Superior de Tecnologia em Comércio Exterior

slider

Mais de 12 mil usuários já efetuaram o download gratuito do aplicativo da PUC-SP,...
/assessoria-de-comunicacao-institucional/noticias/app-puc-sp-tera-atualizacao
http://www.pucsp.br/sites/default/files/sites/default/files/noticia/slide/carrossel-noticia-novo-app-pucsp_1.jpg
Sabia que a PUC-SP oferece diversas parcerias e intercâmbios internacionais? Fique de...
/assessoria-de-comunicacao-institucional/noticias/puc-sp-oferece-oportunidades-internacionais
http://www.pucsp.br/sites/default/files/sites/default/files/noticia/slide/internacionalizacao-2014-04-10-620x318_vs2.jpg
O Vestibular PUC-SP 2015 está com inscrições abertas até 18/11. A prova acontece dia 7/...
/assessoria-de-comunicacao-institucional/noticias/vestibular-puc-sp-2015-inscricoes-abertas
http://www.pucsp.br/sites/default/files/sites/default/files/noticia/slide/pucvest2015-banner_carrossel-620x318.jpg
Apresentação 

grad_publicidade_propaganda.jpg

O Curso Superior de Tecnologia em Comércio Exterior (CSTCOMEX) da PUC-SP, respeitando e compreendendo a importância da formação tecnológica, procura atender as necessidades específicas dos alunos, da comunidade e do mercado de trabalho relativamente à atuação técnica e eticamente responsável em atividades que envolvam o intercâmbio internacional de mercadorias e serviços. A formação baseada no trinômio Fundamentos, Economia Aplicada e Comércio Exterior, em alinhamento ao Projeto Pedagógico dos Cursos Superiores em Tecnologia da PUC-SP, almeja diferenciação pela busca de excelência acadêmica e profissional neste segmento da educação superior, com especial atenção à atualização constante das atividades e métodos de ensino, de forma a obter um máximo de eficiência no programa.  Entende-se que os conceitos científicos sólidos em Economia, a atenção aos fundamentos dos conhecimento científico e os saberes tecnológicos específicos associados às exportações e importações em seus aspectos operacionais nos diferentes niveis de complexidade tem na exploração conjunta e sistemática sinergias capazes de melhor preparar profissionais para a atuação e contribuição inovadora nesta área da ação humana.

Formas de Ingresso 
  • Processo seletivo por meio de exame vestibular aberto a candidatos que tenham concluído o ensino médio ou equivalente;
  • Processo seletivo específico para portadores de diploma de graduação, sob condição de existência de vagas abertas pela Faculdade, obedecendo ao calendário da Universidade;
  • Matrícula por transferência sob a condição de existência de vaga, obedecendo ao calendário da Universidade ;
  • Prouni, obedecendo ao calendário da Universidade;
  • Reopção de curso, aberta pela Faculdade, obedecendo ao calendário da Universidade.
Serviços 

PUC Júnior

A FEA-PUC Consultoria Júnior é uma associação civil sem fins lucrativos, prestadora de serviços de consultoria, integrada e administrada por alunos dos cursos de Administração, Ciências Econômicas, Ciências Contábeis e Ciências Atuariais da FEA–PUC-SP. O objetivo principal é auxiliar no desenvolvimento profissional de seus associados, facilitando o ingresso no mercado de trabalho.

Desde o início de suas atividades em 1996, tem se concentrado em maximizar o desenvolvimento profissional e pessoal do universitário, complementando sua formação acadêmica e prestando o melhor serviço com dinamismo e qualidade.

A Empresa Júnior é composta por alunos altamente qualificados, que proporcionam os melhores serviços do mercado, superando expectativas e fazendo da FEA-PUC Consultoria Júnior um exemplo em seu setor de atuação. Ademais, todos os projetos desenvolvidos pela PUC-Júnior contam com a participação de professores do Curso de Administração como orientadores. A participação dos professores do Curso de Administração se dá também em programas de treinamentos dos alunos e em outras atividades integradas, como eventos e cursos, entre outras.

