A Fundação São Paulo
Mantidas
Endereço:
Fundação São Paulo
Edifício Franco Montoro
Rua João Ramalho, 182
Perdizes - CEP: 05008-000
São Paulo - SP
(11) 3670-3333
fundacaosaopaulo@pucsp.br
Design: PUC-SP - DTI - Núcleo de Mídias Digitais

Tombar e Testemunhar; Gritar e Transformar...

Vêm sendo divulgados, pela imprensa, assassinatos de líderes comunitários no Norte e Nordeste do país, em número que espanta.
As lideranças populares sempre foram alvo fácil dos matadores contratados pelos donos do poder. Choramos, no passado recente: Chico Mendes e Irmã Dorothy Stang.

Diferente, no presente, é que o país se redemocratizou e o poder político está nas mãos dos que se dizem ligados aos mesmos movimentos populares e lideranças campesinas.
O Ministério da Justiça lançou, a pedido dos Estados membros onde ocorrem os crimes, uma força-tarefa para apurar o acontecido e evitar que novas lideranças sejam abatidas.

Será que esta força resolve?

Sem dúvida dará sua contribuição, muito mais apurando que protegendo ou que se solidarizando com as causas agrárias, ambientalistas ou indígenas.

Cabe à sociedade colocar-se do lado dos que estão ameaçados, assumir suas causas.

É nesta ótica que a Associação de Professores da PUC-SP, juntamente com outras organizações populares vai promover um Ato contra as mortes no campo, no próximo dia 08 de agosto, às 19 horas, no TUCA, palco histórico de manifestação popular e de defesa dos direitos humanos. O Ato mantém vivo o espírito comunitário e comprometido da nossa Universidade.

A Fundação estará presente no Ato, representada pelo Professor Vidal Serrano, que é procurador de justiça e presidente do Centro Santo Dias de Direitos Humanos da Arquidiocese de São Paulo.
Sem dúvida o ato abordará a defesa de outras vidas ameaçadas, como a dos jovens pobres, moradores das periferias dos grandes centros urbanos brasileiros.

A CNBB está também empreendendo a Campanha Nacional: “Chega de Violência e Extermínio de Jovens”.

Na mística cristã, os que morrem defendendo a fé e os valores da fé são Mártires, Testemunhos de vida e de ação.

Do seu Testemunho nascem novos testemunhos, de tal forma que o sangue derramado não se perde, mas multiplica os seguidores da Verdade.

Assim são estes Mártires da sociedade, tombaram testemunhando o compromisso com a transformação social e muitos, em seu nome, se levantam para gritar e transformar as estruturas injustas!
Vamos ao Ato no TUCA!

José Rodolpho Perazzolo
Secretário Executivo