Arte: História, Crítica e Curadoria



Apresentação 

arte.jpg

O curso de Arte: História, Crítica e Curadoria proporciona formação:

  • ampla, questionadora, atualizada, flexível, trans e interdisciplinar;  
  • orientada para o desenvolvimento de atividades profissionais nos campos da produção artística, da crítica e da curadoria
  • voltada para a pesquisa
  •  humanística, dinâmica e ética do crítico-curador-historiador.  
O curso forma críticos-curadores-historiadores capazes de:  
  • dialogar com as atuais questões das artes Moderna e Contemporânea, presentes no Brasil e no exterior; 
  • responder aos problemas impostos pelo objeto artístico em permanente mudança; 
  • atuar profissionalmente integrando conhecimentos de História e Teoria da Arte, Museologia, Comunicação e Artes Visuais; 
O curso:
  • é pioneiro ao integrar os debates específicos da Crítica, da História da Arte e da Curadoria ao campo das Artes, como dimensões interdependentes e complementares, formando o crítico-curador-historiador. 
  • possui um tronco comum com o Curso de Conservação e Restauro, o que permite aos alunos fazerem a opção por uma formação mais ampla;  
  • possibilita que as disciplinas optativas sejam cursadas em qualquer curso da universidade, de acordo com o projeto de formação e atuação de cada aluno
  • tem carga horária significativa para atividades fora da sala de aula, tais como: visitas e viagens técnicas, guiadas e supervisionadas pelos professores
Formas de Ingresso 
 
Serviços 
Gestão 
As Faculdades são compostas por: Departamentos, Cursos de Graduação, Programas de  Pós-Graduação stricto sensu e lato sensu, Cursos e Atividades de Educação Continuada, Unidades Suplementares e Núcleos Extensionistas.
 
Compete à Câmara de Graduação:
I - desenvolver estudos que subsidiem o CEPE na elaboração ou alteração da política educacional da PUC-SP, a ser submetidos à apreciação e aprovação do CONSUN e CONSAD;
II - desenvolver estudos, no âmbito do ensino, de forma articulada com a Câmara de Pós-Graduação e Pesquisa, que subsidiem a elaboração dos Projetos Institucionais da PUC-SP, a ser submetidos à apreciação e aprovação do CEPE;
III - propor ao CEPE plano de implementação da política educacional e do desenvolvimento do ensino nas Faculdades, definindo as prioridades;
IV - propor ao CEPE as normas e as orientações técnicas para elaboração e tramitação de programas e projetos de ensino das Faculdades;
V - dar parecer sobre Projetos Pedagógicos de Cursos e propostas de alterações a serem submetidos à aprovação do CEPE;
VI - apreciar os relatórios das avaliações institucionais e de cursos;
VII - promover a auto-avaliação dos Cursos de Graduação das Faculdades, encaminhando ao CEPE relatórios;
VIII - promover estudos das demandas socio-ocupacionais e das transformações na esfera do conhecimento, orientando as Faculdades para a proposição de mudanças curriculares, ou de novas modalidades de Graduação;
IX - subsidiar e supervisionar o desenvolvimento dos Projetos Pedagógicos dos Cursos, zelando pela observância dos mesmos;
X - acompanhar a implementação de novos Projetos Pedagógicos de Cursos;
XI - subsidiar o CEPE nas políticas de extensão referentes à Graduação;
XII - emitir pareceres de mérito sobre projetos de extensão ligados à Graduação;
XIII - exercer outras atribuições previstas em normas ou decididas pelos Colegiados competentes e inerentes à natureza do órgão
Corpo Docente 

Alvaro Hashizume Allegrette  

Titulação: Doutor(a)

Anos de Casa: 13 anos e 8 meses.

Tempo de Trabalho: 13 anos e 8 meses.

Disciplinas: Arte e museologia

Acessar Curriculo

Caue Alves  

Titulação: Doutor(a)

Anos de Casa: 7 anos e 9 meses.

Tempo de Trabalho: 7 anos e 9 meses.

Disciplinas: Atelier de projeto de crítica e curadoria: arte moderna
Atelier de projeto de história, crítica e curadoria: arte contemporânea

Acessar Curriculo

Elaine da Graca de Paula Caramella  

Titulação: Doutor(a)

Anos de Casa: 16 anos e 8 meses.

