A Fundação São Paulo
Mantidas
Endereço:
Fundação São Paulo
Edifício Franco Montoro
Rua João Ramalho, 182
Perdizes - CEP: 05008-000
São Paulo - SP
(11) 3670-3333
fundacaosaopaulo@pucsp.br
Design: PUC-SP - DTI - Núcleo de Mídias Digitais

A mulher advogada: alegrias e desafios

O convite para escrever algumas linhas no site da FUNDASP veio acompanhado da responsabilidade de produzir algo ainda que remotamente à altura do que periodicamente é publicado nesta página. São textos com conteúdo acadêmico, político, impregnados de valores éticos, morais, que nos fazem refletir, nas óticas mais diferenciadas, que compõem a qualidade do nosso seleto grupo de dirigentes, professores, colaboradores e amigos.

Pensei então no meu tema e percebi que na verdade ele era muito mais um testemunho do que um texto cientifico. Isso talvez tenha facilitado a minha vida. Sim, porque escrever sobre as alegrias e os desafios de ser mulher, de ser profissional, de ser advogada é falar um pouco sobre minha experiência pessoal, e ao mesmo tempo tentar encontrar eco do outro lado da tela, de tantas mulheres que partilham das mesmas felicidades e percalços.

Desde a segunda revolução industrial a mulher tem ampliado a conquista de seu espaço no mercado de trabalho. No início por uma necessidade, de forma tímida, cerceada, assistida, mas hoje de forma plena, consciente e responsável.

Atualmente a inserção da mulher no mercado de trabalho não se trata apenas de uma necessidade financeira, muito embora esse componente não possa ser desprezado, pois sua contribuição na sociedade conjugal, no próprio sustento, ou de sua família é hoje de importância vital.

Observo, no entanto, que algo começa a mudar na minha geração. A conquista tão sofrida por um "lugar ao sol" começa a se transformar no prazer pelo trabalho, na busca pelo crescimento intelectual, profissional, na realização pessoal!

A mulher de hoje busca a valorização pelo que é, porque tem consciência do que representa. Sua opinião é relevante, seu voto é decisivo e sua contribuição social é concreta. Com isso em mente, persegue a igualdade de direitos e exige da sociedade uma resposta para seus anseios.

Mas a luta é diária, pois embora as garantias legais de igualdade existam, na prática a eficiência delas é ainda muitas vezes colocada em risco, quando as oportunidades, benefícios e remuneração da mulher no mercado de trabalho não são compatíveis com a sua capacidade e/ou com a função que exerce e se diferenciam apenas e tão somente, de forma irracional, pelo sexo.

Até mesmo a idade reprodutiva da mulher hoje é um novo fator capaz de alijá-la do mercado de trabalho, quer pelo receio do afastamento que lhe é garantido pela licença maternidade, quer pela pura continuidade do exercício de ser mãe. Como se a opção pela maternidade fosse capaz de impedir uma atuação comprometida e profissional da mulher...! Nada mais tacanho...!! A profissional que é mãe é somente uma mulher mais dedicada a tudo que faz. É uma malabarista da própria vida, que dá conta de administrar várias coisas ao mesmo tempo.

Resta claro, portanto, que o caminho a ser trilhado por uma mulher é muitas vezes árduo, pois é inegável a sobrecarga de tarefas, de responsabilidades que lhe são destinadas. A jornada dupla a que está constantemente submetida, dividindo-se, ou melhor, multiplicando-se, entre o trabalho e a família exige muitas vezes condicionamento fisco, intelectual e especialmente emocional.

Qual homem consegue falar de dois assuntos ao mesmo tempo e dar opinião num terceiro, na mesa ao lado? Qual homem consegue lidar com as incertezas familiares e ao mesmo concentrar-se num trabalho a ser apresentado ao (a) chefe? Qual homem passa uma noite inteira em claro, com um filho doente e no dia seguinte "sobe nos saltos", e enfrenta uma reunião de trabalho, "com direito" a um supermercado na hora do almoço?

Pois a habilidade feminina em lidar com diversos temas ao mesmo tempo, separando-os e misturando-os, equacionando-os ou aprofundando-se em cada um deles, como se fosse o único, é para mim a grande beleza de ser mulher.

E como tudo que é mais difícil, essa conquista, em todas as esferas, profissional e pessoal, essa verdadeira maratona de superação diária, tem para mim (tem para nós) um sabor todo especial, pois o desafio é enorme, a luta é constante, mas a recompensa é inestimável!

Ana Paula de Albuquerque Grillo
Consultora Jurídica Chefe e Assessora da Secretaria Executiva da Fundação São Paulo
27.06.2011