as comunicações das pesquisas dos membros do Grupo. Tais Fernandes foi uma das mestrandas que apresentou seu estudo no evento: “Participar da Jornada foi uma experiência ímpar, pois pude compartilhar com os colegas algumas reflexões sobre o cânone Álvares de Azevedo, e ver o corpo e a performance, tanto do texto quanto do leitor, em ação”.

Os poetas, pesquisadores e professores Álvaro Faleiros (USP), Laura Erber (UNIRIO) e Maurício Salles (USP) expuseram trabalhos durante a tarde: Erber compartilhou suas experiências tanto como poeta quanto como videoartista por meio da vídeo-instalação O Funâmbulo e o Escafandrista; Faleiros e Salles mesclaram poesia, reflexão teórica e performance em suas intervenções nas mesas redondas e no ato poético Extrato.

Para a professora Annita Costa Malufe, uma das organizadoras do evento e vice-coordenadora do Programa, “a Jornada foi um modo de mostrar como a poesia é ao mesmo tempo criação de mundos, de corpo e de pensamento”.

Maria Aparecida Junqueira, uma das organizadoras do evento e coordenadora do Programa, acredita que “pensar a Literatura, suas diferentes formas de leitura crítica, sua abrangência teórica e sua interdisciplinaridade com outros campos é um dos objetivos do Programa que são diretamente refletidos tanto em sala de aula quanto nas atividades externas propostas pelos professores”.

Visando a possibilidade de ampliação dos estudos da poética e a reciprocidade contínua entre os estudantes e professores, a intenção do Grupo é que, a partir do próximo ano, as jornadas sejam abertas para inscrições de comunicações de pesquisadores de outras universidades.

Curso

Literatura e Crítica Literária

Menu
PUC-SP
J.PUC-SP
Sou PUC