Tempo de Trabalho: 15 anos e 11 meses.

Disciplinas: Arte brasileira moderna e contemporânea
Atividades programadas vi
Crítica e curadoria dos processos criativos

Acessar Curriculo

Manoel Jose Canada  

Titulação:

Anos de Casa: 6 anos e 8 meses.

Tempo de Trabalho: 6 anos e 3 meses.

Disciplinas: Arte e ciência

Acessar Curriculo

Marcus Vinicius Fainer Bastos  

Titulação: Doutor(a)

Anos de Casa: 14 anos e 8 meses.

Tempo de Trabalho: 14 anos e 5 meses.

Disciplinas: Produção e divulgação

Acessar Curriculo

Moacir Nunes de Oliveira  

Titulação:

Anos de Casa: 22 anos e 8 meses.

Tempo de Trabalho: 22 anos e 8 meses.

Disciplinas: Ipt - teologia da arte

Acessar Curriculo

Priscila Almeida Cunha Arantes  

Titulação: Doutor(a)

Anos de Casa: 15 anos e 7 meses.

Tempo de Trabalho: 15 anos e 2 meses.

Disciplinas: Introdução à gestão da arte
Teorias da arte contemporânea

Acessar Curriculo

Rita de Cassia Alves Oliveira  

Titulação: Doutor(a)

Anos de Casa: 13 anos e 7 meses.

Tempo de Trabalho: 13 anos e 7 meses.

Disciplinas: Fundamentos antropológicos da arte e cultura

Acessar Curriculo

Sandra de Camargo Rosa Mraz  

Titulação: Doutor(a)

Anos de Casa: 40 anos e 8 meses.

Tempo de Trabalho: 34 anos e 1 meses.

Disciplinas: Projeto experimental em história, crítica e curadoria (tcc)

Acessar Curriculo

Sonia Regis Barreto  

Titulação:

Anos de Casa: 22 anos e 8 meses.

Tempo de Trabalho: 22 anos e 7 meses.

Disciplinas: Atividades programadas iv
Oficina de texto em crítica e curadoria

Acessar Curriculo

Wladyr Nader  

Titulação:

Anos de Casa: 29 anos e 8 meses.

Tempo de Trabalho: 29 anos e 8 meses.

Disciplinas: Jornalismo cultural

Acessar Curriculo

Laboratórios 
O curso conta com uma estrutura de laboratórios de informática administrada pela Divisão de Tecnologia da Informação (DTI) da PUC-SP. Com mais de 30 laboratórios de informática, divididos entre os campi Marques de Paranaguá, Monte Alegre, Santana, Barueri, Ipiranga e Sorocaba, todos conectados em rede e altíssima velocidade.
 
Todos os computadores da universidade integram a rede PUCSPNet, totalmente conectada à Internet, onde utilizamos um link principal de acesso com velocidade de 1Gbps.
 
Contamos ainda com uma política de licenciamento de software através de programas educacionais e parcerias com empresas como IBM (IBM Rational), Microsoft (MSDN Academic Alliance), CorelDraw, Adobe (Flash, Dreamweaver, InDesign, Photoshop, Director),  além de softwares específicos como Vue, Cinema 4D, SPSS, SolidWorks, entre outros.
Avaliação do aluno 
 O processo de ensino-aprendizagem é avaliado a partir dos seguintes critérios e instrumentos:
  • A nota mínima para aprovação nos diversos componentes curriculares é 5.0 (cinco), calculada como média obtida a partir das notas dos diversos trabalhos realizados durante cada componente ou disciplina;
  • Os instrumentos e critérios são definidos nos programas propostos pelos professores;
  • Para obter aprovação no semestre, sem qualquer tipo de prova e/ou exame, o aluno deverá obter a nota 7.0 (sete) como resultante da média das disciplinas e atividades;
  • A nota mínima para ser aprovado no exame é 5.0 (cinco). No entanto, se a média do aluno (no semestre) for igual ou menor que 3.0 (três), ele ficará diretamente reprovado;
  • A frequência obrigatória corresponde a 75% da carga horária dos componentes curriculares.
TCC 
O TCC é obrigatório, e consiste na elaboração e no desenvolvimento de um projeto de pesquisa que envolva a relação entre Crítica, História e Curadoria
  • O trabalho poderá ser realizado em grupo de até 3 alunos;
  • Sua elaboração inicia-se no 5º semestre, com a definição do tema e da natureza do projeto;
  • Durante o 6º e 7º semestres, os alunos são orientados por um professor, escolhido a partir de uma lista tríplice de professores-pesquisadores cujas linhas de pesquisa estejam relacionadas ao trabalho proposto
  • O orientador estabelecerá com seus orientandos o plano de trabalho, e fará o devido registro das atividades programadas e desenvolvidas; 
  • Ao final do primeiro semestre de orientação, haverá uma pré-banca com o orientador e mais 2 docentes do curso;
  • A nota mínima para aprovação no TCC é 7.0 (sete).
Obs.: As temáticas/problemáticas para o TCC serão definidas anualmente para o conteúdo programático do 5º semestre, na disciplina Metodologia e elaboração de projeto em história, crítica e curadoria (TCC).
Atividades de formação 
As atividades complementares são de escolha dos alunos a partir de orientação de professores e coordenação de curso. 
 
