O Centro de Pesquisas Sociossemióticas é um pólo brasileiro de produção de conhecimento e de formação de pesquisadores em Semiótica Discursiva. O seu trabalho tem se pautado pela preocupação em apresentar e/ou desenvolver aparatos teórico-metodológicos capazes de analisar conteúdos e explicar o funcionamento, os modos de produção e apreensão da significação nos diferentes discursos e práticas sociais. Com estrutura interinstitucional, o CPS congrega hoje pesquisadores das mais diferentes áreas, vinculados a universidades e instituições de pesquisa de várias regiões do Brasil, além de colaboradores de diversos países, entre eles França, Itália e México. Desde a sua criação em 1994, o CPS mantém duas grandes linhas de atuação: a pesquisa propriamente dita e a formação e atualização de pesquisadores. As atividades de formação envolvem a promoção de ciclos de estudo, jornadas, seminários, conferências e cursos ministrados por especialistas do país e do exterior ou por membros do próprio CPS. As pesquisas são desenvolvidas por grupos de estudo denominados atelier, constituídos em torno de grandes linhas temáticas. Ao final de cada ano, a divulgação e discussão dos resultados das pesquisas têm o seu momento privilegiado na realização de um colóquio e na publicação do Caderno de discussão do Centro de Pesquisas sociossemióticas. O CPS também presta consultoria, faz análise de produtos e abriga uma editora especializada em Semiótica Discursiva.