Continua integrada ao Curso de Administração e aos demais cursos da FEA-PUC-SP e possibilita que as atividades desenvolvidas pelos alunos do Curso de Administração sejam consideradas como atividade de estágio e também como atividades complementare

Gestão 

As Faculdades são compostas por: Departamentos, Cursos de Graduação, Programas de  Pós-Graduação stricto sensu e lato sensu, Cursos e Atividades de Educação Continuada, Unidades Suplementares e Núcleos Extensionistas.

Compete à Câmara de Graduação:
I - desenvolver estudos que subsidiem o CEPE na elaboração ou alteração da política educacional da PUC-SP, a ser submetidos à apreciação e aprovação do CONSUN e CONSAD;
II - desenvolver estudos, no âmbito do ensino, de forma articulada com a Câmara de Pós-Graduação e Pesquisa, que subsidiem a elaboração dos Projetos Institucionais da PUC-SP, a ser submetidos à apreciação e aprovação do CEPE;
III - propor ao CEPE plano de implementação da política educacional e do desenvolvimento do ensino nas Faculdades, definindo as prioridades;
IV - propor ao CEPE as normas e as orientações técnicas para elaboração e tramitação de programas e projetos de ensino das Faculdades;
V - dar parecer sobre Projetos Pedagógicos de Cursos e propostas de alterações a serem submetidos à aprovação do CEPE;
VI - apreciar os relatórios das avaliações institucionais e de cursos;
VII - promover a auto-avaliação dos Cursos de Graduação das Faculdades, encaminhando ao CEPE relatórios;
VIII - promover estudos das demandas socio-ocupacionais e das transformações na esfera do conhecimento, orientando as Faculdades para a proposição de mudanças curriculares, ou de novas modalidades de Graduação;
IX - subsidiar e supervisionar o desenvolvimento dos Projetos Pedagógicos dos Cursos, zelando pela observância dos mesmos;
X - acompanhar a implementação de novos Projetos Pedagógicos de Cursos;
XI - subsidiar o CEPE nas políticas de extensão referentes à Graduação;
XII - emitir pareceres de mérito sobre projetos de extensão ligados à Graduação;
XIII - exercer outras atribuições previstas em normas ou decididas pelos Colegiados competentes e inerentes à natureza do órgão.

Laboratórios 
O curso conta com uma estrutura de laboratórios de informática administrada pela Divisão de Tecnologia da Informação (DTI) da PUC-SP. Com um total de 31 laboratórios de informática, divididos entre os campi Marques de Paranaguá (8), Monte Alegre (19) , Santana (2), Barueri (1) e Sorocaba (1), todos conectados em rede à uma velocidade de 100Mps.

Esses mais de 1000 computadores integram os cerca de 2300 computadores da grande rede PUCSPNet, totalmente conectada à Internet, onde utilizamos um link principal de acesso com velocidade de 1Gbps.

Contamos ainda com uma política de licenciamento de software através de programas educacionais e parcerias com empresas como IBM (IBM Rational), Microsoft (MSDN Academic Alliance), CorelDraw, Adobe (Flash, Dreamweaver, InDesign, Photoshop, Director),  além de softwares específicos como Vue, Cinema 4D, SPSS, SolidWorks, entre outros.
Avaliação do aluno 
Em cada disciplina ou outro componente curricular previsto no PPC, é atribuída apenas uma nota final resultante do processo de avaliação determinado pelo professor no início do semestre letivo.

A média necessária para a promoção do aluno é 5,0 (cinco).

No processo de avaliação determinado pelo professor ao menos uma das notas deverá ser resultante de uma prova individual feita em sala de aula.

É obrigatório, entretanto, que existam ao menos duas modalidades de avaliação (prova e trabalho, prova e exercício, prova e seminário, entre outras combinações possíveis).
TCC 

Os alunos, individualmente ou em grupos de até cinco, deverão entregar Trabalho de Conclusão de Curso até o final do 4o período do curso. A finalidade do TCC é estimular os alunos a sistematizar e aplicar de forma competente os conhecimentos com os quais teve contato durante o curso, apontando os caminhos para a produção e disseminação de saberes tecnológicos e científicos. Sua avaliação será feita na modalidade "blind review" e com nota mínima igual a 5 (cinco) para aprovação. Os alunos receberão orientação preparatória nas sessões de tutoria e terão um orientador, a partir do 3o período, que pode ser o próprio tutor, para facilitar o andamento dos trabalhos.