O aluno deverá cumprir um total de 100 horas de atividades complementares durante todo o curso. 
 
Várias são as possibilidades de atividades complementares e a pontuação de horas é também variável. 
 
Para que uma atividade complementar seja computada, o aluno deverá apresentar comprovantes: certificados, fotos que esteve no local, ingresso pago em museu, etc. Ao final do semestre, o aluno deverá apresentar a coordenação o formulário preenchido e os comprovantes para validação (formulário próprio a ser feito pela coordenação), organizados de acordo com a listagem oferecida, anteriormente. Só então é que as atividades complementares serão computadas no sistema de registros acadêmicos.
 
Obs. 1: em alguns casos, como o de alunos com algum tipo de necessidade especial, e que não poderão cumprir certas atividades, complementares ou programadas, a coordenação deverá fazer um programa alternativo, de acordo com o tipo de deficiência. Para isso, será estudado, caso a caso.
 
Obs. 2: em caso de alunos com forte deficiência repertorial, a coordenação e os professores farão um plano de atividades de modo a suprir tais deficiências.
 
Clique aqui para visualizar o formulário de atividades complementares.
 
Atividades Horas
Viagem Nacional ou Internacional 20h
Visita a museu 3h
Visita à cidade e seu patrimônio externo 5h
Visita à exposição de interesse do aluno 1h
Assistir a um filme no cinema, ou um espetáculo
de teatro, dança, música, indicado por algum professor
2h
de teatro, dança, música, indicado por algum professor 2h
Participação em algum tipo de concurso (monográfico)
10h
Participação em reunião científica da área, indicada pelo professor (como ouvinte) 10h
Participação em reunião científica da área, indicado pelo professor (com apresentação de trabalho) 15H
 
Estágio curricular 

 O estágio é obrigatório, pois a atuação do aluno na área de intervenção é parte da formação;

  • o aluno deverá ser capaz de atuar relacionando os saberes conceituais adquiridos às exigências do mercado de trabalho;
  • o aluno poderá iniciar o estágio desde o primeiro semestre e deverá cumprir 500 horas de estágio in loco;
  • a coordenação do curso fará contatos para o estabelecimento de parcerias, através do setor de estágio da instituição (CGE - Coordenadoria Geral de Estágios), que estabelece as normas gerais para toda universidade, respeitadas as singularidades e projeto pedagógico de cada curso;
  • cabe ao aluno apresentar a proposição do estágio para a coordenação do curso, e oficializá-la no setor responsável;
  • a supervisão do estágio fica a cargo da vice-coordenação de curso, que avalia sua pertinência, encaminha a validação e os registros (cargas horárias, relatórios) junto ao setor de estágio. 
Grade Curricular 
Campus Consolação - Marquês de Paranaguá
Selecione o período:
Mensalidades 
A Universidade adota o Regime Financeiro semestral ou anual de cobrança, de acordo com o Projeto Pedagógico do curso, sendo a semestralidade ou anuidade paga em até 06 (seis) ou em até 12 (doze) parcelas mensais sucessivas, conforme o caso.
 
