Educação Continuada

Apresentação

O debate sobre as masculinidades hegemônicas tem ocupado cada dia mais espaço no cenário acadêmico ocidental. Embora o genérico universal masculino “homem” tenha sido considerado um termo neutro para designar a humanidade, os estudos de gênero têm demonstrado já há muitos anos que “ não se nasce homem, torna-se homem”, ou seja, que o padrão masculino se conforma segundo as construções sócio culturais. Desde os anos 70 as Ciências Sociais vêm desenvolvendo estudos sobre a condição masculina que colocam em questão tal modelo. Mas apesar disso, a masculinidade ainda carece de uma crítica social mais ampla que a analise como uma construção cultural profundamente injusta, repressiva e nociva para as mulheres e paradoxalmente também para os homens. Questões tão preocupantes como o aumento da violência contra as mulheres evidenciam a necessidade de mostrar e repensar a configuração patriarcal da masculinidade como requisito indispensável para alcançar a plena igualdade entre homens e mulheres. Para muitos autores, se o feminismo foi a grande revolução do século vinte, o fim da masculinidade toxica e hegemônica pode ser a revolução social mais importante do século vinte e um.

Temas como o que significa ser homem na sociedade ocidental, os impactos produzidos pelas mudanças nas relações de gênero tanto no espaço público quanto no privado, as novas paternidades, o amor entre os homens, a nova ênfase na estética do corpo masculino etc.. Serão objetos de reflexão deste curso que pretende efetuar uma crítica a masculinidade tradicional, bem como refletir sobre estratégias para a construção de novas masculinidades mais livres, ricas e plurais.


Objetivos

Elucidar, a partir do prisma histórico-conceitual, a sistematização do pensamento preconizado pelas várias correntes de estudo sobre a masculinidade a partir de 4 eixos de discussão fundamentais quais sejam: a- O corpo: verificar a relação entre o corpo e a masculinidade como encruzilhada afetiva, gestual, estética e política; b- A construção das representações sociais da masculinidade: a conformidade da identidade na infância, o decisivo passo da adolescência e as estratégias trans-intersexo em contextos juvenis; c- As novas formas violência de gênero: o aumento da violência contra as mulheres e as novas formas que adquire na sociedade contemporânea; a relação entre violência e masculinidade: o Feminicídio; d- Heterodoxias masculinas: as novas práticas de gênero e de masculinidades. Possibilidades e limitações de transformação nas subjetividades masculinas, no exercício das sexualidades e da igualdade de gênero.

Sobre o Curso
  • Categoria: Extensão
  • Público-alvo:

    Estudantes dos cursos de Serviço Social, Psicologia, Direito, Ciências Sociais, História e Filosofia; Educadores sociais; Pesquisadores em geral; ONGs e demais interessados.

  • Duração: 12 horas
  • Local: Campus Perdizes - Cogeae
  • INSCREVA-SE
Professor em Destaque

Profª. Drª. Carla Cristina Garcia

Possui graduação em Ciências Sociais pela Pontifícia Universidade Católica de São Paulo (1988), mestrado em Ciências Sociais pela Pontifícia Universidade Católica de São Paulo (1991) e doutorado em Ciências Sociais pela Pontifícia Universidade Católica de São Paulo (2000). Fez Pós-Doutorado junto ao Instituto Jose Maria Mora- Mexico-DF (2004) como bolsista da FAPESP. Atualmente é professor assistente doutor da Pontifícia Universidade Católica de São Paulo e professor titular da Universidade Municipal de São Caetano do Sul. Tem experiência na área de Sociologia de Gênero, Estudos Feministas e Lazer Urbano, atuando principalmente nos seguintes temas: gênero, mulheres, condição social, relações sociais e políticas sociais. Coordenadora do Inanna. Núcleo transdisciplinar de investigações de sexualidades, gênero e diferenças da PUCSP. É autora de dos livros Ovelhas na Névoa um estudo sobre mulheres e a loucura (Ed.Rosa dos Tempos/Record); Produzindo Monografia (Ed. Limiar); As Outras Vozes: memórias femininas em São Caetano do Sul (Ed.Hucitec);Hambre del Alma as escritoras e o banquete das palavras( Ed. Limiar) e Sociologia da Acessibilidade( IESD). Breve História do Feminismo (Nova Alexandria); O rosa, o azul e as mil cores do arco-íris (Annablume)

Cursos relacionados com inscrições abertas

Especialização
Especialização
Extensão, Curso Online
Especialização
Especialização
Especialização
Especialização
Especialização
Extensão, Curso Online
Extensão, Curso Online
Menu
Educação
Continuada
J.PUC-SP
Sou PUC