Atividades de formação 

No Curso Superior de Tecnologia em Comércio Exterior estão previstas 204 horas (12 créditos de 17 horas) para estas atividades, o que representa 10% da carga horária total do Curso, incluindo o TCC. Para esta finalidade, o aluno deve ter como referência básica os dados na Tabela de Aproveitamento de Atividades Complementares apresentada abaixo, na qual se estabelecem valores em créditos acadêmicos para as principais atividades extra-sala que se deseja estimular no decorrer do Curso:

Tabela de Aproveitamento de Atividades Complementares

Atividade; Créditos
Proficiência em língua Estrangeira; 10 (por língua estrangeira, nível intermediário, demonstração de capacidade de tradução de texto técnico da área)
Estágio Supervisionado; 5 (por semestre)
Apresentação de Trabalho em Congresso; 10 (por trabalho apresentado, sujeito a autorização prévia do tutor)

Participação em Projeto ou Grupo de Pesquisa PUC; 5 (por semestre, sujeito a acompanhamento do tutor)
Participação em Congresso ou Evento da Área; 2 (por certificado, passível de adequação para mais em função da carga horária comprovada)
Atividades Complementares Solicitadas pelo Tutor; 1 a 4 (por semestre, conforme solicitação do Tutor)
Representação de Turma; 2 (por semestre)
Outros; Solicitar autorização e quantificação prévias da Coordenação
 

Estágio curricular 

Não obrigatório, mas aceito como atividade complementar

Matriz e Componentes 
Mensalidades 

A Universidade adota o Regime Financeiro semestral ou anual de cobrança, de acordo com o Projeto Pedagógico do curso, sendo a semestralidade ou anuidade paga em até 06 (seis) ou em até 12 (doze) parcelas mensais sucessivas, conforme o caso.
 
O cálculo das mensalidades é feito com base em todas as atividades (disciplinas e outros componentes curriculares) relativas a cada período letivo do curso, de acordo com seu Projeto Pedagógico.

Valor da mensalidade

O Edital de Mensalidades é publicado nos quadros de aviso da Universidade e na página oficial eletrônica especifica os valores calculados para cada curso, com base nas atividades pedagógicas previstas.

Aproveitamento de Estudos
O estudante que ingressar através do processo de Transferência ou pelo processo de Portador de Diploma e tiver aproveitamento de estudos e/ou adaptação curricular, realizará a matricula nas atividades pedagógicas de acordo com o plano de estudos elaborado pela coordenação do curso.

Reajustes de mensalidades
Os valores das mensalidades estão sujeitos aos reajustes conforme Contrato de Prestação de Serviços Educacionais.

Data do vencimento
A data de vencimento de cada mensalidade ocorrerá sempre no dia 5 (cinco) de cada mês.

Pagamento
Os pagamentos efetuados até o dia 1º do mês serão - por mera liberalidade - objetos de um desconto por antecipação, conforme discriminado no boleto. Este desconto pode ser suspenso sem prévio aviso.

Reconhecimento 

Autorização: Deliberação CONSUN n° 05/2006, publicado em 01/06/2006
Reconhecimento: Portaria: nº 185, de 20 de junho de 2011

Nota CC: 03 (Conceito de Curso)

Duração 

2 anos e meio

Avaliação do curso 
Sistema de Avaliação do PPC:

A autoavaliação do curso tem como propósito o aprimoramento de seu Projeto Pedagógico (PPC).

Trata-se de um processo contínuo que, por meio de diferentes fontes de informação, analisa a coerência e a efetividade entre princípios da proposta pedagógica e sua dinâmica de funcionamento.

