Educação Continuada

Apresentação

Nos últimos anos, as migrações e deslocamentos têm aumentado exponencialmente em todo o mundo. De acordo com a OIM, em 2009, havia um bilhão de pessoas deslocadas, entre as quais, 740 milhões dentro de seus países e 232 milhões como imigrantes transnacionais. O Brasil acompanhou a tendência global e passou a receber muito mais grupos de refugiados e imigrantes no decorrer dos anos 2000, aparecendo enquanto alternativa viável aos países desenvolvidos que, além de sofrerem com a recessão econômica de 2008-2009, recrudesceram suas políticas migratórias e fecharam fronteiras. O crescimento econômico brasileiro associado à legislação favorável à solicitação de refúgio e à facilidade de entrada nas fronteiras, são alguns dos fatores que explicam o redirecionamento de fluxos migrantes para o país. São Paulo, assim como outras cidades brasileiras, entrou na rota de fluxos migratórios de diferentes países da África, Ásia, Oriente Médio e Américas. Indício disso é o crescimento das solicitações de refúgio em mais de 2800% entre os anos de 2010 e 2015 no Brasil, passando de 966 pedidos para 28670; no acumulado desses anos, foram mais de 80 mil solicitações, sem contar a entrada de imigrantes. São pessoas provenientes do Haiti, Senegal, Síria, República Democrática do Congo, Angola, entre outros países.

O curso pretende refletir sobre o estatuto desse novo fluxo migratório a partir da hipótese de autores como Saskia Sassen e Bela Feldman-Bianco de surgimento de uma nova lógica de expulsão na atual fase da economia política global responsável por expulsar pessoas de seus espaços sociais e de vivência. São grupos deslocados pela expansão da mineração e de plantações de monocultura, pela desertificação e aumento do nível da água, pelo aumento do preço da terra em centros urbanos ou rurais, pela compra de milhões de hectares de propriedades por investidores e governos de países estrangeiros, pelo desemprego e empobrecimento, pelo encarceramento e políticas de austeridade, por desastres ambientais ou nucleares, por conflitos relacionados a expansão da mineração e do agronegócio, entre outros. 


Professor em Destaque

Bela Feldman-Bianco

Bela Feldman-Bianco, PhD em Antropologia (Columbia University) com pós-doutorado em História (Yale University), é professora colaboradora do Programa de Pos-Graduação em Antropologia Social, da UNICAMP e bolsista de produtividade nível 1A do CNPq. Ocupou as cátedras de Estudos Portugueses (1987-1991) e Hélio e Amélia Pedrosa (2008) na University of Massachusetts-Dartmouth e, mais recentemente, a Cátedra UNESCO/Memorial da América Latina ( set.-nov. 2015). Tem conduzido pesquisa sobre migrações transnacionais em cidades de Brasil, Estados Unidos y Portugal, com ênfase em cultura e poder e a partir de questões relacionadas às identidades, colonialismo/ pós-colonialismo, interseccionalidades de gênero, classe, raça, nação e globalização em perspectiva comparativa. Foi presidente da Associação Brasileira de Antropologia (2011-2012), membro titular do Comitê de Assessoramento em Ciências Sociais, CNPq (2008-2011), representante da Área de Antropologia e Arqueologia, CAPES (2005-2007). Foi, ainda, coordenadora do GT Migración, Cultura y Política da CLACSO (nov2010 ?jun2013), do Council of World Anthropologies (CWA) da American Anthropological Association (2012-2015) e diretora do CEMI (Centro de Estudos de Migrações Internacionais), IFCH/Unicamp, entre 1996- jun2013, entre outros. Atualmente coordena o Comitê Migrações e Deslocamentos da Associação Brasileira de Antropologia e é conselheira do Conselho Nacional de Imigração (CNIg), onde representa a Sociedade Brasileira para o Progresso da Ciência (SBPC). É membro de comitês editorais de revistas nacionais e do exterior (Texto informado pelo autor)

Saiba Mais

Cursos relacionados com inscrições abertas

Especialização
Especialização
Especialização
Especialização
Especialização
Extensão, Curso Online
Especialização
Especialização
Especialização
Especialização
Especialização
Extensão, Curso Online
Menu
Educação
Continuada
J.PUC-SP
Sou PUC