O cálculo das mensalidades é feito com base em todas as atividades (disciplinas e outros componentes curriculares) relativas a cada período letivo do curso, de acordo com seu Projeto Pedagógico.
 
Valor da mensalidade
O Edital de Mensalidades é publicado nos quadros de aviso da Universidade e os valores de cada curso são calculados com base nas atividades pedagógicas previstas.
 
Aproveitamento de Estudos
O estudante que ingressar através do processo de Transferência ou pelo processo de Portador de Diploma e tiver aproveitamento de estudos e/ou adaptação curricular, realizará a matricula nas atividades pedagógicas de acordo com o plano de estudos elaborado pela coordenação do curso. 
 
Reajustes de mensalidades
Os valores das mensalidades estão sujeitos aos reajustes conforme Contrato de Prestação de Serviços Educacionais.
 
Data do vencimento
A data de vencimento de cada mensalidade ocorrerá sempre no dia 5 (cinco) de cada mês.
 
Pagamento
Os pagamentos efetuados até o dia 1º do mês serão - por mera liberalidade - objetos de um desconto por antecipação, conforme discriminado no boleto. Este desconto pode ser suspenso sem prévio aviso.
Reconhecimento 
Ato inicial autorizativo: 
Deliberação nº 16/2008
Reconhecimento: 
Portaria de Reconhecimento nº 298 de 27/12/2012, Diário Oficial em 31/12/2012.
Duração 
Tempo de integralização da carga horária:
Noturno: 7 semestres
Duração máxima:
Noturno: 10 semestres
Avaliação do curso 
SISTEMA DE AVALIAÇÃO DO PPC: 
 
A autoavaliação do curso tem como propósito o aprimoramento de seu Projeto Pedagógico (PPC).  
 
Trata-se de um processo contínuo que, por meio de diferentes fontes de informação, analisa a coerência e a efetividade entre princípios da proposta pedagógica e sua dinâmica de funcionamento. 
 
Sua realização está a cargo do Núcleo Docente Estruturante (NDE) e da Coordenação Didática do Curso e envolve diferentes parcerias da universidade que, direta ou indiretamente, contribuem para a qualidade da formação dos alunos, especialmente os departamentos. 
 
Por meio da autoavaliação esses colegiados monitoram a implantação do PPC dialogando com as demandas advindas do cotidiano e com as informações construídas por meio de escutas periódicas. 
 
Para tanto são utilizados instrumentos específicos: 
 
a) avaliação contínua do aluno; 
 
b) avaliação das condições de ensino (infraestrutura, equipamentos e gestão acadêmico-administrativa);
 
c) avaliação dos aspectos didático-pedagógicos do corpo docente, realizada por meio da autoavaliação do professor, e a da docência pelo aluno. 
 
Esse processo articula-se internamente à Autoavaliação Institucional, coordenada pela Comissão Própria de Avaliação (CPA), situando o curso no contexto da Universidade, e externamente, ao Sistema Nacional de Avaliação da Educação Superior (SINAES). Essa articulação externa leva em conta os resultados do ENADE, as Avaliações in loco e os indicadores de qualidade do MEC, como o Conceito Preliminar de Curso (CPC). 
Competência e habilidades 

O aluno do curso desenvolverá competências e habilidades de forma a ser capaz de:

 

  • utilizar a criatividade para propor soluções inovadoras em diferentes campos de atuação e reflexão;
  • basear-se  nos fundamentos da área epistemológica para proceder a um processo de ação crítica, considerando a História da Arte como referência
  • analisar produções artísticas e reconhecer sua natureza
  • formular projetos de pesquisa e produções críticas em linguagem própria da área, utilizando coerentemente seus conceitos e formulações;  
  • interagir com especialistas de outras áreas de modo a utilizar conhecimentos diversos e atuar em equipes interdisciplinares na elaboração e execução de pesquisas e projetos;
  • apresentar visão sistêmica de projeto, manifestando capacidade de conceituá-lo a partir da combinação adequada de diversos fundamentos conceituais;
  • dominar as etapas do desenvolvimento de um projeto, isto é, da concepção, a pesquisa, a construção da ação crítica seja ela textual, seja nos modos e possibilidades de viabilização, gestão e montagem de uma exposição;
  • reconhecer as relações de mercado de sua esfera de ação e especialização, revelando sólida visão da arte de forma setorial e, ao mesmo tempo, contextualizada no mundo da cultura, e do mercado de artes, traços sócio- culturais locais, regionais e globais;
  • demonstrar domínio de gestão e organização de galeria, segurança das obras, nas diversas condições ambientais de reserva técnica, incluindo os novos suportes;
  • manifestar visão histórica e prospectiva, centrada nos aspectos sócio-econômicos e culturais, revelando consciência das implicações econômicas, sociais, antropológicas, ambientais, estéticas e éticas de sua atividade.

