Bolsas: novo fundo busca apoio de ex-alunos

18/10/2016
Redação

 

Uma iniciativa pretende estreitar ainda mais as relações com os ex-alunos da PUC-SP e, ao mesmo tempo, ampliar o número de bolsas de graduação oferecidas pela Instituição.

A Universidade acaba de lançar o Fundo “Ser PUC”, projeto que permitirá aos egressos serem protagonistas na história de jovens que não possuem condições financeiras para arcar com as mensalidades, mas também não se enquadram nos perfis sociais estipulados pela Lei de Filantropia.

Diante deste cenário, a PUC-SP (que cumpre rigorosamente a legislação ao concede bolsas de estudos de 100 e 50% na proporção exigida para alunos com a renda familiar per capita de até 1 salário mínimo e meio e de até 3 salários mínimos, respectivamente) acredita que o Fundo será fundamental para mudar a realidade de jovens que buscam formação acadêmica e profissional de qualidade e necessitam do apoio de terceiros. “É um projeto muito sério, de inclusão social, que está de acordo com a missão da Instituição”, afirma a presidente do Fundo Ser PUC, a advogada Ana Paula Maciel, que atua na Consultoria Jurídica da mantenedora.

Os ex-alunos da PUC-SP serão contatados via correspondência e receberão um boleto no valor de R$ 150 por semestre. “Serão duas contribuições voluntárias por ano, com esse valor; para fazer parte do projeto só é preciso efetuar o pagamento, na data de preferência, até 31/10/2016”, explica a presidente do Fundo Ser PUC. Os egressos que desejarem fazer doações acima de R$ 150 devem contatar a FUNDASP por telefone ou por meio do e-mail bolsaserpuc@pucsp.br. Todas as pessoas que contribuírem receberão uma prestação de contas anual do Fundo, que será auditado.

Já foram postadas 24 mil correspondências para os ex-alunos; até o final de outubro, o projeto pretende atingir 75 mil pessoas formadas pela Universidade. O processo de seleção para as bolsas provenientes do Fundo “Ser PUC” terá como critério a carência financeira, aliada ao mérito acadêmico. Os editais deverão ser publicados a partir do ano que vem.

Em uma segunda fase, o Fundo poderá contatar não só os ex-alunos puquianos, mas também empresas e demais interessados em financiar os estudos de terceiros. “Tenho um grande carinho pela PUC-SP, onde me formei em Direito em 2003 e trabalho desde os 18 anos, e sei que muitas outras pessoas que passaram por aqui também possuem esse sentimento. Isso ajuda a sensibilizar outros apoiadores para o projeto”, afirma Ana Paula Maciel.

Conecte-se à PUC-SP