Sua realização está a cargo do Núcleo Docente Estruturante (NDE), da Coordenação Didática do Curso, do Conselho de Faculdade e da Câmara de Graduação.

Por meio da autoavaliação, esses colegiados monitoram a implantação do PPC dialogando com as demandas advindas do cotidiano e com as informações construídas por meio de escutas periódicas. Para tanto são utilizados instrumentos específicos:

a) avaliação contínua do aluno;

b) avaliação das condições de ensino (infraestrutura, equipamentos e gestão acadêmico-administrativa);

c) avaliação dos aspectos didático-pedagógicos do corpo docente, realizada por meio da autoavaliação do professor e da docência pelo aluno.

Envolve também diferentes parcerias da universidade que, direta ou indiretamente, contribuem para a qualidade da formação dos alunos, especialmente os departamentos.

Esse processo articula-se internamente à Autoavaliação Institucional, coordenada pela Comissão Própria de Avaliação (CPA), situando o curso no contexto da Universidade e, externamente, com o Sistema Nacional de Avaliação da Educação Superior (SINAES). Essa articulação externa leva em conta os resultados do Enade, as Avaliações in loco e os indicadores de qualidade do MEC, como o Conceito Preliminar de Curso (CPC).
Competência e habilidades 

O egresso do CSTCOMEX da PUC-SP deve ser capaz de compreender a lógica econômica subjacente aos fluxos de comércio internacional, reconhecendo os impactos sociais, as condicionantes jurídico-institucionais e os principais desafios envolvidos no processo de globalização da modernidade. As competências na análise e organização de informações gerais e específicas a mercados e produtos particulares comercializados internacionalmente são enfatizadas. No âmbito operacional, o conhecimento de todas as etapas envolvidas no processo de importação e exportação de mercadorias, incluindo a compreensão dos contratos típicos, os caminhos de financiamento, os problemas cambiais e as atividades mercadológicas e logísticas relatas devem posicionar o egresso deste Curso como profissional com lastro técnico e capacidade de contribuição imediata em atividades de Comércio Exterior.

Áreas de atuação 

O tecnólogo em Comércio Exterior formado pela PUC-SP será profissional deliberadamente capacitado a colaborar ativamente em todo tipo de atividade empresarial em que as práticas de Comércio Exterior já ocorram ou possam vir a ocorrer. As competências e habilidades dos egressos do Curso Superior de Tecnologia em Comércio Exterior lhes garantirão um perfil diferencial de especialidade profissional com demanda aquecida e com perspectivas de ampliação, sem entretanto implicar falta de flexibilidade, posto que em praticamente todo negócio empresarial, independentemente de sua dimensão ou setor de atividade, há espaço para o ganho de produtividade ou de oportunidades com a atuação nos mercados externos.

Vagas turnos e campi 

Campus Santana
50 vagas / notuno

Histórico 

O Curso Superior de Tecnologia em Comércio Exterior teve sua aula inaugural em fevereiro de 2007, no bojo do início das atividades da PUC-SP no segmento da graduação tecnológica. Trata-se de Curso originado e sob a responsabilidade do Departamento de Economia da FEA PUC-SP, ao qual foi garantida total liberdade para estruturar um programa acadêmico e profissional de excelência, rompendo com a prática usual de trabalhar com um núcleo genérico de gestão, o que permitiu maior aprofundamento no tratamento dos temas que efetivamente explicam e orientam a prática do Comércio Exterior. Já há três anos em funcionamento e com o compromisso de aperfeiçoamento constante, os alunos contam com o suporte de professores tutores e atividades de Laboratório de Informática desde o primeiro semestre, o que permite ajustes personalizados entre o interesses discentes e as atividades aplicadas.

Grau 
Tecnólogo
Regime de matrícula 
Semestre
Campus 
Campus Santana
Modalidade 
Presencial
Coordenação 
Contato 

Faculdade de Economia, Administração, Contábeis e Atuariais:

Campus Santana
Fone: (11) 2221-2842 / (11) 2221-9672
feaadm@pucsp.br

Situação 
Matrículas encerradas

Conecte-se à PUC-SP