 

Áreas de atuação 
Pesquisador em artes poderá desenvolver atividades profissionais que envolvem as inter-relações entre História, Crítica e Gestão, atuando como:
  • Crítico de arte;
  • Curador e programador de eventos culturais em galerias, museus, centros culturais e institutos de arte;
  • Consultor de projetos artísticos e de artistas; 
  • Produtor de eventos artísticos e culturais;
  • Consultor e assessor de museus, galerias. 
Vagas turnos e campi 
Histórico 
 O curso de Arte: História, Crítica e Curadoria nasceu da pesquisa docente e da atuação didática de um grupo de professores do Departamento de Arte com a preocupação em estreitar as relações entre a crítica, história e o projeto curatorial, em diálogo com as diferentes áreas de conhecimento. 
 
Após o impacto produzido pelas vanguardas no início do século XX, com produções heterodoxas, houve um desalinhamento com qualquer tipo de rotulação em relação às correntes artísticas, de modo que instituições oficiais da arte e da cultura, necessariamente, precisaram revetorizar os seus rumos. Além disso, o crescimento do mercado das artes aumentou e se profissionalizou, no contexto de uma economia de mercado, em permanente mudança. Desde o final da 2ª guerra mundial, com a transferência do centro econômico e cultural para Nova York, entendeu-se que arte é mercadoria. 
 
No caso do Brasil, as profissões de crítico e de curador eram exercidas sem uma sólida formação universitária. O curso foi criado para responder a essa demanda: formar profissionais bem preparados para atuar num contexto de trabalho que une e faz dialogar a crítica, a história, a curadoria, o mercado, o museu, a conservação do patrimônio como forma de contribuição e participação da definição de memória e da identidade deste país.
Objetivos 
  • abordar a complexidade dos objetos artísticos inseridos em seus contextos;
  • apresentar os diferentes procedimentos de análise a partir dos quais se constrói a critica de arte, tendo em vista os seus fundamentos históricos e cognitivos;
  • dinamizar as relações, no campo da arte, entre os cursos de graduação e pós-graduação (lato e stricto sensu), num processo de formação e reflexão permanentes;
  • investigar modos de leitura e interpretação que dêem conta dos graus de especificidade e complexidade dos objetos e temas artísticos contemporâneos;
  • mapear o território dos usos e práticas contemporâneas, mantendo relação com a História da Arte;
  • oferecer instrumentos teóricos para que o aluno compreenda a crítica, a história, a curadoria e a gestão como atividades que envolvem também a pesquisa;
  • propiciar o estabelecimento de nexos entre as diferentes perspectivas teórico-críticas oferecidas nas especificidades de cada disciplina.
 
Grau 
Bacharelado
Regime de matrícula 
Semestre
Campus 
Campus Perdizes
Modalidade 
Presencial
Coordenação 
  • Coordenador:
    Prof. Cauê Alves 
    E-mail: calves@pucsp.br

  • Vice-coordenador:
    Priscila A. C. Arantes

Contato 

Faculdade de Filosofia, Comunicação, Letras e Artes - FAFICLA Campus Perdizes
Endereço: Rua Monte Alegre, 984 – Perdizes – Sala T-38
Contato: 3670-8217 e 3670-8506 (Todos os Cursos)

Situação 
Matrículas abertas
ID Curso Totvs 
311
ID Filial Totvs 
2
Matriz Curricular 

Sobre a matriz curricular deste curso

  •  Estamos trabalhando ainda mais para o aprimoramento da matriz curricular deste curso. Para mais informações, entre em contato (11) 3670.8196. Teremos prazer em atendê-lo(a).

 

Última atualização: 19/11/2017

Conecte-se à PUC-SP