Artigos

O Encanto nosso de cada dia!

Ainda bem que o tempo passa! Já imaginou o desespero que tomaria conta de nós se tivéssemos que suportar uma segunda feira eterna?

A beleza de cada dia só existe porque não é duradoura. Tudo o que é belo não pode ser aprisionado, porque aprisionar a beleza é uma forma de desintegrar a sua essência. Dizem que havia uma menina que se maravilhava todas as manhãs com a presença de um pássaro encantado. Ele pousava em sua janela e a presenteava com um canto que não durava mais que cinco minutos. A beleza era tão intensa que o canto a alimentava pelo resto do dia. Certa vez, ela resolveu armar uma armadilha para o pássaro encantado. Quando ele chegou, ela o capturou e o deixou preso na gaiola para que pudesse ouvir por mais tempo o seu canto.

Leia Mais


Breve Saudação para Bento XVI aos Fiéis da Diocese de Albano

Balcão Central do Palácio Apostólico de Castel Gandolfo
Quinta-feira, 28 de Fevereiro de 2013
Obrigado! Obrigado a todos vós!

Queridos amigos, sinto-me feliz por estar convosco, rodeado pela beleza da criação e pela vossa simpatia, que me faz muito bem. Obrigado pela vossa amizade, o vosso afecto! Sabeis que este meu dia é diferente dos anteriores. Já não sou Sumo Pontífice da Igreja Católica: até às oito horas da tarde, ainda o sou; depois já não. Sou simplesmente um peregrino que inicia a última etapa da sua peregrinação nesta terra. Mas quero ainda, com o meu coração, o meu amor, com a minha oração, a minha reflexão, com todas as minhas forças interiores, trabalhar para o bem comum, o bem da Igreja e da humanidade. E sinto-me muito apoiado pela vossa simpatia. Unidos ao Senhor, vamos para diante a bem da Igreja e do mundo. Obrigado!

Agora, de todo o coração, dou-vos a minha Bênção: «Abençoe-vos Deus todo-poderoso, Pai, Filho e Espírito Santo.

Obrigado! Boa noite! Obrigado a todos vós!


Eleições Municipais em São Paulo

O Arcebispo de São Paulo, com os Bispos Auxiliares desta Arquidiocese, no cumprimento de sua missão pastoral, apresentam as seguintes orientações aos seus fiéis, em vista da participação nas eleições municipais deste ano.

Leia Mais


Festas juninas, religiosidade popular e cultura moderna

As cidades campesinas foram e “ainda” são responsáveis por construção de valores que deram origem e sentido às mais diversas expressões da cultura e religiosidade popular. Como quase todas elas partiram de experiências de pessoas simples, humildes e não letradas, essas coisas vistas a partir da perspectiva do conhecimento científico, não passam de invenções resultantes de um pensamento e modo de vida incapazes de encontrar explicação racional para aquilo que não se entende. Nesse ponto, encontra-se a maior soberba, arrogância e prepotência do racionalismo de nosso tempo que tem raízes lá pelos idos da revolução industrial. Essa locomotiva do racionalismo, agora, muito mais do que antes, tem arrastado multidões mundo a fora.

Leia Mais


Votar Bem

Conferência Nacional dos Bispos do Brasil
A Conferência Nacional dos Bispos do Brasil - CNBB, na pessoa dos Bispos do Regional Sul 1, realizou do dia 29 de junho a 01 de julho de 2010, a 73ª Assembléia na cidade de Aparecida-SP, para discutir o processo eleitoral brasileiro deste ano. O fruto deste encontro resultou no documento denominado VOTAR BEM. Como o seu título sugere, trata-se de um documento que tem como finalidade oferecer aos fiéis um conteúdo que sirva de orientação para sua participação consciente, crítica e responsável no desdobramento de todo o processo da campanha para as eleições deste ano.

Leia Mais


Censo 2010 - Qual é a sua religião?

Dom odilo Pedro Scherer 
O Cardial Arcebispo de São Paulo Dom. Odilo P. Scherer em nota veiculada no jornal O São Paulo, Ed. de 24.08.2010, intitulada “Censo 2010: qual é a sua Religião?” pede aos fiéis que fiquem atentos às respostas que devem dar às perguntas do questionário do Censo que se referem às Igrejas e confissões religiosas. Para ele, a pessoa entrevistada é colocada diante de uma lista de 27 opções de ‘católicos’ ou de ‘religiões católicas’, supostamente diferentes. Entretanto, diz ele, ‘das 27 alternativas, pelo menos 12 não são de outras Igrejas ou religiões, mas de grupos, associações ou ritos de nossa própria Igreja Católica Apostólica Romana. Isto quer dizer que, a maneira como as perguntas foram formuladas podem causar confusão em sua interpretação, conduzindo assim, o(a) entrevistado(a) a responder aquilo que não tem nada haver com a sua Igreja ou religião e, diante disso, falsificar o resultado da pesquisa.

Leia Mais


Método de estudo: uma questão pessoal

Leonardo Lugaresi
A universidade e o estudo fazem parte da nossa realidade. São um dado de fato, existem. Ora, diante da realidade, nós só temos uma alternativa: ou estamos passivos diante dela ou a acolhemos (que a realidade possa ser negada é somente uma ilusão perigosa). Estar passivos diante da realidade, no caso do estudo universitário, significa entender e praticar o estudo como uma espécie de mecanismo de transferência de alguns conteúdos de um lugar para outro.

Leia Mais


A Coordenadoria de Pastoral Universitária e o Núcleo Fé e Cultura da PUC de São Paulo realizaram, no dia 30 de março, o Colóquio “O lugar da Universidade Católica no contexto atual”.


A vocação da Universidade Católica numa sociedade pluralista

Dom Odilo P. Scherer
A Universidade Católica é portadora, para a sociedade e a cultura, de uma vertente de pensamento próprio, que é inspirado no cristianismo, que ao longo dos séculos foi sendo elaborada com base no grande tradição da cultura cristã. Por isso, não pode faltar, na Universidade Católica, a luz posta pela ótica cristã, pela compreensão cristã das coisas, pois ela é uma contribuição para alargar a visão, para enriquecer a proposta cultural da sociedade. Isto não é imposto. Conhecer esta proposta não fará mal a ninguém, certamente. Aceitar é outra questão, ninguém é forçado a aceitar uma ou outra proposta. A proposta da Universidade Católica, contudo, não pode deixar de ser apresentada como forma de contribuição para construir uma cultura pluralista, pois em nosso contexto cultural a visão cristã tem uma grande contribuição a dar.

Leia Mais


A identidade da Universidade Católica e sua contribuição à vida acadêmica e social

Dom João Carlos Petrini
O esforço humano para dominar a natureza e a história acabou reduzindo a razão a seu aspecto instrumental. Tendo abandonado seu ponto de referência nas exigências mais profundas do coração do ser humano, restou à razão colocar-se a serviço do poder e do mercado. Assim, a sociedade moderna entrou em crise não por um excesso de racionalidade, como querem alguns, mas sim por uma carência da razão, que não é mais capaz de dar conta de todos os fatores do real e orientar suas conquistas para responder às exigências humanas. Por isso o pensamento moderno deve fazer uma autocrítica de seu conceito redutivo de razão, dialogando com o cristianismo e sua concepção de esperança. É necessário um novo humanismo, que permita ao homem moderno o encontro consigo mesmo. A Universidade Católica pode ser o lugar onde o desafio de despertar a própria humanidade pode ser acolhido, gerando uma reflexão voltada às exigências mais profundas do ser humano

Leia Mais

Conecte-se à PUC-SP