A Fundação São Paulo
Mantidas
Endereço:
Fundação São Paulo
Edifício Franco Montoro
Rua João Ramalho, 182
Perdizes - CEP: 05008-000
São Paulo - SP
(11) 3670-3333
fundacaosaopaulo@pucsp.br
Design: PUC-SP - DTI - Núcleo de Mídias Digitais

A Juventude no Contexto Político

Diante do palco das manobras políticas e do teatro midiático, após as eleições de 2014 que evidenciou uma polarização nacional, surgem muitos simpatizantes e poucos pensadores. Naturalmente, as pessoas se inclinam para o lado que mais se assemelha aos seus valores e ideais, mas muitas vezes, cegos pela imediatidade, a idiossincrasia é deixada de lado.

Dos filhos carentes, com poucos recursos,  aos que são criados pelas demandas por pais ausentes, sofrem do contexto histórico pós-guerras e da criação individualista social, que não só reflete nos jovens, mas em toda sociedade, ensinando que a individualidade prevalece à aceitação da diversidade dos indivíduos. É evidente que a tecnologia e outros aspectos influenciam na forma como os indivíduos se comunicam e interagem, como o fato da agilidade no atendimento em qualquer demanda, acostumados com a praticidade das ferramentas.

No dia 17 de abril de 2016, o espetáculo das rivalidades predominou durante o processo de acolhimento do impeachment de Dilma Rousseff, o que só prova que a juventude mal sabe se colocar, visto que nem os “adultos” sabem se portar na prática da Democracia os discursos e motivações dos votos são objeto de escárnio nas redes sociais. As ideologias inibem as capacidades de analisar, ponderar e concluir. O paradoxo desse desenvolvimento, mais parecida com o “O Curioso Caso de Benjamin Button”, deixa a filosofia no passado para se agarrar à praticidade de cunho imediatista.

Se a evolução for realmente nosso objetivo, as pessoas precisam adquirir empatia, antes de saber se colocar, ou seja, respeitando a ideia de debate (é impossível provar uma negativa assim como sempre se deve provar uma afirmativa). O desrespeito nunca deve ser tolerado, evitando-o sempre que possível, se distanciando de conflitos. O fanatismo político polarizado deve ser colocado em segundo plano, enquanto a divindade da nossa igualdade singular deve ser colocada em primeiro plano.


 

Andrei Kirazian
Aluno de PP da PUC-SP
Gerenciador de Mídias Sociaisda Fundação São Paulo